Portal Luis Nassif

Dívida pública - Tesouro Direto - é uma forma espúria de aumentar orçamento presente à custa de diminui-lo no futuro.

O governante do presente fica "bonito na foto" criando a feiura dos futuros governantes.

Estamos num círculo vicioso que precisa ser interrompido para não termos o caos no futuro em que o pagamento da dívida passa a absorver toda a arrecadação de impostos.

O comprometimento já está em torno de 40% da arrecadação e aumenta a cada dia.

A sociedade civil vai esperar que a situação do Brasil se assemelhe à da Grécia para tomar uma atitude em relação a esse problema?

Por enquanto, a dívida pública - além de tudo - atua como um mecanismo de transferência de recursos dos que pagam mais impostos - são impostos regressivos - para os que pagam menos impostos relativamente a seu patrimônio e se torna, dessa forma, um fator de concentração de renda.

Exibições: 77

Responder esta

Respostas a este tópico

A dívida pública - Tesouro Direto - é um veneno de efeito progressivo: vai paralisando aos poucos a ação governamental e fica cada vez mais difícil resolver o problema.

http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,para-conter-rombo-gov...

A imprensa parece estar proibida de sequer mencionar a dívida pública como origem do rombo, mas esse fator está criando crescentes dificuldades à administração financeira do setor público brasileiro. Ao cidadão, protestos, exigências, reivindicações, demonstrações explícitas de conhecimento do problema para que haja mudança de rumo nessa orientação suicida.

http://www.valor.com.br/brasil/5233261/divida-publica-federal-avanc...

Diante desse valor – R$3,49 trilhões, cabe a cada habitante deste país arcar com uma dívida de mais de R$16.800,00. Quantos conseguem, mesmo parcelando? Além desse principal, os juros que beneficiam apenas quem tem dinheiro suficiente para emprestar para o Poder Público por meio do Tesouro Direto. Essa não é a melhor política social possível.

Examinemos a situação: a dívida pública de R$3,55 trilhões representa uma dívida de R$17.150,00 para cada brasileiro com um ônus de R$96,00 mensais se a taxa for 6,75% ao ano.

Que cada um avalie se essa é uma dívida difícil ou fácil de pagar diante da renda dos brasileiros e da atual situação da economia.

Pergunta: o Poder Público recorrer à dívida para suprir deficiências de arrecadação ou mascarar mau uso dos recursos disponíveis resolve algum problema ou, apenas, facilita as coisas a curto prazo dificultando-as a longo prazo?

 

RSS

Publicidade

© 2018   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço