Retomando o tema. Vimos que há uma indústria abarcando a pessoa obesa e suas necessidades, anseios, etc. Há, pois que se deixar essa indústria a ver navios e cuidar da saúde, objetivo deste trabalho.
Senão vejamos.
O que é a obesidade senão o produto de uma equação maliciosa: você queima menos energia do que ingere. Seu saldo será positivo para o lado das gordurinhas acumuladas, caso tal equação não seja rompida.
O raciocínio seguinte ajudará em nosso objetivo final, qual seja o controle do peso e das comorbidades a ela associadas.
Em primeiro lugar, comer é muito bom. Será melhor ainda se dele se tirar um prazer ainda maior, saboreando a comida. Assim, comer devagar, antes de qualquer coisa, é mais prazeroso e, creia-me, fará com que você coma menos.
Passemos ao pulo do gato. Como fazer para, do ponto de vista nutrológico, controlar o peso?
Um ótimo começo é incrementar o desdejum. Você passou umas oito horas em jejum e seu corpo precisa de energia para iniciar o dia. Nada melhor do que uma boa refeição nesse horário para que haja energia de sobra e o dia deslanche.
Algumas pessoas não sentem qualquer apetite ao acordar. Devido a isto (que é bastante comum), deixam de comer pela manhã. O que ocorre? Durante a noite, enquanto você dormia, foram gastos os seus estoques de açúcares, tanto no sangue - na forma de glicose, quanto nos músculos e fígado - na forma de glicogênio. Isso provoca uma reação normal do corpo: queimar gorduras. Ocorre que, da queima de gorduras, sobram umas substãncias chamadas corpos cetônicos que têm o condão de deixar a gente sem apetite! Você já notou que seu hálito está estranho pela manhã, que há um certo bafão diferente do mal hálito de quem não escovou os dentes? Pois é, esse hálito se deve em parte à presença dos tais corpos cetônicos.
O que fazer, então, se não há apetite pela manhã? Faça o seguinte: antes mesmo de escovar os dentes, tome um copo de água com uma colher de sobremesa de açúcar. Enquanto você providencia sua higiene matinal, os níveis de açúcar sobem um pouco, elimina-se a formação daquelas substâncias e o seu apetite começa a aparecer. Quando você estiver jogando os cotonetes no lixo já estará pensando no café.
Um bom café da manhã faz parte das seis refeições que vou propor aqui. Deve consistir de leite e derivados, pão (quanto mais integral, melhor), frutas, mel e cereais, além de café. No começo parecerá muita coisa, mas não é assim. Um bom desjejum deve contemplar uns 25% das necessidades do seu dia em termos de calorias. Se você começar devagarinho, com uma fruta ou uma fatia a mais de pão e for aumentando, sentirá que seu dia vai correr melhor.
Uma segunda refeição deve ser feita no intervalo entre o desjejum e o almoço. Deve consistir de uma porção de fruta ou suco de fruta. Dá-se preferência para as frutas de estação: são mais baratas, mais frescas e encontradas com mais facilidade. Você notará que, comendo frutas nesse horário, e deixando de consumir alimentos gordurosos como regra, seu apetite para o almoço estará mais controlado e você não chegará a ele 'varado' de fome.
Eu já falei antes e repito: coma devagar. Veremos por que daqui a pouco. E beba bastante água fresca (uma pessoa de uns 60 quilos deve tomar mais ou menos 2,5 litros de água por dia, cerca de 8 copos).
O almoço, ah, o almoço!!! Hora pecaminosa, não? Nem tanto. Os excessos só ocorrem se o primeiro item desta discussão for negligenciado: a informação é o que cerne do tratamento.
Há um ditado, bastante usado em nutrologia, que diz: "devemos nos alimentar como reis pela manhã, como príncipes á tarde e como mendigos à noite." Esse aforismo vem de um tempão atrás e faz parte de um tratado chamado "Nei Ching Su Weng", que é um diálogo entre o médico Chi Pó e se paciente, o Imperados Amerelo, da China. Recomendo a obra, uma delícia.
Mas vamos ao almoço.
Sempre devemos iniciar a refeição pelos alimentos menos engordativos. A salada é a opção natural. Assim, coloque uma boa porção de salada de folhas frescas, legumes e mesmo frutas num prato, tempere a seu gosto. Você pode usar um pouco de sal (sem exageros), pimentas, azeite, vinagre, mostarda, enfim, o que lhe der gosto. Nada mais além da salada no prato.
Comece a comer e, a cada bocado colocado na boca, deixe seus talheres descansando na beira do prato, só voltando a pegá-los quando já tiver deglutido aquele bocado. Isso dará tempo de seu cérebro ser avisado. Mastigue bastante, afinal você tem dentes (ou substitutos) para isto. Coma toda a salada.
A seguir, utilize os vegetais cozidos junto com a carne e use o mesmo procedimento de comer devagar, até mesmo de forma ritual, deixando os talheres descansando enquanto mastiga.
No final da refeição, o básico arroz com feijão, o macarrão, sempre lentamente. Sobremesa de frutas e, eventualmente um doce, por que não. E café.
Satisfeito(a)?
Pois é, até aqui você se alimentou como 'rei'.
Na seqüência, os lanches da tarde, jantar e ceia, num total de seis refeições.
Até amanha, amigos.

Exibições: 64

Responder esta

Respostas a este tópico

Oi Paulo, estou acompanhando com interesse teu tratamento. Meu café da manhã é composto de yougurt de fibras ( que preciso por causa de ter tido uma diverticulite) com banana. E meia chicara de café preto.
Agora no almoço é que vem o problema: não consigo comer salada pura.Como bastante salada, mas misturada aos outros pratos. Pura não entra. Liquido tomo bastante (chá verde)
Almoço: feijão, arros. carne ou frango. È meu prato predileto. Outros pratos. só ocasionalmente.
Sobremesa: raramente.
O que acontece é que não gasto o que como. Vida muito sedentária. Este é o problema.
Bjs
Sabe, Marise: acho que quando a gente se sente bem com a alimentação, só deve mexer nela se estiver fazendo mal. As frutas, nos intervalos das refeições são uma dica preciosa. Agora, a atividade física é o grande segredo para se manter um peso mais adequado. A orientação que eu estou passando (ainda não acabei) é genérica e pode e deve ser adequada a cada pessoa, conforme suas necessidades. Imagine uma enfermeira que trabalha em dois empregos de noite, se conseguiria fazer esse esquema. Não consegue mesmo! A maioria do pessoal que trata comigo está relacionada com a área de saúde e o problema de adequar dieta a trabalho tem sido o meu desafio ao longo do tempo.
De modo geral, acho que sua dieta está ótima! Um pouco de atividade física deixaria perfeita.

RSS

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço