“Saio do governo para viver a vida das ruas. Homem do povo que sempre fui, serei mais povo do que nunca, sem renegar o meu destino e jamais fugir à luta. Não me perguntem sobre o meu futuro, porque vocês já me deram um grande presente. Perguntem, sim, pelo futuro do Brasil! E acreditem nele. Porque temos motivos de sobra para isso. Minha felicidade estará sempre ligada à felicidade do meu povo. Onde houver um brasileiro sofrendo, quero estar espiritualmente ao seu lado. Onde houver uma mãe e um pai com desesperança quero que minha lembrança lhes traga um pouco de conforto. Onde houver um jovem que queira sonhar grande, peço-lhe que olhe a minha história e veja que na vida nada é impossível.” (Presidente Lula, em sua despedida).

Exibições: 139

Responder esta

Respostas a este tópico

Finalmente a pergunta que estava em todas as bocas começa a ser respondida pelo Lula. Ele estará de volta daqui a 4 anos! Nao porque estou inseguro com os resultados do governo Lula, mas com pelo receio de que o crescimento da classe média(que deverá continuar no governo Dilma), nos leverá ao fortalecimento dos votos conservadores, e aí só o Lula será capaz de derrota-lo.

Ve-se claramente nos últimos discursos do Lula que ele decidiu voltar. Para o bem de todos!

com certeza, o povoo recebe de braços abertos novamente.

 

Prezado, quem votou no Serra foi a velha classe média reacionária de sempre, os mesmos que votaram no Collor e no FHC, e não a nova classe média que surgiu em seu governo, também é verdade que em 2002 grande parte desta classe média tradicional votou em Lula, mas foi um breve namoro, tanto que se não fosse esta nova classe média, Lula não teria sido reeleito em 2006, nem Dilma teria vencido agora. O que ela não pode fazer é na tentativa, provavelmente inútil, de conquistar estes segmentos conservadores, perder o apoio das massas.

Também não estou discordando inteiramente de você, na tese de que basta melhorar um pouco de vida, arrumando um emprego melhor, comprando um carro, ou uma casa nova, até mesmo do 'minha casa minha vida", para a pessoa se sentir "o tal", meio elitizado, ficar metido a besta.

 

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta segunda-feira (27), em Brasília, que deseja ver sua sucessora, a presidente eleita Dilma Rousseff, como candidata à reeleição em 2014.

 

 

MARIA DIRCE,

 

Vibrei com essas palavras

de LULA. Tanto que

repassei a meus amigos

como

 

PALAVRAS QUE VALEM UM ESTADISTA

 

“Saio do governo para viver a vida das ruas. Homem do povo que sempre fui, serei mais povo do que nunca, sem renegar o meu destino e jamais fugir à luta. Não me perguntem sobre o meu futuro, porque vocês já me deram um grande presente. Perguntem, sim, pelo futuro do Brasil! E acreditem nele. Porque temos motivos de sobra para isso. Minha felicidade estará sempre ligada à felicidade do meu povo. Onde houver um brasileiro sofrendo, quero estar espiritualmente ao seu lado. Onde houver uma mãe e um pai com desesperança quero que minha lembrança lhes traga um pouco de conforto. Onde houver um jovem que queira sonhar grande, peço-lhe que olhe a minha história e veja que na vida nada é impossível.” (Presidente Lula, em sua despedida).

 

 

 

Já está batendo uma saudadezinha dessa cabra.

 

ALEXANDRE,

 

É isso, amigo.

Eh, os brasileiros do

andar de baixo estarão

órfãos de pai. Esperamos

que a DILMA venha a ser

a mãe desse povo.

Certamente o será.

Mas que LULA irá deixar

saudade, disso não tenho

a menor dúvida.

A torcida nossa é que o

POVO mantenha a esperança

em DILMA.

 

Marco Nogueira

Creio que a política de Estado e a estrutura montadas pelo governo Lula dão condições para que o país ande com as próprias pernas. Não há volta. Não há como retroceder. Mas, nos momentos agudos, vai faltar aquela fala mais dura do Lula. Se bem que a Dilma é mais durona que ele, hehe
Vejo nas palavras do presidente um recado para os golpistas de plantão, para a turma da instabilidade, os mercadores. Ele descartou, com 70% de aprovação, um movimento para o 3º mandato. Democrata que é, já falou do direito de quem estivesse no poder de pleitiar o 2º mandato. Vejo nas suas palavras um recado para que não repitam os movimentos que lhe fizeram muitas vezes negociar com faca no pescoço. Vejo, acredito que ele com o respaldo de 85% vai exercer um papel de proteção ao governo Dilma. Vai deixar de ser o gestor para ser o guardião. Sem responsabilidade com o governo, sendo povo, vai denunciar, calar setores interessados em não levar adiante reformas necessárias. Qualquer tentativa mais ousada, ele bota o bloco na rua. Disso ele tem experiencia.

O bom é saber que o Lula não vai...

vai ficar aqui...sem fundações ou institutos...sem pompas e circunstancias...sem protocolos nem caprichos... vai beber a pinguinha dele junto com todos nós...celebrando o dia a dia mais justo que foi plantado no seu/nosso governo...

 

Por isso não vou sentir saudade do Lula...sei de sua presença...sempre soube...pq qdo nas derrotas ...ele tava la de pé e sagaz..tenaz e vivo...dono de uma fé contagiante...de uma alegria facil..e de um humor simples ...

 

É Lula lá...brilhando nossa estrela...

Evoé Dilma!!!

Prefiro recordar as palavras que me trouxeram lágrimas aos olhos quando ele assumiu em 2003:

" Quando todos os brasileiros puderem fazer três refeições ao dia darei como cumprida a grande missão de minha vida".

Desculpem minha presunção, mas nenhuma outra palavra é realmente necessária. 

Mesmo assim, que aflorem irrestritas, pois é uma democracia. 

O maior presidente da nossa história está indo embora. Que volte o quanto antes.

Votei nele TODAS as vezes em que foi candidato, o que me enche de absoluto orgulho.

 

 

PAVANELLI,

 

Permita-me assinar embaixo

deste seu breve, porém

belo e rico comentário.

 

Abração,

 

Marco Nogueira

RSS

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço