Ninguém pode negar. O caso Cesare Battisti propiciou um dos maiores fenômenos de exploração de mídia que este pais já viu.

Desde que ele veio a público, em função da guerra de comunicação entre Brasil e Itália, muitos textos, artigos, teorias da conspiração, crônicas, reportagem, foram e continuam sendo escritos sem que o assunto se esgote.

E aconteceu um fato também sui generis; apareceram aos borbotões especialistas em nada mais que... Cesare Battisti. E todos com argumentos convincentes e provas irrefutáveis.

Como a grande maioria não viveu o cenário italiano da época, palco desta novela sem fim, tratam-se na verdade de especialistas do tipo “ouvi falar” ou “li em algum lugar”. A verdade verdadeira esta encoberta pelos mantos do passado e não pode mais ser resgatada. O que existe são ene interpretações e versões que alguém deu em algum lugar e que continuam a alimentar o imaginário e as neuroses coletivas.

Existem fartas provas para todos os gostos e todas as convicções. E como esta historia já está resolvida na cabeça de muitas pessoas, e ninguém cede um milímetro de suas opiniões, nem mesmo por uma tênue réstia de duvida, sobram os xingamentos as ofensas para quem tenta sequer levantar outras possibilidades.

Eu que não vivi na Itália, naquela época e nem nunca, só posso me apegar a uma história que faça algum sentido, e que seja crível.

Todo o ambiente desta discussão ficou na penumbra e todos os gatos se tornaram pardos. Cada qual crê na versão que confirme a sua própria, e elimina as outras sumariamente sem nem mesmo dar a elas o beneficio da duvida.

O que está em jogo neste debate passa de longe dos interesses do cidadão italiano Cesari Battisti e sobre a sorte que a história lhe reserva.

Tornou-se a bem da verdade, num motivo da afirmação para grupos partidários que gravitam em torno do PT e do ex-presidente Lula.

O surrado e ultrapassado discurso das lutas entre esquerda e direita aparecem a todo o momento como pano de fundo desta tragicomédia. Aparecem também argumentos do tipo “a Itália não entregou Cacciola, porque o Brasil vai entregar Battisti? ou que Berlusconi é mafioso e pedófilo, como se alhos tivessem tudo a haver com bugalhos.

A verdade é que para os defensores da não extradição de Battisti, ele virou mero instrumento de afirmação do Brasil perante uma potencia européia.  

A figura humana nunca é considerada e para isto tanto faz se ele matou ou não, se ele foi terrorista ou ativista, se ele é o capeta ou o santo.

O importante é não deixar a Itália ganhar e levar para casa o troféu eleito pelo voto direto pelos adeptos do PT e aliados, e com endosso do ex-presidente Lula e do STF.

Falam em soberania nacional, em direitos humanos, em direitos de asilo e no final tudo se resume em uma queda de braços entre Itália e Brasil sobre direitos e tratados internacionais, (haja vaidade).

A figura humana de Battisti se perdeu neste debate inútil e viciado, e sua contribuição para a causa democrática pode ficar desconhecida aos olhos críticos da história.

Sabemos pouco dele e da sua saga revolucionaria, que se resume em graves acusações de assaltos e assassinatos perpetrados quando militante de uma obscura organização chamada Proletários Armados pelo Comunismo, numa época em que não se provou ainda que a Itália vivesse sob uma suposta feroz ditadura, (há ainda os seus livros para serem conferidos).

E ao contrario das ditaduras latino-americanas que foram banidas do mapa e seus ditadores julgados e condenados, senão pela justiça, (como é o caso do Brasil), mas também pela opinião pública, muitos dos personagens daquela Itália dos anos setenta, ditos de chumbo, continuam vivos e ativos, e tendo suas contribuições democráticas reconhecidas aos olhos do povo italiano e do mundo.

Acho que se deu muito pano para manga para quem nunca fez por merecer. E eu cá confesso com meus botões: usei muito este tema para exercitar minha literatura.

 

João Drummond

 

 

 

 

Exibições: 47

Responder esta

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço