Câmara aprova Marco Civil da Internet

Titulo de post grifado do Blog Luis Nassif On Line - Parágrafos entre aspas de Luciano Nascimento.

 

"A aprovação abre caminho para que os internautas brasileiros possam ter garantido o direito à privacidade e à não discriminação do tráfego de conteúdos."

"a garantia do direito à privacidade dos usuários, especialmente à inviolabilidade e ao sigilo de suas comunicações pela internet."

Não é preciso ser nenhum gênio em economia para interpretar que, garantido o Marco Civil, por lei os usuários da internet, em circulo na rede dos bancos, não podem ter os seus depósitos de valores multiplicados pelo tráfego de conteúdos dos bancos, apartados do direito de privacidade dos correntistas.

Digo pois, a multiplicação das comunicações econômicas avantaja uma especulação desmedida em que não apenas um "sistema em si" anula o fim do Estado, como garantidor do desenvolvimento social, mas viola a derivação dos valores dos cidadãos que deixam de reapropriar-se da sua exterioridade - não sendo nada em si mesmos - se, mediante a edificação do país, não concedem o fundamento de valor ao poder público.  

Se necessário for que me dedique a um Mandato de Injunção, passarei as revelações que conheço, sobre " o valor no corpo do "sistema em si" e provocado dentro do corpo do dinheiro quando desarraigado da riqueza", para fazer o lícito processo judicial de o homem se referir ás necessidades de grandeza da natureza, através da prova de gestão da neutralidade do Marco Civil da Internet, ao invés das consequências da alienação econômica do Estado.

Exibições: 52

Responder esta

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço