Guia: Como reconhecer um direitista enrustido?


por André Lux, jornalista e crítico-spam (de esquerda)


Inspirado pelo texto do jornalista Leandro Fortes, resolvi fazer uma listinha básica com dicas para quem quer aprender a identificar um direitista enrustido. Porque, como bem sabemos, ninguém tem coragem de admitir que é de direita no Brasil, mas prestando atenção aos discursos e atitudes das pessoas fica fácil identificá-los.

Vamos lá:



1) Como bem apontou Fortes, o direitista enrustido costuma bradar que odeia política e políticos em geral e que “não existe esse negócio de direita e esquerda”. Mas, na prática, é diferente. O cara vota no Maluf, em alguém do PFL, do PSDB ou em qualquer um que for o anti-petista ou anti-esquerdista da vez. Se Adolf Hitler em pessoa ressuscitar e chegar ao segundo turno contra Marta Suplicy, por exemplo, adivinhem só em quem ele vai votar?


2) Eles adoram xingar os abusos da Telefônica, da CPFL e os pedágios caríssimos das estradas. Enquanto você concorda, são só sorrisos. Porém, na hora que você lembra que a culpa de tudo isso recai sobre as privatizações lesa-pátria ocorridas nos oito anos de governo FHC, ele fecha a cara e começa a defendê-las, alegando que “antes a gente tinha que esperar anos pra conseguir um telefone” e que a culpa é das “agências reguladoras” (que também foram criadas pelo FHC). Aí você explica que não é contra parcerias público-privadas, desde que elas sejam feitas em favor da população e não de um grupelho de “amigos do rei”. E então faz aquela fatídica constatação: “Realmente, hoje você consegue uma linha rapidinho, só que paga as tarifas mais caras do mundo, recebe em troca um serviço horrível e não tem ninguém para reclamar”. Se depois disso a pessoa se enfurecer e começar a falar mal do Lula, do PT ou de Cuba, pode ter certeza que você está diante de um direitista.







3) Toda pessoa de direita acredita piamente que as pessoas são pobres porque querem. “O problema do Brasil é que pobre não gosta de trabalhar”, costumam repetir. De tanto ler a Veja e ver o Jornal Nacional, eles passam a crer que o sujeito mora numa favela e só consegue trabalhar de lixeiro porque “não quis estudar” ou “não se esforçou o suficiente para subir na vida”. Quando você lembra que essas pessoas não têm condições nem para comer, são obrigadas a trabalhar desde cedo largando os estudos e, devido a tudo isso, só conseguem arrumar subempregos, o direitista novamente vai fechar a cara e começar a resmungar coisas sem nexo do tipo: “Pode ser, mas se um vagabundo desses entrar na minha casa eu meto tiro!”.


4) Ainda em relação aos excluídos, o direitista vive dizendo que a solução para os problemas sociais do país é “investir em educação”. Claro que, como bom esquerdista, você vai concordar com ele. Mas você será obrigado a explicar que a direita, que governou o país desde que o Cabral invadiu essas terras, nunca investiu em cultura e em educação. Pelo contrário. E foi durante a ditadura militar de direita que o sistema público de ensino sofreu seu golpe mais duro, ficando totalmente sucateado. Então vai lembrar ao direitista que se todo mundo tivesse estudo e condições iguais para “subir na vida”, ele (ou ela) seria obrigado(a) a fazer faxina na própria casa ou a recolher o lixo da rua, já que ninguém mais precisaria se sujeitar a trabalhar nesses subempregos, exceto de forma voluntária para ajudar a comunidade - igual acontece em Cuba – ou no mínimo ganharia um salário igual ao de um médico. Pronto. Depois dessa é melhor você correr para um abrigo!






5) Pessoas de direita tendem a ser extremamente incoerentes. Via de regra, elas falam mal de tudo (política e políticos, programas na TV, filmes, jornalistas, sexualidade, música) e repetem que “o mundo está perdido”, “nada mais presta” ou “na minha época não tinha nada disso”. E geralmente terminam suas reclamações dizendo que a única solução para tudo isso é “jogar uma bomba atômica e começar tudo de novo”. Aí, logo depois, eles afirmam que são “conservadores”...


6) Conheço uma dúzia de caras, por exemplo, que adoram o Pink Floyd (até tocam suas músicas em bandas cover) enquanto repetem jargões que deixariam até um nazista envergonhado. “Vai dizer que o Roger Waters é petista agora??” costumam vociferar quando você aponta essa incongruência a eles. Obviamente, os direitistas confundem ser “de esquerda” com “ser petista” ou “ser comunista”. Quando eles cantam “Imagine”, do Lennon, com certeza não se tocam que aquela é uma música que contesta o sistema vigente que eles defendem, ou seja, é de esquerda. E aí, voltamos à lógica esquizofrênica exposta acima: o direitista enrustido é contra tudo, acha que o mundo está perdido, que o ser humano não presta e que político é tudo FDP, mas na hora das eleições, dá seu voto aos sujeitos mais conservadores, reacionários e corruptos que existem. Justamente aqueles que, além de não mudar nada, vão deixar tudo ainda pior. Aqueles que, como diz Mino Carta, “querem deixar as coisas como estão para ver como é que ficam”.





7) Uma forma fácil de identificar um(a) direitista enrustido(a) é começar a falar sobre Cuba. Disfarçado no discurso “a favor da democracia e da liberdade”, você vai poder identificar todos os clichês mais obtusos que a mídia de direita usa para doutrinar os incautos. Não adianta você dizer que antes do Fidel, Cuba era uma ditadura de direita na qual a maioria esmagadora da população passava fome e não tinha direitos. Nem que, depois do Fidel, ninguém mais passa fome e todos têm acesso gratuito à educação, à saúde, à alimentação e ao transporte. Também é inútil explicar que, em Cuba, não existem crianças na rua pedindo esmola e que a maioria da população tem curso superior adquirido gratuitamente. Pois o direitista vai jogar na sua cara que em Cuba não existem carros zero km, nem telefone celular, nem shopping centers, nem DVD, nem liberdade de imprensa. Sim, trata-se da mesma pessoa que acabou de vociferar que “o mundo está perdido”, “na televisão só tem porcaria”, “jornalista é tudo safado e a imprensa é uma merda”, “hoje em dia essa molecada só quer gastar dinheiro com lixo” e “o problema do Brasil é a falta de educação e cultura”. Eu disse que coerência não é o forte deles, não disse?

8) Direitista enrustido que se preze é a favor do neoliberalismo. Não, ele não tem idéia do que é isso nem quem inventou esse negócio, mas como ouviu o Arnaldo Jabor e o Django Mainardi dizendo que era a solução para os problemas do mundo, ele acreditou. E passou a repetir tudo como um bom papagaio: são contra o Estado e as Estatais (mas não reclamam quando dinheiro público é usado para salvar bancos privados da falência), a favor das privatizações (sim, as mesmas que o fazem espumar de ódio contra a Telefônica) e pregam a “redução dos impostos” (ao mesmo tempo em que choram de raiva por terem que pagar fortunas para ter plano de saúde privado). Como são manipulados pela mídia de direita, adoram meter o pau no governo Lula, não reconhecem nenhum mérito nele e acreditam (mesmo!) que tudo de bom que acontece hoje no país é resultado do governo FHC (embora eles odeiem política e todos os políticos, inclusive os do PSDB, lembram?).





9) Outra característica marcante da turma da direita é a certeza absoluta que são donos da verdade. Quando eles falam sobre qualquer assunto, não estão emitindo uma opinião, mas sim uma verdade única e incontestável. A melhor forma de fazer um tipinho desses sair do armário e mostrar sua verdadeira face é simplesmente contestá-lo com argumentos sólidos e muita calma. Eles até vão tentar rebater, mas quando perceberem que o que estão dizendo é APENAS uma opinião e que, por mais que tentem te ridicularizar ou denegrir, você não vai mudar a sua opinião, o direitista enrustido vai então partir para ataques chulos e de cunho pessoal, como que tentando convencer os outros que o que você diz não tem valor, afinal trata-se de uma pessoa má, feia, fedida, chata ou qualquer outra coisa. Em última instância, o direitista enrustido vai perder todas as estribeiras e acabará apelando para o último recurso usado na tentativa de calar o interlocutor: ameaçar processá-lo!


E então? Você não conhece um monte de gente assim por aí? Vai ver você é uma delas. Mas não se desespere, pois sempre é hora para mudar.


E, como diz John Lennon, eu espero que um dia você possa se juntar a nós para que o mundo possa ser um só...

Exibições: 277

Responder esta

Respostas a este tópico

Maravilha! Faz poucas semanas conversei com um tipo desses. Ele me descreveu uma Cuba que eu acabara de visitar e não conheci! Estive no inferno e nem notei!
Mas não deixei por menos: ria muito quando ele falava sério, aparteava apenas com dados e situações concretas, que eu vi e vivi pessoalmente, etc.
É claro que eu não o convenci de nada (eles são obtusos, ou acham que é assim porque é assim, sempre foi assim, e sempre será...). O mais provável é que ele tenha se benzido assim que deixou a casa...rsrsrs
No Yahoo Respostas tem uma multidão assim. Me pergunto de onde eles vÊm, já que não vejo quase ninguém nos lugares onde vou ccom opiniões semlhantes às deles
De vez em quando? eu costumo levar várias bordoadas por dia, de gente que não suporta opinião contrária
João
É exatamente assim mesmo.
Talvez a caracteristica mais marcante de um direitista, seja a rapidez de como parte para ofensa na falta de argumentos.
Conheço alguns assim e a única postura num "bate-papo" é não tomar conhecimento das asneiras que em geral dizem, pois corre-se quase sempre o risco de um eterno, desgastante, irado, "bate-boca" totalmente improdutivo ( já que é impossível, convencê-las da razão)
E para não brigar, mudo rapidamente de assunto ou me afasto.
As vezes penso se estas pessoas são assim por algum interesse, ou por ignorância mesmo, em outras ocasiões noto claramente que é o ambiente social onde vivem ou trabalham, que não lhes permite outras alternativas.

Porém há um fato, pelo menos em S.Paulo, que constato com facilidade, quando aumenta a classe social tende a ser de direita e encontramos muito mais o pessoal da esquerda enrustido que os da direita, uma vez que por aqui, o preconceito neste caso ainda é grande.

Não por acaso, que o PIG parece ter seus maiores exponentes por aqui, na política o PSDB idem.

Ótimo tópico João
Um abraço
Gabriel.
o mesmo vale para a grande parte dos esquerdistas que tem orgulho de se dizerem como tal.
na boa, na maior parte das discussões, o que se vê são dois lados surdos que tentam não debater algo, convencer ou ser convencidos, mas sim emitir suas próprias verdades únicas. no final das contas, é uma briga do tipo "meu pau é maior que o seu".
a diferença, como foi dito no texto, é que o direitista tem vergonha de se declarar como tal. o esquerdista se orgulha da pecha que dá a sí mesmo.
rsrsrs

Diverti-me muito com o texto principal do tópico...

E olha que me reconheço como de direita. Acho que não me incomodou por não ser um enrustido.

De qualquer forma, acho fascinante um possível (?) unilateralismo. Algo assim como "nós somos o He-Man e os outros são o Esqueleto, ou nós somos a luz e os outros são as trevas, ou..." Ora! Os exemplos beiram o infinito.

Nunca tentaria ridicularizar a esquerda mais do que o faria com minha perna esquerda ou a noite, ou a diástole... Em síntese: tudo que pressupõe opostos e seus "diálogos" vitais e propiciadores de mudança.

Em tempo: Se alguém quiser saber ao que me refiro quando uso os termos "direita e esquerda", coloquei uma definição EXTREMAMENTE SIMPLIFICADA neste link aqui (CLIQUE).

Em tempo II: Pergunto ao João Sérgio: "Seria possível a um participante, que se define como de direita, sentir um certo enjôo diante das letras FHC? É imaginável que eu concorde que as privatizações sejam questionadas nos seus aspectos de ilegalidade (caso haja), mas ainda assim ficar com o serviço de telefonia atual e não o estatal?"

Assim sendo, nessa ridicularização da direita eu ouso dizer: Raramente com o que lidamos é PRETO OU BRANCO (figuradamente Hitler ou Gandhi), mas NORMALMENTE é com variados tons de cinza que a realidade se nos apresenta.

De qq dorma, observando a idade aparente na foto do J. Sergio, lembro-me de um dito, lugar comum há muitos anos: "Quem não é de esquerda na juventude, é insensível... Quem o é depois dos 40, é insensato"

Respeitosamente divertido

Pedro
----------
Parabéns, Pedrão,
Nada como style e tédio bem humorado para entender os arroubos juvenis do verde J. Sérgio.
Superioridade de quem "já pensei assim, hoje estou sensato, ou será maduro o termo apropriado? Tipo de atitude que impõe temor, hein? "Não vou mexer com esse, ele sabe muito! Um direitista assumido e consciente!". Nada contra. Carapaças...
A única escorregadela foi recorrer à frase-muleta que, coincidência(?), é sempre invocada em momentos de alta emissão de testosterona: churrascadas, futebol, etc. Não está à sua altura! Sério mesmo, Pedrão, você sabe que é frase de efeito de mil utilidades, não sabe?
Agora, " a frio"? Contra J. Sérgio? Faça isso não.
Frases a gente cata aqui e acolá. Só um exemplo:
"Qualquer indivíduo pode ser sensato, desde que não tenha imaginação."
Viu só? Afora isto, tudo bem, a propaganda é o negócio da alma... ou... como era mesmo?
============
????
Sério. Acho que não consegui alcançar exatamente o cerne do seu texto. Mas... Como Jung observou que o pensamento oriental difere em muito do ocidental, concluo que não é apenas no nome que divergimos (além é claro da posição ideológica, pois essa diferença não me escapou).

De qualquer forma, com meu histórico, receber a alcunha de sensato sem imaginação, alivia-me a consciência culpada de não ir a um psiquiatra.

Quanto à alusão que eu ter inferido o detestável "já fui assim, mas amadureci", lamento. Como um Nietzscheano convicto (ou quase) desde os 22 anos, enquadro-me mais como o "INSENSÍVEL". E devo confessar que se, no passado, como filhinho de papai rico a direita era o razoável, hoje, quase na linha da pobreza, é apenas honestidade intelectual (teimosia, alguns dirão).

De qualquer forma, só acreditarei num esquerdista que dê tanto valor a uma Gisele Bündchen (e seu corpo deformado pela profissão) quanto a uma pobre lavadeira nordestina (e seu corpo deformado pela profissão) desdentada e sudorenta. Se o esquerdista preferir ficar com a Nova Iorquina, estarei eu a gritar aqui: ELITISTA!
É claro que também acreditarei numa esquerda que se disponha a pagar por uma Mona Lisa de papelaria a mesma coisa que o Louvre cobraria pelo quadro (uma guerra, acho). Aí sim eu poderia numa revelação mística admitir: "O que é comum tem tanto valor quanto o que é raro ou único!"

Quanto à frase-muleta, penso ter tentado ser até jocoso e delicado escusando o João Sérgio (parece que fracassei). Poderia ter recorrido à mais agressiva de Roberto Campós do livro "Lanterna na popa": "É impossível um esquerdista honesto e inteligente. Se é honesto é burro e se é inteligente é ...."* Isto é uma frase de efeito e, admito, serve para qualquer coisa... De direitista a homossexual (passando pelos Nietzscheanos em geral).

Antes de continuar, pediria uma definição qualquer, ou raciocínio, que o seja, explicando-me o que é direita e esquerda. Direita é FHC e esquerda é Lula? OK. Mas onde mesmo que eles realmente diferem, além, é claro da conjuntura internacional que parece findar junto com a AIG?

Talvez a China seja esquerda e a Noruega direita... Stalin um libertador do proletariado e Churchill um safardana. Estou meio confuso... Será que alguém pode me ajudar?
.

* antes de soltar um "Bob Field", eu pediria aos participantes que informassem se leram a obra citada, pois a frase veio ridicularizando quem a cunhou, se bem me lembro.
============
===========
Em tempo

A frase a seguir foi a única a sério no meu post contestado por LIU (contestado aqui como respondido).

"Nunca tentaria ridicularizar a esquerda mais do que o faria com minha perna esquerda ou a noite, ou a diástole... Em síntese: tudo que pressupõe opostos* e seus "diálogos" vitais e propiciadores de mudança."


*Leia-se "oposição" também

Sem mais, por agora
============
Boa, finalmente uma conversa bem humorada e fleumática, apesar algumas idéias exóticas de sua parte quanto a mim.
Oriental cheio de meandros? Hum, também corintiano assumido.
Esquerda? Talvez à esquerda de quem está à direita e à direita que quem está mais à esquerda. Digamos assim, já que estamos em fase de citações: a 33,3% à esquerda do centro... deslocando-se ao sabor da maré.
Mas, Pedrão, isso realmente importa? Se eu fosse um esquerdista da forma como você idealiza estaria enquadrado na definição do incontornável Dr. Fields (cheio de boutades de igual teor)? E aí o debate ficaria no terreno de meras alfinetadas? Por que qualificar por antecipação? Ah, por causa do tópico. Mas um nietzscheano de boa cêpa liga pra tópicos?
Esquerda ou direita têm definição simples: forma de identificar jacobinos e girondinos, postados de um lado e outro na recém-constituida assembléia francesa pós-revolução de 1789. Esquerda, à época, que abarcava até pequena e média burguesias que, bem, não iriam hoje comprar um pôster do Guevara, mas adoram Mona Lisa e la Bundchen, como todos nós, embora eu não entenda o hábito em exigir atestado de idoneidade moral ou honestidade intelectual baseado em pobreza, feiúra ou permanente revolta depressiva. Caricatual, hein? Ou você acha mesmo que teóricos e líderes revolucionários, que tinham de encarar paradas duras, opositores com o seu status, não tenham sedimentado sólidas bases culturais, que não se adquirem em favelas ou cortiços? Que madame fulana abrace tal simplificação em papos de coiffure, vá lá, mas não você, né, Pedrão? Você estava só brincando... Você conhece essa de superação de consciência de classe, essas coisas que são bêabá pra quem curte Nietzsche.
FHC e Lula? Depende. FHC talvez esteja hoje mais à esquerda, já que deixou de ser entidade política de instituição republicana de um país interagindo com outras entidades, com um projeto econômico-político em vista, que implica concorrência internacional, afirmação diplomática, enfim, sobrevivência. Mas, enquanto foi entidade política... Bom, se desmonte de todos os canais de expressão popular via pulvarização da organização sindical não-peleguista, destruição da infra-estrutura educacional, privatização predatória do patrimônio público, favorecimento ao clube fechado gerenciador de verbas culturais...
Olha, Pedrão, isso não acaba. Você abre um tópico e vamos trocar idéias, estamos invadindo tópico alheio.
China e Noruega? Outra questão escorregadia. Processos distintos e encaminhamentos distintos (Nietzscheanos têm certo apreço à história, não tem?). Monarquia parlamentar e socialismo de mercado não são coisas de se discutir em duas linhas, está de acordo? Vamos ao seu tópico, amigão. Só, por favor, se puder me poupar de mais lanternas de ré... Ré, rê, rê...
============
Touchè

Agora que nada entendo do corintiano oriental com nome de personagem de Turandot. Talvez as garagalhadas tenham-me toldado a boa leitura, ou apenas esse gargalhar me tenha feito abandonar a filosofia a golpe de enchada, não em respeito a dionísio, mas a Macunaíma.

Mingua econômica não era ali atestado nenhum. Deplorável seria ser direita na riqueza e esquerda na pobreza. quase tão triste quanto a esquerda endinheirada visando 'dachas' numa sociedade de duas classes (ou um pouquinho mais) que fariam a divisão entre inferno e paraíso do cristianismo paracer algo quase infantilmente primaveril.

Liu: "China e Noruega? Outra questão escorregadia. Processos distintos e encaminhamentos distintos (Nietzscheanos têm certo apreço à história, não tem?)"

Veja bem, falei "China" para não mecher com a utópica ilha do 'Fidel' Raul*. Referia-me a uma igualdade perante a educação e o sistema de saúde. Desconfio que a esquerda entoa loas à Cuba, mas vai se internar na Escandinávia ou Cleveland (principalemente se a internação é devida a alguma recaída na febre de 'liberdade de expressão").

Mesmo considerando a disposição na Assembléia Francesa de 1789, ainda prefiro minha definição de direita e esquerda (link no 1º post aqui neste tópico), mas basta! Seu post confundiu-me (e não só pelas gargalhadas entremeadas de admiração)

Vou 'matutar' por dez mil anos antes de tentar ré ré tré-plicar. O autor do tópico ficará, assim, satisfeito a aliviado.

Antes, porém, haveremos de nos encontrar em outros tópicos.

* O rei Castro não tem filhos ou essa é uma nova forma de herança fraterna do trono?

PS: Bundchen e Mona Lisa que todos adoramos? Prefiro Wesley Snipes e O Pensador(rsrs)

===========
Muito interessante ... mas o cara que está situado nessas categoras aqui descritas por você parece não ser nada enrustido. Fica evidente a todos que pensam, a posição política dele. Quem não percebe isso, não vê a si mesmo como direitista enrustido, é tão somente ele mesmo, uma vez que carece do dom da reflexão racional. O que me assusta é que são em grande número. E como a peste da cegueira descrita pelo Saramago, está em franca epidemia pelo país, tendo como hospedeiros os veículos de comunicação por você citados ... Veja, Globo... Folha....

Valeu a provocação,

Railton Souza

RSS

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço