Portal Luis Nassif

Chico Xavier 100 anos - Quem foi e o que fez este homem?

Vida


Nascido em Pedro Leopoldo, região metropolitana de Belo Horizonte, era filho de Maria João de Deus e João Cândido Xavier. Educado na fé católica, Chico teve seu primeiro contato com a Doutrina Espírita em 1927, após
fenômeno obsessivo verificado com uma de suas irmãs. Passa então a estudar e a
desenvolver sua mediunidade que, como relata em nota no livro Parnaso de
Além-Túmulo, somente ganhou maior clareza em finais de 1931. O seu nome de batismo
Franciso de Paula Cândido foi dado em homenagem ao santo do dia de seu
nascimento, substituido pelo nome paterno de Francisco Cândido Xavier logo que
rompeu com o catolicismo e escreveu seus primeiros livros e mudado oficialmente
em abril 1966, quando da segunda viagem de Chico aos Estados Unidos. O mais conhecido
dos espíritas brasileiros contribuiu para expandir o movimento espírita
brasileiro e encorajar os espíritas a revelarem sua adesão à doutrina
sistematizada por Allan Kardec. Sua credibilidade serviu de incentivo para que
médiuns espíritas e não-espíritas realizassem trabalhos espirituais abertos ao
público. Chico é lembrado principalmente por suas obras assistenciais em
Uberaba, cidade onde faleceu. Nos anos 1970 passou a ajudar pessoas pobres com
o dinheiro da vendagem de seus livros, tendo para tanto criado uma fundação.


Infância

Segundo biógrafos, a mediunidade de Chico teria se manifestado pela primeira vez aos quatro anos de idade, quando ele respondeu ao pai sobre ciências, durante conversa com uma senhora sobre gravidez. Ele dizia

ver e ouvir os espíritos e conversava com eles. Aos 5 anos conversava com a
mãe, já desencarnada. Na casa da madrinha, foi muito maltratado, chegando a
levar garfadas na barriga. Aos sete anos de idade, saiu da casa da madrinha
para voltar a morar com o pai, já casado outra vez. Ele, para ajudar nas
despesas da casa trabalhava e estudava em escola pública. Por conseqüência,
dormia apenas sete horas por dia.

 

Juventude

No ano de 1924, termina o curso primário e não voltou a estudar, começando a trabalhar como auxiliar de cozinha em um restaurante no ano de 1925. No mês de maio de 1927, participou de uma sessão espírita onde vê

o espírito de sua mãe, que lhe aconselha ler as obras de Allan Kardec, em junho
ajudou a fundar o Centro Espírita Luiz Gonzaga, e em julho inicia os trabalhos
de psicografia escrevendo 17 páginas. Em 1928, aos 18 anos, começou a publicar
suas primeiras mensagens psicografadas nos jornais O Jornal, do Rio de Janeiro,
e Almanaque de Notícias, de Portugal.



Falecimento

Chico Xavier desencarnou (faleceu) aos 92 anos de idade em decorrência de parada cardíaca. Conforme relatos de amigos e parentes próximos, Chico teria pedido a Deus para morrer em um dia em que os brasileiros estariam

muito felizes, e que o país estaria em festa, por isso ninguém ficaria triste
com seu passamento. O país festejava a conquista da Copa do Mundo de futebol de
2002 no dia de seu falecimento. Chico foi eleito o mineiro do século XX,
seguido por Santos Dumont e Juscelino Kubitschek. Recentemente, iniciou-se a
construção de um centro em sua homenagem. Antes de sua morte, ele havia deixado
uma espécie de código com pessoas de sua confiança para que pudessem ratificar
sua presença quando houvesse um contato. Já nos aproximamos do décimo ano de
sua morte e nenhum contato foi confirmado até o momento.

 

Psicografias

Alegoria que representa, segundo a ótica espírita, o médium Chico Xavier psicografando uma mensagem do Espírito de Emmanuel, (por André Koehnne).



Chico Xavier psicografou 451 livros, sendo 39 publicados após a morte. Nunca admitiu ser o autor de nenhuma dessas obras. Reproduzia apenas o que os espíritos lhe ditavam. Por esse motivo, não aceitava o dinheiro
arrecadado com a venda de seus livros. Vendeu mais de 50 milhões de exemplares
em português, com traduções em inglês, espanhol, japonês, esperanto, italiano,
russo, romeno, mandarim, sueco e braile. Psicografou cerca de 10 mil cartas de
mortos para suas famílias. Cedeu os direitos autorais para organizações
espíritas e instituições de caridade, desde o primeiro livro.



Suas obras são publicadas pelo Centro Espírita União, Casa Editora O Clarim, Edicel, Federação Espírita Brasileira, Federação Espírita do Estado de São Paulo, Federação Espírita do Rio Grande do Sul, Fundação Marieta
Gaio, Grupo Espírita Emmanuel s/c Editora, Comunhão Espírita Cristã, Instituto
de Difusão Espírita, Instituto de Divulgação Espírita André Luiz, Livraria
Allan Kardec Editora, Editora Pensamento e União Espírita Mineira.


Seu primeiro livro, Parnaso de Além-Túmulo, com 256 poemas atribuídos a poetas mortos, entre eles os portugueses João de Deus, Antero de Quental e Guerra Junqueiro, e os brasileiros Olavo Bilac, Cruz e Sousa e

Augusto dos Anjos, foi publicado pela primeira vez em 1932. O livro gerou muita
polêmica nos círculos literários da época. O de maior tiragem foi Nosso Lar,
publicada no ano de 1944, atualmente com mais de 2 milhões cópias vendidas,
atribuído ao espírito André Luiz, sendo o primeiro volume da coleção de 17
obras, todas psicografadas por Chico Xavier, algumas delas em parceria com o
médico mineiro Waldo Vieira.

 

Uma de suas psicografias mais famosas, e que teve repercussão mundial, foi a do caso de Goiânia em que José Divino Nunes, acusado de matar o melhor amigo, Maurício Henriques, foi inocentado pelo juiz que
aceitou como prova válida (entre outras que também foram apresentadas pela
defesa) um depoimento da própria vítima, já falecida, através de texto
psicografado por Chico Xavier. O caso aconteceu em outubro de 1979, na cidade
de Goiânia, Goiás. Assim, o presumido espírito de "Maurício" teria
inocentado o amigo dizendo que tudo não teria passado de um acidente.




Um pouco de Chico no programa Pinga Fogo


Pinga Fogo com Chico Xavier 1

http://video.google.com/videoplay?docid=1832677517507007078&hl=...


Pinga Fogo com Chico Xavier 2

http://video.google.com/videoplay?docid=-1415852355166493654&hl...


Mais detalhes na Wikipedia:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Chico_Xavier


O Grande Medium Espirita:

http://video.google.com/videoplay?docid=-6420839929015238576#



Programas já exibidos:


Arquivo N - Ha 100 Anos nascia Chico Xavier

http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1236071-7823-HA...


Arquivo N - Amigos e Confidentes contam historias de Chico Xavier

http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1238303-7823-AM...



Bastidores: Chico Xavier, o Filme

http://video.globo.com/Videos/Player/Entretenimento/0,,GIM1160593-7...

(trecho do programa)


Globo Reporter: Chico Xavier
http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1237329-7823-CH...



Tags: 100, Xavier, anos, chico, fogo, pinga

Exibições: 6941

Responder esta

Respostas a este tópico

100 anos de Chico Xavier na Mídia

GloboNews
ARQUIVO N

A BIOGRAFIA - O programa levanta a vasta e emocionante biografia de Chico Xavier, com novos depoimentos de quem conviveu com ele e a utilização do rico material preservado no Centro de Documentação da Rede Globo.
Qua, 24/3, 23h
Qui, 25/3, 03h30, 11h30, 17h30
Sex, 26/3, 05h30
Sáb, 27/3, 05h05, 16h05
Dom, 28/3, 21h05

AS GRAVAÇÕES - Programa dedicado, exclusivamente, à palavra de Chico Xavier. O Cedoc guarda gravações feitas em Uberaba com Chico Xavier, especialmente nos anos setenta. O espectador terá a chance de ouvir, de viva voz, o pensamento do médium mais famoso do país.
Qua, 31/3, 23h
Qui, 1/4, 03h30, 11h30, 17h30
Sex, 2/4, 05h30
Sáb, 3/4, 05h05, 16h05
Dom, 4/4, 21h05

ALMANAQUE
Entrevista especial com Daniel Filho, diretor do filme sobre o médium, o ator que faz o papel de Chico Xavier (Nelson Xavier) e Marcel Souto Maior, autor da biografia em que o filme se baseou.
Dom, 27/3, 00h05, 06:30h, 12h30, 18h30
Ter, 30/3, 04h30
Qui, 1/4, 05h30

GLOBO NEWS ESPECIAL
CHICO XAVIER - Uma grande reportagem de campo sobre o fenômeno Chico Xavier. O mistério da senha: um filho do médium diz que ele, pouco antes de morrer, deixou com a família uma senha que seria usada para testar a honestidade de supostos sucessores. Para provar que fez contato com Chico Xavier, o suposto sucessor terá de citar a senha. O caso do juiz que usou um texto psicografado para absolver o acusado de um crime. A vítima disse que, através de uma mensagem psicografada, o disparo tinha sido acidental. O texto psicografado foi aceito como prova. Há movimentos céticos que discutem o fenômeno Chico Xavier. O que eles dizem. Qual é a explicação que especialistas encontram para a psicografia. Há os que afirmam que os textos supostamente psicografados são, na verdade, resultado de um fluxo de consciência.
Dom, 28/3, 23h
Seg, 29/3, 03h30, 11h30, 17h30
Ter, 30/3, 05h30
Sab, 3/4, 14h30


Globo / GloboNews

Globo Repórter
Programa Globo repórter será sobre Chico Xavier e contará com a participação do Dr. Nubor Facure.
Sex, 26/3, 22:00
Sab, 27/3, 09:05 (GloboNews)
Dom 28/3, 13:05 (GloboNews)



*Estes são os horários previstos, confirme em sua programação
CENTENÁRIO DE CHICO XAVIER no Canal Brasil

No mês de seu centenário, o Canal Brasil traz uma mostra composta por três produções sobre grandes nomes do espiritismo:

- O Grande Médium Espírita (2007), que, sob a direção de Oceano Vieira de Melo, apresenta depoimentos daqueles que conviveram com Chico Xavier.

- Eurípedes Barsanulfo - Educador e Médium (2007), no qual Oscar Vieira de Melo remonta a trajetória do mineiro que se tornou popular por seus trabalhos como educador e seu talento como médium espírita.

- Divaldo Franco - Humanista e Médium Espírita (2008) aborda a vida e o trabalho de um dos mais importantes divulgadores da doutrina espírita no Brasil e no mundo. A direção é de Oceano Vieira de Melo.


O Grande Médium Espírita (2007) (82') - Com direção de Oceano Vieira de Melo, o documentário apresenta depoimentos de pessoas que conheceram Chico Xavier de perto, em diferentes fases de sua vida. Além das entrevistas, a produção traz imagens da trajetória do médium, contada desde sua infância.
O primeiro encontro com Emmanuel - guia espiritual de Chico -, a mudança de Pedro Leopoldo para Uberaba (ambos em Minas Gerais) em 1959, os encontros em que se viam materializações espirituais, o intenso assédio popular e os casos impressionantes envolvendo a mediunidade do mineiro são alguns dos tópicos abordados pelos convidados. A humildade e a ternura do espírita são os aspectos mais lembrados de sua personalidade.
"Chico se preocupava muito com o semelhante. Isso fazia com que a gente ficasse cada vez mais ligado a ele. Chico, às vezes, ia lá [à agência dos Correios] receber correspondência; quando era dinheiro que alguém mandava, o primeiro mendigo levava", relembra Ismar da Costa, chefe dos Correios de Pedro Leopoldo. "Sua presença, para todos nós, foi uma presença de luz constante", afirma o amigo Geraldo Lemos Neto.
A produção traz ainda depoimentos de Elias Barbosa - biógrafo do médium -, do filósofo e professor Regis de Morais, da professora e pesquisadora Suzuko Hashizume, de Honório Onofre de Abreu (falecido presidente da União Espírita Mineira), dentre outros. Todos são registros emocionados e amorosos de indivíduos que conheceram o mineiro pessoal e intimamente, ressaltando ainda sua importância para o espiritismo. "Kardec nos deixou a doutrina, e Chico nos deixou o exemplo de como se vive a doutrina espírita", declara a amiga Orquidea Lino.

Sab, 03/04, 18h.
Dom, 04/04, 7h30
Seg, 05/04, 12h30.



Eurípedes Barsanulfo - Educador e Médium (2007) (99') - Dirigido pelo pesquisador espírita Oscar Vieira de Melo, o documentário percorre a vida de Eurípedes Barsanulfo, personalidade mineira que se tornou popular por seus trabalhos como educador e por seu talento como médium espírita.
Nascido em Sacramento, interior do estado de Minas Gerais, em 1880, Eurípedes Barsanulfo era conhecido por seu caráter bondoso e íntegro. Alcançou a popularidade ao desenvolver diversos projetos culturais pela região mineira. Foi cofundador do colégio Liceu Sacramentano, ali lecionando e desempenhando o papel de catedrático. Em 1905, por influência de seu tio Mariano Cunha, converteu-se ao espiritismo, criando o Grupo Espírita Esperança e Caridade e o colégio Allan Kardec.
Como educador, Eurípedes lutou pela educação a serviço de todas as classes, adotando métodos de ensino inéditos e revolucionários para os padrões da época, como as classes mistas e a abolição dos castigos e recompensas. Como médium, desenvolveu seu dom seguindo a Doutrina Espírita sistematizada por Allan Kardec. Colaborava com a comunidade, prestando atendimento gratuito em domicílio, sob a orientação espiritual do Dr. Bezerra de Menezes. Pelo ofício, acabou sendo perseguido por católicos e processado por prática de medicina ilegal.
Narrado e apresentado pelo ator Lima Duarte, o filme ainda conta com depoimentos de pesquisadores, historiadores e descendentes dos seguidores de Eurípedes. Os entrevistados revelam histórias sobre a infância do médium e sua fama pelo Triângulo Mineiro, além dos milagres e feitos que abraçaram a região da fazenda de Santa Maria e a cidade de Sacramento.

Sáb, 10/04, 18h
Dom, 11/04, 7h30.



Divaldo Franco - Humanista e Médium Espírita
(2008) (86') - Dirigido pelo cineasta Oceano Vieira de Melo e com narração do ator Ednei Giovenazzi, o documentário aborda a vida e o trabalho de Divaldo Franco, um dos mais importantes divulgadores da doutrina espírita no Brasil e no mundo. Através de depoimentos de estudiosos, amigos e admiradores, o público conhece um pouco de sua história, a primeira experiência mediúnica, a obra social e humanitária que desenvolve com crianças carentes há mais de cinco décadas e a promoção da paz em suas palestras.
Nascido em Feira de Santana (BA) em 1927, Divaldo descobriu sua mediunidade aos quatro anos de idade, quando teve contato com o espírito de sua avó. A partir daí, os fenômenos mediúnicos se tornaram cada vez mais frequentes e intensos. Católico fervoroso, o menino procurava explicações para o que vivenciava, mas nenhum padre era capaz de dar respostas que o convencessem. Após ser curado de uma paralisia nas pernas, foi apresentado ao espiritismo. O estudo da doutrina fez com que ele aprendesse a lidar com suas faculdades mediúnicas ostensivas - em muitos momentos, Divaldo era incapaz de diferenciar encarnados de desencarnados -, além de trazer respostas para suas dúvidas existenciais.
Com a certeza de que sua missão nessa encarnação era a de ajudar outras pessoas, promovendo a paz e o bem-estar, Divaldo fundou, na década de 1950 em Salvador, a Mansão do Caminho, obra humanitária espírita que presta atendimento a crianças carentes e órfãs. Desde então, já foram mais de 30 mil educados e assistidos pelo trabalho social. O orfanato é mantido graças aos recursos provenientes da venda dos livros psicografados por ele, dos workshops que realiza e do apoio dos governos municipal, estadual e federal e da iniciativa privada.
Divaldo se tornou uma espécie de embaixador do espiritismo no Brasil e no mundo. Já esteve na ONU e em países como Inglaterra, Portugal, França, China, Guatemala e Cuba, conferindo palestras que levam a mensagem de amor e paz da doutrina

Sab, 10/4, 18:00
Dom, 11/4, 07:30
Hoje no Globo Repórter e dia 02/04, começa o filme, no cinema!!
Coloquei algums novos links de video no post assima sobre o assunto.

Estou com muita vontade de ver o filme, vou tentar assistir no inicio da semana que vem.

Grato pela participação,
Abração

* veja tambem:
http://blogln.ning.com/profiles/blogs/um-pouco-das-informacoes
Eu num sabia, que ele tinha deixado esse código para o filho dele, para ver a veracidade se algum vai encorpora-lo !!!
Existem algumas duvidas sobre isto, mas 3 pessoas dizem ter recebido o tal codigo, entre elas o "filho" dele.
alô haroldo,
tudo bem, né?

então... ontem minha irmã (que se diz espiritualista) e meu irmão (também chegado nestes assuntos mais invisíveis da alma humana) vieram usurpar um bacalhau aqui em casa. moro muito perto de um shopping e os dois decidiram ir ao cinema juntos. coisa que nunca fizeram antes. foram ver chico xavier.

vixenossassenhoradocéu! chegaram comovidos.encantados. em êxtase. em estado de graça. bom, né?fez bem prá eles!
Conheço pessoas que tiveram um contato mais próximo dele, e as historias são muitas, algumas engraçadas e outras bem bonitas.
Vi o filme ontem. Achei muito bom, singelo, mostrou (algumas) agruras da vida do Chico, mas sem carregar na dramaticidade; mostrou a grandeza de caráter e a humildade, assim como as fraquezas de ser humano. Dá pra rir e chorar. Recomendo.
Sinto pena, neste filme, não terem abordado a quantidade de verdades cientificas que vieram atraves da psicografia feita por ele, que só agora estão sendo comprovadas como as reveladas em livros de Andre Luiz.

RSS

Novas

Receba notícias por e-mail:

Dinheiro Vivo

Publicidade

© 2014   Criado por Luis Nassif.

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço