Por que homenageamos idosos das Instituições de acolhimento? (*)

3493067887?profile=RESIZE_710x Jair Antônio Alves

Dramaturgo e diretor teatral

 

Graças ao trabalho desenvolvido nas Oficinas Culturais junto aos idosos de várias instituições de acolhimento, descobrimos o conteúdo precioso que esses personagens traziam em suas histórias. De início ficou muito claro que, além de proporcionarmos a eles atividades diversas para mantê-los ocupados, o principal desse nosso encontro (ao longo dos seis primeiros meses de trabalho contínuo), foi conhecer o que traziam por trás daqueles olhares por vezes curiosos.

A primeira pessoa a perceber isto foi à própria Secretária de Cultura, Teresa Telarolli, que, através de sua formação de historiadora, captou que ali residia um “segredo” a ser revelado. Propôs, então, colhermos depoimentos (dos idosos) o que aceitamos de imediato; uma espécie de painel de suas experiências ‘individuais’. Logo a seguir, descobrimos se tratarem de uma história única e subterrânea unindo várias gerações que protagonizaram as transformações socioeconômicas e culturais dos últimos setenta anos; para sermos mais exatos, desde o final da II Grande Guerra.

Vivemos numa cidade que teve papel essencial no desenvolvimento do Brasil, em toda primeira metade do século XX, com destaque a produção e transporte do café para exportação, graças ao entrelaçamento de suas linhas férreas. Por esta razão, marcamos para esse domingo uma “sessão” de agradecimento a toda esta geração de trabalhadores (da antiga Estação Ferroviária) que, ao mesmo tempo, abrigava várias companhias férreas, hoje “Museu Ferroviário de Araraquara”; inaugurado em 27 de dezembro de 2008, na gestão do também agora prefeito, Edinho Silva.

Os Homenageados?

Sim, eles, os aposentados e residentes de Instituições, conforme destacado acima.

Para tanto, organizamos um show com o que de melhor se conhece da música de “raiz”, que alimentou sua infância, adolescência e vida adulta. Assim, o grupo musical “Viola Cabocla” vêm presentear essas maravilhosas pessoas. Ali, presentes ao local do evento vão ouvir desde Cascatinha & Inhana, Tonico e Tinoco, além de “prata da casa” ‘Dua Gracial’ entre outros.

Durante todo o primeiro semestre de 2019 descobrimos a importância da Memória Remota, principal conteúdo de nosso trabalho esses seres humanos aqui homenageados, ao mesmo tempo em que a matéria é estudada em toda Europa, em especial na Espanha, aonde são desenvolvidos estudos que poderão minorar os efeitos nocivos do mal de Alzheimer.  Esperamos, sinceramente, que esta modesta contribuição que oferecemos venha a inspirar políticas públicas para todo o setor.

Este evento, por exemplo, só foi possível graças ao apoio e realização da Secretaria Municipal de Cultura e da Fundart, exceto os artistas que se apresentam, graciosamente, por acreditarem na importância e amplitude do que está sendo aqui realizado.

A presença do maior número de pessoas possível neste evento, que acreditamos será memorável e de fundamental importância aos homenageados.

(*) Mais detalhes sobre o evento “Viola Cabocla” recebe residentes...

Cultura

 

01/09: “Viola Cabocla” faz show com música raiz na antiga Estação F...

 

“Viola Cabocla” faz show com música raiz na antiga Estação Ferroviária"

http://www.folhacidade.net/noticias/ver/viola-cabocla-faz-show-com-...

@andredesapatonovo

 

 

 “Viola Cabocla” faz show com música raiz na antiga Estação Ferroviária“Viola Cabocla” faz show com música raiz na antiga Estação Ferroviária

 

 

Exibições: 120

Responder esta

Respostas a este tópico

RSS

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço