a educação na prática nunca foi um instrumento para libertar a mente e o espírito do homem

Jules Henry, professor americano de antropologia e sociologia, num estudo do sistema escolar americano, segundo ele, a educação na prática nunca foi um instrumento para libertar a mente e o espírito do homem e sim para prendê-los :

Boris encontrou dificuldade em reduzir 12/16 ao mínimo múltiplo, só conseguiu chegar a 6/8. A professora perguntou calmamente se era o máximo a que ele podia chegar na redução. Sugeriu que ele “raciocinasse”. Ouve muita agitação, muitos acenos por parte das outras crianças, loucas por corregi-lo. Boris parecia bastante infeliz, talvez mentalmente bloqueado. A professora, tranquila, paciente, ignorou os outros, concentrando olhar e voz em Boris. Após um ou dois minutos, voltou-se para a classe e disse: “ Bem, quem sabe dizer a Boris qual é o número?” Uma floresta de mãos agitou-se e a professora chamou Peggy. Peggy disse que quatro servia de divisor ao divisor e denominador.

Henry comenta:

O fracasso de Boris possibilitou o sucesso de Peggy; sua desolação tornou-se causa do regozijo da menina. É uma condição padrão na escola primária americana atual. Para um índio Zuni, Hopi ou Dakota, a atitude de Peggy seria inacreditavelmente cruel, pois a competição, a obtenção do sucesso graças ao fracasso de alguém é uma forma de tortura estranha a essas culturas não competitivas.

Considerado do ponto de vista de Boris, o pesadelo do quadro negro foi, talvez, uma lição de autocontrole para que ele não fugisse gritando da sala sob imensa pressão pública. Tais experiências forçam todos os educados em nossa cultura a sonhar repetidamente, todas as noites, mesmo no pináculo do êxito, não com o sucesso, e sim com o fracasso. Na escola, o pesadelo exterior é internalizado pelo resto da vida. Boris aprende não só aritmética como também o pesadelo essencial. Para ser bem sucedido em nossa cultura é preciso aprender a sonhar com o fracasso.

(La Cultura Contra El Hombre. Jules Henry)

Exibições: 98

Responder esta

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço