Manter viva a causa do PT: para além do “Mensalão”

ImageLeonardo Boff

Há um provérbio popular alemão que reza: “você bate no saco mas pensa no animal que carrega o saco”. Ele se aplica ao PT com referência ao processo do “Mensalão”. Você bate nos acusados mas tem a intenção de bater no PT. A relevância espalhafatosa que o grosso da mídia está dando à questão, mostra que o grande interesse não se concentra na condenação dos acusados, mas através de sua condenação, atingir de morte o PT.

De saída quero dizer que nunca fui filiado ao PT. Interesso-me pela causa que ele representa pois a Igreja da Libertação colaborou na sua formulação e na sua realização  nos meios populares. Reconheço com dor que quadros importantes da direção do partido se deixaram morder pela mosca azul do poder e cometeram irregularidades inaceitáveis. Muitos sentimo-nos decepcionados, pois depositávamos neles a esperança de que seria possível resistir às seduções inerentes ao poder. Tinham a chance de mostrar um exercício ético do poder na medida em  que  este poder reforçaria o poder do povo que assim se faria participativo e democrático. Lamentavelmente houve a queda. Mas ela nunca é fatal. Quem cai, sempre pode se levantar. Com a queda não caiu a causa que o PT representa: daqueles que vem da grande tribulação histórica sempre mantidos no abandono e na marginalidade. Por políticas sociais consistentes, milhões foram integrados e se fizeram sujeitos ativos. Eles estão inaugurando um novo tempo que obrigará  todas as forças sociais a se reformularem e também a mudarem seus hábitos políticos.

Por que muitos resistem e tentam ferir letalmente o PT? Há muitas razões. Ressalto  apenas duas decisivas.

A primeira tem a ver com uma questão de classe social. Sabidamente temos elites econômicas e intelectuais das mais atrasadas do mundo, como soia repetir Darcy Ribeiro. Estão mais interessadas em defender privilégios do que garantir direitos para todos. Elas nunca se reconciliaram com o povo. Como escreveu o historiador José Honório Rodrigues (Conciliação e Reforma no Brasil 1965,14) elas “negaram seus direitos, arrasaram sua vida e logo que o viram crescer, lhe negaram, pouco a pouco, a sua aprovação, conspiraram para colocá-lo de novo na periferia, no lugar que continuam achando que lhe pertence”. Ora, o PT e Lula vem desta periferia. Chegaram democraticamente ao centro do poder. Essas elites tolerariam Lula no Planalto, apenas como serviçal, mas jamais como Presidente. Não conseguem digerir este dado inapagável. Lula Presidente  representa uma virada de magnitude histórica. Essas elites perderam. E nada aprenderam. Seu tempo passou. Continuam conspirando, especialmente, através de uma mídia e de seus analistas,  amargurados por sucessivas derrotas como se nota nestes dias, a propósito de uma entrevista montada de Veja contra Lula. Estes grupos se propõem apear o PT do poder e  liquidar  com  seus líderes.

A segunda razão está em seu arraigado conservadorismo. Não quererem mudar, nem se ajustar ao novo tempo. Internalizaram a dialética do senhor e do servo. Saudosistas, preferem se alinhar de forma agregada e subalterna, como servos,  ao senhor que hegemoniza a atual fase planetária: os USA e seus aliados, hoje todos em crise de degeneração. Difamaram a coragem de um Presidente que mostrou a autoestima e a autonomia do país, decisivo para o futuro ecológico e econômico do mundo, orgulhoso de seu ensaio civilizatório racialmente ecumênico e pacífico. Querem um Brasil menor do que eles para continuarem a ter vantagens.

Por fim, temos esperança. Segundo Ignace Sachs, o Brasil, na esteira das políticas republicanas inauguradas pelo do PT e que devem ser ainda aprofundadas, pode ser a Terra da Boa Esperança, quer dizer, uma pequena antecipação do que poderá ser a Terra revitalizada, baixada da cruz e ressuscitada. Muitos jovens empresários, com outra cabeça, não se deixam mais iludir pela macroeconomia neoliberal globalizada. Procuram seguir o novo caminho  aberto pelo PT e pelos aliados de causa. Querem produzir autonomamente para o mercado interno, abastecendo os milhões de brasileiros que buscam um consumo necessário, suficiente e responsável e assim poderem viver um desafogo com dignidade e decência. Essa utopia mínima é factível. O PT se esforça por realizá-la. Essa causa não pode ser perdida em razão da férrea resistência de opositores  superados porque é sagrada demais pelo tanto de suor e de sangue que custou.
 

Leonardo Boff é teólogo, filósofo, escritor e dr.h.causa em politica pela Universidade de Turim por solicitação de Norberto Bobbio

Exibições: 264

Responder esta

Respostas a este tópico

Clap, clap, clap. Mas é preciso que os membros de esquerda do PT dêem um basta no pragmatismo a qualquer custo, que está levando o partido a decisoes equivocadas. 

tb. acho.

parece que o PT, não se ver com capacidade de governar só.

O que é governar só sem maioria no Congresso? Quem governa só é a ditadura. 

Um dos fatos marcantes da carreira política de Lula foi o conselho dado a Evo Morales, no início do mandato boliviano, para aprender a dialogar com a oposição.  Lição que Lugo não aprendeu no labirinto político da América Latina. 

Mesmo em outra América, Obama com a maioria no Congresso não conseguiu atender a 1% das expectativas geradas com a sua eleição.  Por que? Talvez pela radicalização da direita norte-americana que o arrastou inexoravelmente para o fascismo, talvez por incompetência.  

O MST, a grande autoridade de esquerda desse país fora do poder do estado, publicou o seguinte hoje:

http://www.mst.org.br/node/14038

No Brasilianas:

http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/stedile-critica-esquerda-s...

 


 

Gostei manu brik.

depois volto ...estou numa carreata..

pro Elmano 13....

que a vitoria seja nossa!!!

Realmente isso mesmo Leonardo,e não sei se completaria dizendo que muito cuidado ao querer tirar um defeito do prédio,pode ocorrer o risco de derrubá-lo por inteiro...

É isso aí João Guilherme, a ideologia no Brasil ainda está muito distante de alcançar um patamar satisfatório que possa garantir a governabilidade, se o PT se fez governo, isso foi única e exclusivamente devido a um trabalho profícuo nascido de brasileiros que não mediram esforços e deram suas vidas pelo pais e aqui citamos apenas o período em que muitos de nós ainda vivos como eu lembram, como Getúlio Vargas, Luiz Carlos Prestes, JK, Brizola, João Amazonas e tantos outros ilustres brasileiros verdadeiros patriotas que colocaram seus ideais a serviço da pátria acima de qualquer outra causa, espírito esse que se estendeu a outros brasileiros como o Lula e de alguns companheiros que ao longo de décadas não mediram sacrifícios pessoais para preparar o trabalhador brasileiro para assumir o governo do nosso país que até então era ocupado somente por indivíduos desprovidos de sentimentos patrióticos como os pres identes após JK, antecessores do Lula que por mais que tenha cometido ilicitudes e eu até admito que sim, zelou pelo povo que esteve sob o seu comando e soube tão brilhantemente indicar uma pessoa cuja história se identifica com a do Brasil em sua luta desigual para se manter na democracia e essa pessoa que aí nos governa é também perseguida e difamada pelos traidores da pátria que jamais pensaram que o descamisado trabalhador brasileiro tivesse vez neste pais de marginais filhos da terra, verdadeiros oportunistas e traidores que não se conformam de terem perdido a posse do país que lhes sustentava no pedestal da luxúria e do poder financeiro e patrimonial em detrimento de nós pais de família trabalhadores, honrados e honestos, mantidos na escuridão do analfabetismo político e social, que nos faz escravos do poder. É lamentável que a falta de cultura financiada a alto custo no Brasil nos mantém na mais triste escravidão anestesiada. Se não reelegermos a Dilma em 2014 e permitir o retorno do desgraçado e famigerado poder anti pátria do PSDB/DEM, estaremos todos fudidos e o Brasil afundado num retrocesso quem sabe até quando. O discurso da direita brasileira é pura lavagem cerebral que atinge os menos esclarecidos

 

Que bom lê vcs. Ariston e Guilherme

 

Aqui estamos vivendo uma batalha neste  segundo turno das eleições municipais em Fortaleza com duas propostas distintas de projetos políticos. Já caminhou-se à alguns anos viabilizando a realização de um Projeto Participativo Popular, já avança-se em Politicas Publicas que viabilizam o acesso e direito ao povo,desde o presidente Lula, e é preciso avançar mais. 
       E mais uma vez, assim como na campanha da Presidenta Dilma, a população sofre as injurias e tentativa de manipulação do candidato representante da elite burguesa, que desde ontem pela manhã dia 12/10, de NSra Aparecida enche as igrejas católicas que celebram o dia da padroeira com panfletos dizendo; ELMANO É A FAVOR DO ABORTO. Não sei até que ponto as pessoas podem se deixar levar por esse tipo de estratégia!! Estou aqui pra lamentar profundamente que a falta de proposta para a população do Sr. Roberto Claudio,(PSD) só permita esse tipo de ação, e mais algumas mentiras em promessas.

É desrespeitosa essa atitude e parece querer substimar a inteligência do povo. 

Pensar que em outros estados PSD e PT são aliados... 
       

Minha querida amiga stella,

somente você e alimentado pelo belo texto de Boff me entusiasma a de novo escrever comentários neste portal do Nassif que já foi noutros tempos palco para discussões pra lá de relevantes. Fico sinceramente triste com a invasão dos bárbaros neste espaço, que como sabemos, tomou muito tempo e dedicação de muita gente boa. Mas.......como disse, somente vocês me fizeram retornar a essa aventura.

Prefiro responder aqui a besteiras que se posta neste forum. Um deles chegou a perguntar como Lewandowiski julgaria Hittler. O desatento internauta, não passa disso, só pode ser um inrternauta, pois não tem o menor compromisso com a coerencia e a informação, esquece que estamos vivendo um momento importante de inclusão social, não só de classes sociais que jamais em toda história do Brasil tiveram vez e voto, como e também, categorias, segmentos como o Judiciário. Basta indagar ao escuso postador de besteiras se ele tem ideia de alguma participação importante do STF durante a ditadura militar? Não precisamos ir tão longe, basta que ele responda quais foram as decisões deste mesmo tribunal durante os governos de FHC. Cite um que agiu com independencia que eu me darei a trabalho de prestar atenção nessa discussão.

Quanto a Boff, sua contribuição ao debate sempre é extraordinária, brilhante. Só não vê quem não quer. Só não vê a realidade que estamos vivendo quem não quer.

Só pra te alegrar reproduzo aqui uma composição de Gilberto Gil que citei no meu texto anterior.

Oi Jair,

Bravo!! ouvir Elis , é tudo de bom. E o video  corresponde a este  exato momento.

estamos vivendo realmente assim.

acabei de chegar de um encontro de apoiadores, do ELMANO. 

( visitamos as igrejas, desfazendo  os boatos, e estamos com muito setores  delas nos ajudando)

estamos em constante debates neste segundo turno aqui.

corpo a corpo....

não permito perto de mim, comentários mesquinhos,baixos etc... tipo " mensalão"

outro dia uma pessoa ligada a Igreja ( católica) veio  me perguntar como eu podia defender o PT, lhe respondi que  O PT, não fez nem fará  a metade dos erros desta Igreja... e ela ainda continuava nela ,santa paciência!
um forte abraço.
obrigada pelo video...
adorei.....

 

Da Coragem de Ser...
O tema "manada" é pensado e discutido pelo homem há milênios. Filosofia, Antropologia, Sociologia, tratam do tema sob diversos prismas. Nassif mesmo, fala muito sobre esse problema, o "efeito manada". Niezstche escreveu páginas impagáveis sobre o que denominava "Rebanho", a prisão do homem, a própria anti-vida, pois no "rebanho", perde-se a coisa mais preciosa de todas: a coragem de ser! No homem público que detém um grande poder, como são os ministros do Supremo Tribunal Federal, para o bem e para o mal, vemos alguns ministros com a coragem de mostrarem claramente o que são! Posso não admirar um Gilmar Mendes, porque cínico, arrogante, mentiroso, um dos seres mais amorais que conheci... mas não posso lhe negar essa característica: de "rebanho", ele tem pouco... Assume com desfaçatez rara sua ausência de caráter, desafia a lei, enfrenta um presidente popular como Lula, chama-o "às falas", inventa um grampo sem áudio em combinação com Demóstenes e Policarpo Jr., e em pleno julgamento do "mensalão", tem a atitude acintosa, descarada, de ir ao lançamento do livro "O país dos Petralhas", do mais virulento pitbull midiático, Reinaldo Azevedo. Seu mal caratismo, seu cinismo, o lado para quem atua, o habeas corpus a Daniel Dantas, dois em 24 horas, a demonização de Protógenes e De Sanctis, enfim, todas as suas atitudes imorais, algumas criminosas, outras com uma falta de decoro inacreditável, mas tudo às claras! Outros ministros, ao contrário. Parecem apenas "fazer número", perdidos que estão, desconfortabilíssimos, na posição de vitrine, como sem saber como "serem", como agirem, nessa situação. Ora acompanham o relator, nosso Batman vingador de todas as corrupções e mazelas do povo brasileiro, ora o enfrentam timidamente, aparentemente como que satisfazendo suas consciências, tentando encontrar um "meio-termo" entre o "rebanho" e suas convicções. Por fim, apenas UM ministro, que além da CORAGEM DE SER, teve até agora a coragem e a dignidade de ser JUIZ, de verdade, lutando estoicamente para, mantendo sua integridade, ater-se aos FATOS, às provas, à jurisprudência acatada no país até então. Abraçar o Bem, e "bem", aqui, como sinônimo de JUSTIÇA, em tempos de fogueira midiática e fogueira vingadora, purificadora, soprada pelas ventas furiosas de nosso Batman, não é para qualquer um. Não é à tôa que o ministro Levandowski angrariou o rancor e o desprezo da mídia, que nem disfarça as sutilezas das críticas feitas ao mesmo. O paradoxal (e mais digno ainda...) na atitude do ser humano e ministro Ricardo Lewandovski, é que ele não consegue ocultar uma certa fragilidade, como quem está prestes a sucumbir diante de tantos ataques. Vemos seu sofrimento moral, sua infinita vergonha, pelo comportamento da mídia, pelo comportamento de alguns de seus pares. Certamente sente a maior das solidões, a de ver a arrogância cínica e o mal caratismo deslavado de um Gilmar Mendes, e não poder fazer nada! Ver o desvario patético do Batman recalcado vingando-se de tudo e de todos em sua apoteose patética, e não poder fazer nada! Ver o ódio de um Marco Aurélio Mello, identificando todo um Partido como Máfia, sendo que há partidos na oposição muito mais criminosos que o PT, e não poder fazer nada! E ver a fraqueza de personalidade de alguns de seus colegas, apáticos, e não poder fazer nada! E, com o susto e a fragilidade estampados em seu rosto, segue firme o homem e o ministro Ricardo Levandowski, com a coragem, não de se colocar "ao lado do PT", como dizem as pessoas, nas cartas aos jornais e nas redes sociais, estimulados pela grande mídia...  Mas com a coragem simples, objetiva, de CUMPRIR O SEU DEVER MORAL, DE SER UM RETO JUIZ! Nesse ambiente de exceção, nesse ambiente em que mídia, o Batman e os que odeiam o PT pedem e querem sangue e a humilhação total do inimigo, não é pouca coragem... Ao homem e ao ministro, meus aplausos, minha solidariedade, minha mais absoluta ADMIRAÇÃO! Tudo acaba, Ricardo Levandowski. Também esse julgamento virará poeira na história. O senhor poderá dormir em paz, com sua consciência, e sua coragem de ter sido.... o senhor mesmo! Como homem, como ministro da mais alta corte do país! Uma das mais belas demonstrações que vi, em vida, da "coragem de ser...".

Webster, ninguém como você para trazer um texto que cabe como uma luva numa situaçao... Bravos! 

Obrigada pelo texto Webster.

muito propicio.

RSS

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço