Há dias atrás o Nassif lançou um post bombástico sobre um acordo, já fechado, entre Lula e cia., com a editora Abril, Dantas e outros...
Afirmou que uma "fonte de dentro" lhe garantia a informação. Foi além: expôs os motivos! A partir do "acordão" Lula e Dilma entrariam nos "salões nobres" que sempre os tratou com menosprezo, e a candidatura de Dilma não seria mais atacada.
Algumas horas depois, liga o ministro da Justiça, Tarso Genro, falando formalmente, como ministro, e em nome e a pedido do presidente Lula. Conhecemos a mensagem: ele reconhece que na turbulência do momento atual, poderiam haver indícios conflitantes, e a fonte do Nassif teria tido uma percepção equivocada do quadro geral.
Garantiu enfim, não haver acordo, e que os desdobramentos da operação Satiagraha provariam isso - o não envolvimento do Governo em qualquer tipo de acordo.
Por fim, telefona também a ministra Dilma, sua afirmação é taxativa, ela não titubeia: "É mais fácil nascer dente em galinha do que eu participar de um acordo desse tipo!".
Acreditar ou não em Lula, Tarso e Dilma é uma coisa...
A questão da repercussão do artigo do Nassif é outra...
Chegamos finalmente - nós, blogueiros... - ao "status" de formadores de opinião e fomentadores de um debate político mais amplo e profundo, ou esse foi um evento fortuito, motivado excusivamente pela "marca Nassif" e pela gravidade da denúncia?
A Internet se insere a partir desse evento, definitivamente como fator decisivo na política nacional, pelo seu poder de penetração ou estamos longe disso?
1 - Qual é afinal, na sua opinião, a importância da Internet, hoje, na política brasileira?
2 - Que desdobramentos, na participação de cada cidadão, deveríamos estimular, para não ficarmos acomodados em nosso "mundinho virtual"?
Abço a todos.
Eduardo Ramos

Exibições: 18

Responder esta

Respostas a este tópico

...embora ainda muito engatinhando, estamos no caminho certo de fazer da web um fator considerável na política brasileira."

Olá, Arkx! Também acredito nisso, nessa dinâmica! Acho que vibrei mais com essa possibiidade - ver que ela JÁ É REAL - do que com as respostas em si... - óbvias, nas circunstâncias (mas, nem por isso, mentirosas, né? - rs).
Perceber que esse jornalismo de mão dupla, onde a quantidade e qualidade de comentários são capazes de influenciar decisões, de arrancar respostas, é extremamente relevante, e particularmente, me dá uma esperança danada de que daqui a alguns anos, essa ferramenta se torne uma essencial voz de todos aqueles que têm o que dizer. Como vc, não me importo nem um pouco disso tudo estar "engatinhando".
Foi assim que todos fizemos antes de andar, não foi? - rs.
Abração, Arkx.
Eduardo
Ao que tudo indica, definitivamente a internet é um caminho sem volta, muitos já perceberam e os que ainda não, fatalmente perderão o rumo.
Provavelmente todos nós, participantes da comunidade e do blog ficamos eufóricos com o alcance deste, sua respeitabilidade, audiência e influência, principalmente pelo Nassif, a quem tanto prezamos e nos demonstrando a comunicação das autoridades, a possibilidade de exercermos o direito a cidadania através da internet, de pressionarmos, de promover debates sérios e sermos formadores de opinião.
Como sabemos, a internet ainda atinge uma pequena parcela da população, sendo assim ainda "engatinhando" como meio de comunicação porém, sua expansão é tão alta e veloz, que nos é impossível imaginar seus limites e a que nível de importância chegará.
Uma coisa é certa, estamos presenciando o nascimento e desenvolvimento da maior revolução nos meios de comunicação desde a invenção da imprensa ou rádio.
Um abraço
Gabriel.

RSS

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço