Inspirada, e até comovida, por dois vídeos de e sobre Clara Nunes, postados pelo Fernando Luiz na minha página e por um post de Adriano Ribeiro, colocado em destaque pelo Nassif, acho que a gente bem que poderia montar um retrato com elementos da história do samba, das suas origens e dos registros mais significativos que ainda se mantém preservados (como o jongo, o samba de roda), além daqueles registros e intérpretes que denunciam a grande beleza deste ritmo que tão bem interpreta a alma nacional.

 

 

 

 



E aqui a prova de que ele é eterno:

Exibições: 2433

Responder esta

Respostas a este tópico

Eu vou de Melodia.

Hoje teve passeio de bicicleta e banho de chuva, porque é primavera.


Adoro esse vídeo, mas não dá para incorporar.

Cantei essa música hoje à tarde, muitas vezes na minha magrela, bem baixinho, bem alto.

http://www.youtube.com/watch?v=mpDHQVhyUrY&feature=related
então toma esta procê.
com carinho,
luzete

e a homenagem do samba ao milton, o nosso milton de cada dia. hoje emplacando seis ponto oito.
e nestes dias em que lutamos por um pedacinho de sonho:

A música que mais gosto. Uma homenagem a Minas, com gratidão:


"
simone,
sua amiga metida até o pescoço na campanha. brigando com nulos, brancos, indecisos e serristas. e se for evangélico do bem... ah, vale, viu! ollha... e é lindo de se ver... vixe. caminhas encurtadas e tempos alongados.

e mais som bão na caixa, como todo sambista que se preze sabe fazer. eu nem sei se o caminho é este, mas bezerra da silva diz assim:

Bezerra era evangélico, da Igreja Universal de Deus.
rsrsrsrs!
pois é, eu tô apelando prá qualquer santo!
só tem uma condição: tem que ser do bem.
olha isto aqui:

e eu sou arqueóloga, no atual momento:


"
e eu rezo e acendo vela e faço despacho na encruzinhada... cantando...

luto, teimo, brigo e...canto:

RSS

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço