Acordar da acultura da superficialidade: desmanche do ensino planejado!

Acordar:  O ensino público é importante?

 


Após os incômodos do monitoramento ideológico do governo militar, a abertura política permitiu o desmanche do ensino público e das instituições em geral. Qualificados professores, constrangidos pelo arrocho da contraprestação, abandonaram a carreira aviltada.
Lobistas e politicorruptos aproveitaram para disseminar a acultura da superficialidade facilitando a manipulação.    Infográfico baseado em Michael Todaro

 

 Nos anos seguintes, sociopatolobistas passaram a incentivar à ignorância, por mensagens subliminares, embutidas na mídia, até o inconsciente coletivo aceitar a inversão de valores: "cultura e esforço não são relevantes; o importante é "se dar bem".

Deturpada pelo “jeitinho brasileiro”, a DEMOCRACIA transformou-se na DITADURA da minoria manipuladora, e os resultados estão ai...

E a parcela culta da população?

Tolera, quase inerte, porque sua capacidade de (re)ação foi minada pelo décifit de atenção coletiva:

 

Politicorruptos e sociopatolobistas desviam o pensamento das pessoas cultas mediante sobrecarga de (des)informações irrelevantes, incompletas e distorcidas, misturando realidade com ficção e sensacionalismo:

Para terceirizar a vontade, exacerbam as sensações momentâneas e a inveja, estimulam o egocentrismo e isolamento.

A apologia do aparentar, do fingir, acentuam a superficialidade, e viciam em pseudoreflexão.

Preconceitos, bullyng, difamações, assédio...

As pessoas cultas e bem intencionadas foram anuladas,     jogadas, umas contra as outras.

Tudo, enfim, teias da rede de falsas crenças, como:
"Felicidade é um direito." 
Ouça o divertido Cortella:  http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=ozxoOOaE__U

Perceba a teia de paradoxos:

Seu carro pode acelerar mais rápido do que a decolagem de um avião; contudo, num trânsito irracionalmente engarrafado, trafegas mais lento que um jegue porque tem gente que quer aumentar a arrecadação de impostos e taxas com o combustível desperdiçado!

Fomos enredados na proposital falta de mobilidade urbana. A ditadura disfarça-se em transportes públicos caros e ineficazes induzindo a “necessidade” de usar carro particular. O indivíduo vira escravo da armadilha: ”precisa” do carro para ir trabalhar e trabalha para pagar o veículo e gastos acarretados. Os congestionamentos podem ser evitados, contudo, os governos os mantém porque lhes interessa: a perda de tempo e de energia no trânsito facilita a tolerância com a situação: impedem a maioria da população ter condições de perceber e se rebelar contra a escravidão dissimulada: roubam tempo, energia e, sobretudo, irritam afastando a lucidez necessária para pensar com clareza: http://padilla-luiz.blogspot.com.br/2013/07/transportes-mais-caros-...

Transporte público e trânsito dolosamente sabotados (Newton Finato blogspot)

 

Trabalhamos muito para dispor o suficiente para vivermos porque tudo é muito caro no país com os impostos mais caros do mundo elevando todos os preços: https://www.facebook.com/photo.php?v=10151060553588823


Os paradoxos induzem a um estado de ansiedade, e esvaziam a vida de sentido.
Vais procurar ajuda? Cuidado:

Podes cair no pior engodo: as multinacionais de medicamentos financiam os congressos de medicina e as editoras, e decidem quem fala (e o que!). Disseminaram drogas de humor que, além de viciar e robotizarem, desencadeiam diversas doenças. Tudo armado para enriquecer a "indústria da morte":

http://padilla-luiz.blogspot.com/2011/06/criancas-drogadas-por-pais...

Doenças evitáveis de forma simples e sem custo acabam com nossas forças. A desinformação institucional incentiva hábitos desencadeadores de doenças, leva-nos a acharmos “normal” consumir produtos desenvolvedores do câncer e de grande parte das doenças. As multinacionais de medicamentos tem por objetivo... Lucrar com as doenças! Controlam a medicina, do ensino às publicações para fragilizar a população sofrendo uma doença atrás da outra, efeito "colateral" da alimentação desnutrida com toxinas. Saúde é o equilíbrio, o harmônico funcionamento: os medicamentos agridem o equilíbrio do sistema. O governo é cúmplice: uma população atordoada facilmente é manipulável: o cérebro necessita de muita energia: 1/3 de todo consumo corporal. Sem saúde plena, não se consegue pensar, exceto superficialmente: http://padilla-luiz.blogspot.com.br/2013/05/porque-escondem-que-o-a...

A maioria dos comprimidos é composta por quase 99% de amido e miligramas do fármaco vendido a preços elevadíssimos, centenas de vezes mais caro do que ouro!

Os efeitos da desinformação nutricional são desejados pela indústria da morte e os governos são cúmplices: nos preços elevados incide alta tributação; as doenças da população aumentam a arrecadação de impostos!

Ademais, quem cai na armadilha medicamental gasta a riqueza de toda a vida em tratamentos e, após uma média de alguns anos, morre:

- reduz o gasto previdenciário ao falecer;

- a morbidez facilita a manipulação: a maioria da população é composta por inexperientes jovens, acultuados, inundados de hormônios, e facilmente induzidos; e velhos fragilizados, com sua saúde abalada, e sem capacidade de lutar contra a ditadura dissimulada.

https://www.facebook.com/photo.php?v=10151060553588823

 

Então, estamos vivendo em uma ditadura virtual disfarçada em impostos e preços caros com muitos sobre gastos desnecessários?

Está sendo implantada uma ditadura formal mediante manipulação institucional?


O que podemos fazer?
A vida é feita de escolhas.
Liberdade é o que você faz daquilo que fizeram a você:

 
Integre-se ao movimento “ACORDAR do torpor".
 
Considere-se convocado a participar!
 
Compartilhe, converse, espalhe...
 
O mais interessante e extraordinário na amizade é que propicia a troca de idéias:
Quanto doamo-as, desinteressadamente, o espaço que se abre, em nossa consciência, permite que novas idéias cresçam.

Mais do que uma pretensão em rumo à politização da nossa sociedade,    isto é um chamado para deixarmos de sermos idiotas:
 
Para resolver todos os riscos ambientais no Brasil bastam 3 bilhões.
A saúde pública pode ser sanada com 15 bilhões!
A educação será recuperada com 10 bilhões.
O Governo não resolve esses problemas; alega falta de recursos. Nega, até, uma singela reposição inflacionária aos professores!
Contudo, na COPA 2014 e Olimpíadas 2016 os gastos governamentais serão entre 80 a 100 bilhões:
http://pt.scribd.com/doc/66401719/Corrupcao-ou-radiacao-o-que-e-pior


Vamos ACORDAR mais e mais pessoas!?!?!?

 

  "Em tempos passados, qualquer "movimento" cheirava a delinquencia. Hoje, é o contrário - qualquer "falta de movimento" serve para manter a delinquencia (sistêmica e institucionalizada)." Virginie Fett

Exibições: 997

Anexos

Responder esta

Respostas a este tópico

"Como Vencer a Pobreza e a desigualdade"
 
REDAÇÃO DE ESTUDANTE CARIOCA 
VENCE CONCURSO DA UNESCO COM 50.000 PARTICIPANTES


'PÁTRIA MADRASTA VIL'
Onde já se viu tanto excesso de falta ? 
Abundância de inexistência. .. Exagero de escassez... Contraditórios ? 
Então aí está! O novo nome do nosso país! Não pode haver sinônimo melhor para BRASIL.
Porque o Brasil nada mais é do que o excesso de falta de caráter, 
a abundância de inexistência de solidariedade, 
o exagero de escassez de responsabilidade.
O Brasil nada mais é do que uma combinação mal engendrada
 - e friamente sistematizada - de contradições.
Há quem diga que "dos filhos deste solo és mãe gentil", 
mas eu digo que não é gentil e, muito menos, mãe. 
Pela definição que eu conheço de MÃE, 
o Brasil, está mais para madrasta vil.
A minha mãe não 'tapa o sol com a peneira'. 
Não me daria, por exemplo, 
um lugar na universidade sem ter-me dado uma bela formação básica.
E mesmo há 200 anos atrás não me aboliria da escravidão 
se soubesse que me restaria a liberdade apenas para morrer de fome. 
Porque a minha mãe não iria querer me enganar, iludir. 
Ela me daria um verdadeiro 
Pacote que fosse efetivo na resolução do problema, 
e que contivesse educação + liberdade + igualdade. 
Ela sabe que de nada me adianta ter educação pela metade, 
ou tê-la aprisionada pela falta de oportunidade, 
pela falta de escolha, acorrentada pela minha voz-nada-ativa. 
A minha mãe sabe que eu só vou crescer se a minha educação gerar liberdade e esta, 
por fim, igualdade. 
Uma segue a outra.... Sem nenhuma contradição!
É disso que o Brasil precisa: mudanças estruturais, revolucionárias, 
que quebrem esse sistema-esquema social montado; 
mudanças que não sejam hipócritas, 
mudanças que transformem!
A mudança que nada muda é só mais uma contradição. 
Os governantes (às vezes) dão uns peixinhos, 
mas não ensinam a pescar. E a educação libertadora entra aí. 
O povo está tão paralisado pela ignorância que não sabe a que tem direito. 
Não aprendeu o que é ser cidadão.
Porém, ainda nos falta um fator fundamental para o alcance da igualdade: 
nossa participação efetiva; 
as mudanças dentro do corpo burocrático do Estado não modificam a estrutura. 
As classes média e alta - tão confortavelmente situadas na pirâmide social - 
terão que fazer mais do que reclamar 
(o que só serve mesmo para aliviar nossa culpa)... 
Mas estão elas preparadas para isso ?
Eu acredito profundamente que só uma revolução estrutural, 
feita de dentro pra fora e que não exclua nada nem ninguém de seus efeitos, 
possa acabar com a pobreza e desigualdade no Brasil.
Afinal, de que serve um governo que não administra ? 
De que serve uma mãe que não afaga? 
E, finalmente, de que serve um Homem que não se posiciona ?
Talvez o sentido de nossa própria existência esteja ligado, justamente, 
a um posicionamento perante o mundo como um todo.. 
Sem egoísmo. Cada um por todos.
Algumas perguntas, quando auto-indagadas, se tornam elucidativas. 
Pergunte-se: quero ser pobre no Brasil ? 
Filho de uma mãe gentil ou de uma madrasta vil ? 
Ser tratado como cidadão ou excluído? 
Como gente... Ou como bicho ?

Premiada pela UNESCO, Clarice Zeitel, de 26 anos, 
estudante que termina faculdade de direito da UFRJ em julho, 
concorreu com outros 50 mil estudantes universitários.
Ela acaba de voltar de Paris, onde recebeu um prêmio da Organização das Nações Unidas 
para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) por uma redação sobre
 'Como vencer a pobreza e a desigualdade'

A redação de Clarice intitulada `Pátria Madrasta Vil´ foi incluída num livro, 
com  outros cem textos selecionados no concurso. 
A publicação está disponível no site da Biblioteca Virtual da UNESCO.

Favor divulguem, aos poucos iremos acordar este "BraSil".     


O bem mais valorizado hoje em dia não é o ouro, nem o dólar, nem o petróleo, nem a cocaína.
             O mais valioso na atual sociedade de consumo é o imbecil.

Um imbecil tem um valor inestimável para o sistema produtivo.

Dê-me um imbecil e eu lhe darei o mundo.

Agora vamos à explicação para uma teoria que parece tão esdrúxula:

Em todas as atividades, todos os chefes, diretores executivos, sócios majoritários e presidentes de empresas procuram por imbecis.

Não há nada melhor que nomear um imbecil para o cargo imediatamente abaixo do seu.

Ele nunca o ameaçará e jamais tomará seu lugar.

Cumprirá as ordens mais absurdas sem pestanejar. Mesmo que esta ordem seja fatal para o destino da empresa ou da instituição, o imbecil jamais vai contestá-la. Cumprirá cegamente a determinação mesmo que isso o leve, a médio prazo, para a fila do seguro-desemprego.

E assim vão sendo nomeados gerentes, assistentes de direção, editores-adjuntos, assessores parlamentares, chefe de gabinete, ajudante de ordem e uma série de outros cargos notoriamente ocupados por imbecis _ salvo as honrosas e lúcidas exceções, nas quais você, que já está pensando em me xingar, certamente se enquadra.

Essa gente deixa seus chefes absolutamente tranqüilos, porque não terá competência, ímpeto ou talento para roubar-lhes o lugar.

Os anúncios de emprego deveriam colocar, ao lado da boa aparência, do domínio do idioma inglês e da pós-graduação, o requisito fundamental: que o candidato seja um irremediável imbecil.

Uma das razões para o imbecil cumprir à risca tudo o que lhe mandam fazer é que ele é um imbecil.

 

[ nota do prof. Padilla: Aqui eu acrescento que os imbecis são usados pelos sociopatolobistas para suas manipulações. Assim, a culpa é sempre de outro...]

A outra razão é que todo o imbecil é, por defini ção, um medroso. Com pavor de perder seu emprego, o imbecil nem de longe pensa em questionar qualquer incumbência que lhe dão. Mesmo que isso vá lhe custar, logo logo, o emprego.

Talvez por isso o mundo tenha desenvolvido e dado poderes quase sobrenaturais à mais perfeita fábrica de imbecis, a televisão. Desde que a criança nasce, seus pais _ que não têm saco ou tempo para educá-la _ entregam a pobrezinha à babá eletrônica. Como os professores das escolas públicas e particulares são na
maioria dos casos um punhado de imbecis (não estou generalizando, falo apenas da maioria), os estabelecimentos de ensino não oferecem o contraponto necessário ao lixo que é despejado na cabeça de meninos e meninas desde a mais tenra idade pela TV.


O resultado é que, deseducada por sumidades como Ratinho, Luciana Gimenez, o casal telejornal, Adriane Galisteu e pelos autores de novelas das nossas emissoras, a criançada se transforma, lá pelos 10, 12 anos, em indivíduos sem senso crítico, sexistas,  reconceituosos, consumistas, racistas, agressivos e machistas (inclusive as garotas).

O imbecil não tem senso crítico, ele não contesta, não analisa, não raciocina.
Se é Carnaval, ele pula. Se é Natal, ele compra. Se é Réveillon, ele vai para a praia ver os fogos...

E assim vamos renovando a manada de imbecis que transformou nosso planeta nesta bela festa injusta e poluída.
"Marcelo Migliaccio - JBblog 12/08/2010"


Nota de César Moresco ao Professor Padilla: A historia tem bons exemplos, Luis XV, Hitler, George Bush, Lula, d.Pedro I, Czar Nicolau, .....toda ditadura precisa de um imbecil p liderar enquanto um sociopato, uma dita eminencia parda o manipula e manipula o mundo a sua volta... Notastes o pré-candidato republicano nos USA?


 
 

As CAUSAS da corrupção, da criminalidade e ineficácia da Justiça são comuns, e tem possíveis soluções simples:     http://www.padilla.adv.br/processo/morosidade/

 

É a acultura da superficialidade egocêntrica a serviço dos politicorruptos e sociopatolobistas!

 

Podemos sacudir, do torpor, a maioria? Como podemos acreditar e construir

 

                           1 Mundo Melhor cercados de tanta iniquidade? 

 

Sendo a mudança que queremos ver no Mundo! (Gandhi)

 

 

Como podemos acreditar e construir

 

                           1 Mundo Melhor cercados de tanta iniquidade? 

 

Sendo a mudança que queremos ver no Mundo! (Gandhi)

 

Percebendo, evite ser vítima das manipulações coletivas.

Comece a ACORDAR as pessoas a sua volta desse torpor:

 

Descubra como se aproveitam de aspectos primitivos para induzir comportamentos e crenças:

http://vimeo.com/10810123/

 

"Presídio Central é um desrespeito à sociedade" afirma Lamachia, Presidente da OAB-RS, sobre o PC de Porto Alegre. http://jusclip.com.br/%E2%80%9Cpresidio-central-e-um-desrespeito-a-...
Parabéns, Presidente Claudio, por enfrentares esse problema!

O Presídio Central é resultado de décadas de gestão orquestrada para que cresça a violência, que os problemas se tornem cada vez piores, para servirem de pretexto a contratações urgentes e propinagem, enquanto enreda a maioria honesta da população em uma teia de paradoxos.

Uma Bomba?...




Falar em Bomba, o que aconteceu com a radiação,
em Hiroshima, que duraria 1.000 anos,?








HIROSHIMA: 65 anos depois:


















BRASIL:
65 anos depois da bomba de HIROSHIMA:
E de pagarmos zilhões de impostos:

















Se não fossem roubados os recursos, existiria isso?

Para resolver todos os riscos ambientais no Brasil bastam 3 bilhões.




A saúde pública pode ser sanada com 15 bilhões!




A educação será recuperada com 10 bilhões.




O Governo não resolve esses problemas. Alega falta de recursos. Nega, até, uma singela reposição inflacionária aos professores!




Contudo, na COPA 2014 e Olimpíadas 2016 os gastos governamentais serão entre 80 a 100 bilhões, dos quais grande parte será desviada em corrupção: http://pt.scribd.com/doc/66401719/Corrupcao-ou-radiacao-o-que-e-pior







Agora, responda:

A longo prazo, o que causa maior destruição?

UMA BOMBA ATÔMICA ou os POLÍTICOrruptoS?










Como a população pode comportar-se como se "isso" fosse "normal"?





Porque está entorpecida!





A ignorância é idolatrada por mensagens subliminares embutidas em novelas, mini séries, etc., até o inconsciente coletivo aceitar a INVERSÃO de VALORES:






“Cultura e esforço são irrelevantes, o importante é se dar bem.”

(SERIA CÔMICO, NÃO FOSSE TRÁGICO!)




Deturpada pelo “jeitinho brasileiro”...





DEMOCRACIA transformou-se na



DITADURA da MINORIA que



com acultura manipula a MAIORIA.



Os resultados estão ai...




Democracia é um engodo, uma ditadura de acultura:

A maioria que "decide" está entorpecida e os resultados são controlados por uma parcela inferior a 1% controla tudo mediante a manipulação de metade da população..




E as pessoas cultas?
Toleram, quase inertes, porque nossa capacidade de (re)ação tem sido minada pelo décifit de atenção coletiva e pelo "bloqueio" das crenças falsas, como: “A corrupção é um problema endêmico e antigo, está no DNA da política brasileira.”



Somos enredados em uma teia de paradoxos:




Somos induzidos a comprar novos carros que podem acelerar mais do um avião decolando; contudo, dirigimos mais devagar do que um jegue. Por que? Quem devia fazer o trânsito fluir quer engarrafamentos para causar desperdício de combustível e aumentar a arrecadação de impostos!


Já pensou em quanto combustível é desperdiçado no trânsito irracional e engarrafado? Pois a mesma gentalha responsável pelo trânsito caótico demagogicamente usa um discurso ecológico para nos motivar gastar, a trocar de carro, de geladeira, etc., para uma suposta economia de energia. Agora, inventaram que devemos comprar sacolinhas... Querem, na verdade, que sejam pagos mais impostos!

E se estás dirigindo, e vais a uma festa, sofre a desdita de não beber um cálice de vinho porque pode ser preso, como se fosse um criminoso!
Enquanto os verdadeiros criminosos praticam conchanbrâncias e chumbregâncias livremente.
O aparato policial (que nós pagamos!) concentra-se nas vias movimentadas onde para os trabalhadores e consumidores na expectativa de multar quem tomou um drinque para relaxar.
O sistema pune quem toma um copo de cerveja ou vinho e volta para casa dirigindo é o mesmo que tolera comportamentos irracionais no trânsito e, pior, faz vista grossa a quem dirige entorpecido por drogas de todo tipo.

Tanto por drogas ilícitas como pelo coquetel narcotizante, receitado por médicos egressos dos congressos que propagam a “ciência” médica que são pagos pelas multinacionais de medicamentos, que também financiam as editoras e, portanto, decidem o que divulgar como “verdade” para aumentar seu lucro com todo esse sistema.

O trabalhador, sem esperança de melhorar a vida, paga impostos elevadíssimos nas bebidas e em outros paliativos da vida SEM SENTIDO que leva. Enquanto isto, o mega empresário viaja ao exterior, compra da pasta de dente, até bebidas, sabonete, xampu, etc, no free shop, nas viagens de passeio e trabalho... Compra suas roupas e outros produtos no exterior, onde a carga tributária é de 1/3 a 1/5 da nossa, ou se aproveita de promoções ou permutas. Gasta seu dinheiro em luxos no exterior, praticamente imune aos impostos.

Os paradoxos induzem a um estado de ansiedade, e esvaziam a vida de sentido. Isso faz você se sentir mal? Vai procurar ajuda? Cuidado! Podes cair no pior engodo: A indústria da morte travestida de medicina:

As multinacionais dos medicamentos, que financiam os congressos médicos e as editoras, decidem o que será divulgado como “ciência”. De uns anos para cá, disseminam o vício em drogas tal maléficas quanto os entorpecentes, pois igualmente viciam e robotizam, além de desencadearem doenças. Tudo armado para enriquecer a "indústria da morte": http://padilla-luiz.blogspot.com/2011/06/criancas-drogadas-por-pais...

A partir dos anos noventa, começa a prática da encenação jurisdicional. Foros e Tribunais foram enlameados pela crença de que a celeridade é tudo...
A frustração da Justiça tornou-se um dos piores paradoxos:
Os maus são bem sucedidos:
Os corretos, sofrem.
Danos e lesões ao direito não são reparados:
http://www.espacovital.com.br/noticia_ler.php?id=25300

Há décadas, pessoas bem intencionadas tem sido jogadas umas contra as outras, provocando o desmanche do ensino e das instituições em geral.





Hoje estão usando a mesma tática para acabar com a advocacia que – durante séculos, foi o grupo defensor da Justiça: A OAB foi, até algum tempo atrás, a maior defensora da liberdade e dos direitos. Querem mudar leis sem necessidade, para confundir, criar dificuldades, e entorpecer ainda mais!



Sob o pretexto de liberdade, imprensam os direitos fundamentais até os anular! Por pura cupidez, mirando apenas o lucro, não se comprazem de manipular a informação, misturando realidade com ficção. que consiste em uma das práticas mais dantescas e imorais. Pode ser pior do que a tortura física, porque esta deixa marcas que se podem usar para provar om fato e atrair a compaixão. Também se pode fugir (ou tentar!), se pode reclamar, podemos pedir ajuda!. Aquela, contudo, a tortura humana pela pura a simples destruição de uma pessoa pelo assédio moral, bullying e manipulação de informações, é dissimulada, demora a ser detectada, as vezes a vítima só percebe tarde demais, ou morre sem saber.





Num dos capítulos do manual de TGP abordamos esse fenômeno, a partir da eleição e, depois, destruição, de Collor. http://www.padilla.adv.br/etica/idolatria/

Exemplos didáticos de como os eleitores são aliciados...

Como se dá a indução de estados emocionais para anular e entorpecer...



O direito é um plano de atuação que depende da comunicação, cujos canais de entrada e de saída de informações dependem do processo de pensamento, o qual se baseia em um inconsciente que pode estar impregnado de crenças falsas e valores invertidos que entram no inconsciente, "contrabandeadas" embutidas em misturas de realidade e ficção:




Sabia que um quadro piloto, do Programa Fantástico, do Pedro Bial e Marcelo Tas, jamais foi ao ar?
A direção da Globo o vetou porque confessa como a mídia manipula a informação para induzir o telespectador:
http://vimeo.com/pad/midia-falsas-crencas







As CAUSAS da corrupção, da criminalidade e da ineficácia da Justiça decorrem da mesma fonte... http://www.padilla.adv.br/processo/morosidade/




O que podemos fazer?
Como podemos acreditar e construir 1 MMM – uM Mundo Muito Melhor - cercados de tanta iniquidade?
Sendo a mudança que queremos ver no Mundo! (Gandhi):
A vida é feita de escolhas.
Muita gente boa está se aglutinando em torno dessa idéia de ACORDAR do torpor... Considere-se convocado a participar!
Compartilhe, converse, espalhe...




Chega de torpor?
Mais do que uma pretensão em rumo à politização da nossa sociedade, isto é um chamado para deixarmos de sermos idiotas:
“Liberdade é o que você faz daquilo que fizeram a você.”


Diga não ao comodismo, à falta de compromisso com a verdade, ao sensualismo exacerbado e, especialmente, à cumplicidade com a (des)informação superficial, distorcida ou falsa!
Você é formador de opinião, convide os amigos a participarem dessa conscientização. As pessoas bem intencionadas - leiam-se nós - passamos a vida sendo jogados uns contra os outros...
A dominação subliminar pode ser eficazmente combatida pela verdade. Toda pessoa tem direito de pilotar sua própria vida, com livre arbítrio, aprendendo a perceber as armadilhas ou manipulação.







“Liberdade é o que você faz daquilo que fizeram a você.”
A verdade acorda, ilumina.
O mais interessante e extraordinário na amizade, é a troca de idéias que propicia. Porque quanto mais nos libertamos das idéias, doando-as desinteressadamente, maior espaço abre-se, em nossa consciência, para que muito mais idéias novas cresçam e floresçam!
:)



Seja a mudança que quer ver no Mundo! (Gandhi)




Quem conhece os outros é inteligente.
Quem conhece a si mesmo é iluminado.
Quem vence os outros é forte.
Quem vence a si mesmo é invencível.
Tao Te King, 33



Sobre o movimento ACORDAR, consiste no despertar do torpor instalado pela acultura da superficialidade egocêntrica, no qual as pessoas com boas intenções são anuladas, jogadas umas contra as outras, ademais de entupidas por paradoxos, valores invertidos, falsas crenças e sobrecarga de informações irrelevantes, incompletas e distorcidas!





Exemplos de usarem boas intenções para malvadezas:

1. Direitos humanos vitimizam os bandidos, olvidam as vítimas, e fomentam sentimento de insegurança e impotência que dissemina o medo, ativa o cérebro réptil, bloqueia o cérebro racional, e facilita a dominação.
2. Proteger moradia é pretexto para as Instituições financeiras monopolizar o crédito e multiplicar seus lucros.
3. Trocentas ONGs com milhões de pessoas na rica Amazonia, pretexto para se apropriarem da biodiversidade e explorarem as riquezas, enquanto no nordeste, pobre e sedendo, ninguém vai ajudar...
4. Criar cotas nas Universidades, sob pretexto de dar acesso, desvia o foco do probelma, que é o ensino superior ser colocado a disposiçao justamente dos mais ricos sempre aumentando a disparidade socioeconomicocultural, e o poder e a riqueza de uma minoria!
Etc.

Moral da história?

Deixe de lado as "boas intenções".

O caminho do inferno, vasto e largo, foi pavimentado com elas!

Porque as maiores malvadezas da história foram implementadas sob as melhores intenções.

O que interessa para tomar uma decisão é QUAIS SÃO as OPÇÕES que dispomos?

O que acontecerá de diferente se adotarmos uma ou outra das opções?

O resto, é prosopopéia flácida para acalentar bovinos e que, as vezes, funciona com humanos entorpecidos. ACORDE!





1. Direitos humanos vitimizam os bandidos, olvidam as vítimas, e fomentam sentimento de insegurança e impotência que dissemina o medo, ativa o cérebro réptil, bloqueia o cérebro racional, e facilita a dominação.
Direitos humanos, muitos defendem os bandidos; e as vítimas?
Enquando as vítimas da violência sofrem sem qualquer ajuda de ONGs ou do Estado, há milhões de pessoas e muitas ONGs e entidades estatais defendendo Direitos Humanos para quem praticou atos ilícitos e violências.

A descontextualização dos delinquentes como "vítimas" de uma sociedade maldita provoca inversão de valores, degradação social e o domínio do medo. Uma população refém do atavismo é fácil de controlar!







A descontextualização dos delinquentes como "vítimas" de uma sociedade maldita alicia a sua defesa muitas pessoas bem intencionadas, as quais não percebem que os mentores dessa inversão de valores, os sociopatolobistas, querem a degradação social e o domínio do medo, que torna a população refém do atavismo, e muito fácil de controlar!

Defender os direitos dos manos que praticam violência, preterindo a assistência às vítimas?


Como a população pode comportar-se como se fosse "normal"

Porque está entorpecida!
Também pudera: Há sobrecarrega de “informações” irrelevantes, incompletas e distorcidas, misturando realidade com ficção e sensacionalismo:
Para terceirizar a vontade, exacerbam as sensações momentâneas e a inveja, estimulam o sexismo e o egocentrismo, hedonista procura do prazer imediato, fácil e de baixo custo de investimento pessoal, induzindo as pessoas à insegurança e ao isolamento! A apologia do aparentar, do fingir, acentuam a superficialidade, e viciam em pseudoreflexão.
Preconceitos, bullyng, difamações, assédio...
Os afetados pela “acultura da superficialidade” ficam limitados a uma vida imediatista, destituída de percepção ecológica, sem perceber as conseqüências de seus atos e as interações da vida. A maioria das pessoas bem intencionadas é anulada simplesmente as jogando, umas contra as outras, enquanto são bombardeadas com falsas crenças como: "Felicidade é um direito!" ou "Já nascemos prontos!"
Os que lucram com superficialidade e atos ilícitos ressuscitaram um hábito da decadência do Império Romano, de acreditar que não haverá amanhã, de forma a viver o presente até o esgotamento: Carpe dien.
O divertido Prof. Dr. Mário Cortella que, por 17 anos foi principal discípulo do 46 vezes doutor Paulo Freire, a quem substituiu em todas as funções quando faleceu o maior educador de nossa história*, questiona o fazer-tudo-correndo a fim de sobrar tempo: Tempo para...? Assista-o, e descubra que pode ser divertido confrontar o modelo antiecológico que querem a mídia insiste em empulhar:
Tempo para...? Assista-o, e descubra que pode ser divertido confrontar esse modelo antiecológico: http://video.google.com/videoplay?docid=666414306773119705#
http://www.youtube.com/watch?v=ozxoOOaE__U

* Lei nº 12.612, de 13/4/2012, DOU 16/4/2012, declarou o educador Paulo Freire Patrono da Educação Brasileira.



2. Proteger moradia é pretexto para as Instituições financeiras monopolizar o crédito e multiplicar seus lucros:

MONOPÓLIO DO CRÉDITO pelas Instituições Financeiras após a MP143 e Lei 8009, as quais inviabilizam os empréstimos pessoais entre particulares, pelo simples fato de que não terão como cobrar em caso de inadimplência.

Sob o pretexto de garantir moradia as exceções (os que se endividam) a boa intenção,
FURTARAM de toda a população o acesso ao crédito, com amigos e parentes (pagando juros de 1% ao mês) obrigando quem precisa a recorrer as Instituições Financeiras, as quais cobram juros de 8% ou mais ao mês, aplicados de forma complexa, que chegam a 100% em pouco tempo.

O Governo ganha com esse monorólio, pois sobre esses 100% a mais rcebe impostos e taxas.

Os Bancos lucram, veja:

As instituições financeiras cobram juros compostos, mês a mês, de 8% a 12% ao mês (fato público e notório art. 334, CPC). Num empre´stimo pessoal com amigo ou parente, contudo, seria um juro simples, de 1% ao mês. A diferença é brutal. Em um ano passa de 100%.

Na memória de cálculo abaixo exemplifica:

Usamos o valor de R$ 8.000,00 para demonstrar que, num intervalo de 2 anos de um empréstimo, o banco lucrará dezenas de milhares de reais, o que explica a rapidez com que foi aprovada a tal MP 143:

Observe o quanto é lucrativo monopolizar oi crédito:[1]

Memória de cálculo de juros bancários:

R$ 8.000,00 por dois anos com juros de 8% ao mês:

Valor original: R$ 8.000,00

Valor com juros de 8% ao mês: R$ 50.729,60

Juros percentuais = 534,12 %*

Valor dos juros = R$ 42.729,60

Valor total com juros = R$ 50.729,60

* Observações sobre os juros: Fórmula dos juros compostos: Juros = ((1 + taxa / 100) ^ períodos) – 1
períodos = 17/31 (prop. Jul) + 23 (de Ago a Jun) + 14/31 (prop. Jul) = 24

Fórmula dos juros compostos: Juros = ((1 + 8 / 100) ^ 24) - 1 = 534,12 %

Compare ao valor para no processo:

Memória de cálculo de juros de empréstico com amigos ou parentes:

Atualização de R$ 8.000,00 por dois anos com juros de 1% ao mês:

Valor original: R$ 8.000,00

Valor com juros de 1% ao mês: R$ 9.920,00

Memória de Cálculo Juros

Juros percentuais = 24,00 %

Valor dos juros = R$ 1.920,00

Valor total com juros = R$ 9.920,00

* Observações sobre os juros simples:

Fórmula dos juros simples: Juros = (taxa / 100) * períodos
períodos = 17/31 (prop. Jul) + 23 (de Ago a Jun) + 14/31 (prop. Jul) = 24

Fórmula dos juros simples: Juros = (1 / 100) * 24 = 24,00 %



Diferença + de 500%

Saiba mais: http://www.padilla.adv.br/processo/morosidade/



--------------------------------------------------------------------------------

[1] Memória de cálculo realizada através do site: http://www.calculoexato.com.br/


Pior, quando editaram a MP143 e Lei8009/90, haviam milhões de processos nos quais PESSOAS HONESTAS cobravam indenizações e outras dívidas, e quase tudo foi literalmente arquivado!

Um descalabro.


Novas queixas ao Bispo
http://www.padilla.adv.br/teses/bispo.htm
até os consolidar em 1995 em
http://www.padilla.adv.br/teses/lei8009.htm

Consolida os trabalhos publicados com seguintes títulos:

1º Da penhora em face da Medida Provisória nº 143, e Lei nº 8009 Adv
Advocacia Dinâmica COAD, Boletim Informativo Semanal nº 50/90, 14 de
dezembro de 1990, p. 506-505;

2º A Lei 8.009 e as penhoras Jornal da OAB-RS, Porto Alegre, Ipsis
Litteris, junho 1991, p.10;

3º Processando a União Federal pela impenhorabilidade da Lei 8009/90 Adv,
Advocacia Dinâmica, COAD, Boletim Informativo Semanal 24/95, 18 de junho de
1995, p.251-248;

4º Quem patrocinou a impenhorabilidade da moradia da Lei 8009, em
flagrante inconstitucionalidade? Jornal do Comércio, Porto Alegre, 9 de
fevereiro de 1995, p.2, Segundo Caderno

5º Novas queixas ao Bispo. “Ipsis Litteris”, Jornal da OAB/RS setembro de
1991 p.12. clique






3. Trocentas ONGs com milhões de pessoas na rica Amazonia, pretexto para se apropriarem da biodiversidade e explorarem as riquezas, enquanto no nordeste, pobre e sedendo, ninguém vai ajudar...


Por que não tem ONGs no Nordeste seco?

Você consegue entender isso?

Vítimas da seca
Quantos? 10 milhões
Sujeitos à fome? Sim
Passam sede? Sim
Subnutrição? Sim
ONGs estrangeiras ajudando: Nenhuma

Índios da Amazônia

Quantos? 230 mil

Sujeitos à fome? Não

Passam sede? Não

Subnutrição? Não

ONGs estrangeiras ajudando: 350

.Provável explicação: A Amazônia tem ouro, nióbio, petróleo, as maiores jazidas de manganês e ferro do mundo, diamante, esmeraldas, rubis, cobre, zinco, prata, a maior biodiversidade do planeta (o que pode gerar grandes lucros aos laboratórios estrangeiros) e outras inúmeras riquezas que somam 14 trilhões de dólares.

.O nordeste não tem tanta riqueza, por isso lá não há ONGs estrangeiras ajudando os famintos.

.Tente entender: Há mais ONGs estrangeiras indigenistas e ambientalistas na Amazônia brasileira do que em todo o continente africano, que sofre com a fome, a sede, as guerras civis, as epidemias de AIDS e Ebola, os massacres e as minas terrestres. Agora, uma pergunta:

Você não acha isso, no mínimo, muito suspeito? É uma reflexão interessante ou não é ???




4. Criar cotas nas Universidades, sob pretexto de dar acesso, desvia o foco do problema, que consiste no ensino superior ser acessível apenas aos ricos - aumenta a disparidade socioeconomicocultural, o poder e a riqueza da minoria:

O atual modelo do ensino público gratuito tem cotas sociais e raciais.

A idéia é maravilhosa! E pavimenta o caminho do inferno:

Os filhos de ricos, que ricos são, tem a renda paterna que lhes permite pagar tudo de mais caro que existe, Estudam nos melhores colégios, com todos os cuidados, fazem intercâmbio no exterior, aprendem outra(s) língua(s), não precisam trabalhar e, por conta dessa excelente formação.

Conquistam as melhores posições no vestibular e estudam de graça nas Universidades Federais.

Os filhos de pobre, que são pobres, não tem renda para boas escolas, padecem de uma falta geral de cuidados, de higiene, saúde e até de alimentação, e chegam ao vestibular sem quaisquer condições de conquistar vagas nos cursos disputados, salvo uma pequena parcela que fica dentro do pecentual de cotas. Sobram para o pobre cursar as mais caras particulares, das quais todos mais fogem. Trabalham para pagar o estudo e, contudo, como se matam trabalhando porque as mensalidades são caras, enfrentam dificuldade para estudar. Quando conseguem, o curso é feito muito mais devagar, num sacrifício de uma década para obter um diploma superior.

Com a estipulação de cotas, pouco mudou: As vagas de cotas são limitadas e o ensino superior continua elitizado, inacessível a maior parte da população que realmente precisa de ensino gratuito.

Se aumentarmos a vagas, cada vez mais ricos estudarão de graça!



Os projetos que até hoje tramitaram no Congresso se limitam a inverter o modelo atual:

Ao invés de ensino gratuito, pretendem exigir o pagamento simultâneo aos estudos, abonando a exigência conforme uma análise da situação financeira familiar, a qual enseja de imediato o problema de definir critérios subjetivos eficazes e, se superada tal fase, ao ser posto em prática, ira desencadear uma nova geração de problemas como falsas alegações de pobreza, ademais de intermináveis discussões judiciais sobre a necessidade, etc.

Pior de tudo:
Esse modelo de forma alguma e JAMAIS resolverá o problema atual, o qual consiste em faltar de vagas para as classes menos favorecidas porque são preenchidas pelos ricos, com os quais os pobres não tem condições de disputar.

Foram criadas as cotas sociais, o que - ao meu ver - apenas comprova da falência desse modelo. As cotas distraem, disfarçam o problema, dando esperança aos pobres, contudo, não o resolve:

Os ricos continuam conquistando a maior parte dos vagas doo ensino público superior.

O que propomos é algo totalmente NOVO, um modelo completamente diferente.

E vai resolver o problema de faltarem de vagas para os pobres pela simples razão de que os ricos não vão mais se interessar pelo ensino público. Sem aumentar uma única vaga, teremos uma multiplicação de posições disponíveis as classes menos favorecidas que, ai sim, dentro dela, poderão disputar em condições de igualdade.

O novo paradígma cria uma situação financeiramente não interessante para as classes mais abastadas, as quais passariam a preferir os cursos particulares pagos, do que sujeitar-se ao pagamento futuro, em percentual sobre a renda bruta, pelo mesmo tempo de duração do curso.


Como democratizar o ensino público superior?

Anteprojeto:


" Para realizar grandes sonhos
Precisamos GRANDES sonhos... "


Art. 1º. Após um período de carência, o beneficiário do ensino público superior pagará os estudos mediante 15% de todas as rendas auferidas do trabalho durante período idêntico ao da duração do curso.

§ 1º. O período de carência será equivalente ao tempo de duração do curso, e contado da colação de grau.

§2º. Quando o beneficiário ingressar em curso de pós-graduação o período de carência ficará suspenso até sua conclusão ou o desligamento do estudante.

§3º. Quando o beneficiário iniciar novo curso ou se transferir para estabelecimento privado, o período será proporcional aos créditos aprovados.

§4º. Quando o beneficiário desistir do curso, o período será proporcional aos créditos aprovados, e será devido após o período de carência, contado do desligamento.

Art. 2º. Após o período de carência, será recolhido ao FES - Fundo de Ensino Superior o percentual de 15% sobre a renda bruta, mediante desconto em folha quando pertinente.

§1º. O atraso no recolhimento sujeita o infrator juros de 1% ao mês e correção monetária pro-rata, além da multa.

§ 2º Até 30 dias de atraso a multa será de 10%; até 60 dias de atraso, multa de 20%; até 90 dias de atraso, multa de 30%; a multa será de 50% até 6 meses de atraso e, acima disto, a multa será de 100%.

Art. 3º. Esta lei entra em vigor no ano letivo seguinte ao da sua publicação.

§. Ficam ressalvados da nova sistemática implantada por esta lei os estudantes vinculados ao ensino público, e em relação ao curso que frequentam.



Se tiveres dificuldade em perceber a diferença entre os modelos, dos projetos que tramitaram no Congresso, e este, podemos falar pessoalmente ou por telefone...

O que não podemos é continuar tolerando a inconstitucionalidade do sistema, que viola o princípio da igualdade/isonomia:

Quem não precisa do ensino gratuito, porque é rico, estuda de graça.

Quem realmente precisa, porque é pobre, não consegue acesso ao ensino gratuito; para obter um diploma, mata-se de trabalhar por uma década pagando uma faculdade privada.

S.m.j., isso afronta a dignidade humana (art. 1º-III CF) e a Isonomia (art. 5º caput e inc. I CF)




Como sempre me esforcei em estar atento, e denunciei as malvadezas que percebia,
fica fácil entender porque sofri assédio moral, bullying, e perseguições por, não raro,
pessoas bem intencionadas jogadas contra mim...






Que achas da idéia?

Acordar para a nossa responsabilidade, de cada um de nós, de construirmos 1MMM = UM Mundo Muito Melhor?

Compartilhe!
Espalhe estas idéias e informações!

RSS

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço