Soledad, lhe respondo aqui do Fórum, pois não desejo participar dos debates do Mídia, pelas mesmíssimas razões, tão bem exemplificadas, por vc....


Mas, a sua magistral defesa da causa feminina, acalanta o post que havia feito sobre o machismo presente, também, no viés da “intelligenza”, ou pretensa a...

Não consigo acompanhar o Blog do Nassif, por causa dos meus horários, mas, também, porque não consigo abrir as páginas...

Hoje, com agenda + leve, até consegui... mas, foi um “parto” (perdoem a licença poética da ave), já que de MULHERES trato...

Então, quando vi o nível baixérrimo ao qual se refere, e tentei pronunciar-me... a página caia...

Agora, vejo seu pronunciamento & rogo-lhe que o traga para o Fórum...

Não que tenha a acrescentar algo, pois já tinha me manifestado a respeito, e na ocasião, e que percebi foi que não foi muito bem compreendido o que dizia...

Acredito que não o tenha feito com a contundência de sua falas...

Penso que agora, como tudo nesta vidinha-quase-boa, quando nos apertam os calos, conseguimos compreender melhor... somos, então, obrigados a olhar para o espelho, pra remover os calos dos pés & da alma...

Em hora boa; suas falas... pois, penso, conforme comentei em referido Fórum anterior, que estes temas são vistos de maneira folclórica, apenas, no dia 8 de março... (que por sinal está chegando)...

Até quando se irá tampar o sol com a peneira??

Entendo que este tema devesse estar em pauta 24h horas por dia em nossas vidas... inclusive dentro da própria lógica da hegemonia do falo, do MACHO... já que se carrega o próprio germe da destruição, em exercício de poder... ALGUÉM, disse algo, assim, por aí, não é não??? Colhemos o que plantamos...mais cedo, ou mais tarde... somos vítimas de nossa própria intolerância...

Então, que este debate se amplie para todas as muiés por vc. citadas por lá...e a todos que não queiram participar dos tópicos do Mídia...

Só pra ilustrar com mais uma matéria, que rapidamente saiu de pauta, e que pareceu abominável aos olhos desta ave...

Sobre o episódio das modelos italianas que posaram sendo “molestadas” por policiais brasileiros...


Do pouco que li a respeito, se deu foco ao fato de terem “maculado” a imagem da polícia brasileira (assunto que dá panos pra muitas mangas, mas não agora...)

Aliás, cabe mais um parêntese: a questão de que, mais uma vez, a Itália se revela polêmica com este ensaio fotográfico... e, isto dá pra mais mangas...

Mas, o que NÃO foi dito; foi o que esta mensagem de “prazer”, por estarem sendo bulinadas, pelos polícias queria transmitir ao público...

Essa é a idéia de prazer que se veicula ... estimulando o assédio... o estupro???

Digam que esta ave metida a gente entendeu errado... pelo amor às divindades da fertilidade, da terra, do feminino... por amor à Pachamama... não quero ser estuprada pra gozar...

Não importa qual seja a verdadeira face do caso: Paula de Oliveira, como vc. bem o disse, importa a MANEIRA como isto vem sendo tratado...

Os sintomas são claros: persiste o ranço machista, tanto no viés da direita, bem como da esquerda...

Quanto a este episódio: do que se pode comentar (apesar das plumas, também, com ascendência espanhola); que é preocupante o xenofobismo reinante em alguns países na Europa.

Quanto à Suíça, pouco esta ave pode palpitar... ela ainda não andou revoando por lá... mas, Espanha, França, Itália... estes, esta ave viu com os zôios que esta terra há comer...

Alguém, bem disse, por este Portal à fora, mas não lembro o autor... (perdoe-me): estaremos às voltas com mais um “Ovo da Serpente”??


Saudações feminis a todos \♥/

Exibições: 1500

Responder esta

Respostas a este tópico

Tenho certeza que todos os que participam deste fórum vão sentir-se felizes pela vitória de Maria da Penha para capa da Revista Fórum deste mês
Daqui é que saiu a idéia de votarmos nela. E a nossa união ajudou para que ela ganhasse.
Este Fórum e sua idealizadora Graúna, está conseguindo com que a amizade, a união, a lealdade e a delicadeza com que todos se tratam, atinja seus objetivos e levem para fora daqui o que pensamos.
Beijos em todos
Necessária Marise!!!

Rebobinando a fita dos créditos:

Abri um tópico trazendo a questão do “PEQUENO gesto”, falando do persistente ranço machista no viés da esquerda & da direita, bem como pontuando a contribuição da mulher para que esse ranço persistisse... NÂO TEVE QUORUM...

Aí, a Soledad e a Elizabeth, escreveram aquelas belezuras, por conta do episódio da moça brasileira na Suíça, e, então, a Beth sugeriu a mudança de título do 2 º tópico...

Aí o IBOPE aumentou, he, he

Daí, entra em cena, uma simpática moçoila chamada Marise, que trouxe a inestimável colaboração ao debate com o post sobre a Lei Mª da Penha...

Adiante, a nossa Pomba-mercúrio, trouxe a noticia do concurso... sugeri, óbvio; a Mª da Penha, e acho que a maioria deve ter concordado, porque ganhou, rss...

“Entoncis” o que esta ornitóptera quer dizer é que se não fossem as supracitadas, e todos os demais que temperaram o caldo deste fórum, isto não teria acontecido, he, he


A ave só se divertiu MUITÃO, he, he...

Arkx, custou a cair-a-ficha de quem seria HH, rsss
Acho que o tico-e-o-teco, já foram mimi...

Gilmar; LINDAS FOTOS!!!


Bejins afetuosos a todos \♥/


Antecipando o 8 de Março, não resisti a esta foto. Da época da Guerra no Iraque, mulherada norte-americana bombando, o movimento chama-se Code Pink (código rosa), e já jogou até tinta vermelha na Condoleeza, da qual o mundo, finalmente, se livrou. Sempre existem os dois lados da moeda, ainda bem.
A Code Pink é uma organização pacifista feminina dos EUA, formada por 150 mil pessoas, organizadas em mais de 250 grupos em cidades dos Estados Unidos e em outros países.
Noticias da Marcha Mundial das Mulheres
O que é a Marcha Mundial das Mulheres?

A Marcha Mundial das Mulheres é uma ação do movimento feminista internacional de luta contra a pobreza e a violência sexista. Sua primeira etapa foi uma campanha entre 8 de março e 17 de outubro de 2000. Aderiram à Marcha 6000 grupos de 159 países e territórios. As manifestações de encerramento desta primeira fase da Marcha no dia 17 de outubro de 2000 mobilizaram milhares de mulheres em todo o mundo, nesta ocasião foi entregue a ONU um abaixo assinado com cerca de 5 milhões de assinaturas em apoio às reivindicações da Marcha.

A mobilização de mulheres gerada pela Marcha não parou por aí. Os contatos feitos entre variados grupos de diferentes países criou uma rede feminista que pretende se preservar, para assim fortalecer a luta das mulheres.

No Brasil, a Marcha Mundial das Mulheres juntou setores como o movimento autônomo de mulheres, movimento popular e sindical, rural e urbano; ampliou o debate econômico entre as mulheres e as trouxe para as ruas. Construímos uma plataforma nacional , a "Carta das Mulheres Brasileiras" que exige terra, trabalho, direitos sociais, auto-determinação das mulheres e soberania do país.

O combate à pobreza e à violência feita as mulheres continua a ser o eixo de nossa intervenção, sempre com uma forte ação feminista e anti-capitalista na luta pela igualdade, justiça, distribuição de renda, recursos e poder.


Destaquei algumas manifestações deste Dia Internacional da Mulher, amanhã.As outras informações podem ser encontradas neste link
http://www.sof.org.br/marcha/?pagina=inicio&idNoticia=290


8 de março – São Paulo - Ato unificado. Eixo: “Nós não vamos pagar por essa crise! Mulheres livres, povos soberanos!”. Concentração às 10h na Praça Osvaldo Cruz. Caminhada até o Ibirapuera, onde será realizado um ato pela legalização do aborto.

8 de março - Rio -Ato da Marcha Mundial das Mulheres, com o eixo: Autonomia econômica das mulheres. Concentração as 10hs no Aterro do Flamengo, em frente à passarela do Belmonte. Haverá encenação da Peça "Eu também sou mulher" do grupo Marias do Brasil.

Belo Horizonte- 08 de março – Pela manhã: Intervenção na Feira Hippie e Parque Municipal
Pela tarde: Encontro de Mulheres da Região Metropolitana no Conservatório da UFMG

Fortaleza
8 de março
- Ato Unificado. Eixo: "Contra a globalização capitalista, uma revolução feminista e socialista". O ato estará dividido em alas: direito ao aborto; violência contra as mulheres; liberdade sexual; trabalho das mulheres e autonomia econômica; turismo sexual e tráfico de mulheres.
Concentração às 9h, na Praça 31 de março.

Mato Grosso do Sul
Dourados
Atividades do 8 de março- panfletagem pela legalização do aborto, colagem de lambe-lambe e peça sobre a violência contra a mulher.

era tinta real lavavel, bobo
Marise, Arxt, Beth,Tadeuuuuu GRATÉRRIMA!!!

Hoje Graúna esteve ausente da telinha, he, he…

MAS, AMANHÃ, PRETENDO ESTAR MAIS PRESENTE...


Saudações feminis, intéééééé \♥/



Vixe! que desenhos fortes! me chocaram.
Dói.
Marise, obrigada pelo comentário lá no meu blog, não achei o que vc cita ali... me perco aqui, o tico e teco não acompanha bem o que acontece neste portal.
Tenham paciÊncia comigo.
Tb demorei uns segundos pra saber quem era HH
rs
Um abraço, Laura
Caros amigOs,


Hoje é dia que, internacionalmente, se comemora a mulher... que pariu e seguirá parindo a história do mundo, e que a tudo assistiu silenciada pela hegemonia da força masculina... e, é justo nesta data, quando menos tenho gosto de falar sobre este fadário histórico, acho que isto é tema de pauta para os 365 dias ao ano... sem ponto final...

Já postei por uma, duas vezes falando disto aqui no Fórum, assim, como outros também o fizeram, aqui e no universo mídiático... mas pouco de conquista, ainda, no dia-a-dia... tanto ao nível da práxis, assim como, no próprio debate, sobre... mas, segue-se...

Seguimos folclóricamente celebrando no dia 8 de março, essas que sem as quais a humanidade não existiria, e sem a qual a egóica força bruta não teria onde limpar suas botas-de-guerra, já que a história nos tem revelado que ainda não deixamos de representar o papel de capachos da história...

Acho que dissemos muito, por aqui, mas não o bastante... espero, que a luta persista, aqui, e, na vida de cada um de nós...

As perguntas seguem: a lamentável presença do machismos (que tantos acham termo desgastado ¿?), no viés da direita, e, lastimavelmente, no viés da esquerda que deveria exemplar com seus atos & falas a vanguarda das mudanças sociais.

Também, perguntava sobre a validação das mulheres para que sigamos com este persistente ranço...

Por último este cenário, que, claro, passa pelo modelo social instituído pelo Capital, pela legitimação das igrejas e das religiões, que até hoje, nos assombram com excomunhão, sabe-se lá do quê??? Passando pelos absurdos com que a mídia andou faturando, com seu recorrente sensacionalismo, em cima da pobre menina de 9 anos... QUE NADA, POSSIVELMENTE, ESTEJA COMPREENDENDO... E O ÚNICO QUE LHE FAÇA COMPANHIA SEJA A PERGUNTA DO POR QUÊ DE TANTA DOR...

Modelo social, religioso, que através de suas várias feições & make ups, ao sabor dos modismos de cada época, manteve-se hegemônica estandartizando o pecado, a “mea culpa”, o “obscuro objeto do desejo” & com isto dando aval para o estupro, pedófilos & transformando em loucos, ou excluídos sociais, tudo que berrasse diferente...

E, aí, como disse a Luíza tudo virou “puteiro”, encampado, patrocinado por esta hierarquia de valores, que deslocou prioridades de existência, deslocou o direito à humanidade de cada canto dissonante de sua engrenagem, gerando a pergunta: quê "modelo de prazer" é veiculado por esta "estrutura social", do estupro???



Batalhamos tanto pelo direito ao GOZO, e o banalizamos... temos parte nisso, também, ou não???

Então essa pérola de imagem (abaixo), da “pirâmide social” (que encontrei por aí, no Google), ainda representa nossa realidade social, os interesses que se defendem... usei-a, num Bolg, para falar sobre bicicletas, mas poderá ser usada para falar de tudo que sofre, que dá seu sangue para existir, pra respirar, e que se encontra oprimida na base ("segurando" a podridão dos interesses venais, da elite, com o suor de seu trabalho honesto de cada dia...), e/ou que berra para modificá-la, de alguma maneira...

Então, desculpem, se a ave vai parecer repetitiva, mas falta-me criatividade para falas diferentes destas...

Convido a todos que sigam participando dos fóruns supracitados, criados pela passarinha, ou criem outros, ao longo dos próximos 365 dias para que algo MUDE...

E, que não acordemos amanhã nos chamando de “Donas Encrencas”, depois de termos alimentado a mídia nossa-de-cada-dia, no dia 8 de março...

Não conseguiremos mudar este modelo de bate-pronto, mas insisto que dá pra pensar em mudar nossa prática diária, se questionarmos: a serviço de quem estou dizendo, ou fazendo isto??? Se questionarmos o “que” dizemos, e nossas prioridades comportamentais, dentro dessas perguntas...

Por um PEQUENO gesto... para que não sigamos sendo vítimas de nossa própria intolerância...

Saudações feminis 365 dias \♥/

P.S.1 Caríssima Laura, muito bem-vinda!!! Só a título de informação, a quem possa interessar, esses desenhos foram realizados com material de maquiagem...

P.S.2 Caro Fábio, concordo com suas falas, de que o Estado devesse criar condições sociais para que pudéssemos viver em pleno estado de civilidade, justiça e direitos civis resguardados, mas enquanto, não...


P.S.3 Tenho de confessar que quase vomitei quando encontrei a foto com que fiz esta montagem...


Segue mais uma singela homenagem à algumas mulheres que dedicaram suas vidas às causas sociais e/ou feminis, já que entendo que tudo está circunscrito à mesmíssima realidade...

Marie Olympe Gouges




“ OLYMPIA

São femininos os símbolos da revolução francesa, mulheres de mármore ou bronze, poderosas tetas nuas, gorros frígios, bandeiras ao vento.

Mas a revolução proclamou a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, e quando a militante revolucionária Olympia de Gouges propôs a Declaração dos Direitos da Mulher e da Cidadã, a guilhotina cortou sua cabeça.

Ao pé do cadafalso, Olympia perguntou:

– Se as mulheres estamos capacitadas para subir na guilhotina, por que não podemos subir nas tribunas públicas?

Não podiam. Não podiam falar, não podiam votar.

As companheiras de luta de Olympia de Gouges foram trancadas no hospício. E pouco depois de sua execução, foi a vez de Manon Roland. Manon era a esposa do ministro do Interior, mas nem isso pôde salvá-la. Foi condenada por sua antinatural tendência à atividade política. Ela tinha traído sua natureza feminina, feita para cuidar do lar e parir filhos valentes, e havia cometido a mortal insolência de meter o nariz nos masculinos assuntos de estado.

E a guilhotina caiu de novo”.


(Do livro: Espelhos, de Eduardo Galeano)


Marie Olympe de Gouges “Ousou na época afirmar: se a mulher tem direito ao cadafalso pode também subir à tribuna. Foi perseguida, julgada pelo Tribunal Revolucionário e guilhotinada em novembro de 1793. Dela se diz que viveu o exercício trágico do direito de subir ao cadafalso, sem ter subido ao púlpito.” (Desª. Shelma Lombardi de Kato)


“É, entre 1788 e 1793, a única mulher a testemunhar os principais episódios que levam à Revolução Francesa e a escrever sobre eles. Inunda Paris com cartazes, panfletos e tratados políticos. Escreve peças de teatro, novelas e artigos sobre política e relações sociais. Dirige o jornal L’ Impatient. Funda a Sociedade Popular das Mulheres e publica, em Setembro de 1791, a «Declaração dos Direitos da Mulher e da Cidadã», como resposta à «Declaração dos Direitos da Homem e do Cidadão», de dois anos antes. Reivindica a igualdade dos direitos da mulher à educação, ao voto, à propriedade privada, a cargos públicos, à política, à participação no exército e à igualdade de poderes na família e nos organismos sociais, nomeadamente na Igreja. Reclama também o direito ao divórcio, ao reconhecimento dos filhos nascidos fora do casamento e à herança pelas mulheres.
Gouges abraça igualmente outras causas: a abolição da escravatura, o fim da pena de morte, a construção de orfanatos e maternidades para mães solteiras e a criação de um teatro para a dramaturgia feminina.
Revoltada com o regime de terror estabelecido pelos revolucionários Marat e Robespierre, ataca-os duramente. Estes consideram-na uma mulher perigosa e o Tribunal Revolucionário condena-a à morte na guilhotina, em 1793.”

http://www.audacia.org/cgi-bin/quickregister/scripts/redirect.cgi?r...

RSS

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço