Dizem as más línguas que, no interior de Minas, quando questionado por um juiz sobre porque seu filho, menor de idade, estava na rua, usando e vendendo drogas, em vez de estar na escola, um pai respondeu, com olhar entre patético e alucinado:

— Porque ey tenho uma Land Rover e uma polpuda poupança.

O Juiz sem entender questionou:

— E o que tem a ver uma coisa com outra?

— Não sei, (respondeu o pai), mas acho que isto quer dizer que os números da minha economia são positivos.

O pai acabou preso sob fiança, por abandono de incapaz e o filho recolhido ao abrigo para menores, (FUNABEM).

Simples, não? Tudo foi resolvido de forma rápida e rasteira, e o juiz foi para casa tomar seu whisky e relaxar, porque ninguém é de ferro.

Uma crise na economia mundial se avizinha. Sem problemas... Nossas reservas internacionais de 300 bi-dolares, nos garantem contra seus efeitos mais perversos.

Um ônibus é seqüestrado no Rio. Sem problemas... Bala nele e depois é só prender os atiradores.

Crianças menores de 12 anos fazem arrastões em São Paulo.  Sem nenhum problema. Prendem-se as mães sob fiança e recolhem-se as crianças aos abrigos.

Em Brasília, funcionários de ministérios são presos por corrupção. Sem absolutamente nenhum problema. Prendem-se os canalhas, é claro que se escondendo as algemas para que o ministro da justiça não se irrite.

Profissionais da educação continuam em greve por melhores salários. Não há grana para remunerá-los melhor. Só para pagar as falcatruas nos ministérios, as emendas dos deputados sem escrúpulos, e as custas exorbitante de um judiciário paranóico.

Hoje temos que ter um cérebro multimídia para tratar de tantos temas, tão diversos ao mesmo tempo.

Quando se discute estes temas como peças de um gigantesco e paradoxal quebra-cabeça algumas pessoas de mentes mais disciplinadas nos advertem:

— Muita hora nesta calma. Vamos tratar de cada tema a seu tempo.

Quando se separam os temas as coisas parecem fazer mais sentido. Tudo fica enquadrado em seu compartimento estanque como num submarino. Uma sessão fez água, fecha-se o compartimento e se salva o resto. Quem ficou do lado de lá que se dane.

Só que no final todo o submarino vai pro fundo e não apenas as partes alagadas. Não dá para, simplesmente dizer que o Brasil caminha para o primeiro mundo, (mesmo porque o primeiro mundo parece estar afundando), e deixar de lado estas questões menores que se repetem como drástica monotonia na vida de reles de simples cidadãos.

Estes tais números positivos da economia são peças de publicidade enganosa que batem com força na cara de que procura e não encontra justiça, educação, saúde, moradia, trabalho, segurança e outras coisitas mais sem importância, que precisamos nos nossos cada vez mais incertos cotidianos.

Para o governo o que importa são os 300 bi. Para o STF e o ministro da justiça o importante é prender os corruptos sem usar algemas. Para os deputados tudo fica bem se suas emendas forem bem servidas após as negociatas e votações no congresso.

Este é o retrato de um Brasil que se afunda em caos e se sai muitíssimo bem nas fotos.

Um belo Brasil retocado pelo photoshop oficial, mas que caminha a passos largos para todas as crises a que tem direito... E sem problemas

 

 

Exibições: 71

Responder esta

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço