Portal Luis Nassif

Introdução

Deus, Pai, Filho e o Espírito Santo, em sua infinita sabedoria, bondade e misericórdia, criou o céu e a terra, e tudo o que já existiu e o que ainda existe, onde o homem não conseguiu destruir com sua imensurável ignorância e rebeldia.  Após ter feito o universo, resolveu fazer o homem, a sua imagem e sua semelhança. E disse Deus;

”Façamos o homem a nossa imagem, conforme semelhança; domine sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todos os répteis que se movem sobre a terra”. Gêneses 1. 26(ARC 95).

            Após fazer o homem, Deus viu a necessidade em que o homem precisaria de um lugar adequado para sua residência e assim sucedeu.

 ”E plantou o Senhor Deus um jardim no Éden, da banda do Oriente, e pôs ali o homem que tinha formado”. Gêneses 2.3(A R C 95).

            O Jardim, no Éden, estava, com certeza, esplendido e maravilhoso, mas ainda faltavam algo que deveria ser de grande utilidade para o homem e demais seres vivos animais que iriam residirem naquele local, portanto, Deus o criador de todas as coisas resolve dar continuidade em sua obra criando o Sistema Fluvial terrestre no Jardim no Éden.

“E saiu um riu no Éden para regar o Jardim; e dali se dividia e se tornava em quatro braços.

O nome do primeiro é Pisom; este é o que rodeia toda a terra de Havilá, onde há ouro.

E o ouro dessa terra é bom; ali há o bdélio e a pedra sardônica.

E o nome do segundo rio é Giom; este é o que rodeia toda a terra de Cuxe.

E o nome do terceiro rio é; Hidequel; este é o que vai para a banda do oriente da Assíria; e o quarto rio é o do Eufrates. Gêneses 2.10 – 14(A R C  95).

Após ter Deus organizado todo o jardim no éden, e dar posse ao homem que havia criado, começaram observar seu comportamento. Vendo que o homem sentia – se só, não havia com quem trocar ideais, experiências. Deus vendo esse desajuste afetivo na vida do homem que havia criado, com certeza reuniu seu conselho eclesiástico celeste para procurar solucionar o impasse. Deus resolveu fazer ou (criar) uma companheira etc. A Bíblia diz que Deus fez cair o homem que havia criado em um profundo sono, com certeza em nossa linguagem atual diríamos que Deus juntamente com sua equipe médica celeste preparou Adão o nome dado por Deus ao homem que havia criado, aplicado uma anestesia e a partir daí fizeram uma cirurgia, tirando uma de suas costelas para criar uma companheira para auxiliá-lo em todos seus afazeres na terra com diz as Escrituras:

   “Então, o Senhor Deus fez cair um sono pesado sobre Adão, e este adormece; e tomou uma das suas costelas e cerrou a carne em seu lugar.

E da costela que o Senhor Deus tomou do homem formou uma mulher, e trouxe a Adão.

E disse Adão: Esta é agora osso dos meus ossos e carne da minha carne; esta será chamada varoa, porquanto do varão foi tomada.

Portanto deixará o varão o seu pai e a sua mãe e apegar – se – á sua mulher, e será ambos, uma só carne. Gêneses 2.21 – 24(A R C 95).

Baseado nesses dados apanhados de pesquisas contidas na Teoria do Criacionismo, onde Deus é o verdadeiro criador, e autor de todas as coisas no universo, tanto como seres vivos animais e vegetais e tudo o que existe no universo, podemos afirmar que a “família” é a base principal do existencialismo sólido ou não da formação de uma sociedade. Portanto tudo dependerá de como será conduzida a educação dos primeiros membros que surgirão das famílias.  

Baseado em dados Bíblicos contido na existência da Teoria do Construtivismo a família só poderá ter inicio com a união de dois seres vivos racionais. E, no entanto, é necessário que cada um dos cônjuges saiba corretamente como conduzirem estratégias ou formas de como ensinar seus filhos, meios de como sobreviverem na sociedade de forma justa e honestas que não venham denegrir direitos sociais de seus próximos não denegrindo sua forma de viver e seu caráter já formado ou adquirido através dos aprendizados adquiridos de seus pais.

Ter uma família, não significa apenas que dois seres humano do sexo oposto possa unir-se, para reproduzirem e ter filhos. Que o homem a mulher mantenham suas responsabilidades sexual, que sejam protetores, dando comida, roupas e vestimentas, a seus filhos, vai muito, além disso. Para formar uma família onde seus membros possam ter conhecimento de suas responsabilidades sociais e religiosa é necessário que ambos os cônjuges dêem exemplo em tudo, tanto nas responsabilidades sociais dentro e fora do lar, no meio social tanto religioso em que compartilham. Portanto, educar é totalmente responsabilidade da família e não da escola ou da igreja onde compartilham.       

 

CAPITULO I

  1. A família.

 

            Como já havia comentado na introdução deste conteúdo literário. Surgem os primeiros registros históricos sobre um acontecimento inesquecível que jamais deverá ser esquecido. O registro da formação da primeira família no universo, onde Deus. O criador de todas as coisas disse:

“E disse Deus: façamos o homem a nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves do céu, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra.” Gêneses 1.24(A R C 95).

Após haver feito o homem e todas as coisas necessárias para prover sua sobrevivência, e entregar a ele o Jardim no Éden onde o havia plantado especialmente para ele, Deus toma uma de suas costelas e faz uma esposa para ele, para que não o continuasse só no lugar onde o morava. “E nisto “inicia a primeira instituição criada por Deus na terra” A Família”.

“Portanto, deixará o varão o seu pai e sua mãe e apegar se á a sua mulher, e serão ambos uma carne”. Gêneses 2.24(A R C 95).

Um jovem e uma jovem para preparar e iniciar uma união conjugal que deverá levar ao casamento é necessário observar minuciosamente como deverá acontecer esta união ou casamento, primeiramente tudo o que for ser feito, buscar conselhos em primeiro ao criador “Deus” e os seus pais que já viveram muitas experiências no decorrer da vida. Os cônjuges interessados a unir – se em matrimonio deverão avaliar todas as coisas pedido a direção do Espírito Santo de Deus, para que não venham  terem  constrangimentos no futuro, onde à maioria dos jovens, pensão que casamento é apenas manterem suas atrações e desejos sexuais. O casamento vai muito alem desses argumentos, casar é como construir um edifício, primeiro o engenheiro avalia o solo, depois os materiais para construí-lo, depois a estrutura como deve ser feita a construção, se realmente o solo suporta o peso da construção. A dedicação dos construtores para que possa realizar uma obra com perfeição, tudo isso depende exclusivamente de quem está na liderança desta construção. Assim é efetuada o inicio de uma família e sua construção no decorrer do ciclo vital dos membros que componham a os familiares.

“Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha;
E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha.
E aquele que ouve estas minhas palavras, e não as cumpre, compará-lo-ei ao homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia;
E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e caiu, e foi grande a sua queda”.Mateus 7.24-27(ARC 95).

1.1 - O Propósito de Deus para a Família

Deus nos criou e designou o casamento e a família como a mais fundamental das relações humanas. Em nosso mundo hoje em dia, vemos famílias atormentadas pelo conflito e arrasadas pela negligência e o abuso. O divórcio tornou-se uma palavra comum, significando miséria e dureza para os múltiplos milhões de suas vítimas. Muitos homens jamais aprenderam a ser esposos e pais devotados. Muitas mulheres estão fugindo de seus papéis dados por Deus. Pais que não têm nenhuma idéia de como preparar seus filhos estão assim perturbados pelo conflito com seus rebentos rebeldes. Outros simplesmente abandonam seu dever, deixando filhos sem qualquer preparação ou provisão.

Para muitas pessoas, hoje em dia, a frase familiar e confortadora "Lar, Doce Lar" não é mais do que uma ilusão vazia. Não há nada doce ou seguro num lar onde há o abuso, a traição e o abandono.

Poderá haver  uma solução? Poderemos evitar tais tragédias em nossas famílias? Poderá os casais jovens manter o brilho do amor e do otimismo décadas depois de fazerem os votos no casamento? Haverá esperança de recuperação dos terríveis erros do passado?

A resposta para todas estas perguntas é SIM! As soluções raramente são fáceis. A construção de lares sólidos não acontece por pura sorte. Somente pelo retorno ao padrão de Deus para nossas famílias poderemos começar a entender as grandes bênçãos que ele preparou para nós em lares construídos sobre a rocha sólida da sua palavra. Consideremos brevemente alguns princípios básicos ensinados na Bíblia sobre a família.

"Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; Se o Senhor não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela" Salmo 127.1(ARC 95).

1.2 - O Propósito Básico de Deus para a Família

Quando temos dificuldade com a geladeira, entendemos que o fabricante, que escreveu o manual do usuário, sabe mais sobre o aparelho do que nós. Lemos o manual para resolver o problema. Quando vemos tantos problemas nas famílias de hoje, só faz sentido que nosso Criador,”DEUS” que escreveu o "manual do usuário", sabe mais a respeito da família do que nós. Precisamos ler o manual para achar como construir e manter bons lares. Encontramos estas instruções na Bíblia. Ela nos guia em cada aspecto do serviço a ele, incluindo a realização de nossos papéis na família.

“Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus”. Mateus 22.29(ARC 95).

 

2. - Casamento

A família começa com o casamento, a partir da união de duas pessoas do sexo oposto. Em nossos dias existem muitos outros se reinventando, querendo impor casamento de homossexual, é claro que perante as leis humanas eles possam ter adquirido estes direitos. Será que diante da palavra de Deus alcançarão estes direitos?Legisladores humanos criam leis com o intuito e objetivos em defenderem seus próprios desejos, assim satisfazendo seu próprio ego. A história de cada ser humano é criada através de sua própria escolha, porque Deus deixou o livre arbítrio, isto é, o homem tanto a mulher ter direito de fazer a própria escolha do que quer fazer de sua vida, sabemos que um dia todo terá que prestar conta de nossos atos diante de Deus. Portanto Deus uniu em casamento um homem e uma mulher, e não dois homens ou duas mulheres.

 “E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra”. Apocalipse 22.12(ARC 95).

Quando Deus criou Adão e Eva, ele revelou seu plano básico para o casamento:

"Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne" Gêneses 2.24(ARC 95).

Este plano é claro. Um homem ligado a uma mulher torna-se ambos uma só pessoa, devem ter o mesmo ideal na formação de sua família, instruídos pelo manual do cristão “A Bíblia Sagrada” buscarem informações, subsídios para compreenderem como devem criar seus filhos em um caminho sólido, preparando – os para sobreviverem na sociedade. Infelizmente, nos dias atuais muitos cônjuges entendem que a família pode ser desfeita a qualquer instante, pensando apenas em si mesmo, não pensam nos filhos, como ficarão após a separação dos pais.

Alguns casais acham que o objetivo de um casal é apenas manterem as relações sexuais em dias e pronto. Outros pensam que o dever do homem e da mulher é dar roupa, comida, remédios, e enviá-los a escola e está tudo certo.

Existem pais nesta sociedade moderna que estão terceirizando sua família. Deixa seus filhos o dia todo nas instituições, na escola de música, na academia, na Instituição de ensino. Os filhos passam o dia todo com pessoas que não são membros de sua família.  

Há pais que para substituírem sua ausência compram presentes caros para os filhos, pagam mesadas etc.

Na atual realidade vital das famílias hoje muito jovens e adolescentes estão sendo internados em casa e recuperação de drogados por praticarem delitos contra outras pessoas, até contra a si mesmo, quando não tiram a própria vida. Eu pergunto de quem é a responsabilidade?

“Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele”.Provérbios 22.6(ARC 95).

Baseado neste versículo citado pode ver que toda a responsabilidade em educar os filhos e dos pais e não das instituições.

Depois de todos os agrados feitos pelos pais, os presentes dados aos filhos, a baba, a Motta, o carro, as aulas paga nas Instituições de Ensino Particulares, as pensões dadas aos seus filhos. Os pais choram, batem no peito e dizem: ó Deus! Onde eu errei? Fiz tudo o que um pai deve fazer a seus filhos. Será mesmo, que fez tudo que seu filho precisava para preparar-se para viver socialmente, tanto na área espiritual e material?

Os pais neste contesto fizeram tudo que estavam em seus conhecimentos, esqueceram do maior mandamento de Deus nas escrituras Sagradas. O amor afetivo para com seus filhos. Quando mais precisaram dos pais eles não tiveram tempo para ouvirem seus filhos. Estavam ocupados com o trabalho, com os negócios, assistindo o jornal na televisão, as novelas e seus filhos ficaram fora  dos seus planos afetivos. E Jesus disse-lhe:

“Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento.

Este é o primeiro e o grande mandamento.

E o segundo, semelhante a este, é: amarás o teu próximo como a ti mesmo.

Destes dois mandamentos depende de toda a lei e os profetas. Mateus 22.37-40(ARC 95).

Será que seus filhos não estão contidos nas citações destes versículos? Com certeza está nítido que eles são os mais próximos da família, e você deixou de demonstrar o mais importante. Sua presença juto a seu filho, o companheirismo, seu afeto, seu tempo para responder suas duvidas, ajudar ele resolver os problemas que sempre os encontram no decorrer da vida, nisto seu filho poderia sentir – se mais forte, mais confortável assim teria um pai presente e herói  por perto.

Quantas das vezes as crianças e adolescentes procuram conforto, companheirismo, afetividade no ceio do lar “na família”, os pais, são pais ausentes. Eles são sujeitos a buscarem recursos com pessoas das instituições, com as secretárias do lar, com a babá, e muitas das vezes recorrem a outros sem experiências, quem sabe,alguns coleguinhas de escolas com as mesmas lacunas familiares, nisto caminham para o mesmo abismo e vão parar nas drogas,  e até mesmo partem para  o caminho da exploração sexual infantil, tudo isto por ter procurado em seus pais solução para seus problemas e eles não estavam presentes nas horas em que eles mais os precisavam. Não é só isto. A família tem que ensinar e saber ensinar, não só na teoria, mas na prática, dando exemplo de um cidadão exemplar na sociedade, e um verdadeiro cidadão do céu aqui no planeta mediante sua família e a sociedade.   

3. – A Paternidade.

A paternidade é uma das mais sublimes missões da humanidade, e uma das mais complexas. Há muitos homens que ganharam notoriedade na sociedade e perderam seus filhos. Galgaram os degraus da fama e do sucesso e sofreram derrotas fragorosas dentro do lar. Há aqueles, também, que jamais subiram ao pódio da fama, mas construíram famílias sólidas e edificaram relacionamentos saudáveis dentro do lar.
A Bíblia aponta vários exemplos de homens que foram grandes líderes e tornaram seus nomes célebres, alcançaram vitórias retumbantes contra seus inimigos e figuram entre os nobres na constelação dos grandes deste mundo, mas fracassaram rotundamente no campo da família. Homens como Isaque, Davi e Josafá são enaltecidos ainda. Primeiro, os pais precisam cuidar da formação moral dos filhos. Hoje vivemos numa sociedade profundamente influenciada pelo pós-modernismo.
A hoje pelas suas virtudes e conquistas fora dos portões da família, mas sofreram derrotas amargas no contexto familiar.
Ser pai não é uma missão simples. A paternidade responsável exige preparo, análise, avaliação e inteira dependência de Deus. Temos não apenas o privilégio de gerar filhos, mas também a responsabilidade de educá-los. A educação dos filhos é um investimento que exige compromisso, coerência e muito trabalho. A Bíblia diz que devemos ensinar os filhos, sobretudo, com o exemplo. Devemos fazê-lo com perseverança e criatividade. Dentre várias áreas vitais na educação dos filhos, destacamos três indispensáveis.
A pós-modernidade traz, no seu bojo, três tendências perigosas: a pluralidade, a privacidade e a secularização. Vivemos num mundo onde há muitas idéias, conceitos e valores. O mundo cada vez mais rejeita a idéia de uma verdade absoluta. Os padrões morais graníticos e absolutos são considerados extremos fundamentalistas e radicais.
O mundo pós-moderno é uma grande arca que abriga toda sorte de pensamentos, religiões e filosofias. Acabou-se a idéia do conflito, da apologética, da discussão. Cada pessoa tem espaço para viver a sua crença, a sua filosofia de vida, o seu padrão moral. Neste contexto, os pais não interferem na vida dos filhos. Cada um tem uma vida autônoma. A ética pós-moderna é profundamente privativa. Cada um vive a sua vida sem ter que prestar contas a ninguém. Não existe um código de ética com valores absolutos. Cada um tem a sua verdade, os seus princípios e os seus valores. A ética é individual e privativa. Assim, no conceito pós-moderno, os pais não têm o direito de interferir na conduta dos filhos, não têm o direito de lhes impor um padrão de conduta. As pessoas passam a viver dentro da mesma casa, debaixo do mesmo teto, mas sem nenhum compromisso, aliança ou sentimento de pertencimento. Também prevalece na cultura pós-moderna a secularização. O homem é o centro de todas as coisas. Tudo deve girar em torno do homem, para agradá-lo e para promover o seu prazer imediato. Não há espaço para Deus nem para a sua verdade.
Nesse ambiente confuso, os pais cristãos precisam voltar-se para a Palavra de Deus, a verdade infalível, inerrante e suficiente, para forjar o caráter de seus filhos. Nossos filhos precisam ter caráter no meio de uma geração onde a corrupção trafega desde as mais altas cortes até as choupanas mais pobres. Precisam aprender a ser verdadeiros no meio de uma geração que tem vergonha de ser honesta. Precisam aprender a prática da justiça onde os escândalos de toda ordem são a principal atração dos meios de comunicação de massa. Precisam aprender a amar, mesmo num mundo marcado pelo ódio e pelas guerras. Construir o caráter dos nossos filhos é mais importante do que construir impérios. Nossos filhos precisam mais de ensino e sabedoria do que de fortunas. O bom nome vale mais do que riquezas.
Segundo, os pais precisam cuidar da vida espiritual dos filhos. Nossa sociedade está profundamente secularizada. O ter está se tornando mais importante do que o ser. Os pais investem muito na formação intelectual e profissional dos filhos, mas, via de regra, os deixam órfãos na área espiritual.
"Em vez de ser um lugar onde a fragrância do amor e o perfume da harmonia prevalecem, o lar, muitas vezes, é uma arena de agressões veladas, verbais e até físicas”.
"Três coisas são essenciais na formação espiritual dos filhos.” Primeiro, os pais precisam ensiná-los a amar e temer a Deus de todo o coração. O único antídoto que pode proteger os jovens da sedução do mundo e das paixões da mocidade é o amor a Deus. José do Egito resistiu à sedução da mulher de Potifar porque entendeu que a infidelidade é um pecado contra Deus. A consciência de que a maior malignidade do pecado é atentar contra a santidade de Deus é o que nos livra dos laços do pecado.

Em terceiro lugar, os pais precisam ser modelos para os seus filhos. Não ensinamos apenas com palavras, mas, sobretudo, com exemplo. Um exemplo vale mais do que mil palavras. O exemplo não é apenas uma forma de ensinar, mas a única forma eficaz de fazê-lo. Os pais precisam ser coerentes. Eles precisam viver o que ensinam e ensinar o que vive. Eles precisam ser o espelho de seus filhos. O espelho é mudo, mas é eloqüente.
Quarto, os pais precisam orar pelos seus filhos. Os pais são sacerdotes do lar. Eles devem não apenas falar de Deus para os seus filhos, mas, principalmente, falar de seus filhos para Deus.
Eles devem constantemente apresentá-los no trono da graça. Eles devem interceder por eles, chorar por eles, jejuar por eles e jamais abrir mão de vê-los como coroa de glória nas mãos do Senhor. De nada adianta os pais ganharem o mundo inteiro e perderem os seus filhos. A herança de Deus na vida dos pais não é dinheiro, riqueza ou fama, mas os filhos. Precisamos criá-los para a glória de Deus. Eles devem ser mais filhos de Deus do que nossos. Nenhum sucesso compensa o fracasso dos filhos.
Terceiro, os pais precisam cuidar da vida relacional dos filhos. É triste constatar que há conflitos de geração dentro da família. Os pais não conseguem falar a linguagem dos filhos. Os filhos não conseguem compreender os seus pais. Há intransigência, indiferença e distância nos relacionamentos dentro do lar. Em vez de ser um lugar onde a fragrância do amor e o perfume da harmonia prevalecem, o lar tem sido muitas vezes, uma arena de brigas e um picadeiro de agressões veladas, verbais e até físicas.
A comunicação precisa ser restabelecida no relacionamento entre os pais e os filhos. O coração dos pais precisa ser convertido ao coração dos filhos e o coração dos filhos, os seus pais. Os pais precisam ser sensíveis às necessidades emocionais dos filhos. Precisam aprender a ouvi-los. Precisam construir pontes de amizades a fim de que os filhos encontrem neles apoio, encorajamento e compreensão. O lar precisa ser um lugar de refúgio, e não um campo de batalhas e contendas.
Os pais precisam a aprender a falar com seus filhos. Falar a verdade em amor. Falar na hora certa, com a motivação certa, com o tom de voz certo. Os pais precisam disciplinar os seus filhos com brandura, com coerência e com espírito de amor e mansidão. Não devem provocá-los à ira, mas encorajá-los, ensiná-los e abençoá-los. Os pais precisam ser presentes e participativos na vida dos filhos. Eles precisam ser seus melhores amigos, ajudando-os a chegar à maturidade física, emocional, moral e espiritual. Deus está procurando pais segundo o seu coração, pais que amem seus filhos, que vivam para os seus filhos e os ensinem a viver uma vida digna de Deus no meio em que vivem.

“Porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo.
De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seus maridos.
Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela,
Para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra,
Para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível.
Assim devem os maridos amar as suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo.
Porque nunca ninguém odiou a sua própria carne; antes a alimenta e sustenta como também o Senhor à igreja;
Porque somos membros do seu corpo, da sua carne, e dos seus ossos.
Por isso deixará o homem seu pai e sua mãe, e se unirá a sua mulher; e serão dois numa carne.
Grande é este mistério; digo-o, porém, a respeito de Cristo e da igreja.
Assim também vós, cada um em particular, ame a sua própria mulher como a si mesmo, e a mulher reverencie o marido”.

Efésios 5.23-33(ARC 95).

A Maternidade segundo a Bíblia

A verdadeira mãe e dona do lar falam de uma mulher sadia, virtuosa, responsável, valorosa. Trabalha de bom grado, tem prazer no que faz e é uma mulher que luta sempre cheia de esperança, e cheia de sabedoria, principalmente uma sacerdotisa do lar.

“Mulher virtuosa quem a achará? O seu valor muito excede ao de Rubis.

O coração de seu esposo está nela confiado; assim ele não necessitará de despojo.

“Ela só lhe faz bem, e não mal, todos os dias de sua vida.” Provérbios 31. 10-12(ARC 95).
A sua mente é a mente de Cristo. É uma mulher que procura não olhar para as circunstâncias que a cercam. A força e a dignidade são os seus vestidos, e quanto ao dia de amanhã não tem preocupações. Os sentimentos que ela sente, são os de Cristo. A sua decisão, é a decisão de Cristo. Trabalho para ela é uma coisa boa. Ela tem prazer no que faz. Ela olha com os olhos de Cristo. Suas palavras são as palavras de Cristo. A conclusão que ela tira, é a de Cristo.

Não é complicada, atrapalhada, egoísta, complexada, traumatizada. Ela não precisa ler revista de como segurar um homem, ou de como ser feliz. Ela não precisa assistir a uma novela, para ter um referencial no seu casamento, na sua vida pessoal ou profissional. Seu referencial é Jesus!

4 - Filhos

Casais assim unidos diante de Deus pelo casamento gozam o privilégio de terem filhos. Deus ordenou a Adão e Eva e aos filhos de Noé que tivessem filhos.

“ E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra.Gêneses 1.28(ARC 95).

“E abençoou Deus a Noé e os seus filhos, e disse-lhes: Frutificai e multiplicai-vos e enchei a terra”.Gêneses 9.1(ARC 95).

 Ainda que nem todas as pessoas tenham que se casar, e que nem todas terão filhos, é ainda o plano básico de Deus que os filhos nasçam dentro de famílias, completas com pai e mãe.

“Quero, pois, que as que são moças se casem, gerem filhos, governem a casa, e não dêem ocasião ao adversário de maldizer; 1º Timóteo 5.14(ARC 95).

Em lugar nenhum da Bíblia encontramos autorização para uma mulher ter relações sexuais para conceber um filho, antes ou sem casamento. A paternidade solteira, que está se tornando moda em nossa sociedade moderna é um afastamento do plano de Deus que terá  sérias conseqüências para as gerações vindouras.

 

 

 

 

 

5 - Papéis Dados por Deus Dentro da Família

Dentro desta estrutura do propósito Divino, consideremos os papéis que Deus atribuiu aos homens, mulheres e filhos.

6 - Homens: Esposos e Pais

A responsabilidade dos esposos é bem resumida em Efésios 5:25: "Maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a Igreja e a si mesmo se entregou por ela". O esposo tem que colocar as necessidades de sua esposa acima das suas próprias, mostrando devoção desprendida aos melhores interesses da "parte mais frágil" que necessita da sua proteção. Ele tem que trabalhar honestamente para prover as necessidades da família (2 Tessalonicenses 3:10-11; 1 Timóteo 5:8).

Os pais são especialmente instruídos por Deus para preparar seus filhos na instrução e na disciplina do Senhor (Efésios 6:4). Este é um trabalho sério e, às vezes, difícil, mas com resultados eternos! Os espíritos de seus filhos existirão eternamente, ou na presença de Deus ou separados dele. A maior meta de um pai para seus filhos deveria sempre ser a salvação eterna deles.

7 - Mulheres: Esposas e Mães

Uma esposa tem um papel muito desafiador no plano de Deus. Ela tem que complementar seu esposo como uma auxiliar submissa, que partilha com ele as experiências da vida. As pressões da sociedade moderna para rejeitar a autoridade masculina não obstante, a mulher devota aceita seu papel como aquela que é cuidadosamente submissa ao seu esposo (Efésios 5:22-24; 1 Pedro 3:1-2). As mulheres de hoje em dia que rejeitam este papel dado por Deus estão na realidade difamando a palavra dele (Tito 2:5).

Deus instrui as mulheres para mostrarem terna afeição aos seus esposos e filhos, e a serem honestas e fiéis donas de casa (Tito 2:4-5). Apesar dos esforços de algumas pessoas para desvalorizar o papel das mulheres que são dedicadas a suas famílias, Deus tem em alta estima a mulher que é uma boa dona de casa e uma amorosa esposa e mãe. Tais mulheres devotas são também dignas de respeito e apreciação de seus esposos e filhos (Provérbios 31:11-12,28).

8 - Filhos: Seguidores Obedientes

Deus também definiu o papel dos filhos. Paulo revelou em Efésios 6:1-2 que os filhos deverão:

8 .1. Obedecer a seus pais.

Deus colocou os pais nesta posição de autoridade e os filhos têm que respeitá-los. Muitas pessoas consideram a rebeldia de uma criança como uma parte comum e esperada do "crescimento", mas Deus coloca-a na lista com outros terríveis pecados contra ele (2 Timóteo 3:2-5).

8 . 2. Honrar seus pais. Os pais que sustentam, instruem e preparam seus filhos devem ser honrados. Jesus mostrou que esta honra inclui prover as necessidades dos pais idosos (Mateus 15:3-6).

9 - Lares Piedosos Nestes Dias?

É, freqüentemente, muito difícil corrigir anos ou mesmo gerações de erros. Mas está claro que o único modo pelo qual podemos esperar ter boas famílias construídas nos princípios divinos é voltar ao plano que Deus tem revelado. Temos que estudar a Bíblia, aprender estes princípios, aplicá-los em nossas vidas, e ensiná-los aos nossos filhos e aos outros. Lembre-se, os benefícios serão eternos!

Você está construindo seu lar sobre a fundação da palavra de Deus?

Exibições: 23

Anexos

Responder esta

Publicidade

© 2017   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço