Portal Luis Nassif

Dinheiro para promover evento católico sairá do bolso do carioca

Gente, só fiquei sabendo disso hoje. Tô passada! Aguém do RJ pode me dizer se essa emenda foi mesmo aprovada?

Emenda da deputada Myrian Rios destina R$ 5 milhões para jornada que trará Papa ao Rio

Marcado para acontecer em 2013 no Rio de Janeiro, a Jornada Mundial da Juventude, um evento católico que trará o Papa Bento 16 ao Rio de Janeiro, provoca polêmica e já arranca críticas da população. O Aterro do Flamengo será o palco principal, mas ocorrerão atividades paralelas em diversos pontos da cidade.
Os cariocas já reclamam do possível caos que toda essa movimentação deverá trazer a cidade. Mas o que chama mais a atenção dos cariocas é que a Jornada Mundial da Juventude poderá ser financiada com dinheiro público, recursos que poderiam ser destinados a hospitais, escolas e outros benefícios.

A emenda que prevê esses recursos foi apresentada pela deputada Myrian Rios e aprovada na Assembleia Legislativa do Rio em 28 de novembro. A emenda determina que o governo do Estado gaste R$ 5 milhões do orçamento do ano que vem para a Jornada. A deputada faz parte do movimento da Renovação Carismática ligado à Igreja Católica.

Para a verba ser liberada, só falta a sanção do governador, que tem até o dia 22 deste mês para aprovar o orçamento para 2012. São 8.000 emendas para serem analisadas, incluindo a da Jornada Mundial da Juventude. De acordo com o teólogo Rubens Teixeira, “é um absurdo privilegiar uma religião em detrimento de outras”.

O texto é claro: são R$ 5 milhões para a realização e divulgação da Jornada. O deputado estadual Édino Fonseca é contra a utilização do dinheiro do contribuinte para a promoção de um evento católico, advertindo que o Estado é laico. A deputada Myrian Rios, autora da emenda, foi procurada, mas não se pronunciou sobre o caso.

Fonte: R7

Exibições: 431

Responder esta

Respostas a este tópico

"...Tô passada!"


Parei de ler aí. E mais embaixo li "Fonte: R7". Ou seja, com certeza trataram de distorcer a notícia pra prejudicar os "concorrentes" da TV do bispo estelionatário que prega o aborto e passar uma imagem ilusória de escândalo. Não vou dar audiência às imundícies vindas dessa gente. Obrigado.

Se a notícia é verdadeira, quem a divulgou nao importa. É um absurdo usar dinheiro público para eventos religiosos, seja de católicos, evangélicos, ou o que for. 

E se o bispo estelionatário (com isso concordo...) prega o aborto, é sinal de que, ao menos, ele é mais sensível aos problemas de saúde das mulheres que os abutres católicos. 

Nina eu também estou passada e como tu só fiquei sabendo agora. Dar dinheiro para vinda do Papa?  Os que organizam o evento é que paguem Com dinheiro do povo é uma vergonha num estado laico.

Espero que o governador não tenha sancionado.

Será que aqui vai acontecer o mesmo que em Madri ?

Acho que sim.

.http://blogln.ning.com/forum/topics/papa-madri-e-o-aborto

este é o preço que pagamos por viver num dito Estado Laico..

Ufa!!! Até quando!!!

O preocupante na Espanha é o novo primeiro-ministro do PP tentar usar a criminalização do aborto como discurso messiânico pra distrair da crise econômica. Mas eu duvido que dê resultado, vai ser esticado esse assunto tal qual nossas reformas política e tributária, e a reação pública seria enorme. E daqui a 4 anos tem eleição de novo. Em todo o caso, temos que observar.

Eu entendo que devemos ser críticos mas neste caso não estou tão preocupado. Esse encontro ocorre a cada 2 anos, é um pouco como uma Olimpíada, uma feira, só que com fins de propagação religiosa. As cidades se inscrevem pra receber o evento, suspeito que a intenção de Paes/Cabral seja turismo, visibilidade. Acho que o governo se defenderá por aí. E a importância envolvida não assusta. Todo ano a PMRJ investe R$ 800 mil na Parada Gay, por exemplo. É um evento laico mas de certo modo antagônico a esse... A PMSP investe na Marcha para Jesus (uma notícia de 2011 disse que foram R$ 5 milhões também). Organizar o Carnaval também deve custar bem mais que isso.

Parece esquisito mesmo as prefeituras investirem em eventos religiosos, profanos, culturais, mas, por outro lado, fazem todos parte da cultura brasileira. O que é importante é verificar se o cobertor não é curto. Isto é, se não está havendo privilégios, se os dispêndios são proporcionais aos grupos/cidadãos envolvidos, se há algum ecumenismo na coisa, se o dinheiro é mesmo bem gasto. E o orçamento da cidade do Rio é de uns 15 bilhões, 3000 vezes esse evento. 

Bom, espero não estar sendo muito ingênuo nessa visão, mas não me parece grave. Pode ser grave dependendo da forma como os recursos são usados, isso depende de vigilância da Câmara, de seu tribunal de contas.

Infelizmente notícias são sempre curtas e pouco aprofundadas. Lembram do barulho que foi há 2 anos a "escola gay de Campinas com dinheiro público"? Um monte de "indignados" no blog. Aí pesquisei e vi que se tratava de um projeto de 60 mil, que era apenas aos sábados. E apenas um de 300 projetos do mesmo valor do Ministério da Cultura para aquele ano (Pontos de Cultura) Também lembro do auê em torno dos R$ 4 mi para a Maria Betânia. Depois a gente pesquisa, vê que é um de dezenas de projetos similares, que é algo amplo, que tem contrapartida privada.

Mas falta transparência no Brasil. Os governos deviam divulgar listas de tudo o que vão gastar e no quê para que a gente possa julgar com maior conhecimento.

Gostei  de teu comentário Gunter..

Obrigado, Stella.

Eu, na verdade, acho que a Nina fez bem em trazer o assunto para discussão. Há falta mesmo de transparência na destinação de recursos públicos, os casos precisam ser avaliados.

E também compartilho das suas preocupações de que aqui siga o curso da Espanha.

Como também não estou dando pulos de alegria por saber que Bento 16 vem ao Rio.

E não gosto da Myrian Rios, homofóbica assumida.

Mas não posso ser radical e só puxar pra minha/nossa sardinha... 

Na minha primeira avaliação, que não necessariamente é correta, não me parece haver um desmando na realização desse evento.

Lembro que a "dupla dinâmica" Cabral/Paes pode ser acusada de várias coisas, mas de reacionarismo não... Se eles fossem sectários não teriam iniciado a movimentação junto à PGR e AGU para o reconhecimento dos direitos dos funcionários públicos homoafetivos. No fim levou ao julgamento no STF que vimos, né?

É, faz sentido. Se a grana de mega eventos for distribuída para as diferentes tribos, porque não a dos católicos também?

Na Alemanha padre ou pastor não passa o pires, há um imposto que cada um determina para onde vai. Ninguém reclama, a tribo que tem mais índios ganha mais, só não pode ter dupla contagem!

Psé... Eu conheço por alto a legislação alemã. Todo cidadão, se desejar, pode destinar um percentual de seu salário/renda que automaticamente isso é destinado a agremiações religiosas à escolha do doador.

Tanto a igreja católica alemã não tem falta de recursos que é uma das maiores financiadoras de ações sociais nos países subdesenvolvidos.

Mas olha só a ironia... O "radical da Máfia Gay" aqui é que levantou alguns pontos que podem ser usados a favor da manutenção do evento, capitaneado por uma notória desafeta da comunidade LGBT.

Já o pessoal da T.N.T.  (Turma Neo-Torquemada) não escreve uma linha!

Gunter, resposta perfeita. Dessa vez meu comentário é só aplauso.

Gunter, nao é por aí (se custa pouco, se tem benefício turístico, etc). É um ato religioso, nao pode ser financiado por um estado laico, ponto. Senao abre o precedente, e todas as religioes podem tb reivindicar o mesmo. E festivais de gospel tb sao turísticos, e etc, etc, etc. Nao. 

RSS

Publicidade

© 2018   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço