Hoje, segundo domingo de agosto (mês aziago) comemora-se o dia dos pais! Não tenho mais o meu querido e sábio pai, mas sou um, que espero, seja também considerado um querido e sábio pai.

Há cerca de uma semana atrás, já prevendo que meus quatro filhos, motivos de grande orgulho e vaidade para mim, viriam todos comemorar ao meu lado e agradecer o descortínuo com que generosa e sabiamente os criei, eduquei e preparei para a vida e o sucesso. Lembrando da generosidade e desprendimento com que presentearam a mãe deles em maio próximo passado, fiz algumas sugestões de presentes e enviei por e-mail a todos eles. Gosto de ler deitado, pois como diz meu irmão, sentado doi-me a falta de bunda. Até o fim do anterior século, eu somente lia livros e revistas (detesto jornais, por causa do tamanho)o que pode muito bem ser feito deitado de lado. No século 21 resolvi incorporar-me à informática e lá foi a “vaca para o brejo”. Pobre bunda! Sugeri então um iPad como presente.

Tenho duas televisões de 29 polegadas, já um pouco ultrapassadas, das quais, somente em uma consigo tirar o som quando estou assistindo a algum jogo narrado pelo Galvão, ou comentado pelo Neto. Então, sugeri uma TV LCD de 42 polegadas.

Estou sem carro. Quem me transporta, é minha filha (a única que mora comigo) num golzinho velho. Como torço para um time que não tem a mesma habilidade que tem a Wolkswagen para fazer gols, sugeri um Peugeout ou um Doblô, para rimar.

Meu gosto musical é ligeiramente... ou melhor: esnobemente sofisticado, sugeri então, um gravador de CD e DVD, para eu poder converter meus LP em CD. Uma web-cam também seria benvinda.

Hoje, veio a decepção! Meu filho caçula, com 29 anos é mestre e doutor em filosofia, mora em Arraial d'ajuda e leciona no CEFET de Porto seguro. Não conseguiu o iPad, mas trouxe-me, segundo ele, outro produto da Aple, vendido pelas empresas da tradicional família baiana, os Mac Acheira: um quilo de iPin.

Meu outro filho, mora em Rio Verde go. É engenheiro agrônomo e consequentemente, sempre em contato com o meio rural. Estando ciente do presente de meu filho baiano, o meu filho goiano trouxe, já preparado e temperado, pronto para assar, um leitão. Ou leitoa, sei lá, não olhei por baixo.

Minha filha mais velha, é jornalista, mora em Uberlândia, onde faz assessoria de imprensa ao SEBRAE e ao DMAE. Por estar mais próxima, sem se preocupar com o fato de que eu não bebo nada que venha engarrafado, (nem remédio) trouxe dois engradados de cerveja.

Um pouco mais sensata, foi minha filha que mora, ela e o filho, comigo e minha esposa. É artista plástica e leciona na APAE. Inclusive, a tese de doutorado dela foi “O ensino de arte aos portadores de sindrome de Dawn”. Faz um grande trabalho. Ela é quem me transporta em se golzinho 2008. Para ser coerente, ou sugerindo qualquer coisa, deu-me um par de meias e um macio e confortável par de sapatos, próprio para diabéticos.

OH CÉUS... OH DIA... OH AZAR!

Exibições: 555

Responder esta

Respostas a este tópico

Caro Euripedes

Sua historia juntamente com seus filhos já são um belo presente de pai e para pai.

Parabens, felicidades para todos os pais de plantão.

 

abraços

Meu amigo!

   Você é um homem de sorte por ter uma linda família. Sei que seus filhos fizeram o melhor para você. Lhe deram "incondicionalmente" amor, carinho, presença e mimos. 

     Curta seu domingo a aproveite os sorrisos, as palavras de cada um deles. 

     Com muito carinho,

            Ivone

Acabei de embarcar na leitoa de meu filho, Ivone. Ele me garantiu que é fêmea. Virge Maria, como comi. A filharada toda, genros, noras e netos e além do extraordinário assado que meu filho fez, ainda teve o sensacional rosbife que minha mulher sempre faz quando nos reunimos. minha glicose, acho que não subiu, mas meu colesterol, sei lá.
ei, esqueceu de mim???
só porque sou adotada, humpf...
Esqueci nada. Mencionei-te várias vezes na hora do almoço e lamentei a distância e os incontáveis quilometros que nos separam.
feliz dia papis....

Me diverti um bocado com esse teu relato. Digno de um pai. hehe.

Meu filho mais velho me deu uma orquidea. E meu mais moço um beijo. Tô besta! hehe.

Eu recebi um grande prato com queijos especiais e algo que tenho recebido desde a creche e sempre adoro, uma caneca dizendo que pai maravilhoso que sou, com a foto gravada de meus cinco filhos.

Õ Soripes, vc. é ótimo!!!

que maravilha de depoimento.

ri bastante..(rsrsr)

mas veja..

como fui pai e mãe( rsrs)

recebo dois presentes por  ano,

e hoje recebi vinho( adoro)

mas, mesmo assim os filhos foram almoçar com o pai biológico(rsrsr)

afinal, o pai-mãe aqui queria uma folginha!!!

bjs..

ah!! Feliz dia dos Pais.. mesmo os só biológicos!!!

parabéns, eurípedes.

e estendo minha homenagem a todos os meninos do blog que são pais.

que a vida, para todos vocês, seja um mundão de coisas boas e belas surpresas, adicionada de bom humor (porque, sabemos, os tempos não estão prá brincadeira... e aprender a fazer do limão, limonada, é sempre uma boa pedida) como este com o qual o seu moço, dono do tópico, sempre nos presenteia.

 

Isso mesmo Seu Oripes, mostre que pai continua a ser gente normal,

tem grandes desejos e sabe até, onde xingar ainda que seja os céus.

 

 

RSS

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço