POR QUE OS EUA NÃO ABREM MÃO DA BASE DE GUANTÁNAMO?

BASE DE GUANTÁNAMO







Base naval de Guantánamo
existe há mais de século



A base naval de Guantánamo – que ocupa cerca de 116 quilômetros quadrados na costa sudeste de Cuba – foi estabelecida por membros da Marinha americana em 6 de junho de 1898, durante a Guerra Hispano-Americana. Ela foi alugada aos Estados Unidos em 2 de julho de 1903, através de um acordo assinado pelo presidente Theodore Roosevelt, por aproximadamente cinco mil dólares anuais, que ainda são pagos ao governo cubano. O terreno só pode ser revertido ao controle cubano caso seja abandonado ou por consentimento mútuo, conforme um acordo renegociado em 1934.

A Baía de Guantanamo margeia três lados da base naval e o quarto lado, que é guardado por militares americanos, fica em frente a uma parede de cactos construída nos anos sessenta para impedir cubanos de pedirem asilo. Durante meados dos anos noventa, milhares de refugiados de Cuba e do Haiti foram temporariamente abrigados na base naval.

Nas últimas décadas, a baía esteve encoberta por uma nuvem de marasmo, mas agora se tornou o epicentro de uma polêmica entre EUA, União Européia, ONU e defensores de direitos humanos. Os EUA utilizam a base de Guantánamo desde janeiro de 2002 para deter prisioneiros da operação militar que derrubou o regime Taleban no Afeganistão, e suspeitos de integrar a rede terrorista Al Qaeda. O governo americano não dá a eles direitos estabelecidos pela Convenção de Genebra, sob o argumento de que não são "prisioneiros de guerra" e, sim, "combatentes inimigos" - uma definição que não existe no mundo jurídico mas que, na prática, colocou os presos num limbo fora das leis internacionais. Guantánamo foi o destino de 158 prisioneiros da Al-Qaeda e do Taleban presos pelas tropas americanas no Afeganistão.

Atualmente, há em Guantánamo cerca de 660 prisioneiros, de 43 países - a maioria é do Afeganistão. Segundo a ONG Centro para os Direitos Constitucionais, há presos com idades de 13 a 15 anos e também com mais de 80 anos.

Fontes: Embaixada Americana
Folha Online
IstoÉ Online


..




Fidel revela aluguel da Base de Guantânamo

No último de seus artigos da série "O Império e a Ilha Independente", destinado a explicar os fatos às novas gerações, o presidente licenciado de Cuba, Fidel Castro, afirma que os Estados Unidos pagam um aluguel mensal de 4.085 dólares pela base naval de Guantânamo, mais ou menos o que ganha um professor americano. Mesmo assim, Fidel conta que "desde 1960 até hoje, [os cheques] jamais foram cobrados e ficam como constância de um arrendamento imposto por mais de 107 anos".
Fidel afirma nestes artigos que são "140 anos de tentativas norte-americanas de se apropriar de Cuba". A própria Base de Guantânamo, um território de 117 km2, não tem valor estratégico, segundo o líder cubano:
"A base é necessária para humilhar e fazer as coisas sujas que ali têm lugar", afirmou, referindo-se à presença, desde 2001, de cerca de 380 suspeitos de terrorismo capturados no Afeganistão e no Iraque. Grupos de direitos humanos dizem que os presos são submetidos a torturas e condições degradantes.
http://cafenapolitica.blog.br/blog/index.php?m=08&y=07&entr...

Exibições: 558

Anexos

Responder esta

Respostas a este tópico

Fidel, em 1959, expulsou o ditador Fulgencio Batista de Cuba, e por que, naquela época, tendo em vista grande simpatia popular não negociou com os EUA a saída da Base de Guantánamo? Será que OBAMA vai continuar a ter uma base (que não é estratégica)em Cuba? Só para humilhar Fidel e os cubanos?
Enquanto não devolver a Base de Gantánamo aos cubanos e não retirar os "prisioneiros de guerra" , sob sua tutela da Ilha, OBAMA não fará jus ao Premio Nobel da Paz que conquistou!
Dizem que só quando o EUA investir pesado nas viagens espaciais conseguira diminuir seus gastos com a area bélica.

RSS

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço