Estou abrindo este tópico aqui no Portal para divulgar boas notícias a respeito do Brasil. Se mais alguém quiser contribuir com o mesmo, que fique à vontade. Vamos começar, então:

1) Cesta básica fica mais barata em 15 capitais, aponta Dieese

http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u605251.shtml

2) BC resgata mais de 70% dos dólares emprestados durante a crise

http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u605267.shtml

3) Melhora do crédito e emprego aumenta otimismo, diz Fecomercio

http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u605269.shtml

4) Reservas do BC batem recorde e ficam US$ 7 bi acima do nível pré-crise

http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u605279.shtml

5) Meirelles diz que Brasil virou estrela do mercado

http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u605290.shtml

6) Petrobras aumenta em 81% seu valor de mercado e seria 4ª em ranking dos EUA

http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u605293.shtml

7) Fluxo de dólares para o Brasil fica positivo em julho pelo 4º mês seguido

http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u605335.shtml

8) Previdência privada cresce quase 10% e bate recorde de captação

http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u605392.shtml

9) STF mantém monopólio dos Correios em serviços postais

http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u605420.shtml

10) Preços fecham julho com deflação de 0,64%, diz FGV

http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u605769.shtml

11) Recuperação econômica faz pedidos de falência recuarem em julho, diz Serasa

http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u605800.shtml

12) Venda de imóveis usados em São Paulo cresce 31% em junho

http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u605806.shtml

13) Poupança cresce pelo 3º mês e tem melhor julho da história

http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u605822.shtml

14) Valor de mercado das empresas da Bovespa retoma patamar de US$ 1 tri

http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u605886.shtml

15) Caixa lança linha de crédito para microempreendedor

http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u605897.shtml

Exibições: 147

Responder esta

Respostas a este tópico

Eu li esse texto com a entrevista do Chomsky lá no blog do Azenha... aliás, vivo escrevendo lá com o nome de Marcos D.
é que depois que eu remendei, ele passou a funcionar e aí eu fiquei com preguiça de apagar o comentário...

mas agora apaguei. pronto.
Mais boas notícias e o porquê das boas notícias perturbarem:

Esta eu li no site da Carta Maior, num artigo de Castagna Maia

O que o petróleo do Pré Sal tem a ver com você

"O Brasil pode fazer um novo fundo igual à soma do FAT e do FGTS, mais 20 trens-bala, mais uma Harvard tropical, mais corrigir e manter aposentadorias do INSS, e mesmo assim isso somaria apenas 14% de uma projeção rasteira dos recursos do pré-sal. Isso totalizaria, por alto, 730 bilhões de dólares. Saiba por que tanta gente quer por a mão nessa riqueza e por que há tanta agitação, no Congresso Nacional, sobre esse assunto. O artigo é de Castagna Maia.



I. Abaixo do fundo do mar, a cerca de 2 km de profundidade, há uma camada chamada “pós-sal”; abaixo dela, há a chamada “camada de sal”; e abaixo dessa camada há a “camada pré-sal”. Ou seja, há o mar, com cerca de 2 km de profundidade; e após isso, cerca de 5 km abaixo, há a camada pré-sal. A Petrobrás encontrou, há cerca de dois anos, reservas gigantescas de petróleo nessa camada pré-sal..."

O artigo continua neste link
Lula receberá Prêmio Chatham House 2009 no dia 5 de novembro
(AFP) 28/09

LONDRES, Reino Unido — O presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai receber o prestigioso Prêmio Chatham House 2009 por sua contribuição à “estabilidade e integração na América Latina e por seu papel na resolução de crises regionais”, informou o centro de estudos britânico.

Lula receberá o prêmio em uma cerimônia prevista na capital britânica no próximo dia 5 de novembro, segundo o centro, que recompensa anualmente a figura política que fez “a contribuição mais significativa para a melhoria das relações internacionais no ano anterior”.

O diretor do centro, Robin Niblett, explicou que Lula foi eleito por suas “excepcionais qualidade de líder nacional, regional e internacional” e que o prêmio reconhece seus “êxitos pessoais e a influência crescente que conseguiu para o Brasil”.

A Chatham House afirma ainda que, no âmbito internacional, se destacam o “fortalecimento das relações cordiais entre o Brasil e o resto das Américas, e outros países em todo o mundo”.

Na esfera subcontinental, Lula foi reconhecido por ser uma “figura-chave na estabilidade e integração na América Latina e por desempenhar um papel destacado na resolução de crises regionais”, e no âmbito local por “sua contribuição para a redução da pobreza no Brasil”.

Lula superou outros finalistas selecionados pelos membros da Chatham House, como o ministro das Relações Exteriores, o príncipe Saud Al Faisal, e a presidente da Libéria, Ellen Johnson-Sirleaf, em votação aberta.
Desta vez nem precisei caminhar. Estava ali no blog do Nassif, um post que destaca um comentário do comentarista Cidadão e que diz assim ó:

A cúpula de Pittsburgh e a vitória brasileira
Por Cidadão

"Nassif, você está acompanhando a vibração verde-amarela do nosso grande economista Paulo Nogueira Batista Jr? Frequentemente ele compartilha a emoção de perceber que, nós brasileiros, caminhamos para abandonarmos o crônico complexo de vira-lata….Alguns trechos do artigo de hoje na Folha:

G20 e FMI depois de Pittsburgh
“A CÚPULA em Pittsburgh foi um momento decisivo em termos de G20 e de FMI.

O Brasil, atuando em conjunto com os outros Bric, e em estreito diálogo com os Estados Unidos, obteve vitórias importantes.

Posso assegurar, leitor: não deixamos passar a oportunidade a que me referi no artigo da semana passada.

No meu entender, foram dois os resultados mais importantes:

• a formalização do G20 como principal instância econômica;

• e b) o acordo sobre a transferência de poder decisório no FMI.

….A designação expressa do G20 como principal foro para a cooperação econômica internacional consagra o que já vinha ocorrendo. Formaliza-se a substituição do G7 pelo G20 em matéria econômica.

…Uma palavra final sobre a atuação do Brasil em Pittsburgh.

A delegação brasileira foi das mais influentes.

O trabalho começou bem antes de Pittsburgh e exigiu difíceis negociações nas quais os Bric tiveram papel central. A mediação dos EUA foi crucial para vencer a resistência dos europeus, os principais interessados na preservação do status quo.

Mas posso dizer tranquilamente: a contribuição do Brasil foi fundamental. Escrevo essa frase com orgulho, e paro um pouco para pensar.

Bem sei, leitor, que o brasileiro é um pobre e humilde ser, que duvida de si mesmo e da sua capacidade. É o célebre complexo de vira-lata, apontado por Nelson Rodrigues. Isso é muito verdadeiro, eu sei.

Mas, ouso dizer: o brasileiro está mudando e vai aos poucos deixando para trás suas velhas e arraigadas inseguranças."

para quem quiser ir no blog, aqui o link
Recorta e cola Direto do BLOG DO NASSIF

O prêmio de Patrus
Por Calbercan
LN, ontem, enquanto Lula comandava em Copenhague a vitória do Rio como sede dos Jogos Olímpicos de 2016, o ministro Patrus Ananias estava na Alemanha, onde recebeu prêmio internacional. Mais um exemplo de reconhecimento ao Brasil. Veja:

(Do blog do ministro:)

Superar a fome é desafio de toda a humanidade
Publicado em 2/10/2009 às 13:45

Deixo hoje a cidade de Hamburgo, na Alemanha, onde ontem recebi, com profunda alegria, o 1º Prêmio Políticas do Futuro, concedido ao trabalho realizado na Prefeitura de Belo Horizonte na área de segurança alimentar e nutricional.


Ao receber o prêmio das mãos da representante da Nigéria no Conselho da ONG World Future Council, Hafsat Abiola-Costello, defendi que a superação da fome e da miséria é um desafio a ser vencido por toda a humanidade, o que somente será possível com vontade política e com a cooperação e o compromisso solidário de todos os atores sociais em nível internacional.

Posto aqui a íntegra do discurso, no qual homenageio todas as pessoas cujos compromisso e dedicação foram responsáveis pelo nosso sucesso, lembrando a inesquecível Maria Regina Nabuco, nossa grande parceira na implantação dessas políticas.

http://blogdopatrus.com.br/blog/?p=350

Comentário (do Nassif)
Foi essa política do Patrus, que Merval, Kamel, Magnolli e outros menos votados despejaram toda a miopia e insensibilidade social. Os artigos especialmente de Kamel e Merval no futuro comporão um compêndio dos clássicos do pensamento jurássico no período em país que estava sendo preparado para o futuro.


e mais esta:
Por Ney henrique
Eu moro na Alemanha a dois anos e queria relatar o que eu vivenciei ontem.

Estava indo ao meu clube favorito e como estava um frio lascado resolvi pegar um taxi. O motorista … um senhor simpático … puxou assunto comigo perguntando como eu estava, e eu respondi que muito bem, afinal meu pais tinha sido escolhido como sede olimpica … o cara arregalou os olhos e de pronto me perguntou se eu era brasileiro. O cara transbordava elogios ao Brasil…. falando que a america do Sul merecia a olimpiada e que o Brasil tem mostrado um caminho de esperança com o “da Silva” … falou sobre o pré-sal, sobre o Bolsa familia … sobre Honduras … sempre elogiando a postura brasileira em uma genuína demonstração de carinho. Ele era só um motorista de taxi … Sim eu moro em uma cidade que tem tradiçào de ser esquerdista … mas nunca pensei que iria experimentar tal situação!

A vez do Brasil chegou!
A melhor notícia de todas talvez ninguém tenha se dado conta, é que estamos nos tornando uma grande nação sem pilhar outras.
The Observer: Com Rio 2016, país do futuro vive o presente
(de novo roubando do blog principal)

A escolha do Rio de Janeiro como sede dos Jogos Olímpicos de 2016 é “a última prova de que para o Brasil, um dos países mais glamurosos e carismáticos do mundo, os bons tempos estão começando”, de acordo com uma elogiosa reportagem publicada neste domingo pelo semanário britânico The Observer.

“Tão frequentemente descritos como pertencentes a um ‘país do futuro’, os brasileiros viram-se vivendo o presente neste fim de semana”, escreveu o correspondente Tom Phillips, do Rio de Janeiro.

A reportagem do Observer destaca a importância da escolha do Rio para todo o Brasil, mas principalmente para a própria Cidade Maravilhosa, “após anos de abandono e violência urbana”.

O jornal afirma que os investimentos estão voltando ao Rio, que estaria vivendo um “boom econômico e cultural que já levou à recuperação de áreas dilapidadas do centro da cidade”.

A reportagem também destaca a importância dos Jogos Olímpicos do Rio para a auto-estima dos brasileiros, citando palavras do presidente Luiz Inácio Lula da Silva:

“O Brasil saiu do patamar de país de segunda classe e entrou no patamar de país de primeira classe.”
Jornal mexicanos 'El Universal' elogia o Presidente Lula!!

El romance de Lula con Brasil

La estrella del presidente brilla como la de Pelé, el rey del futbol, más ahora que Río de Janeiro será sede olímpica. Pero el gigante sudamericano tiene tareas pendientes

JOSÉ VALES • CORRESPONSAL
El Universal
Domingo 04 de octubre de 2009



BUENOS AIRES.— “Este país tuvo en el futbol al más grande futbolista de todos los tiempos, Pelé, y también tiene al Pelé de la política, que es Lula”.

La dueña de semejante comparación es la economista portuguesa, residente en Brasil, María Conceicao Tavares, y la hizo en entrevista con EL UNIVERSAL, en enero de 2002.

Luiz Inacio Lula da Silva aún no llegaba a la Presidencia, pero ya flotaba el aura de su liderazgo, construido en numerosas gestas sindicales y en tres derrotas electorales.

Por eso, la imagen de los dos mitos vivientes brasileños bañados en lágrimas, que el viernes recorrió el mundo después de que Río de Janeiro conquistó el derecho a organizar los Juegos Olímpicos de 2016, obligó a un repaso de los logros y pendientes de estos años.

De los logros deportivos de Brasil y de “O Rei” Pelé abunda la literatura en todos los géneros. Pero de los casi siete años de la administración Lula aún se está escribiendo el guión y hasta aquí, salvo algunos episodios oscuros (casos de corrupción o algunos tropiezos en su liderazgo regional), es digno de una novela rosa: la del interminable romance entre Lula y la sociedad brasileña.

Una de sus asignaturas pendientes, al menos cuando concluya su mandato el primer día de 2011, será su promesa de acabar con el hambre. No obstante, la pobreza extrema en el país se redujo de 35% en 2001 a 24.1% en 2008, según el Instituto de Investigaciones Económicas Aplicadas, el mismo que sostiene que 4 millones de personas dejaron el umbral de la pobreza y se integraron al 52% que abarca la clase media.

Crecimiento económico

En estos últimos siete años, el ritmo del crecimiento económico también ha aumentado. Entre 1984 y 2003, el gigante sudamericano había mantenido un crecimiento promedio de 2.7%. Entre 2004 y 2008 fue de 4.6%.

Todo, en un marco de estabilidad y de macropolíticas muy distantes a las que Lula sostuvo como líder de la oposición. Hoy, con una imagen positiva que supera 80% y con una enorme popularidad en el extranjero, Lula no duda en vaticinar que en 10 años el país pasará de ser la octava economía del mundo “a ser la quinta”. En parte, gracias al impulso que darán los nuevos yacimientos submarinos de petróleo hallados y presentados el año pasado.

Su liderazgo regional es indiscutible aun cuando por momentos devela cierta falta de gimnasia para el trámite. Una prueba podría ser su participación activa en la crisis desatada con el golpe de Estado en Honduras. El ex presidente uruguayo Julio María Sanguinetti criticó en un artículo reciente que Lula se involucre en este conflicto y haga oídos sordos a otros “como el que mantienen Uruguay y Argentina por las papeleras” o a los desatinos de “un presidente venezolano al que nadie le pone el cascabel”.

En ese tren de las buenas noticias, Lula descargó primero el Mundial de Futbol 2014 y ahora las Olimpiadas, lo que desató un ola de júbilo no sólo en las playas cariocas sino en todo el país.

Sin embargo, no faltan las críticas y las advertencias de lo que puede pasar con la otra cara de la capital del carnaval permanente. Para el sociólogo Mauricio Murad, de la Universidad de Río de Janeiro, esas Olimpiadas y sus 14 mil millones a invertir (además de los 14.5 mil que ya destinados para los Panamericanos y el Mundial), deben representar una oportunidad “para los más necesitados y para llevar adelante políticas públicas de inclusión social”.

Efectos hasta el año 2020

Mientras un estudio de la Fundación Getulio Vargas sostiene que los efectos de los juegos podrían repercutir económica y socialmente hasta el año 2020, para Alberto Murria Neto, integrante del tribunal Arbitral del Deporte (con sede en Laussane, Suiza), la decisión de designar a Río como sede olímpica es “por lo menos hipócrita” ante las carencias que muestra la ciudad: “No hay escuelas, ni hospitales, ni viviendas suficientes. Las personas siguen muriendo de sed, de frío y por las balas perdidas en una ciudad maltratada durante décadas por los políticos incompetentes y mal intencionados”. Siete años, añadió, no bastarán para acabar con esos males.

Son los pendientes del gobierno de Lula y, aunque no minimizan los logros del astro del futbol y el de la política, recuerdan que son el “Pelé de la política” y sus sucesores quienes deben inventar la última jugada para que la grandeza de Brasil no presente fisuras sociales.

http://www.eluniversal.com.mx/primera/33719.html
Só a Globo não vê
e justo ela que sempre acreditou que o que era bom para os Estados Unidos era bom para o Brasil... (dá uma vontade de dizer um palavrão!)

Olimpíada consolida ascensão do Brasil, diz Wall Street Journal

Lula é um dos responsáveis pela ascensão do Brasil
(portal Terra)

A vitória do Rio de Janeiro para sediar a Olimpíada de 2016 ainda foi comentada em jornais do mundo todo nesta segunda-feira. Nos Estados Unidos, o Wall Street Journal lembra que a escolha "traz os Jogos para a América do Sul pela primeira vez e cristaliza a ascensão do Brasil como poder econômico e político".

» Conheça o projeto que deu a vitória ao Rio de Janeiro
» Fotos da escolha da sede
» Veja clipe apresentado pela candidatura vencedora do Rio
» Rio vence e será 1ª sede sul-americana dos Jogos Olímpicos
» Comente a vitória do Rio

Descrevendo o processo de votação e as apresentações de cada cidade, o jornal cita um integrante do COI dizendo que pouco poderia ser feito para que os Jogos não fossem realizados na América do Sul.

O WSJ ainda fala da festa que se seguiu ao anúncio, em Copacabana, dizendo que "no momento em que o Brasil se tornou uma força econômica com suas recém descobertas reservas de petróleo e crescente influência no diálogo internacional sobre comércio, muitos moradores afirmam que sediar as Olimpíada é a cereja no bolo".

O jornal comenta que, além disso, a derrota de Chicago na primeira rodada de votação foi um golpe para o presidente americano Barack Obama, que resolveu, de última hora, participar da apresentação da cidade em Copenhague.

"A recusa (de Chicago), foi constrangedora para o presidente: Obama voou para Copenhague durante a noite para fazer um discurso de sete minutos para o COI na sexta-feira de manhã. A primeira-dama, Michelle Obama, passou a maior parte da semana na cidade, fazendo lobby junto aos membros do COI, a personalidade de TV Oprah Winfrey, de Chicago, também se uniu à campanha", diz o WSJ.

O jornal ainda cita um historiador americano afirmando que a derrota joga um balde de água fria na noção de que ser um rosto novo e ter uma retórica mais aberta vai mudar o modo como o resto do mundo vê os Estados Unidos.

O El País, da Espanha, lembra que, quando assumiu o segundo mandato, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, disse que o Brasil "estava cansado de ser um País emergente". Segundo o jornal, ao dar a vitória para o Rio, mais do que premiar o projeto, o COI "premiou a situação geoestratégica brasileira (serão os jogos de todo o continente, América Latina) e a pujança econômica ascendente deste gigantesco País, cada vez mais emergente e menos terceiro-mundista".

Para o El País, é esta ambição de levar o Brasil à categoria de "desenvolvido" que fará Lula entrar para a história, citando a diminuição da pobreza extrema e o crescimento econômico alcançados no país, nos últimos anos. "Em termos de progresso e bem estar não há dúvidas de que Lula e seu predecessor, Fernando Henrique Cardoso, foram muito positivos para o Brasil, cuja economia é a nona do mundo (maior que a espanhola), mas cujo potencial de crescimento - ajudado pelo maná das gigantescas reservas de petróleo submarinas, recentemente descobertas - pode ajudá-la a escalar, no prazo de uma década, à quinta ou sexta posição do planeta", disse.

"O futuro do Brasil, com suas luzes e suas sombras, determinará sem dúvida o futuro da América Latina, já que sua economia é nada menos do que metade da região", afirma o El País. E na Grã-Bretanha, em uma coluna de humor, o Independent comentou a escolha do Rio: "Era meio óbvio. Primeiro, a América do Sul nunca sediou uma Olimpíada e segundo... bem, o Rio tem muito mais glamour e é muito mais excitante do que os outros. A gente sabe que eles vão fazer uma festa memorável. Ronnie Biggs e eu já estamos comprando nossas passagens".
1) Mercado prevê crescimento do PIB pela 1ª vez em seis meses, diz BC

http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u633477.shtml

2) Saldo da balança comercial no ano é 11% maior do que em 2008

http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u633543.shtml

3) Consumo de energia volta a crescer após cinco meses em queda

http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u633531.shtml

4) Preços para baixa renda desaceleram e sobem 0,02% em setembro, diz FGV

http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u633489.shtml

5) Em 18 meses, BNDES gasta R$ 5 bi para criar "gigantes"

http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u633240.shtml

6) Governo vai criar fundo para garantir investimentos industriais

http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u633192.shtml

7) Produção industrial tem 8ª alta seguida e cresce 1,2% em agosto, diz IBGE

http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u632331.shtml
The New ForeignPolicy.com
Global News : Passport : Ricks : Drezner : Walt : Rothkopf : Lynch
The Cable : The AfPak Blog : Net Effect : Shadow Govt. : Madam Secretary : The Call

The world’s best foreign minister



aí dá vontade de terminar assim: HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

mas não vou fazer isto, para não parecer provocação!

fonte:http://rothkopf.foreignpolicy.com/posts/2009/10/07/the_world_s_best...

RSS

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço