Portal Luis Nassif

Haverá um dia em que desenvolveremos uma atividade humana que entenda determinados fenômenos provocados “ao acaso” e nos dê pistas, assim como fazia Tirésias nos tempos Antigos, quando lia no cantar dos pássaros ou no ruído das ondas, o que estava por acontecer. Quando do 11 de setembro de 2001, por certo em algum canto do mundo um sinal se fez notar, no entanto sem interpretação a tempo. No Brasil de hoje o ocorrido na quinta que passou, frente a uma loja da rede Riachuelo em Juiz de Fora (juiz de onde afinal?) nos remete a um grande orgulho das forças armadas brasileiras – a Batalha de Riachuelo durante a guerra contra o Paraguai. Eu não sinto nenhum orgulho ufanista de saber que 1.500 combatentes do país irmão morreram em combate, nem mesmo sinto heroísmo nos 279 que tombaram no mesmo dia. Sinto horror por sinal de tudo isso.

A ferro e fogo querem determinar ser o gesto insano de um desequilibrado (como dezenas que ocorrem na atualidade) um marco divisor das disputas que vão muito além de um pleito eleitoral em andamento. É na verdade a luta preconizada por Nelson Cavaquinho (“é a batalha entre o bem e o mal”). Passei toda minha vida adulta dizendo que bem e mal é uma coisa cristã carola, mas agora tenho que admitir – num determinado momento a Humanidade tal como a conhecemos na Atualidade determinou-se o discernimento entre o que é certo e o que é errado – Declaração Universal dos Direitos Humanos, que agora em dezembro próximo completa 70 anos. Não li uma letra sequer na Imprensa Imunda que temos no dia a dia algo a respeito, até porque a ONU está em baixa no Brasil.

Diante da esdrúxula declaração, de um militar graduado, que diz não aceitar (ou teria sido uma interpretação do jornal que publicou tal matéria?) a candidatura Lula me faz dizer com as forças que me restam – “O melhor cenário é o respeito da vontade popular, os militares não mandam no Brasil”. Por outra, quem manda nos militares?

A batalha que teve início frente à loja Riachuelo não pode prosperar. O ex-capitão deve se recuperar e voltar pra casa, de preferência depois do dia 7 e não se fala mais nisso.

Jair Antonio Alves - dramaturgo

 

 

 

Exibições: 126

Responder esta

Respostas a este tópico

Em qualquer época ou lugar militar segue hierarquia e a maior delas é a maçonaria - a mesma, responsável pela Revolução Francesa, pelo genocídio paraguaio em 1870, https://blogln.ning.com/forum/topics/guerra-do-paraguai-genoc-dios-...  pelo estabelecimento do comunismo na Rússia, e pela sua fervorosa defesa em 1945 para que o mesmo pudesse disseminar-se mundialmente. Militar cumpre cegamente ordens e https://archive.org/stream/FromMajorJordansDiaries-TheTruthAboutThe...  sem jamais questioná-las https://www.elmanifiesto.com/articulos.asp?idarticulo=2974

"If you want to see the future  look in your rear view mirror"

Comunismo não é uma ameaça ao poder econômico, porque foi criado por ele para ser seu instrumento.

Os fatos não se extirpam do mundo só porque se os ignora. (Aldous Huxley – engl. Schriftsteller, escritor inglês – 1894-1963)

“Ich kann nicht mit einer Weltanschauung paktieren, die überall als erste Tat bei ihrer Machtübernahme zunächst nicht die Befreiung des arbeitenden Volkes, sondern die Befreiung des in den Zuchthäusern konzentrierten asozialen Abschaums der Menschen durchführt, um dann diese Tiere loszulassen auf die verängstigte und fassungslos gewordene Mitwelt.” “Não posso transigir com uma concepção de mundo [o BOLCHEVISMO] que, em toda parte onde alcança o poder, trata logo de libertar, NÃO os trabalhadores, mas a escória da humanidade, o elemento anti-social concentrado nas prisões – e soltar estas bestas selvagens no mundo impotente e aterrado que os rodeia…”

“Es ist aber nicht das Ziel des Bolschewismus, die Völker von dem Krankhaften zu befreien, sondern im Gegenteil das Gesunde, ja das Gesündeste auszurotten und das Verkommest an seine Stelle zu setzen.” O objetivo bolchevista não visa libertar o povo da insanidade, porém, ao contrário do que é saudável, sim exterminar o mais saudável e substituí-lo pelo degenerado.”

“Denn das ist der Unterschied zwischen der bolschewistischen und der nationalsozialistischen Revolution: die eine verwandelt blühende Länder in grauenvolle Ruinenfelder, und die andere ein zerstörtes und verelendetes Reich wieder in einen gesunden Staat und in eine blühende Wirtschaft. ” Esta é então a diferença entre a Revolução Bolchevista e a Nacional Socialista: “O Bolchevismo converte campos florescentes em sinistros montões de ruínas; o Nacional-Socialismo transforma um regime de miséria e destruição num Estado sadio, de próspera vida econômica…” . Discurso de Hitler em 14 de setembro de 1936 em Nüremnerg 

https://www.stormfront.org/forum/t907360/https://www.theguardian.com/theguardian/2007/sep/17/greatinterviews1 =

https://katana17.wordpress.com/2016/12/24/book-the-myth-of-german-v...   no final de cada pg. acesso às outras partes.

 

“A Primeira Guerra Mundial, mundial segundo o escritor britânico Douglas Reedd em seu livro ‘A Controvérsia de Sião’,   não foi apenas uma mera guerra das incontáveis ​​guerras da história mundial.

Agora que a segunda guerra denota ter sido encadeada a ela como a proposta de uma  locomotiva - parece única. Ambas juntas são uma SÓ  guerra. Isto foi articulado pela primeira vez na história para fins transnacionais, sim – internacionais -  fins completamente diferentes dos objetivos dos povos no Crisol. Antes que o primeiro destes fins começasse (isso é claro), a semente desses planos subversivos já estava espalhada, e  eles  só puderam através destas duas guerras.

É por isso que na primeira guerra começou algo novo na história do nosso planeta. Pela primeira vez, UM enorme mecanismo foi  ACIONADO que levou pessoas de todos os cantos do mundo a lutar "pela liberdade",TODAVÍA, na realidade para destruir a liberdade. Ainda vejo trabalhadores chineses e portugueses perturbados e arrasados nos campos de batalha de Flandres. Eles podem ter se perguntado - assim como os brasileiros durante a Segunda Guerra Mundial - o que perderam nessa liça. A crueldade todo-poderosa daquela imensa maquinaria que atraiu homens dos cantos mais remotos de todos os continentes foi revelada pela primeira vez. Naquela época, entre 1914 e 1918, parecia um processo natural, um processo de combustão espontânea que nunca seria repetido. Agora nós experimentamos pela segunda vez!

Some-se a isso a futilidade da guerra localizada geopolítica e cataclismo sem sentido. Olhando para trás, eu ainda estou perplexo que 1914-1918 convenceram milhões de pessoas deitarem na lama por quatro anos esperando , apenas uma granada estourar o mais próximo de si. A guerra mais mortal da história foi esta, em certo sentido, a guerra que não se evitou, se omitiu e não foi combatida. Foram os políticos que amarraram as mãos dos generais (auxiliados pelos jornalistas entre as duas guerras), ou foi um período de competência militar estéril? " 

Fonte Pg 82 http://www.controversyofzion.info/Controversy_Book_German/Der_Gross...

https://germanenherz.files.wordpress.com/2016/05/eine-rose-fc3bcr-mein-deutschland.jpg EM MEMÓRIA A TOOS QUE PERDERAM A VIDA LOGRADOS POR POLÍTICOS INCOPETENTES E CORRUPTOS.

https://www.seelen-ins-licht-fuehren.de/s/cc_images/cache_247610413... “Democracia é o método da aristocracia financeira impor seus interesses de tal forma que o povo creia que foi a vontade da maioria.”

E não se engane! O comunismo não está morto.

O novo nome para o comunismo hoje é DEMOCRACIA.

Jamais outra guerra

 "Somente quando a humanidade perceber que é subjugada e assassinada por um programa universal de fraude, inimaginável em suas dimensões, será possível derrotar  o diabólico sistema mundial de banqueiros gangsteres." A.H.12/09/1938 - a exatamente oitenta anos

 

'A verdade vence, mas só pode vencer se for dita'

Os 88 preceitos

 

 

Até que percebamos que existe apenas uma fonte a partir da qual podemos averiguar verdades duradouras, nunca haverá paz ou estabilidade nesta Terra. Nas imutáveis ​​leis da natureza estão as chaves para a vida, a ordem e a compreensão. As palavras dos homens, mesmo aquelas que alguns consideram “inspiradas”, estão sujeitas às traduções, ao vocabulário, às adições, às subtrações e às distorções dos mortais falíveis. Portanto, toda escrita ou influência, antiga ou moderna, deve ser forçada através do teste de conformidade com a lei natural.

Os povos brancos da Terra devem entender coletivamente que, como todas as outras criaturas deste universo, elas estão igualmente sujeitas às duras leis da natureza. Sem esse entendimento, eles não garantirão a paz, a segurança nem a própria existência.

O mundo está em chamas porque as raças, sub-raças, nações e culturas estão sendo forçadas a violar seus próprios instintos de autopreservação ordenados pela natureza. Muitos homens de boa vontade, mas pouco compreensivos, estão lutando contra os sintomasquais são os resultados da desobediência à lei natural. Assim como a natureza do homem, a maioria assume posturas estreitas e provincianas baseadas em visões formadas pelo ambiente imediato, pelas circunstâncias atuais e pelo dogma condicionado. Isso é encorajado por aquela poderosa e impiedosa tribo que tem controlado os assuntos do mundo por incontáveis ​​séculos, explorando os instintos mais básicos do homem. Conflito entre e entre os não-iluminados serve como sua máscara e escudo. Uma compreensão mais profunda das leis fundamentais que governam os assuntos dos homens é necessária se quisermos salvar a civilização de seus executores usurários.

Estas poucas páginas não pretendem fornecer um sistema detalhado de governo. Mas esses preceitos irão, quando compreendidos, beneficiar e preservar um povo, tanto como indivíduos quanto como nação.

  1. Qualquer religião ou ensino que negue as leis naturais do universo é falso.
  2. Quaisquer que sejam as percepções das pessoas sobre Deus, ou deuses, ou a força motriz do universo, elas dificilmente podem negar que as leis da Natureza são o trabalho e, portanto, a intenção dessa força.
  3. Deus e religião são conceitos distintos, separados e muitas vezes conflitantes. A natureza evidencia o plano divino, pois o mundo natural é o trabalho da força ou da inteligência que os homens chamam de Deus. A religião, por outro lado, é a criação de mortais e, portanto, predestinada à falibilidade. A religião pode preservar ou destruir um povo, dependendo da estrutura criada por seus progenitores, os motivos de seus agentes e os caprichos das circunstâncias históricas.
  4. A forma mais verdadeira de oração é a comunhão com a natureza. Não é vocal. Vá para um local solitário, se possível no topo de uma montanha, em uma noite clara e estrelada, e pondere sobre a majestade e a ordem do infinito macrocosmo. Então considere as complexidades do microcosmo igualmente infinito. Entenda que você é, por um lado, inconsequente além da compreensão na escala das coisas - e, por outro lado, você é potencialmente valioso além da compreensão como um elo na corrente do destino. Lá você começa a entender como o orgulho e o self podem coexistir com respeito e reverência. Ali encontramos harmonia com a natureza e, com harmonia, vem a força, a paz e a certeza.
  5. Os sistemas seculares de poder protegem e promovem as religiões, que ensinam a vida após a morte. Assim, as pessoas são ensinadas a abandonar as defesas contra os predadores destavida.
  6. A história, secular e religiosa, é uma fábula concebida em engano egoísta e promulgada por aqueles que percebem benefícios.
  7. A religião em sua forma mais benéfica é a simbologia de um povo e sua cultura. Uma religião multirracial destrói os sentidos de exclusividade, exclusividade e valor necessários para a sobrevivência de uma raça.
  8. O que os homens chamam de “sobrenatural” é, na verdade, os aspectos do natural que ainda não são compreendidos ou revelados.
  9. A proliferação de leis com a consequente perda de liberdade é um sinal e diretamente proporcional à doença espiritual em uma nação.
  10. Se uma nação é desprovida de saúde espiritual e caráter moral, então o governo e os homens sem princípios preencherão a vaga. Portanto, a liberdade prospera em uma época de valores morais e tirania prospera em uma era de decadência moral.
  11. A verdade requer pouca explicação. Portanto, cuidado com as doutrinas verbosas. Os grandes princípios são revelados em brevidade.
  12. A verdade não teme a investigação.
  13. Crença infundada é uma armadilha. Um povo que não verificar a validade e os efeitos de suas crenças com a razão sofrerá ou perecerá.
  14. De acordo com as Leis da Natureza, nada é mais correto do que a preservação da própria raça.
  15. Não existe maior força motivadora do que a certeza de que alguém está certo.
  16. O discernimento é um sinal de um povo saudável. Em uma nação, civilização, cultura ou raça doente ou moribunda, a substância é abandonada em favor da aparência.
  17. O discernimento inclui a capacidade de reconhecer a diferença entre crença e realidade demonstrável.
  18. Não existem coisas como “direitos” ou “privilégios” sob as leis da natureza. O cervo sendo perseguido por um leão faminto não tem “direito à vida”. No entanto, ele pode adquirir vida pela obediência aos instintos ordenados pela Natureza para vigilância e fuga. Da mesma forma, os homens não têm direitos à vida, liberdade ou felicidade. Essas circunstâncias podem ser adquiridas pela própria pessoa, pela própria família, pela própria tribo ou pelos próprios antepassados, mas, não obstante, são compras e não são direitos. Além disso, o valor dessas compras só pode ser mantido por meio de vigilância e obediência à lei natural.
  19. Um povo que não está convencido de sua singularidade e valor perecerá.
  20. A raça branca sofreu invasões e brutalidade da África e Ásia por milhares de anos - por exemplo, Átila e os hunos asiáticos que invadiram a Europa no século V, estuprando, saqueando e matando desde os Alpes até os mares Báltico e Cáspio. . Este cenário foi repetido pelos mongóis de Genghis Khan 800 anos depois. (Observe que os índios americanos não são “nativos americanos”, mas são racialmente mongóis.) No século VIII, centenas de anos antes de os negros serem trazidos para a América, os mouros do norte da África invadiram e conquistaram Portugal, Espanha, e parte da França. Assim, a tentativa de “viagem de culpa” colocada no povo branco pelos executores da civilização é inválida, provada como falsa tanto pela circunstância histórica como pela lei natural que nega compaixão interespécies.
  21. As pessoas que permitem que outras pessoas que não são de sua raça vivam entre eles perecerão, porque o resultado inevitável de tal “integração” racial é o cruzamento racial, que destrói as características e a existência de uma raça. A integração forçada é um genocídio deliberado e malicioso, particularmente para os brancos, que agora são uma pequena minoria neste mundo.
  22. Em última análise, uma raça ou espécie não é julgada superior ou inferior por suas realizações, mas por sua vontade e capacidade de sobrevivência.
  23. Sistemas políticos, econômicos e religiosos podem ser destruídos e depois ressuscitados pelos homens - mas a morte de uma raça é eterna.
  24. Nenhuma raça pode continuar indefinidamente sua existência sem território exclusivo para propagar, proteger e promover sua própria espécie.
  25. Um povo sem uma cultura exclusivamente própria perecerá.
  26. A natureza colocou uma certa antipatia entre raças e espécies, para preservar a individualidade e a existência de cada uma. A violação do imperativo territorial leva ao conflito ou à mongrelização.
  27. Não é construtivo odiar os de outras raças, nem mesmo os de raça mista. Mas uma separação deve ser mantida para a sobrevivência da própria raça. É preciso, no entanto, odiar com puro e perfeito ódio aqueles da própria raça que cometem traição contra sua espécie e contra as nações de sua própria espécie. É preciso odiar com ódio perfeito todas aquelas pessoas ou práticas que destroem o próprio povo, a cultura de alguém ou a exclusividade racial do próprio território.
  28. O conceito de sociedade multirracial viola todas as leis naturais para a preservação de espécies.
  29. O conceito de “igualdade” é declarado mentira por toda evidência da natureza. É uma busca pelo menor denominador comum, e sua busca destruirá toda raça, nação ou cultura superior. Para que um cavalo de arado corra tão rápido quanto um cavalo de corrida, primeiro você teria que aleijar o cavalo de corrida; inversamente, para que um cavalo de corrida puxasse tanto quanto um cavalo de arado, primeiro você teria que aleijar o cavalo de arado. Em ambos os casos, a busca da igualdade é a destruição da excelência.
  30. Os instintos de preservação racial e de espécies são ordenados pela natureza.
  31. Os instintos são o mecanismo perfeito da Natureza para a sobrevivência de cada raça e espécie. Não se deve permitir que a fraqueza humana das situações racionalizantes de autogratificação interfira nesses instintos.
  32. A mestiçagem - isto é, mistura de raças - é e sempre foi a maior ameaça à sobrevivência da raça européia.
  33. Interspecies compaixão é contrária às leis da natureza e é, portanto, suicida. Se um lobo intercedesse para salvar um cordeiro de um leão, ele seria morto. Hoje, vemos o homem branco tão sobrecarregado que não pode pagar as crianças. Os impostos arrecadados são então usados ​​para apoiar a criação de dezenas de milhões de não-brancos, muitos dos quais exigem as últimas fêmeas brancas para parceiros reprodutores. Como você pode ver, o homem está sujeito a todas as leis da natureza. Isso não tem nada a ver com moralidade, ódio, bem ou mal. A natureza não reconhece os conceitos de “bom” e “mal” nas relações interespécies. Se o leão comer o cordeiro, é bom para o leão e mau para o cordeiro. Se o cordeiro escapa e o leão morre de fome, é bom para o cordeiro e mau para o leão. Então, vemos que o mesmo incidente é rotulado de bem e mal. Isto não pode ser,
  34. O instinto de união sexual é parte do perfeito mecanismo da Nature para a preservação de espécies. Começa cedo na vida e muitas vezes continua até mais tarde na vida. Não deve ser reprimido; seu propósito, a reprodução, também não deve ser frustrado. Entenda que por milhares de anos nossas mulheres tiveram filhos desde cedo. Agora, em uma tentativa de se conformar e competir em uma cultura alienígena, eles negam seus instintos e deveres ordenados pela natureza. Ensine a responsabilidade, mas, também, tenha compreensão. A vida de uma raça brota do ventre de suas mulheres. Aquele que julgaria deve primeiro entender a diferença entre o que é "bom" e o que é certo.
  35. A homossexualidade é um crime contra a natureza. Toda a Natureza declara que o propósito do instinto para a união sexual é a reprodução e, portanto, a preservação da raça. O impulso sexual masculino avassalador deve ser canalizado para a posse de fêmeas, assim como elementos como território e poder, que são necessários para mantê-los.
  36. A pornografia sexual degrada a natureza de todos os envolvidos. Uma imagem de uma bela mulher nua é arte; uma câmera entre os joelhos para explorar suas partes íntimas é pornografia.
  37. Aquela raça cujos machos não lutam até a morte para manter e acasalar com suas fêmeas perecerá. Qualquer homem branco com instintos saudáveis ​​sente nojo e repulsa quando vê uma mulher de sua raça com um homem de outra raça. Aqueles que hoje controlam a mídia e os assuntos do mundo ocidental ensinam que esses sentimentos são "errados" e vergonhosos. Eles os rotulam de “racismo”. Mas considerem o significado real de qualquer palavra que termine em “ismo”: Por exemplo, a palavra “nacionalismo” significa promover a própria nação; assim, "racismo" significa apenas promover e proteger a vida da própria raça. É, talvez, a palavra mais orgulhosa da existência. Qualquer homem que desobedecer esses instintos é anti-natureza.
  38. Em uma nação doente e moribunda, cultura, raça ou civilização, a dissensão política e os valores tradicionais serão rotulados e perseguidos como crimes hediondos por inquisidores se vestindo em patriotismo jingoísta.
  39. Um povo que é ignorante do seu passado irá corromper o presente e destruir o futuro.
  40. Uma raça deve honrar acima de todas as coisas terrenas aqueles que deram suas vidas ou liberdade pela preservação do povo.
  41. O povo, ou seja, os membros da raça, sãoa nação. As lealdades raciais devem estar sempre acima dos limites geográficos "nacionais". Se isto for ensinado e compreendido, acabará com as guerras fratricidas. Guerras não devem ser travadas em benefício de outra raça.
  42. Os líderes da nação não são governantes; eles são servos e guardiões. Eles não devem servir para ganhos pessoais. Escolha apenas um guardião que não tenha interesse no acúmulo de coisas materiais.
  43. Escolha e julgue seus líderes, também chamados de guardiões, assim: Aqueles que buscam sempre limitar o poder do governo são de bom coração e consciência. Aqueles que buscam expandir o poder do governo são tiranos básicos.
  44. Nenhum governo pode dar nada a ninguém sem antes tirá-lo de outro. O governo é, por sua própria natureza, legalizado. Uma quantidade limitada de governo é um fardo necessário para a defesa nacional e a ordem interna. Qualquer coisa mais é contraproducente para a liberdade e liberdade.
  45. A lei orgânica fundadora - a constituição - de uma nação não deve ser passível de alteração por qualquer outro método que não seja o consentimento unânime de todas as partes e de todas as partes presentes. Caso contrário, as portas se abrem para o advento da forma mais perigosa e mortal de governo, a democracia.
  46. ​​Em uma democracia, aqueles que controlam os meios de comunicação - e, portanto, as mentes - do eleitorado têm poder jamais sonhado por reis ou ditadores.
  47. A maneira mais simples de descrever uma democracia é esta: Três pessoas formam um governo, cada um com um voto. Então dois deles votam para roubar a riqueza do terceiro.
  48. Os últimos estágios de uma democracia estão cheios de guerras estrangeiras, porque o sistema falido tenta preservar-se pilhando outras nações.
  49. Em uma democracia, o que é legal raramente é moral, e o que é moral é freqüentemente ilegal.
  50. Uma democracia é sempre seguida por um homem forte; alguns o chamam de ditador. É a única maneira de restaurar a ordem do caos causado por uma democracia. Escolha seu homem forte com sabedoria! Ele deve ser um guardião em seu coração. Ele deve ser aquele que demonstrou que seu único propósito na vida é a preservação do povo. Seu objetivo final deve ser restaurar o estado de direito com base nas leis perfeitas da natureza. Não o escolha por suas palavras. Escolha alguém que tenha sacrificado tudo em face da tirania; escolha alguém que tenha suportado e perseverado. Esta é a única evidência confiável de sua dignidade e motivos.
  51. Um sistema de poder fará qualquer coisa, não importa quão corrupta ou brutal, para se preservar.
  52. Tiranias não podem ser terminadas sem o uso da força.
  53. Aqueles que cometem traição disfarçam seus atos em proclamações de patriotismo.
  54. A propaganda é um componente importante em todos os sistemas de poder, tanto seculares quanto religiosos; A propaganda falsa é um componente importante dos sistemas de poder sem princípios. Todos os sistemas de poder esforçam-se para convencer seus súditos de que o sistema é bom, justo, benéfico, nobre e digno de perpetuação e defesa. Quanto mais onipresente a propaganda, mais suspeita deve ser a sua verdade.
  55. O poder político, em última análise, é criado e mantido pela força.
  56. Um sistema de poder, secular ou religioso, que emprega extensos apelos ao patriotismo ou exige verbosidade e retórica para sua preservação, está mascarando a tirania.
  57. A propaganda é uma arma legítima e necessária em qualquer luta. Os elementos da propaganda de sucesso são: simplicidade, emoção, repetição e brevidade. Além disso, como os homens acreditam no que querem acreditar, e como querem acreditar naquilo que percebem como benéfico para si mesmos, a propaganda bem-sucedida deve apelar para o interesse próprio percebido por aqueles a quem é disseminada.
  58. Tiranias ensinam o que pensar; homens livres aprendem a pensar.
  59. Cuidado com os homens que aumentam sua riqueza pelo uso de palavras. Particularmente cuidado com os advogados ou padres que negam a lei natural.
  60. O patriota, sendo levado às masmorras da inquisição ou ao machado do carrasco, será condenado mais alto por seus antigos amigos e aliados; pois assim eles procuram escapar do mesmo destino.
  61. A doce Deusa da Paz vive somente sob o braço protetor do pronto Deus da Guerra.
  62. A lei fundadora orgânica de uma nação deve declarar com especificidade inconfundível e irrevogável a identidade do grupo racial cultural homogêneo por cujo bem-estar foi formado, e que o propósito da nação e suas leis é singularmente para o bem-estar de todos os tempos. desse grupo específico apenas.
  63. Essa raça ou cultura que permite aos outros influenciar ou controlar qualquer um dos seguintes irá perecer:
  • Órgãos de informação;
  • Instituições educacionais;
  • instituições religiosas;
  • escritórios políticos;
  • Criação do seu dinheiro;
  • instituições judiciais;
  • instituições culturais;
  • Vida economica.
  1. Uma lei justa requer pouca explicação. Seu significado é inconfundível em sua simplicidade e especificidade.
  2. As emoções dos homens são agitadas com muito mais eficácia pela palavra falada do que pela palavra escrita. É por isso que uma tirania dominante reagirá mais violentamente a reuniões de dissidentes do que livros ou panfletos.
  3. A lei fundadora orgânica da Nação, ou qualquer lei, é tão real quanto a vontade e o poder de aplicá-la.
  4. Um Povo desarmado ou não-militante será escravizado.
  5. Alguns dizem que a caneta é mais poderosa que a espada. Talvez por isso. No entanto, a caneta sem a espada não tem autoridade.
  6. Tiranias são geralmente construídas passo a passo e disfarçadas por nobre retórica.
  7. A diferença entre um terrorista e um patriota é o controle da imprensa.
  8. Os juízos dos guardiões, os líderes, devem ser fiéis à lei natural e temperados pela razão.
  9. O materialismo é básico e destrutivo. Os guardiões do povo devem constantemente advertir e combater um espírito materialista na nação. A aquisição de riqueza e propriedade, conforme necessário para o bem-estar da família, e obtida por meios honrados, é, no entanto, correta e apropriada. A exploração, particularmente através da usura, é destrutiva.
  10. O materialismo leva os homens a buscar status artificial através da riqueza ou propriedade. O status social verdadeiro vem do serviço para Família, Raça e Nação.
  11. O materialismo, em última instância, leva ao consumo conspícuo, desnecessário, que por sua vez leva ao estupro da natureza e à destruição do meio ambiente. Não é natural. Os verdadeiros guardiões da nação devem ser totalmente não contaminados pelo materialismo.
  12. A função de um comerciante ou vendedor é fornecer um método de troca. Um comerciante que promova consumo desnecessário e materialismo não deve ser tolerado.
  13. As únicas funções legais do dinheiro são como meio de troca e reserva de valor. Todos os outros usos, incluindo engenharia social, especulação, inflação e especialmente usura, são ilegais. Usura (juros) em qualquer porcentagem é um crime alto que não pode ser tolerado.
  14. A maneira mais simples de descrever um sistema bancário baseado na usura é o seguinte: os banqueiros exigem a propriedade da nação como garantia para seus empréstimos. A juros, mais dinheiro lhes é devido do que eles criaram com os empréstimos. Então, eventualmente, os banqueiros encerram a ação na nação.
  15. Usura (juros), inflação e tributação opressiva são o roubo por engano e destruir o tecido moral da Nação.
  16. A riqueza obtida sem sacrifícios ou trabalho honesto geralmente será mal utilizada.
  17. Nada na natureza é estático; ou a força vital cresce e se expande ou decai e morre.
  18. O respeito deve ser conquistado; não pode ser exigido ou assumido.
  19. Evite um homem vexatório, pois seu veneno envenenará sua própria natureza.
  20. A autodisciplina é uma marca do homem superior.
  21. Uma medida do homem é a alegria na adversidade.
  22. Um tolo julga os outros pelas suas palavras. Um homem sábio julga os outros por suas ações e realizações.
  23. Em nossos relacionamentos ou interações, como em toda a natureza, para cada ação há uma reação. Aquilo que plantamos será colhido, se não por nós mesmos, depois por outro.
  24. Estes são sinais seguros de uma nação doente ou morrendo. Se você vir algum deles, seus guardiões estão cometendo traição:
  • Mistura e destruição da raça fundadora;
  • Destruição da unidade familiar;
  • Tributação opressiva;
  • Corrupção da lei;
  • Terror e repressão contra aqueles que alertam sobre o erro da nação;
  • Imoralidade: drogas, embriaguez, etc .;
  • Infanticídio (agora chamado de aborto);
  • Destruição da moeda (inflação ou usura);
  • Aliens na terra, cultura alienígena;
  • materialismo;
  • guerras estrangeiras;
  • Guardiões (líderes) que buscam riqueza ou glória;
  • homossexualidade;
  • Religião não baseada no Direito Natural
  • Fonte https://nationalvanguard.org/2013/06/the-88-precepts/

 

Anexos

"O amor, o natural, o tipo saudável, é de fato o que faz o mundo ao redor, e é o milagre mais sagrado e belo que já vimos aqui nessa Terra. Mas sem medidas eficazes contra aquele que ameaça o que amamos, o amor é uma palavra vazia, um slogan para  hippies, gays e covardes." George Lincoln

 https://neworderorg.wordpress.com/2018/08/15/national-socialism-and...

“Democracia é o método da aristocracia financeira impor seus interesses de tal forma que o povo creia que foi a vontade da maioria.”

RSS

Publicidade

© 2018   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço