Inspirada, e até comovida, por dois vídeos de e sobre Clara Nunes, postados pelo Fernando Luiz na minha página e por um post de Adriano Ribeiro, colocado em destaque pelo Nassif, acho que a gente bem que poderia montar um retrato com elementos da história do samba, das suas origens e dos registros mais significativos que ainda se mantém preservados (como o jongo, o samba de roda), além daqueles registros e intérpretes que denunciam a grande beleza deste ritmo que tão bem interpreta a alma nacional.

 

 

 

 



E aqui a prova de que ele é eterno:

Exibições: 2405

Responder esta

Respostas a este tópico

lembrando que hoje é dia, ops, noite de uma linda lua cheia.

no céu, deslumbrante:

pois num é que meu filho, lá de outros lugares me mandou este sambinha..

E ele, sabe, da minha paixão pelo Matinho..

dale paixão..!!

Mais esse minino tá danado ou c** saudade da mãe..

outro samba...ou tá querendo pedir alguma coisa..

ou me ama assim memo...sem ver nem pra quê..

sei da suas paixões, stella, imagino então o filhote...

agora, se ele tá querendo alguma coisa com estes presentes, sabe fazê-lo muito bem, né?

mas, então, falando destes amores, lembrei deste aqui. acho tão comovente:

da elizete, acho este momento... sei lá... magnífico? grandioso? perfeito? único?

escutem só:

e sobre sua visita ao rio, encomendei esta musiquinha. espero que goste:

então... aproveita e vá assistir um show deste sambista de primeira, que tem uma história pessoal belíssima. adoro este samba dele:

Bom Tempo também para o meu Tricolor.

pois é, criaturinhas!

tão felizes, né? mas meu timinho dançou nesta: o figueirense perdeu!

mas, claro, temos a filosofia que nos salva e uma elis, divina, que nos ampara:

nestas andanças da vida me deparo com um dos mais belos documentários sobre o samba, mais precisamente, das batidas do samba.

tomo de cid nardes um pequeno trecho da sua resenha sobre este documentário

(retirado daqui: http://www.cinequanon.art.br/gramado_detalhe.php?id=793&id_fest...

As Batidas do Samba, de Bebeto Abrantes. Brasil - 2010 - 82 min. 

Por Cid Nader

Bebeto Abrantes foi de felicidade rara no obtido por esse seu documentário, As Batidas do Samba. Filme que acaba por falar muito mais do que se imaginaria a princípio, já que ultrapassa facilmente a barreira tentadora de ostentar ao público um ritmo que sempre se caracterizou como uma mensagem icônica e sonora do que é o país (para os estrangeiros e para muitos dos daqui, também) por viés evidentemente acomodado, indo mais a fundo com a elucidação de detalhes históricos, enunciação razoavelmente complexa das raízes, e até com explanações entregando boas noções sobre a formatação harmônica dessa música de origens diversas... 

 

aproveito e deixo um vídeo onde o diretor do filme, bebeto abrantes, comenta sua obra. um trabalho magnífico. emocionante mesmo.

 

 

e aqui um pequeno trecho do documentário:



Gardez moi pour toujours

Ah, regarde mon chéri
Ce qu’il m’est arrivé
Puis que tu m'as laissée
Dans l'infinie tristesse
De choses le plus simples
Que tu as aimé
Notre chambre sixième
Les petites escaliers  
De sourir le soir
Les fleurs sur le balcon
Rient et chantent pour toi
En te disant bon soir
Reviens, je t’en suplie
Et  comme au plus beau jour
Vivre la vie sans rêve
Puis que c'est nou l'amour
Revien, je t'en suplie
Tu non peux repartir  
Vraiment de mes chambres
Gardez moi simplement
Sans parler, sans penser,
Sans pleurer pour toujours.

RSS

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço