Soledad, lhe respondo aqui do Fórum, pois não desejo participar dos debates do Mídia, pelas mesmíssimas razões, tão bem exemplificadas, por vc....


Mas, a sua magistral defesa da causa feminina, acalanta o post que havia feito sobre o machismo presente, também, no viés da “intelligenza”, ou pretensa a...

Não consigo acompanhar o Blog do Nassif, por causa dos meus horários, mas, também, porque não consigo abrir as páginas...

Hoje, com agenda + leve, até consegui... mas, foi um “parto” (perdoem a licença poética da ave), já que de MULHERES trato...

Então, quando vi o nível baixérrimo ao qual se refere, e tentei pronunciar-me... a página caia...

Agora, vejo seu pronunciamento & rogo-lhe que o traga para o Fórum...

Não que tenha a acrescentar algo, pois já tinha me manifestado a respeito, e na ocasião, e que percebi foi que não foi muito bem compreendido o que dizia...

Acredito que não o tenha feito com a contundência de sua falas...

Penso que agora, como tudo nesta vidinha-quase-boa, quando nos apertam os calos, conseguimos compreender melhor... somos, então, obrigados a olhar para o espelho, pra remover os calos dos pés & da alma...

Em hora boa; suas falas... pois, penso, conforme comentei em referido Fórum anterior, que estes temas são vistos de maneira folclórica, apenas, no dia 8 de março... (que por sinal está chegando)...

Até quando se irá tampar o sol com a peneira??

Entendo que este tema devesse estar em pauta 24h horas por dia em nossas vidas... inclusive dentro da própria lógica da hegemonia do falo, do MACHO... já que se carrega o próprio germe da destruição, em exercício de poder... ALGUÉM, disse algo, assim, por aí, não é não??? Colhemos o que plantamos...mais cedo, ou mais tarde... somos vítimas de nossa própria intolerância...

Então, que este debate se amplie para todas as muiés por vc. citadas por lá...e a todos que não queiram participar dos tópicos do Mídia...

Só pra ilustrar com mais uma matéria, que rapidamente saiu de pauta, e que pareceu abominável aos olhos desta ave...

Sobre o episódio das modelos italianas que posaram sendo “molestadas” por policiais brasileiros...


Do pouco que li a respeito, se deu foco ao fato de terem “maculado” a imagem da polícia brasileira (assunto que dá panos pra muitas mangas, mas não agora...)

Aliás, cabe mais um parêntese: a questão de que, mais uma vez, a Itália se revela polêmica com este ensaio fotográfico... e, isto dá pra mais mangas...

Mas, o que NÃO foi dito; foi o que esta mensagem de “prazer”, por estarem sendo bulinadas, pelos polícias queria transmitir ao público...

Essa é a idéia de prazer que se veicula ... estimulando o assédio... o estupro???

Digam que esta ave metida a gente entendeu errado... pelo amor às divindades da fertilidade, da terra, do feminino... por amor à Pachamama... não quero ser estuprada pra gozar...

Não importa qual seja a verdadeira face do caso: Paula de Oliveira, como vc. bem o disse, importa a MANEIRA como isto vem sendo tratado...

Os sintomas são claros: persiste o ranço machista, tanto no viés da direita, bem como da esquerda...

Quanto a este episódio: do que se pode comentar (apesar das plumas, também, com ascendência espanhola); que é preocupante o xenofobismo reinante em alguns países na Europa.

Quanto à Suíça, pouco esta ave pode palpitar... ela ainda não andou revoando por lá... mas, Espanha, França, Itália... estes, esta ave viu com os zôios que esta terra há comer...

Alguém, bem disse, por este Portal à fora, mas não lembro o autor... (perdoe-me): estaremos às voltas com mais um “Ovo da Serpente”??


Saudações feminis a todos \♥/

Exibições: 1500

Responder esta

Respostas a este tópico

E o que são estes conflitos que falei? São exatamnte o não concordar com os erros dos parceiros ou parceiras. Eu jamais aceitaria conviver com uma pessoa que errasse e e não tentasse se modificar . Todos erramos muito durante nossa vida e devemos aceitar que nos mostrem nossos erros, e tentarmos nos modificar para melhor. Quando falei em não modificar as pessoas é tentar manipula-las para serem o que eu quero que sejam.Ex: um homem ou uma mulher que são alegres, o parceiro não gosta e quer mudá-lo.
Ser alegre não é um erro. E assim muitas coisas que muitos querem modificar, sem ser erros.
Vou te dar meu exemplo: meu marido adora jogar tênis e eu detesto . Mas é o que ele gosta e eu tenho que respeitar. Agora se ele gostasse de namorar menininhas...ai seria, pelo menos para mim, um erro. E tentaria modificá-lo.
Não sei se me expressei bem.Espero que tenhas entendido.
Beijos
Arkx
Me esqueci de dizer que se ele tivesse cometendo o erro de que te falei antes, ele teria que procurar a delegacia e usar a Lei Maria da penha.
hahahaha
De vez em quando brincar é bom.
Beijão
Brincar é ótimo!
Bjs
AnaLú
Tb acho que é difícil "falar por escrito". Nao tem entonação, nao tem a presença do outro para marcar na hora o que está entendendo ou nao. A possibilidade de desentendimento é muito maior do que na fala. Mas a gente vai tentando, nao? Acho até que temos conseguido, em geral, um grau de comunicação bastante razoável, maior do que em média eu vi conseguido em outros tópicos.
Arkx, um amigo me mandou um email com o texto de uma análise sobre a figura de Vinícius. Tem um pedaço que achei que interessaria a você. Ei-lo:

Efectivamente, en los dos primeros poemarios rubricados por Vinicius, Camino a la distancia (1933) y Forma y exégesis (1935), una atmósfera de culpabilidad y desasosiego se apodera de los versos. Según explica Castello en un extraordinario ensayo publicado el pasado enero en la revista cultural brasileña Bravo!, la mujer surge en este periodo del poeta incipiente como una figura inocente e intangible, mientras que el hombre cobra la categoría de ser inferior y sucio, indigno del amor y la compañía femenina.
En ambos volúmenes, catalogados por Castello como "poesía metafísica", la masculinidad se presenta como "un lastre que mueve a los hombres por impulsos carnales y arrobos de violencia". Vinicius, a todas luces, sentía repugnancia de su propia condición masculina, pero no por ello renunció a ella.

Abçs
AnaLú
Oi Reinaldo (hoje é 06.03.09),

Estou respondendo pela segunda vez aqui. O primeiro sumiu! Não só o seu mais dois comentários também...
Não precisa esperar nenhum cipó firme não. Solte os bolodórios à vontade rsrsrs Estamos anciosos por sangue novo hehehe
És muito bem vindo.

um abraço
Sol

MAMMA MIAAAAAAAA!!!!


Ontem, à aurora hora que costumo a dar minha descida pro play, tive, como quase sempre, big dificuldade de acompanhar a seqüência dos tópicos, rsss...

E quando cheguei ao final, vi que a conversa rumava para os tradicionais caminhos da dificuldade de entendimento, na tentativa de se fazer entender... tão comuns ao SER, perdido em sua hibridade (meio “bicho” que busca incessante pelo seu lado “humano” a fim de que se fundam no “estreito”, porém., HARMÔNICO ponto do caminho do meio, ou, por muitos, também, chamado fio da navalha)... desculpem os circunlóquios utópicos, rsss...

Acabou ficando “cedo”, demais, e resolvi não meter meu bico palpiterio pra evitar o tal papel moderador, já que não tenho talento algum, nem identificação com essa prática, rsss

Mas, enfim, como partícipe do fórum, tentarei dialogar, com o que foi postado no final de semana, na esperança de que os desentendimentos se apazigúem espontaneamente...

Repetindo o dito, faz pouco, por aí...

Sabemos que tentar tabular alguma conversação, implicará em contornar diferenças, reveses... faz parte... e, desde, que não se falte com o respeito aos direitos do próximo, há de se encarar o desafio, ou nada, e não será o “nada” taoístico, e, sim, o coisa nenhuma, rsss

Resgatando falas do Arxk, tenho de concordar que a comunicação, by Web, deixa muito a desejar, e não raro acabamos não conseguindo, seja por limitações de tempo, e/ou de nos expressarmos através da escrita, ou por ambas, e outras tantas mis, razões... estamos aprendendo...

Acabei me sentindo meio que responsável por esta “confusão”, pois introduzi Lao Tse (pobre), e essa é uma referência pra mim, primorosa, e fundamental... e apesar de notar que as falas encontraram eco, dentre alguns (o que causou alegria), percebi, também, que pra quem não está acostumado a elas, tende a não compreendê-las de bate-pronto... Aliás, o seu pensar, até pra quem com ele sintoniza, apresenta lá suas dificuldades... há um abismo, de tempo & espaço, somado às traições do traduzir, que dificultam sua compreensão...

Mas, enfim, ainda acredito, resgatando Arkx, novamente, que o pesadelo da razão ocidental, tão bem expresso por Goya, algum dia permita que se refaça, o caminho de volta... pois, se não o fizermos, acredito que esse pesadelo, alcançará proporções catastróficas (na acepção grega, “dinovo”)

Também me identifico com o seu reconhecimento de que ali, no “divórcio com a natureza”, estaria o ponto crucial da contradição do paradigma da civilização ocidental (apesar de que assistimos a um Oriente, hoje, “fagocitado” pelo Ocidente)...

“Amigo consonântico” (roubando as falas da Beth, a-do-rei, rsss)...

Tento praticar meditação, e sei o quão difícil é espantar esse ego, nos impondo suas falas...

Segundo uma nova prática que venho aprendendo a Honno, diz-se:

“Todas as formas de meditação praticadas no Oriente e no Ocidente concentram suas atenções na atividade mental. No Sistema Honno de Saúde a ênfase recai sobre a integração mente-corpo-energia. A atitude mental tem sua correspondência energética e somática. Portanto, o corpo deve se manter compatível com a atitude mental e com o fluxo de energia dos Três Tantiens (centros energéticos).
Muitos imaginam que a meditação seja uma atividade “parada”, “estática” e sem movimento. Entretanto, não obstante a aparente postura imóvel, a meditação é uma atividade integrada de alto dinamismo. Além disso, muitas práticas de meditação são dinâmicas e com movimentos singulares.”

Sou praticante, não sou mestre, e como praticante ralo-que-ralo, pra baixar a bola das plumas emplumadas...

Elizabeth

Acredito LOUCAMENTE, louca, no caminho da arte em todas as manifestações & possibilidades... como resistência maior, baluarte máximo de transformação... para que não nos enlouqueçamos com a realidade...

E, desculpem se estou sendo óbvia, mas é na transgressora “liberdade”caótica, que conseguimos, as mais das vezes, pinçar algo, de fato, inovador, SIMMMMM...

Então, nos permitamos um pouco...

Não sou teórica de coisa alguma, nem tenho discurso acadêmico elaborado sobre o tema proposto... e, nem por isto, acredito que deva silenciar o meu bico... entendo que devamos palpitar, SIM, para que possamos condimentar o tempero transformador de tema que perpassa nosso dia-a-dia... o tal do PEQUENO gesto, que o Tadeuuuu anda buscando, rsss...

A busca às, possíveis, origens da nossa patologia social, acredito válida, ainda que pareça estranho... MAL COMPARANDO... é como tratar uma doença: social... para fazer um diagnostico, buscam-se sintomas & possíveis causas... por mais socrática que a passarinha seja, acho que não dá pra escapar desse caminho... Então, não dá pra tratar com analgésicos, de forma paliativa... há de se TENTAR encontrar as possíveis causas, basais, para compreendê-las & combatê-las...

Desconstruir para reconstruir... Como (¿?), sei não...rsss

Esse caminho é loooooongo, não se esgota em uma vida... mas, só nos resta ir tentando, né, não???

Então, pra esta avezita, a ausência de consciência dialética (da compreensão de que as forças opostas, porém complementares, é que tornam possível a existência, ao que chamamos de materialidade), irá derivar em cisão, em desequilíbrio, em hipertrofia de um desses lados... e todo o fio da história ocidental parece percorrer essa premissa inaugural... daí o divórcio da natureza, dai a ausência da noção de que somos a própria natureza, de que somos, bicho & humano ao mesmo tempo...

O ponto de equilíbrio, poderia ser traduzido pela convivência harmônica dessas duas forças, que os orientais chamam de yin/yang... feminino/masculino, que na sua forma unívoca, seria o NADA o inconcebível... “inominável TAO”

Lindo!!! Elizabeth


O Tao descrito como o Tao
não é o verdadeiro Tao
O inominável nenhum pode nomear
Vazio: início do céu e da terra
Existência: a mãe da infinidade de seres
A permanência no vazio leva ao vislumbre da maravilha
A permanência na existência leva ao vislumbre do centro
Na dualidade a mesma raiz: uma origem com dois nomes
Mistério do vazio e da existência:
mistério do mistério
Porta que leva à origem do mistério maravilhoso.


O por quê, dessa especulação às “origens”, porque, é o que parece explicar a sociedade patriarcal, ao invés da sociedade plural, gerida, pelas duas forças, que compõe a existência material... Se olharmos para o símbolo do Tao, ele exemplifica a presença da energia masculina no feminino e vice-versa, só que perdemos essa compreensão, ao nos distanciarmos & violentarmos as leis da natureza...

O resgate do respeito ao feminino passa pela compreensão, do lado feminino sufocado no masculino, e, o seu inverso

Luíza,
esta ave que tanto ama os vídeositos, está com algum problema de “desconfiguração”, repentina no computador e não está conseguindo visualizar vídeo nenhum, aparece um quadradinho no lugar dos vídeos, tipo esse abaixo:



Terei de chamar o “suporte”...

Enquanto, fico com as suas falas, totalmente fundamentais:o capitalismo incorporativo, fagócito reduziu TUDO em um grande puteiro, SIM, promiscuiu tudo & todos...

COMO RESGATAR ISTO???

Por enquanto, vamos respirando nas brechas, reentrâncias, blogues...

Outro dia, comentei entre amigos, que se antes resistir significava ficarmos pelados... sexo livre, agora, quiçá, tenhamos que trilhar caminho contrário, rsss

Suas falas também remetem à pergunta que fiz láááá no início do tópico: quê mensagem aquelas modelos italianas queriam transmitir de prazer???... batalhamos tanto pelo gozo, e agora, fica reduzido ao estupro, IT’S FLÓRIDA!!!

E, voltamos às falas da Ana Lú, ahhhahah... tempos de Machado!!!

Aliás, Ana Lú: “Vinicius, a todas luces, sentía repugnancia de su propia condición masculina, pero no por ello renunció a ella.”… MUITO BOOOOMMM…

Estou insistindo, que a história da “Mulher” como TODO o resto... passa por essa contundente realidade, do Capital, e seus tentáculos... e se ele teve sua existência possível, quiçá, seja pelo tal “divórcio” da natureza, lááá atrás...

Bem, espero que me desculpem se pareço ter fugido, ao proposto, mas assim pensa esta passarinha metida à gente...

Reinaldo, OBAAAAAAAAAA, sangue novooooo, xá pra lá a sua lombalgia, procure um acupunturista ou massagista oriental, rss

Aceite o convite de nossa querida Soledad, junte-se aos loucos, digo, aos bons, rsss

Ah!! Esqueci de comentar que esta ave, que por cá gorjeia, sofre de SWA (síndrome de Woody Allen), rss, portanto, junte-se aos seus pares...

Marise, linda & necessária, como sempre:

“Arkx
O que eu sei é que estás me fazendo pensar horrores. E isso é bom. Acho esta troca de comunicação serve para o crescimento de todos. E o melhor de tudo é que estamos nos comunicando como gente grande, sem agressões e sem conflitos.
Fico pensando: eta gentinha educada que se reuniu neste fórum...hahahaha
Beijão”

Saudações amorosas-taoísticas \♥/

...pois é!!!

e, ainda dizem que esses são assuntos banais...

Arkx concordo inteiramente contigo. Só que a velhinha aqui fica com os miolos cozidos de tanto pensar.hahahaha
Mas nunca é tarde para aprender, e ´´e o que faço com todos vocês.
Beijão


Agora eu entendi as respostas da pesquisa. O que elas precisam está guardado aqui.
Marise, você é ótima! Concordo em gênero, número e grau.
Bjs
AnaLú
Arkx, pra mim, essa é a “pilha” da meditação, uma "maneira" de viver, acho que, melhor... acredito, que nos ajude de alguma maneira, rss

Esta ave, acha que até tá virando gente, por conta da prática, rsss

Todas as nossas sinapses, todas em conexão, A-DO-REI!!!

“SONHO QUE SONHO JUNTO NÃO É SONHO: É REALIDADE”

Ana Lú, tava sentindo sua falta, rsss

Por acaso ocê sabe qual foi o resultado da capa da tal revista???

Tadeuuuuu, uma MICAresposta: ...

Marise, essa fez a ave rolar de rir...
KKKKKKKKKKKKKKkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!

A passarinha tá é com os miolos ardidos, cozidos, fritos, ensopados de tanto calorrrrr...

Saudações ensolaradas-banzíferas \♥/

RSS

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço