O último que sair, por favor, baixe a tampa da privada

Retomando uma discussão.

Exibições: 1735

Responder esta

Respostas a este tópico

Arapuxa, cê num disse q o post era machista e q num pisava teus pé de frô nesse pedacim de chão? Intão tá.

A aberturinha é de conforme. Mode oiá sem ser visto e ser visto sem saber q tá sendo oiado. É como o mineirim q diz pro outro mineirim que vai pra Manhuaçu, achando q se ele disser isso o outro acha que ele vai pra Manhumirim, mas ele vai pra Manhuaçu mesmo. Ou, como diz Nietzsche, vice-versa ao contrário (cêjura que ele não disse isso??? tem certeza????)

Seu Mário, não coloca palavras na minha boca que eu costumo saber exatamente o que digo. Disse que o post era machista sim, confirmo e reafirmo. Agora na hora de dizer se punha ou não meus pezinhos de macela aqui de novo eu disse "não sei", tenho certeza, vai lá e confere kikiki.Mineiro que se preza não solta assim a palavra final não, da onde que a gente faz isto? Aqui a gente reúne calmamente as informação, asdespois a gente tenta jogar sobre elas as luzes da razão, ainda que parcas.... asdespois pondera daqui, pondera aqui, faz o novesfora e lenha queimando no fogão de lenha e a gente só quentando o fogo.A espera pela palavra final de um mineiro é loooooooooooonga!

uia! Cê leva um jeitin, é isto mais ou menos, só que tudo isto que o Sr Nietzsche chamou de vice versa ao contrário, a gente chama de rastro de cobra kikiki. Mas explico depois com calma que vou dormir agora, amanhã o dia promete. 

Essa é uma piada de Freud, e você passa pro mineirinho? Arrenego... 

O livro se chama "O especialista e outros contos" de Charles Sale e outro, edição 1968 (li por esta época, e me roubaram o livro também por esta época), se acham exemplares em sebos por irrisórias quantias que variam de R$3,00 a R$15,00 (de repente se achares um com o meu nome assinado, me devolve, tá!).

O original é um conto norte-americano de 1929 (mais uns aninhos vira de domínio público!!!) com o nome "The Specialist".

A memória recente se vai, mas a remota fica. Li há mais de 42 anos!!!

Respondendo finalmente ao Gunter (não tinha visto as perguntas antes, relapso que sou):

 Normalmente, não guardo dinheiro em carteira, fica espalhado pelos bolsos vários. Mas quando junto de alguma forma cédulas, tenho a tendência de organizar por ordem de valor, as de maior por fora.

 Também de forma geral, coloco o papel higiênico com a folha saindo por cima. Acredito (mera crença) que isso evita um pouco o desperdício quando puxado de forma, digamos assim, mais veemente.

 Claro, isso tudo é altamente dependente da quantidade de sangue no álcool.

 

Mas isso das "de maior valor por fora" é de um requinte só! (Brincadeira, é o usual pelo tamanho, parece que as pessoas tendem a isso.) Se você usasse carteira faria assim também? As de maior valor para o lado mais distante da dobra? Organiza as "caras" todas pra um lado? Cuida que nenhuma fique de ponta cabeça?

As de maior valor ficariam na parte mais externa da carteira... quanto às outras perguntas, aí já seria TOC, né? As caixas automáticas, geralmente, já fazem isso, mas eu não me preocupo se tão em ordem crescente ou decrescente do número de série e lote...kkkkk

Ah... lembrou bem... o número de série!

Mario está dificíl te atender. Não tem tampa para baixar. Não tem descarga nem porta para fechar.

Mas é chique. É de material.

Estilo minimalista. Bauhaus, talvez.

Porém tem vícios sérios de concepção arquitetônica, já detectei pelo menos um. Provavelmente não foi projetada ou construída por um especialista!

RSS

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço