O amor não tem gênero, não tem politica, não tem condições, não tem contrapartidas. Amar é amar e só faz bem. O amor é para todos.

Exibições: 542

Anexos

Responder esta

Respostas a este tópico

Ela não vai dizer. Ou vai?

Expressão do ilhéu, de Floripa, do manezinho da Ilha.
Pode significar uma porção de coisas. Esse chato, esse porre, esse filho da mãe, mas dito sem ser agressivo ou ofensivo, não é um palavrão, apenas uma interjeição para enfatizar o quanto o sujeito perturba. hehe
Pode ter sido uma corruptela de "este porra deste fulano", dito pelos colonizadores açorianos e falado numa velocidade 5 do créu. Tá dito!

Talvez de estupor...

Pode ser também, AnaLú. Ainda não encontrei um significado definitivo.

Então vamos não ser agressivos nem ofensivo, mas este Portal tem um ixtepo que ainda não se deu conta de como é chato e só sabe perturbar nosso cantinho. Alguém adivinha quem é esse ixtepo????/ kakakaka

Cheguei a levantar algumas hipóteses, mas, pensando bem, vou te dizê-las em privado... Mas até que isso aqui anda tranquilo, Marise... Nao vejo nenhum grande ixtepô. Troll (Ricardo, etc.) nao vale, nao conta.

Até porque essas bobagens do milico e daquele menino-homofóbico, aquele que diz que estuda na Inglaterra, servem pra gente desopilar o fígado. Não valem nada com coisa alguma.

Meu incômodo é quando é fogo amigo. Isso dói.

Pois é. Falou e disse. Chateia mesmo. Até porque a gente se decepciona.


O amor nos torna pessoas leves, bobas, até mesmo ridículas, já dizia o poeta.
Mas o amor não concedeu aos humanos um contrato de exclusividade, não.
O amor seduz todos os seres animados do universo e ainda proporciona uma sensação de felicidade integral a todos que forem seduzidos.
E onde há um ser vivo, há a capacidade de amar.
Quem não quer sentir essa felicidade? Quem não gosta de sentir essa sensação de bem estar no fundo do peito(ou do coração, se preferir)?
Eu gosto. Você não?
E é por gostar tanto do amor que postei esse vídeo. Assista-o e depois me diga se você ainda acha que este é um sentimento exclusivo dos homens.
Eu já sabia que não faz tempo, mas depois dessa imagem, não tenho mais a menor dúvida.

Fonte: Blog simples palavras

Ivone, o ano passado recebi de várias pessoas e passei para várias outras uma série de vídeos sobre um orangotango que estava morrendo de depressao num abrigo, até que um cachorro velho entrou no abrigo. Os dois ficaram amigos, nadavam juntos, se abraçavam, o orangotango renasceu. Animais têm afeto, claro que sim.

A Jane Goodall conta a história de um chimpanzé que morreu de depressao depois que a mae morreu, e já nao era bebê. Ficou ao lado do corpo dela e se deixou morrer. Num outro vídeo que vi, uma mae chimpanzé ficava toda aflita com o bebê doente, inclusive tomando a temperatura dele (pondo a mao na testa)! E depois, quando ele morreu, ela entrou em negaçao, continuava carregando o corpo morto como se ele ainda estivesse vivo.

E você nunca leu os comentários que já postei aqui várias vezes sobre a Washoe, a chimp que aprendeu língua de sinais? Ela tinha perdido 2 bebês. Da segunda vez ficou tao desesperada, que o Roger Fouts, o pesquisador que trabalhava com ela, comprou um bebê de chimp para ela. Ela olhou para o bebê e disse que nao era o bebê dela. Mas ele a convenceu, dizendo que ele era um bebê sem mae, e ela era uma mae sem bebê. Ela aceitou o bebê, e lhe ensinou alguns sinais! Ela! Mais tarde o Fouts teve uma assistente de quem ela gostava muito. Mas a moça teve uma gravidez com problemas e se afastou por um tempo grande. Quando ela voltou, a Washoe cobrou por que ela tinha sumido. A moça contou que tinha perdido um filho. Pois a Washoe fez o sinal (palavra em língua de sinais) de chorar, e abraçou a moça! Essa história me emociona toda vez que a conto.

São muitas as histórias de amor. Vi sim sua postagem. É emocionante mesmo! 

  Beijos!

RSS

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço