Quilombos e Quilombolas - Debate Cedem/Unesp: 17/11/10

“Mato, Palhoça e Pilão. O quilombo, da escravidão às comunidades remanescentes (1532—2004)”, Editora Expressão Popular – 1ª edição, São Paulo – 2005, livro de Adelmir
Fiabani, será o centro do debate
no próximo dia 17 de novembro,
quarta-feira às 18h30, promovido pelo CEDEM – Centro de Documentação e Memória
da UNESP.


O livro reconstrói o fenômeno quilombola, desde a implantação do trabalho escravizado no Brasil, nos anos 1530, até a abolição formal do regime escravista em 1888. Apresenta o quilombo como forma singular de
resistência
do trabalhador escravizado à apreensão violenta e a exploração
de sua força de trabalho. Adelmir apresenta a história das classes
trabalhadoras hegemônicas no passado escravista, que constitui instrumento
fundamental para a segura superação das crescentes contradições atuais entre o
mundo do trabalho e o mundo do capital.


 


Expositor:


Adelmir Fiabani


Graduação em História – UNIJUÍ/RS, Mestre em História – UPF/RS


Doutor em História – UNISINOS/RS, Professor Adjunto de Ciência Política - UNIPAMPA/RS


 


Debatedores:


Marcos Del Roio


Graduação em História-USP, Mestre em Ciência Política-UNICAMP, Doutor em C.Política - USP


Pós-doutorado em Est.Internacionais-Fac.C.Políticas-Univ.de Milão e Prof.UNESP em Franca 


- Augusto Zanetti


Graduação em História e Mestre em História Social – USP


 Doutor em História Social – UNICAMP, Professor da UNESP/Campus de Franca e da FMU



Mediadora:


- Célia Reis Camargo


Graduação, mestrado em História – USP, Doutorado em História Social – UNESP, Professora do Depto de História - UNESP/Assis e Coordenadora do CEDEM


 


PARTICIPE E CONVIDE OS SEUS AMIGOS!


 


Inscrições gratuitas c/ Sandra Santos pelo e-mail: ssantos@cedem.unesp.br


 


Data e horário:  17 de novembro 2010 (quarta-feira) às 18h30


Local: CEDEM/UNESP - Centro de Documentação e Memória


Praça da Sé, 108 – 1º andar - metrô Sé


(11) 3105 - 9903 - www.cedem.unesp.br

Exibições: 85

Responder esta

Respostas a este tópico

"Uma flor na terra
Uma flor no céu
Uma flor semente
Com as cores e axés da negra gente
Perfumando o futuro do Brasil"

(Tambores de Palmares - Zé Vicente)
Olá Stella Maris, adorei a poesia, muito obrigada e, se puder, participe do evento! Um abraço,
Sandra Santos
sandra,
quando trabalhei no centro de cultura luiz freire, em olinda, tive a alegria de participar do momento em que a equipe "descobriu" a comunidade quilombola de Conceição das Crioulas, no interior de pernambuco.
na época, lembro da riqueza que esta comunidade trazia no seu ventre e foram vividos momentos importantes de resignificação da vida que eles guardaram ao longo da sua história de resistência, luta e abrigo cultural.

que o evento seja muito celebrado!
vendo este video, lembrei do post.. e touxe pra cá.
" target="_blank">
Axé e boa sorte na militância negra!

RSS

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço