Aliança com um bandido (Paulo Maluf) procurado pela Interpol ? Não! - ou existem divergências?

Pragmatismo tem limite. Aliança com um bandido (Paulo Maluf) procurado pela Interpol - não. Nem com ele nem com o PP. As forças populares possuem área de atuação nunca antes imaginada em todo o Brasil. Fazer uma aliança conservadora (conservadora ou criminosa?) para ganhar SP apenas enfraquece o projeto de Estado Social, desenvolvido pelo PT e seus aliados, no governo Lula e Dilma. Uma derrota em SP sem esta aliança nos dará mais força do que uma vitória consentida.
O depoimento de Agnelo na CPMI me encheu de orgulho: sua defesa política foi pautada por um conceito ético. Na primeira vitória de FHC, que o PSDB aliou-se com a direita, o filósofo e professor Gianotti, orientador do FHC, cunhou a expressão da Zona Cinzenta da Moralidade - que é este espaço das negocições meio lá meio cá. Dizia Gianotti que política não é jogo de xadrez, com regras claras. Tudo bem. Não é mesmo. Mas é um jogo que os velhos (no bom sentido) FILÓSOFOS como Sócrates, Platão e Aristóteles tinham claro: a busca do ser humano é o "sumo bem" e isto, diziam eles, se faz mediante o exercício da Políitica. Cada vez penso mais que a filosofia, a ética e a política começaram e terminaram na Grécia Antiga. A impressão que temos que depois disto só tivemos arremedos culturais e históricos, muito mal feito, das idéias desta turma (incluindo claro, Heraclito - que já sabia tudo da dialética).
Um projeto social e político precisa antes de mais ser verdadeiro também em seus instrumentos. Até que outra situação se apresente minha posição é claro: em política não negocio com bandidos Eventualmente em um sequestro preciso até negociar . Não é o caso. OU É. Sofremos um sequestro político e eu não estou sabendo.
Toda minha solidariedade a Erundina.

Frederico Drummond - professor de filosofia e filósofoso "freelancer".

Exibições: 898

Responder esta

Respostas a este tópico

MALUF!!!!??????
ATÉ ONDE VAMOS CHEGAR???
FICO ASSUSTADA.

..e PARABÉNS PRA Erundina.

Clap, clap, clap! 

E a inversão do ônus está se confirmando para variar. A culpa é atribuída a Erundina e não a aliança do PT com um títere em constante declínio. Vejam aqui

É triste, mas só confirma minha tese da desastrada política do PT em São Paulo. Não há o mínimo de autocrítica. Mais fácil atribuir ao conservadorismo paulista... 

Se ainda fosse só em S. Paulo... O que houve agora foi um pico extremo do que vem ocorrendo há muito tempo. 

Vocês estão considerando um desastre agora, por envolver nomes famosos da direita.

Eu considero um desastre há mais tempo em função da aliança a conservadorismo fundamentalista. Há uns dois meses já falo que haddad faz um discurso equivocado e fui criticado por aqui.

Eu já só estava votando no PT aqui em 2º turno, pra evitar o candidato do PSDB ou DEM.

E agora não sei se votarei no futuro pra Senador. Depois do que Mercadante falou sobre homofobia em escolas (além do que falou sobre a greve de federais) e depois do namoro entre Lindberg e Malafaia, acho que nem no Rio eu votaria.

Mas no fundo não mudou nada: continuarei votando no PT em 2º turno, pra evitar o candidato do PSDB ou do DEM. É isso que dá pra fazer.

Eu ainda defendo publicamente Lula, Marta e Eduardo Suplicy. Quanto ao resto dos caciques do PT eu me abstenho de criticar pra não dar água pro moinho dos amigos tucanos e verdes (tenho muitos), mas também me abstenho de elogiar porque não pareceria sincero.

"Por tudo isso, digo sem pestanejar: ao pedir demissão da candidatura de vice-prefeita de Fernando Haddad, Erundina errou, pensou só em si, não nas suas bandeiras políticas nem nos seus movimentos sociais. Foi terrivelmente individualista' - trecho de post do Nassif.

Discordo visceralmente (para equilibrar como o "terrivelmente") desta avaliação do Nassif. Erundina não nada individualista. Seu ato representou uma grande parcela da opinião de nós - petistas, filiados ou não. O PT não era para ser um partido de "quadros", mas um partido de "massa" e, durante muito tempo (e em muitos momentos, ainda hoje) assim tem se portado. Um partido de "massa" expressa o sentimento de sua militância. Desprezar a simbologia da foto do consagrado presidente Lula com o sr. Maluf (procurado pela Interpol) é diminuir a capacidade de visão não apenas dos militantes, mas daqueles que seriam alvos de improváveis projetos sociais - o povo. Imaginar que ganhar o controle da estrutura da prefeitura de São Paulo é ganhar poder, além do que os póprios orgãos federativos podem exercer, é desconhecer os limites que a burocracia impõe aos governantes. O PT possui uma atuação vacilante no município de São Paulo. Basta conferir nos movimentos sociais que uma das poucas categorias com maior força no município, filiadas à CUT/PT é formada por professores e bancários. A Força Sindical - braço sindical financiado por empresarios - ocupou com seu conservadorismo o espaço que a CUT/PT não conseguiu ocupar. Os movimentos das pastorais - que constitui um polo mobilizador importante na cidade, cada vez afasta-se mais do PT por suas vacilações à direita. Por outro lado se nós não conseguirmos direferenciar um "conservador de direita" (com quem podemos fazer alianças) de uma bandido, ai sim estamos perdidos. È pura retórica dizer que a aliança é com o PP (da base governista) Não é. A aliança é com Maluf para tentar derrotar o Serra. E desta forma não existe pacto.

Símbolos sao importantes. E este símbolo, em especial, é um tapa na cara dos militantes e simpatizantes petistas, é dizer "nao importa a luta de vocês, o que vale é a doutrinaçao eletrônica pela TV"; correm o risco de ficar só com isso... 

Nessa estória da Erundina vou me manter alheio. Podíamos passar sem essa, tanto quem gosta dela e achou certo ela ter saído da chapa como quem gosta dela e achou errado ela ter saído da chapa. Ela sobreviverá politicamente e tudo bem.

Você listou muitos focos : as limitações de um prefeito, os movimentos sociais, os sindicatos, as pastorais, as alianças com direita. Faltou estudantes e professores.

Tudo isso é importante e numericamente relevante.

Mas falta falar de um grupo que é sempre esquecido, os LGBTs. Nós não podemos votar em massa num lado ou outro porque somos de todas as classes sociais e de ideologias políticas. Não existe "sindicato LGBT" ou "partido LGBT" (nem é pra ter, porque nossas causas são pontuais, uma vez atingidas desapareceriam da política.)

Em geral acompanhamos o pensamento dos familiares, ou seja, ficamos pulverizados. O que não faz diferença porque os políticos são alheios.

Mas faz diferença quando políticos, além de alheios, fazem afagos a conservadorismo fundamentalista (que é diferente de conservadorismo econômico-social.)

Ainda vejo amigos gays declarando voto ao PT, mas cada vez mais constrangidos. Vejo vários trocando o PT por alternativas como PSoL ou PCdB. E os que já eram PV ou PSDB ficando lá. 

Fica só a menção, já que somos sempre esquecidos. Mas sou consciente de nossa pequena expressão numérica.

Você é um troll mesmo. Vá cantar noutra freguesia. 

Ricardo,

Quando eu disse que era possível negociar com conservadores de direita eu não me referia a e estes que gostam de ostentar símbolos nacionais - como a bandeira brasileira para demarcar sua própria xenofobia. Sua tentativa de amesquinhar a figura do ex-presidente Lula, atribuindo-lhe um pseudo analfabetismo, em nada enriquece um debate político. Não temos medo desta forma de direitismo, preconceituoso. Porque afinal o pior de todos os analfabetos é o analfabeto políco, como já dizia Brecht:

O Analfabeto Político

O pior analfabeto
É o analfabeto político,
Ele não ouve, não fala,
nem participa dos acontecimentos políticos.

Ele não sabe que o custo de vida,
o preço do feijão, do peixe, da farinha,
do aluguel, do sapato e do remédio
dependem das decisões políticas.

O analfabeto político
é tão burro que se orgulha
e estufa o peito dizendo
que odeia a política.

Não sabe o imbecil que,
da sua ignorância política
nasce a prostituta, o menor abandonado,
e o pior de todos os bandidos,
que é o político vigarista,
pilantra, corrupto e o lacaio
das empresas nacionais e multinacionais.

(Berthold Brecht)

Não entendo esse VISÃO política personalista.

Um erro de pessoa? Erundina DECLAROU coligação com seu nome porque ela cumpria determinação do partido. A aceitação com tantas reservas não incomodou ao PT, nem aos militantes, exceto num comentário no Brasilianas ( Sanzio, salvo engano).

Saiu pelos mesmos motivos, cumprindo orientação do partido que provavelmente percebeu o ganho político.

CE: próximo de racha com o PT, Cid Gomes se aproxima do PMDB

"O PSB ainda nem tem candidato, porém mais de 10 partidos já fecharam aliança com a sigla do governador Cid Gomes, segundo informa o presidente municipal Karlo Kardozo. A não ser que haja migração em massa - e não são poucos os que negociam em diversas frentes - será difícil tirar daquele que for escolhido o posto de maior coligação da próxima disputa. Portanto, o maior tempo no horário eleitoral.

 

Ciro Gomes está à frente das articulações. A relação dos acordos já dados como definitivos inclui PSD, PRB, PHS, PSL, PMN e, claro, PMDB. Kardozo não lembra todos de memória, mas já dá como certo entre seus aliados o PP. O partido do padre José Linhares era o único aliado com quem contava o PCdoB de Inácio Arruda".

http://www.opovo.com.br/app/colunas/politica/2012/06/20/noticiaspol...

A Comissão Executiva Nacional do PT reúne-se nesta quinta em São Paulo decidida a intervir no diretório municipal do RECIFE para preservar a aliança com o PSB do governador de Pernambuco, Eduardo Campos. A ação é um capítulo negociado do apoio do PSB paulista ao candidato do PT a prefeito de São Paulo, Fernando Haddad. Para atender Campos no Recife, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva trabalha para garantir a candidatura do preferido do governador no PT pernambucano, deputado Maurício Rands.

 http://www.dgabc.com.br/News/5959460/por-psb-pt-intervem-na-candida...

A pré-campanha para prefeito em Recife (PE) tem um quadro novo a cada semana. A fratricida disputa interna do PT pela indicação do pré-candidato do partido fez o governador Eduardo Campos (PSB) anunciar que lideraria as articulações, convidando o PT para participar da campanha com um candidato a vice. O senador Humberto Costa (PT), porém, disse que isso seria impossível para seu partido. "Estamos na prefeitura há três mandatos. Temos uma história na gestão da cidade", defendeu.

RSS

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço