Portal Luis Nassif

Eu coloquei,no inicio da administração Trump, que o perigo maior era que ele confundisse a empresa privada com o estadismo,a política.Agora eu digo:confunde.
A falta de um projeto para o país faz com que Trump escolha errado os seus auxiliares e os mande embora quando eles agem como funcionários e não como empregados.
Na empresa privada,segundo o princípio liberal,manda o patrão,mas na gestão nacional isto,logicamente,não tem sentido.Ainda mais num país em que a administração é independente da decisão pessoal do chefe do executivo.Lembre-se que Nixon saiu,mas o seu secretariado,profissional,ficou.
Trump bate freqüentemente  contra a parede,os seus auxiliares,não demonstra nenhuma compreensão do significado que é dirigir um país,uma nação.Tal dificuldade repercute de maneira preocupante na questão segurança nacional estadunidense,na medida em que não é só um problema dos Estados Unidos,mas do mundo todo.
Trump é daquele tipo psicológico que acha que recuar é demonstrar fraqueza e por isso só faz movimentos de avanço,sem levar em consideração as necessidades de negociação.Ele não vê  o que está em volta do problema de confrontação com outra nação,por pior que seja.
Encontramos alguém pior do que Nixon e Reagan.Estes dois ainda tinham uma base no anticomunismo da guerra-fria,mas Trump não tem conexão nenhuma com conhecimentos,valores ,doutrinas,que são essenciais para um estadista agir.
Sem estas referências ele não consegue agir senão movido por uma vontade sem fundamento ,que destrói aquilo que está fora dos Estados Unidos e o que está intra muros.É um compulsivo.
Nem mesmo os seus apoiadores republicanos deixam de reconhecer esta verdade terrível,como ficou claro na votação em que foi mantido o Obama Care.A decisão não foi de quatro pessoas,mas do partido como um todo.E a perspectiva de deixar a situação piorar para depois voltar à carga é de uma irresponsabilidade terrível,porque,ou seja,a destruição da previdência,que prejudica os cidadãos serve de base para fazer algo ainda pior,que é excluir a maioria da população da ajuda médica.
No plano externo,nunca defendi que a guerra atômica fosse voltar.O que eu temo,acima de tudo,é que o acaso acabe por criar uma situação de descontrole que a desencadeie.O controle excessivo da força nuclear gera,por uma reversão psicológica,uma necessidade de desafogo,que uma pessoa desequilibrada e despreparada como Trump pode não suportar.
Enfim estamos na mão de doidões perigosos,como os lideres do Estado Islâmico,o líder norte coreano,Maduro e mais alguns outros.Quando esta ausência de líderes vai acabar?

Exibições: 9

Responder esta

Publicidade

© 2017   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço