Os habituês do blog me atiçaram e vou lançar mais uma da série O QUE LER ANTES DE MORRER. Já fiz isso com filmes e agora me inclino a delatar os 10 melhores títulos que já li. Não estará em ordem de importância, apenas de memória.

1 - Os Sertões - Euclides da Cunha

2 - Juliano - Gore Vidal

3 - Grandes Sertões - Veredas - Guimarães Rosa.

4 - Em Busca do Tempo Perdido - Proust

5 - Tocaia Grande  - Jorge Amado

6 - Biologia, Ciência Única - Ernst Mayr

7 - Trilogia Millenium - Stieg Larsson

8 - Bilhões e Bilhões - Carl Sagan

9 - Perestroika - Gorbachev

10 - O Senhor do Anéis - Tolkien

Coloquei apenas 10, para dar um corte, porque senão, a lista fica imensa, mas são aqueles livros que eu volta e meia sinto vontade de ler outra vez.

Exibições: 1580

Responder esta

Respostas a este tópico

Desigual, mas quando é bom, é ÓTIMO. 

Comecei a ficar viciada em livros muito cedo. Acho que desde que aprendi a ler. Talvez influência de meu pai e minha mãe que estavam sempre com um livro na mão.

Os primeiros livros que li foram de histórinhas infantis. Na adolescência li toda a coleçao azul, Mme Delly rsrsrsrs.

Depois passei a ler outro tipo de livros: Grande Sertao:veredas,Memórias Póstumas de Braz Cubas,Garcia Marques li todos, Érico Véríssimo tenho todos,Monteiro Lobato, Agatha Christie li todos.

São tantos anos e tantos livros que a memória falta. Deveria ter feito como minha mãe que tinha um caderno onde colocava o titulo e autor de todos os livros que lia.

De alguns anos para cá, leio livros para lazer e comecei a gostar de policiais. Tenho muitos porque, como o livro é caro e aposentado não sobra dinheiro para lazer,meus filhos sempre no Natal ou aniversário me dão livros de presente.

Com isso fiz um biblioteca de bom tamanho e passado um tempo, quando não tenho livro novo para ler,releio os meus.

Acabei de ler O cemitério de Praga de Humberto Eco.Gostei mais do  O nome da Rosa e o Pêndulo de Foucaullt do mesmo autor.

Estou relendo a trilogia de Stieg Larsson, cujo primeiro livro está passando nos cinemas: Os  homens que não amavam as mulheres.

Outra hora vou dar uma olhada na prateleira de livros mais antigos e coloco aqui alguns dos que gostei.

Marise, o Cemitério de Praga está mais próximo de O NOme da Rosa, ou do Pêndulo de Foucault? Porque considero O Nome da Rosa um dos melhores livros que li, mas o Pêndulo de foucault um dos piores... 

Eu acho que é o piorzinho. O nome da Rosa é o melhor.

Entao nao vou nem ler, O Pêndulo de Foucault para mim já é bastante ruim. O Nome da Rosa é o melhor, e Borsalino é razoável. No meu entender, claro. A Ilha do Dia Seguinte tb achei chato. 

Acho que sou meio antigo em matéria de leitura de lazer. Agora, por exemplo, enquanto espero o futebol, estou relendo Bola de sebo, de Maupassant e pensando na semelhança com a Geni do Chico.

Gui de Maupassant me veio na memória que li livros dele>mas qual??? Talvez me lembre.

Euripedes sabe aquela prateleira de livros antigos que a gente não mexe a tempos?Pois dei uma olhada para ver se achava o de Maupassant ,mas ficar em cima de uma escada não é fácil para quem é mocinha rsrrsrs

Mas vi uma coleção que era de minha mãe: todos os livros de A.J. Cronin

Ja tirei quatro que nem lembro quando li e que vou reler:de Robert Ludlum O círculo Matarese e O Ultimato de Bourne.  São tão antigos que não lembro nada. Nem sei se é bom. A Obra em Negro de Marguerite Yourcemar e Parque Gorki de MartinCruz Smith. E ainda achei o Espião que sabia demais de John Le Carré.

Tenho 5 livros para ler e relembrar.Mas vou demorar porqueo Ultimato tem 760 páginas e oCírculo Matarese 576.

Livro muito grande é um problema,pois só sei ler deitada  .

Eu ganhei um de meu filho que ainda não tive coragem de ler,por ser muito pesado: 2666 de Roberto  Bolanõ um chileno de quem não li nada nem tinha ouvido falar. Mas tem 852 páginas.É para matar.rsrsrs

Acho o Eco divertido pq romanceia teses. Usei o primeiro capítulo d'"O Nome da Rosa" para ilustrar o paradigma indiciário do Ginzburg, que, aliás, é cópia de um antigo conto dos prícipes de Serendipe (de onde vem o termo "serendipity").

 A trilogia do Stieg Larsson pra mim só valeu pelos lugares conhecidos em Estocolmo. Eu passei várias vezes pelo prédio q o protoganista morava no Slussen. Chamo de leitura de banheiro, sem conotações pejorativas. É bem escrito, até tem uma trama interessante.

 O que eu odiei de paixão foi essa série do George Martin chamada "Crônicas de Gelo e Fogo". Ok, eu achei que nada podia ser pior que Dan Brown, mas isso é. Sabe como faz? Pega uma pitada de mitologia nórdica (celta e escandinava), mistura com história da Inglaterra, põe bruxaria, dragão, um pouco do Tolkien (não muito, porque senão azeda, ele é sério), bate tudo no liquidificador, junta uma pitada de sacanagem e pronto: best-seller garantido. Não é literatura de banheiro: é literatura de quartinho onde falta papel higiênico.

Mario para quem ama policiais como eu , a trilogia de Stieg  eu gostei. O primeiro pelo menos tem um baita suspense.rsrsr

Como eu falei acima que tenho o livro 2666 a algum tempo e não tive coragem de ler e nem conhecia o autor Roberto Bolanõ, fui ver quem era ele no Google.E fiquei sabendo que ele participou da revolução chilena e que ganhou montes de prêmios.

Agora o que achei inacreditável é que ele recebeu em Portugal o maior prêmio:o livro mais roubado lá. Olha que roubar e ninguém ver um livro de 852 páginas,só em Portugalrsrsrsrs

Não disse que não gostei, Marise. Não tem a profundidade de um Simenon, mas nem sempre é isso que diverte a gente... assim como li e adorei tudo do Leblanc, "Àrsene Lupin, o ladrão de casaca" e do Conan Doyle.

 E não desgosto da Rowling e do Harry Potter, apesar de achar que ela se astrapaia quando eles viram adolescentes. Pretty funny indeed, isn't it? Brincadeira, inglês tem desses travamentos.

Mario eu também gostei quando li a bastante tempo Conan Dyle.Leblanc e Maigrette.

Mas sabe mesmo do que eu gosto agora? É daqueles policiais que são mais suspense. Que a gente começa a ler e tem que terminar no mesmo dia. Que fica sem ar quando lê. rsrsrsrs Um dos primeiros que li e tenho todos os livros foi Robin Cook, médico sanitarista que escreve ficção a partir se suas experi~encias como médico. Depois que li   Toxina dele,nunca mais comi hamburguer. rsrsrsrsrs

.

RSS

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço