MARCO MAIA INSTALA TRÊS CPIs. E NADA DA PRIVATARIA TUCANA!

O presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-SP) autorizou no dia 03/02 a instalação de três das cinco CPIs que poderão funcionar simultaneamente. tratarão de tráfico de pessoas; exploração sexual de menores; e do trabalho escravo.

Restam apenas duas CPIs passíveis de instalação neste ano. Com a costumeira prorrogação das CPIs, e o período eleitoral que paralisa o Congresso no segundo semestre, se a CPI da Privataria Tucana, requerida por Prtotógenes Queiroz e outros quase 200 parlamentares, poderá ficar para as calendas ou ser arquivada antes de nascer.

A mídia fez silêncio sobre as CPIs autorizadas. O Carnaval vem aí, para completar a alienação. Caso a CPI da Privataria não seja instalada nesta semana, nas próximas horas, o assunto estará morto. deve haver um acordão para esta "operação-abafa" com a participação do Governo Dilma e do PT. 

É preciso pressionarmos agora, hoje, o presidente da Câmara e demais deputados, para que a impunidade não vença mais uma vez. Depois não adiantará lamentarmos e fazermos discursos contra a corrupção...

Exibições: 1283

Responder esta

Respostas a este tópico

Acabo de te escrever uma longa justificativa, não tinha lido este seu comentário. Sou uma bactéria neste universo, orgulhoso de ter mestres como você e tantos outros. A minha parte eu tento fazer. 

De qualquer maneira, um seu elogio me comove e recompensa. Vamos lá, o impossível está ao nosso alcance! rsrsrs

rs rs rs... (o sonho é uma barata resistente, nao é? teima em nao morrer...) 

Abs

Prá que viver sem sonho, né? Já vimos tantos se tornarem realidade...

Pode ser que a gente se canse, mas "cansados" estão eles....rsrsrs

Lá isso é. 

Já escrevi para todos eles, e o farei a cada dois dias. Somos a mosca que pousou na sopa do nobre Marco Maia...

Que haja muitas moscas... 

Abs

Os amigos que me honraram com seus comentários sabem que tenho tido e pedido que todos tenham um tom moderado ao pressionar democraticamente o presidente da Câmara, Marco Maia, o PT e os aliados do governo Dilma pela instalação da CPI da Privataria Tucana.

Ao ver, porém, a desenvoltura do cidadão José Serra, principal acusado pelo livro do jornalista Amaury Ribeiro Jr., e o silêncio cúmplice do PT e da Mesa da Câmara, minhas esperanças estão por um fio. Tudo indica que o PT prefere ser cúmplice do maior escândalo com o patrimônio público na História da República. Seus caciques acham que na hora do palanque, o Lula vai lá e elege a todos, e o povão se esquecerá desta omissão criminosa. 

Proponho que façamos nova corrente de e-mails para os políticos com poder de decisão sobre o tema, para a imprensa em todos os níveis (jornais e rádios locais são importantes nesta hora), e mudemos de tom: se antes pedíamos uma atitude responsável do sr. Marco Maia, do PT e do governo Dilma, agora devemos EXIGIR. Nossa única arma é o voto, e eu negarei o meu, para sempre, a qualquer candidato de um partido que está criando condições para que a direita-burra e corrupta reassuma o poder em nosso País.

Uma coisa é perder uma votação no Congresso, ou ver uma CPI ser boicotada pelos deputados, ou ver o Judiciário não agir sobvre os seus resultados. Seriam derrotas, sempre possíveis numa luta política.

Outra coisa bem diferente é a rendição, o conchavo, a cumplicidade, o jogar a toalha antes do combate. Por conveniências que só podem ser criminosas, o PT está protegendo a máfia da Privataria, que inclui Daniel Dantas (sempre ele), a famiglia Serra, o Sérgio Ricardo e muitos outros. Isto é inadmissível!

Conclamo a todos a não desistirem da nossa exigência, que é Ética, é política, é patriótica! 

Vamos atulhar de e-mails as caixas dos petistas mais influentes (Zé Dirceu incluído, dirigentes estaduais, prefeitos, deputados e senadores do PT)! Se o partido quer ser igual aos piores da direita, que seja; mas não com nossa omissão e com nossos votos!

Basta de covardia e enganação, sres. petistas!

Antonio, mais uma vez nao sou muito otimista. Tudo bem, fazer o que você está aconselhando é ótimo. Mas acho que, talvez, a gente deva fazer o luto definitivo daquele PT que houve, e desconfio que nao volta mais... Ainda assim, teremos que votar nele, porque a alternativa é exatamente a volta dessa direita burra. Enquanto a gente nao descobrir novos modos de mobilizaçao da sociedade, que nao consigo ver no momento quais poderiam ser, a gente nao tem outra alternativa. 

Pois é. Enquanto a mídia for essa, pouco se pode fazer. 

É Anarquista, estou quase me rendendo aos seus argumentos (o que faço com prazer, por saber desde o início que eles têm base concreta, histórica). Li duas linhas bem discretas no sítio do Paulo Henrique Amorim que me abalaram as esperanças...

Um, dias atrás, dizia que a CPI da Privataria iria estourar durante a campanha eleitoral para ferrar o Serra. Entendi que algumas pessoas conchavaram entre si de usar o requerimento do Protógenes como mero instrumento eleitoreiro. Chamaram-me de palhaço, e não gostei.

Mais recentemente, outra nota dizia que o próprio deputado Protógenes está tentando criar uma outra CPI sobre o tal Cachoeira, o bicheiro amigo do Demóstenes, do Perillo e outras figuras "nobres" da direita mais corrupta. Segundo PHA, o própiro Protógenes acharia que esta CPI do Cachoeira sairá antes daquela da Privataria pela qual nós, os massa-de-manobra, tanto estamos lutando. 

Sobre ambas as informações, escrevi ao sítio do PHA, mas não fui publicado. Vê-se que "democracia" é muito bonito para se pregar, mas nem sempre para se praticar...

Se eu disser que não votarei nunca mais para o PT enquanto este partido e seu Governo não encararem de frente a Lei de Meios, a CPI da Privataria, o massacre do Pinheirinho e alguns outros fatos sócio-políticos que considero essenciais, vão chamar-me de direitista ou coisa que o valha. Procuro na minha mais profunda consciência socialista uma razão para votar e apoiar um partido e um Governo que traem os principais motivos pelos quais sempre os apoiei. E não encontro esta razão.

Quem pode entregar o poder à direita não será minha abstenção numa eleição: serão o PT irresponsável e uma Presidenta medrosa. Repito sempre o caso do PSOE espanhol que duas vezes teve a confiança do povo, e duas vezes fez políticas de direita, até entregar o poder à direita podre daquele País. 

Gostaria de saber por que devo apoiar um partido e um Governo que acobertam a entrega do patrimônio nacional a interesses estrangeiros e a corruptos nacionais - foi por isso e pela total ilegitimidade, pela violência, que combati, junto com milhões uma ditadura militar! 

Peço, imploro, que alguém me explique as razões táticas, políticas, ideológicas, pelas quais o PT e o Governo Dilma recusam-se a permitir que o Congresso investigue a Privataria. Se as provas dadas pelo Amaury no seu livro, algumas já conhecidas há vários anos, forem forjadas ou insuficientes, que a CPI nos esclareça, ouvindo as partes. A recusa da CPI requerida por 185 deputados é um ato de conivência ativa com o crime denunciado. Contra mim, meus filhos e meus netos - de todos nós. 

Ou dirão que este jogo de investiga/não investiga é segredo de Estado? Cairá o Governo se aparecerem mais provas de que o Brasil foi surrupiado, Mão-Gentil, enquanto dormia? Cairá o Governo se aparecerem dois ou três petistas enriquecidos no mesmo processo? 

Reduzir a CPI da Privataria a material de palanque eleitoral é mesquinho demais para o PT e a Presidenta Dilma. 

Impedir a CPI para sempre é um crime histórico, e um erro do qual seus autores irão se arrepender quando a direitona corrupta, livre, impune e solta, retomar o controle do nosso País. Para o povo, uma tragédia. Para os criminosos, certamente, uma fortuna material e a desonra (mas quem liga para honra, com tantas Ilhas Virgens no horizonte, né?).

Como diria o Papa, estou de "bagus plenus" - saco-cheio, com esta palhaçada. 

Antônio, veja o contraponto que fiz entre um texto do Idelber Avelar e outro do Edu Guimarães no tópico "Notas sobre o retrocesso político brasileiro" (http://blogln.ning.com/forum/topics/notas-sobre-o-retrocesso-pol-ti...). Acho que é isso que se discute lá, o retrocesso, por um lado, mas por quê, apesar de tudo, nao dá para deixar de votar no PT. Há tb um tópico do Joel sobre parte disso. 

Amigos: reproduzo aqui um trecho da entrevista feita em 13 de março com o deputado Protógenes Queiróz pelo meu amigo e brilhante jornalista Rodrigo Vianna. Sugiro que todos leiam a íntegra e, aliás, que visitem sempre o blog do Rodrigo, sempre trazendo informações preciosas, como grande repórter que é. 

Desanima vermos que o próprio autor do requerimento da CPI da Privataria Tucana deixa de considerá-la prioritária, para dedicar-se a outra. Talvez esteja disparando duas balas para acertar uma. O fato é que o Serra e sua famiglia estão festejando e preparando uma campanha linda, graças ao PT, ao Governo Dilma (vejam o conchavo para 2014). Pelo menos, se tudo isso se confirmar, temos um consolo: o Haddad está sendo usado tanto quanto nós e Lula...

Eis o trecho: 


O deputado do PCdoB acha que – apesar das ameaças – será mais fácil instalar a CPI do Cachoeira do que a da Privataria, que já teve o pedido protocolado no fim de 2011, e aguarda decisão da presidência da Câmara para ser instalada.

“A CPI do Cachoeira mexe com financiamento de muita gente no Congresso; mas a da Privataria é pior, ali é a estrutura dos crimes financeiros que seria exposta, gente muito mais poderosa”.

CPI DA PRIVATARIA
“Essa eu tenho impressão que só sai depois da eleição; o PT não quer instalar agora, pra não parecer que está apelando contra o Serra, pra ganhar a eleição em São Paulo”.

Mas, depois de novembro, o presidente da Câmara terá interesse de instalara a CPI da Privataria?

“Olha, o Marco Maia (presidente da Câmara) não tem como não instalar; entreguei número regimental de assinaturas; se não instalar, há a possibilidade de ir ao STF pra obrigar a instalar”, avisa Protógenes. Ele acha que não é o caso de apelar pro Judiciário “ainda”.

Passada a eleição, afirma, existem dois cenários. Se Serra perder a Prefeitura, perde força “e aí a CPI pode vir como pá de cal na carreira dele”. Se ganhar a Prefeitura, pode negociar com a Dilma: “o que se diz no Congresso é que Serra poderia sair do PSDB, ir pro PSD, e em vez de apoiar Aécio em 2014, apoiaria a Dilma; em troca, o PT engavetaria a CPI”.

Você acha possível isso acontecer, deputado? Ele dá uma risada e baixa o olhar. “Possível, tudo é; mas vou brigar até o fim pela CPI”.

http://www.rodrigovianna.com.br/

RSS

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço