Achei dois vídeos de uma entrevista de FHC para um programa britânico no blog do Paulo Henrique Amorim. Reparem bem como o príncipe se enrola todo quando as perguntas fogem dos habituais afagos que costuma receber da imprensa aqui do Brasil. Outra coisa que me chamou a atenção foi o inglês sofrível do "grande estadista". Deve ter aprendido com o Sexta-feira, o índio ajudante do Robson Crusoé.

Acompanhem:

Primeira parte:
http://br.youtube.com/watch?v=o0t2i5mv1cs&feature=related

Segunda parte:
http://br.youtube.com/watch?v=30O47FolIbI&feature=related

Exibições: 60

Responder esta

Respostas a este tópico

Olá Fábio, está para nascer o jornalista brasileiro, desta nossa "imprensa livre", que tenha competência para fazer as perguntas, que todos os brasileiros gostariam de fazer a FHC. Temos uma imprensa cúmplice, conivente.

A mesma imprensa que "cai de pau" nos funcionários concursados, que ficaram nove anos sem reajuste salarial no "governico" desta triste figura.

Eu quero mais é que êle morra afogado em um copo d´agua !
Não gaste tempo com FHC. Ele já mostrou o quanto se importa com o Brasil em seus oito anos de governo. Para se ter uma idéia, basta citar alguns dados que constam no livro Os cabeças-de-planilha (Ediouro, 2007), do Luís Nassif.

Quando o FMI e o governo brasileiro gastaram aproximadamente 50 bilhões de dólares para manter o câmbio supervalorizado no fim de 1998, para onde foi o dinheiro? Segundo estimativas do próprio mercado financeiro, naquela crise cambial existiam, só nas Bahamas, mais de US$30 bilhões em contas de brasileiros. A liberalização da conta de capitais causou uma evasão de US$139 bilhões entre 1996 e 1999, sem comprovação de origem. Não se pode deixar de observar que a dívida pública per capita brasileira aumentou de R$1.000,00 para R$5.300,00 entre 1995 e 2002.

A taxa de precarização das relações de trabalho (desemprego mais subemprego) gira em torno dos 50% para a população economicamente ativa brasileira. Os comentários do sociólogo pós-presidente, por sua vez, são lamentáveis e pobres.

RSS

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço