Caro Azenha,

Sem dúvida que ganhar a prefeitura da cidade de São Paulo seria importantíssimo para o PT. E, mais que isso, terminar de sepultar o PSDB também seria importante, principalmente pelo fato dos tucanos não conseguirem se reerguer e só caminharem para o radicalismo ultraconservador. Mas, a que custo?

Conversei com militante de grupos antigos do PT e militante mais “jovens” e não achei um, um só que cogitasse a possibilidade de aliança com o Kassab. Me parece que esta idéia só é cogitada nas matérias da Folha de SP (onde são atribuídas a Lula), e também no blog do Zé Dirceu (ainda que timidamente). Ainda bem que o Rui Falcão já se posicionou contra, assim como boa parte dos “linha dura” do PT de São Paulo (como os irmãos Tatto). Desse jeito me parece que a possbilidade de passar o rolo compressor na militância fica difícil.

Claro, não vou discutir com o Lula (se for ele mesmo que esta por trás disso) sobre visão estratégica para ganhar eleições. Mas seria bom lembrarmos que mais que ganhar eleições, cada campanha ajuda a formar a identidade do PT. O partido, ao ficar mais velho, e com a troca do seus quadros, terá cada vez mais dificuldade de manter sua identidade. Isso é normal em qualquer instituição. O legado histórico tem seu peso, mas não garantirá a identidade e o alinhamento ideológico sozinho.

O passado recente mostra que alianças esdrúxulas, com PSDB em Minas e com o Garotinho no Rio, foram decisivas para acabarem com o partido localmente. Ora, Kassab é exatamente uma mistura de Garotinho com o PSDB (e a pior parte do PSDB, se é que ainda dá pra dizer isso). O Kassab definitivamente não é um José Alencar, que ainda preservava uma visão repúblicana do Estado. Pelo contrário, o Kassab é o oposto disso. O Kassab, em todas as suas ações, é a antítese do PT.

O PT tem sido sistematizamente derrotado em São Paulo, mas perder as eleições não é algo necessariamente infrutífero. As campanhas podem contribuir muito para a consolidação do partido. Infelizmente não é isto que tem acontecido. Se lembrarmos a última eleição municipal, com a campanha da Marta tentando desesperadamente explorar a sexualidade do Kassab, foi algo vergonhoso. E bem a Marta…

Ora, acredito que mais importante até que ganhar a eleição seria marcar uma posição contrária as barbáries que têm ocorrido em São Paulo. Marcar posição e consolidar a nossa identidade como o oposto do que Alckmin e Kassab são: preconceito, injustiça, corrupção e a violência. Com certeza seria melhor do que ganhar uma eleição legitimando o preconceito, injustiça, corrupção e a violência.

Por isso queria lançar uma proposta, que tal se o PT buscar dividir sua chapa com a parte boa do PSB de São Paulo? Que tal uma chapa Haddad e Erundina?

Podemos até ser derrotados, mas seriamos derrotados de cabeça em pé! Com orgulho, o que seria melhor do que ganhar com vergonha – e nojo.

Que tal uma chapa para recuperar a autoestima, os valores progressitas e a coragem também? Sentimentos que sempre marcaram o partido.

Ouso dizer que uma chapa assim, bonita, ousada e verdadeira, poderia não só recolocar a militância na rua, mas também teria chance de ganhar. Seria difícil sim, pouco provável. Mas lembremos os votos de tucanos descontentes que a Marina levou na cidade em 2010. E lembremos também que quando o Josias de Souza critica a ação do Pinheirinho, é um sinal de que as coisas vão muito mal do outro lado.

Por que não então não tentamos passar os 30% comendo a antiga base do PSDB, ao invés dos antigos maufistas?

Ora alianças centro-direita e esquerda já foram feitas em São Paulo contra Maluf e contra o Fleury. Quem disse que num segundo turno que tenha Haddad e Erundina versus Chalita e Kassab nós não conseguríamos rearticular essas antigas alianças?

Sim, a época é outra. Será difícil, muito difícil. Mas, se terminássemos derrotados, terminaríamos ainda sim com a razão. Com a certeza de ter feito a coisa certa, com orgulho e felicidade de estar por trás de um projeto íntegro.

Por uma aliança Haddad-Erundina!

Por ainda acreditarmos!

Por não deixarmos de sonhar nunca, afinal “sonhar é resistir” como dizia o querido Apolônio de Carvalho!

abraços

Gustavo Ferroni

Extraído do site Vi o Mundo, do Azenha - 

Exibições: 790

Responder esta

Respostas a este tópico

OK. Nesse nível, sem problemas... 

Acho ótimo retomar a proposta. A melhor aliança seria Erundina-Haddad. O Galileo (sumiu ou mudou o nome) lançou a Erundina primeiro no LNOL:

Erundina para prefeita

E sobre o Kassab, boa entrevista para conhecer melhor a figura:

Um homem e o partido sem qualidades

Fui ver, mas nao vi o vídeo, 17 minutos ouvindo Kassab é demais para mim... (rs, rs). Mas gostei do seu resumo, vou colá-lo abaixo: 

Kassab é claro. Ele define metas, mas não assume compromisso (entre várias outras falas, aos 6:23 min. da entrevista).

Não existe outro político que utilize o discurso da meta, tão claramente desligada do compromisso. É isto que as pessoas querem? Confundem isto com honestidade ou tavez sinceridade (e não cinismo)? Eu não fiz nada porque São Paulo não tem os recursos necessários... Não prometo nada mas apresento boas metas...Entrego uma cidade a própria sorte mas termino o mandato fundando um novo partido...

Esperar o que do PSD?

Eu diria um partido (e um homem) sem qualidades. 

http://www1.folha.uol.com.br/multimidia/videocasts/921545-kassab-di...

AnaLú,

Não esperava mesmo de você este sacrifício de ouvir os 17 minutos. Por isto indiquei o momento exato da fala!!!

O intuito é mostrar para as pessoas dos outros estados o que é Kassab... Cada estado tem o Garotinho que merece, não? Aliás, a única diferença é que Kassab não é evangélico (que eu saiba). Mas, como nulidade grave (adoro esta definição), são iguais: o bufão sério que não mais toma a história universal por uma comédia e sim a sua própria comédia pela história universal.

Desculpe a falha, nao vi a indicaçao da hora... Vou voltar lá. 

Mas é exatamente o que você resumiu. Bom só para "verificar ao vivo", ouvir com os próprios ouvidos. Mas nao é necessário isso, acredito em você... (rs, rs)

Olha, trolls de Direita nao sao benvindo aqui, tá? Lugar para esse seu discurso é o Blog da Veja. Passe muito bem. 

Acho que o grande erro do PSDB foi ter dado espaço demais para as empreiteiras nas privatizações, - ficou refém


O CCCunha do ilustre comentarista é coincidência ou escolha?

Refém?!?! Ficou foi sócio mesmo...

Não tente dar uma de tucano crítico. Tucano gosta mesmo de ficar em cima do muro (à direita).

Ao blog da Veja, meu senhor, essas suas idéias sao benvinda lá. Passe muito bem. 

C.C. Cunha,

Traga idéias e discutiremos. Traga chavões e chingamentos  e não perdoaremos.  

Marli,

Já perdemos tempo demais com ele. Deve estar contente, cumpriu com seus objetivos...

Gelo é ótimo para refrescar trolls esquentados!!!  

Perguntinhas de alguém distante: a Erundina já se manifestou sobre a aliança? Ela pode se candidatar?

RSS

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço