Portal Luis Nassif

Fim de semana chegando e eis uma boa pauta para animar a conversa de botequim: não existe uísque 8 anos.

Sim, pode acreditar: quase todos os uísques mais famosos conhecidos genericamente como “8 anos” não são envelhecidos por tal período. Espanta-me, pois, como ninguém até hoje se deu conta de que muitos comerciantes (por meio de cartazes, catálogos, cardápios etc.) podem estar incorrendo em propaganda enganosa.

Bom, para início de conversa, pegue uma garrafa do chamado “uísque 12 anos” de qualquer marca dos escoceses mais famosos: Chivas, Johnnie Walker Black, Ballantine’s 12 etc. Sempre há alguma referência quanto ao tempo de envelhecimento da bebida, ou seja, você normalmente lerá algo do tipo aged 12 years ou coisa similar. Está escrito. Logo, esta é uma informação verdadeira. 

Agora, pegue uma garrafa daquele uísque que você acha que tem 8 anos: Ballantine’s Finest, White Horse, JW Red etc. Procure qualquer referência ao número oito na caixa ou rótulo da bebida. Você não encontrará. Isto porque, na verdade, tais bebidas não foram envelhecidas por oito anos. Então por que dizem “oito anos”?

Para entender o porquê do equívoco, é conveniente uma ligeira explicação sobre o processo de fabricação do blended whisky, que é o mais popular, ou seja, aquele que tem maior aceitação no mercado mundial e que todos nós conhecemos. Pois o blended traz em sua composição uma mistura de maltes puros (mais caros) e destilados de grãos (mais baratos). Mas a mistura não é apenas para baratear o produto, mas principalmente para balancear o sabor da bebida, tornando-a assim mais suave ao gosto do consumidor médio. E tal mistura só pode ser feita após o devido processo de maturação, que deve ser de no mínimo três anos em barris. Pela lei escocesa que disciplina as exportações, só após este tempo de maturação é que o uísque escocês poderá trazer no rótulo a denominação "scotch". Importante frisar que, diferente do vinho, o processo de envelhecimento do uísque estanca quando ele é engarrafado. E aqui cai por terra outra crença equivocada: acreditar que o fato de guardar por anos uma garrafa de uísque ajuda a torná-lo mais velho.

Acontece que tanto os maltes quanto os destilados de grãos são envelhecidos separadamente, sendo lícito que, no ato da mistura, as idades dos ingredientes sejam diferentes. Mas, também segundo a lei escocesa, para efeito de rotulação da bebida, deve sempre prevalecer a idade do ingrediente mais novo. Ou seja: se dezenas de ingredientes foram envelhecidos por mais de 12 anos e apenas um foi envelhecido por 3 anos, a idade deste último é que deverá constar no rótulo. Talvez seja este o fator da confusão que fez surgir a lenda dos 8 anos. Ou seja: para computar a idade da bebida, em vez de se basear no ingrediente mais novo (como manda a lei), leva-se em conta a média das idades dos ingredientes, o que é errado.

Ainda sobre o rótulo, as destilarias podem omitir o tempo de envelhecimento. Mas saliente-se que, conforme foi dito, o simples fato de o rótulo trazer o termo scotch, já significa que todos os ingredientes ali foram envelhecidos no mínimo por três anos. Por isto as destilarias evitam explicitar a idade dos produtos mais baratos, pois se assim fizessem seriam obrigadas a imprimir o verdadeiro tempo de envelhecimento, que normalmente é de três anos. Assim, como a lenda diz que o uísque tem 8 anos, então as destilarias julgam mais vantajoso omitir a idade da bebida.  

Se você quiser checar, as próprias destilarias disponibilizam nas respectivas páginas na internet (vide links ao final) as informações sobre os produtos. Na descrição dos uísques envelhecidos por mais de 12 anos, por exemplo, os sites trazem explícitas as idades. Mas o mesmo não ocorre com os seus produtos mais baratos (os “8 anos”). Prudentes, eles raramente explicitam o tempo de envelhecimento. Neste ponto, o site da Ballantine’s pelo menos nos dá uma dica na descrição da linha Finest que traz o seguinte trecho:

“The brand's light gold colour and unmistakable taste come from a complex of carefully selected malt and grain whiskies all aged for at least three years”.
 
“A marca da cor dourada e o sabor inconfundível vem de uma complexa e cuidadosa seleção de malte e grãos de whiskies todos envelhecidos por pelo menos três anos.”

Em outro site especializado em uísque, o expert Arthur Motley diz:

“Have you ever wondered why only some whisky labels include the age of the product? The minimum age of whisky is three years. If a distillery mixes a batch that is three years old with one that has matured for 20, the age of the full production is three. That's the law, and that's why some makers don't publicise the age. The general belief is that 15 years is peak maturation time for Scotch whisky, although older whisky is just as tasty.”

“Alguma vez você já se perguntou por que somente alguns rótulos de uísque incluem a idade do produto? A idade mínima de whisky é de três anos. Se uma destilaria mistura um lote de três anos com outro que tenha amadurecido 20 anos, a idade da produção total é de três. Esta é a lei e é por isto que alguns fabricantes não divulgam a idade. A crença geral é de que 15 anos é tempo de maturação de pico para o uísque escocês, apesar de o uísque mais velho ser tão saboroso.”

Confira:
http://www.ballantines.com/

http://www.cutty-sark.com/
 
http://www.johnniewalker.com/pt-br/redlabel/

http://whisky.scotsman.com/viewhistory.aspx?id=346

Exibições: 9077

Responder esta

Respostas a este tópico

Michel,
É por isso que eu de preferência só tomo single malt... ;-)
Ficórse, quando a bolsa permite.
Single malt de preferência sem gelo. Já o blended para mim só funciona com bastante gelo. Neste caso, o Vinícius de Moraes tinha uma receita: "gelo até a borda do copo; e uísque até fazer boiar o gelo".
Seria sacrilégio... misturar single malt com gelo? Guaraná com formicida é uma pedida melhor... risos...
Eu tinha dúvidas sobre o mito do envelhecimento quando já engarrafado.
E meu apreço maior é pelo 12 anos da Johnnie Walker.

Sds
O JW Black é muito bom. Já experimentou o Old Parr? Não é tão famoso qto os outros, mas é um blended muito bem equilibrado.
e da cachaça, nenhuma palavrinha?
vc já experimentou a serra limpa, acompanhada de umas fatias de cajú, apanhadinho do pé no fundo do quintal? é uma delícia!

quantas vezes fiz isto?
umas...umas...umas... três vezes. mas garanto: é bom, viu!

e pode uma piadinha de bebum (de cachaça mesmo!)
pode, né? então toma:

O bebum vinha cambaleando pela ladeira, protegendo, cuidadosamente, a sua garrafa de cachaça por baixo do paletó. Foi quando escorregou e caiu por cima da garrafa.
Colocou a mão, depressa, dentro do paletó... sentiu um líquido escorrendo... e rezou:
"Ai meu Deus, tomara que seja sangue".

Embora este post seja antigo, como vocês falam de bebida, permitam-me um conselho. Assistam, como fiz, a uma palestra maravilhosa sobre o álcool, com os seguintes temas:

- Como o álcool age no organismo transformando você em outra pessoa

- Como o álcool pode acabar com um casamento promissor.

- Como os amigos de copo são falsos

Local da palestra: minha casa

Dia: ontem

Hora: 4:00hs da manhã

Palestrante: minha mulher.

Talvez por isso eu, as vezes, me pergunte: como a Escocia arruma espaço para envelhecer tanto uisque por "8 anos" para exportar para o mudo?

RSS

Publicidade

© 2017   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço