Portal Luis Nassif

Por Marco Aurélio Dias

FHC tem razão quando diz que é preciso reforçar a oposição ao governo Dilma Rousseff. Não podemos partir da mentira de que PT é oposição e nem de que tudo que é PT é bom. Precisamos, como oposição, mesmo sem ser PSDB ou qualquer outra sigla, estar de olho nos atos do governo e, ao mesmo tempo, conclamar o governo para fazer as coisas certas. A oposição sempre esteve do lado de fora do governo, e o papel do MDB, sob a liderança do deputado Ulisses Guimarães, foi fundamental para a consolidação da democracia no país. Portanto, discordo dos críticos e acho que Fernando Henrique Cardoso não falou o "óbvio", como se o óbvio não fosse a conduta certa. Falou o substancial. E os pronunciamentos do senador Aécio Neves se encaixam perfeitamente na tônica do fortalecimento da oposição. Claro que os petistas, principalmente os que possuem uma tendência fundamentalista e acham que tudo o que não vem do PT "é imoral ou engorda", são contra. Mas a oposição está aí para equilibrar e botar juizo na cabeça do governo federal e das instituições públicas. No entanto, não acho que o papel da oposição seja ficar de briguinhas afeminadas e comparações boçais sobre a política do passado. O importante são as ações do governo de Dilma Rousseff no avanço da justiça social. A falta de uma reforma tributária justa está manchando a democracia brasileira, e a verdadeira oposição passa pelas reivindicações de mais autonomia financeira para Estados e municípios, e o senador Aécio Neves foi enfático nesse ponto. Logo, afirmar que Fernando Henrique Cardoso disse o óbvio, é mais um elogio, pois é o óbvio que precisamos falar. O povo brasileiro não está querendo esoterismos e discursos acadêmicos. Não pode existir oposição sem luta pelo avanço da democracia, e esta é uma melhor adaptação do legislativo aos anseios do povo. A conquista das liberdades é importante, porém os direitos à sobrevivência com dignidade e igualdade são mais substanciais e não podem ser esquecidos. Aliás, acho que a oposição precisa falar a linguagem do povo: o óbvio! Então, sem dúvida, o papel de Fernando Henrique Cardoso é falar o óbvio.

Leia outras notícias no Jornal O Dias

Exibições: 41

Responder esta

Publicidade

© 2018   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço