Portal Luis Nassif

Em 2010,16 territórios ainda constavam na lista dos territórios não autônomos (não descolonizados), segundo a ONU. Não é mais o caso da Groenlândia, dependência da Dinamarca, cujos habitantes se beneficiam de uma autonomia administrada desde 1979.

Fonte: ONU

As populações autóctones constituem pelo menos 5.000 grupos humanos representando 370 milhões de pessoas que vivem em mais de 70 países.

Fonte:

1,8 milhão de pessoas morreram por causas relacionadas ao HIV, o vírus da AIDS, em 2009, das quais 1,3 milhão da África subsaariana. Menos do que em 2004, ano recorde, com 2,1 milhões de mortes.

Fonte: ONUSIDAS /UNAIDS

No mundo, desde 1992, o número de cabras aumentou em 45%, o dos búfalos em 23%, o das vacas em 6%, enquanto o dos carneiros diminuiu em 7%.

Fonte: PNUMA

Cerca de 3 bilhões de pessoas no mundo comem arroz todos os dias, e a sobrevivência de mais de 60% do 1 bilhão de pessoas mais pobres do mundo depende do arroz.

Fonte: UCSD (Universidade da Califórnia em San Diego)

Em 2004, 47% das frutas, legumes e cereais consumidos na Europa continham resíduos de pesticidas.

Fonte: GoodPlanet Info

A produção alimentar mundial aumentouem 45% entre 1992 e 2009, enquanto a população mundial aumentou em 26%.

Fonte: PNUMA

As superfícies de manguezais diminuíram em 3 % entre 1990 e hoje.

Fonte: PNUMA

O consumo brasileiro de petróleo vive um dos maiores crescimentos do mundo mais de 8,55% em 2010. Ele se aproxima do bilhão de barris por ano, 3% do consumo mundial.

Fonte: Agência Nacional do Petróleo

Em 1990-1992, havia 848 milhões de pessoas subalimentadas (20% da população mundial), em 2010 eram 925 milhões (16%)

Fonte: FAO

O nível médio dos mares subiu num ritmo anual médio de 2,5 mm entre 1992 e 2011.

Fonte: Universidade do Colorado

Enquanto a população mundial aumentou em 26% entre 1992 e 2010, no mesmo período a população do continente africano cresceu em 53%.

Fonte: Portal GEO Data PNUMA/PNUD

No mundo, de acordo com a Agência das Nações Unidas para a Alimentação (FAO), 77 milhões de hectares de terras são afetados por uma salinização de origem humana.

Fonte: GoodPlanet Info

Entre 1992 e 2009, a Antártica e a Groelândia perderam a cada ano, em média, 36,3 bilhões de toneladas de gelo a mais do que no ano anterior.

Fonte: NASA

Em 1991, 45,2% da população ativa trabalhavam na agricultura, essa proporção caiu para 34,9% em 2007. Contudo, o número de trabalhadores nesse setor permaneceu quase constante: cerca de 1.1 bilhão de pessoas.

Fonte: Traffic International

A Lista do Patrimônio Mundial da Unesco contém 936 bens constituindo o patrimônio cultural e natural da humanidade, dos quais 35 são considerados em risco.

Fonte: Unesco

Em 2010, foram recenseados 148.000 espaços protegidos, representando quase 13% das terras do planeta.

Fonte: UICN 2011

Entre 1992 e 2010, a extensão de áreas terrestres protegidas aumentou em 42%. Hoje, elas representam 17 milhões de km2, ou seja, 13% das terras emersas do planeta.

Fonte: UICN/PNUMA-CMSC

Em 2011, 12,5% das espécies de pássaros estavam em perigo de extinção. Desde 1998, data da primeira avaliação global, a situação dos pássaros se deteriorou de forma constante e regular.

Fonte: UICN/BirdLife International

O comércio legal da fauna e da flora selvagens, que representava 160 bilhões de dólares no início dos anos 1990, foi avaliado em 323 bilhões de dólares em 2009.

Fonte: Traffic International

A exploração de ouro é a segunda fonte de poluição por mercúrio, depois da combustão de energias fósseis.

Fonte: PNUMA

Cerca de 20.000 toneladas de meteoritos, principalmente sob a forma de poeira, atingem a superfície da Terra a cada ano.

Fonte: NASA

O número de passageiros aéreos foi multiplicado por 2 entre 1992 e 2009.

Fonte: PNUMA

Há 875 milhões de armas leves em circulação no mundo. 744.000 pessoas morrem a cada ano de maneira violenta por causa do uso dessas armas.

Fonte: Small Arms Survey

Em 2010, as áreas marinhas protegidas representam cerca de 7% das águas litorâneas (menos de 12 milhas náuticas do litoral) e 1,4 % dos oceanos. Em relação a 1992, trata-se de um aumento de 210%.

Fonte: Portal GEO Data PNUMA/UICN/WCMC

Mais da metade das 6.000 línguas do mundo correm o risco de desaparecer; 96% delas são faladas por apenas 4% da população.

Fonte: UNESCO

1,5 bilhão de pessoas com mais de 20 anos no mundo estão com sobrepeso, e dentre elas 200 milhões de mulheres são obesas. O número de casos duplicou desde 1980.

Fonte: OMS (Organização Mundial da Saúde)

Menos de 10 países compartilham 60% dos recursos de água doce do globo.

Fonte: GoodPlanet Info

O consumo médio de carne por habitante no mundo entre 1992 e 2007 passou de 34 kg a 43 kg por pessoa. No Brasil, cerca de 70% das terras desmatadas foram transformadas em ranchos.

Fonte: PNUMA (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente)

1,3 milhão de pessoas morrem, a cada ano, em acidentes da estrada e não menos de 50 milhões ficam feridas.

Fonte: OMS (Organização Mundial da Saúde)

2,1 bilhões de pessoas vivem nas zonas secas. As zonas secas e os desertos representam 41,2% da superfície mundial.

Fonte: UNDDD-Desertification

A taxa de extinção das espécies poderia ser hoje de 100 a 1000 vezes a taxa de extinção natural.

Fonte: UICN

A produção aquícola mundial aumentou em 245% desde 1992.

Fonte: Portal GEO Data PNUMA/FAO

1,8 bilhão de trabalhadores no mundo, ou seja, 60% da população ativa, trabalham sem contrato de trabalho nem cobertura social.

Fonte: OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico)

Em 1º de janeiro de 1992, havia 166 países membros da Organização das Nações Unidas. Hoje são 193.

Fonte: ONU

Se cada pessoa vivesse como um norte-americano, seria preciso mais De 4 planetas Terra para suprir nossas necessidades, enquanto se vivesse como um africano, seria preciso 2/3 da Terra.

Fonte: World Wide Fund for Nature (WWF) / Global Footprint Network

Apesar de essenciais para milhares de comunidades costeiras, os manguezais perderam um quarto da superfície em menos de 20 anos, ou seja, 3,6 bilhões de hectares.

Fonte: GoodPlanet Info

Desde 1992, as diferenças em termos de esperança de vida aumentaram. Os 20% mais pobres viram a esperança de vida passar de 46 para 44 anos, enquanto a dos 20% mais ricos passou de 77 para 79 anos.

Fonte: ONU-Situação Social Mundial 2010

Apenas 10% da cartografia do oceano profundo foram repertoriadas até hoje. Esses ecossistemas abrigariam 90% da biomassa e 80% da biodiversidade do mundo, daí ser necessário protegê-los.

Fonte: GoodPlanet Info

A extração de recursos naturais aumentou em 41% desde 1992. Foram os materiais de construção, seguidos dos minerais destinados à indústria, que tiveram o maior aumento.

Fonte: Krausmann e Outros 2009

Desde 1992, o desenvolvimento da energia fotovoltaica teve uma verdadeira ascensão, de quase 30.000%.

Fonte: PNUMA

Em 2010, a energia eólica representou 197 GW de potência instalada no mundo contra apenas 2,5 GW em 1992.

Fonte: Earth Polyce Institute (EPI)

No mundo, de 40 a 80 milhões de pessoas foram deslocadas para permitir a construção de grandes barragens.

Fonte: WCD

Na escala planetária, a produção de eletricidade aumentou em 66% entre 1992 e 2008.

Fonte: PNUMA

As temperaturas médias na superfície do globo aumentaram em 0,4ºC entre 1992 e 2010.

Fonte: PNUMA

Somente 10% das florestas mundiais são administradas de acordo com as regras de gestão sustentável (FSC ou PEFC) em 2010.

Fonte: Portal GEO Data PNUMA/FSC/PEFC

No mundo, 2,7 bilhões de pessoas usam madeira para cozinhar ou se aquecer.

Fonte: FAO

As formações coralinas cobrem menos de 0,2% da superfície do planeta, mas abrigam mais de um quarto das espécies marinhas conhecidas.

Fonte: UICN

A biodiversidade da Terra diminuiu em 12% na escala planetária entre 1992 e 2007, com uma queda de 30% nos ecossistemas tropicais.

Fonte: PNUMA

Entre 1995 e 2010, o número de turistas internacionais aumentou em 90%.

Fonte:Portal GEO Data PNUMA/Banco Mundial/OMC

1,2 milhão de mortes prematuras foram evitadas a cada ano no mundo graças à proibição de combustíveis com chumbo.

Fonte: PNUMA

Cada carioca gasta, em média, 215 litros de água por dia. É o consumo por habitante mais alto do país inteiro.

Fonte: CEDAE

O nível do mar subiu entre 10 e 20 centímetros no mundo durante o século 20, e poderá subir de 9 a 88 centímetros até 2100.

Fonte: IPCC (Painel Intergovernamental sobre mudanças climáticas)

Estima-se que a Mata Atlântica recobria, ao tempo da chegada dos portugueses ao Brasil, 98% do território fluminense. Hoje, calcula-se que menos de 17% da superfície do Estado estejam recobertos por florestas.

Fonte: Instituto Estadual do Ambiente (Inea)

Estima-se que 70 % da população mundial viverá em cidades em 2050, contra os 50 % atuais, o que representa um aumento de 1,4 milhão de pessoas por semana.

Fonte: UN – Habitat

Em 2010, o consumo anual mundial de petróleo passou dos 32 bilhões de barris. É o dobro do total das reservas de petróleo brasileiras confirmadas na data atual.

Fonte: AIE e ANP

A frota de veículos do Rio de Janeiro passou de 1,3 milhão em 1997 a 2,5 milhões em 2012, e deverá chegar a 2,9 milhões em 2016, ano dos Jogos Olímpicos, ou seja, uma proporção de um carro para duas pessoas.

Fonte: FIRJAN

Entre 2010 e 2027, a Copa do Mundo poderá trazer 73 bilhões de euros para a economia brasileira e o impacto dos Jogos Olímpicos deve chegar a 40 bilhões de euros.

Fonte: Estudo da FIA (USP) para o Ministério do Esporte

Em 2010, o total das despesas militares no mundo representou 2,6% do Produto Interior Bruto mundial, contra 1,4% no Brasil.

Fonte: SIPRI Year Book 201

Apesar das desigualdades ainda serem muito grandes, o Brasil progrediu muito em 10 anos. O índice de GINI, que mede as desigualdades passou de 0,591 em 1999 a 0,539 em 2011 (o valor deve tender a 0) e o rendimento nacional bruto por habitante passou de 7.698 dólares (constantes) em 2000 a 10.162 em 2011.

Fonte: PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento)

De acordo com um relatório da ONU, o Brasil reduziu sua população nas favelas em 10,4 milhões de pessoas entre 2000 e 2010. A previsão é de que 25% da população brasileira ainda viva em favelas em 2020, ou seja, 55 milhões de pessoas.

Fonte: ONU-UN habitat

O Rio de Janeiro recicla apenas 3% das 8400 toneladas de lixo produzido por dia (40% nas capitais européias). Até 2013, a Comlurb prevê expandir a coleta seletiva de 41 a 120 bairros.

Fonte: COMLURB

A desertificação ameaça a vida de um bilhão de pessoas. Daqui até 2025, dois terços das terras cultiváveis poderão desaparecer na África, um terço na Ásia, um quinto na América do Sul.

Fonte: GoodPlanet Info

O consumo de energia por habitante nos países desenvolvidos é quase 12 vezes mais elevado do que o dos habitantes dos países em desenvolvimento. Uma diferença que não evoluiu nos últimos 20 anos.

Fonte: PNUMA / Portal GEO Data / AIE

O consumo de fertilizantes na agricultura atingiu 162 milhões de toneladas em 2009, contra 138 milhões de toneladas em 1990.

Fonte: FAO

Em 2010, havia 57 milhões de homens a mais do que mulheres no mundo. Na China, havia 108 homens para 100 mulheres e na Índia, 107 homens para 100 mulheres.

Fonte: ONU

As pescas diminuíram ligeiramente entre 1992 e 2009. Em compensação, a pesca de atum aumentou em 35%, passando de 3.100.000 toneladas em 1992 a 4.200.000 toneladas em 2008.

Fonte: PNUMA

O Tratado da Antártida que entrou em vigor em 1961 designa a Artártica como “uma zona natural dedicada à paz e à ciência”.

Fonte: ATS

Hoje, no mundo, a esperança de vida no nascimento é de 68 anos. Nos anos 1950-1955 ela era de 46,5 anos.

Fonte: ONU

Hoje, 61% da população mundial tem acesso a um sistema de saneamento, contra 54% em 1990 (+13%).

Fonte: PNUMA

O carvão, a energia fóssil mais poluente, cobriu 28 % do consumo energético mundial em 2010 e só deve diminuir pouco nos próximos 25 anos.

Fonte: AIE

O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) reúne informações sobre a esperança de vida, a escolarização e a renda numa só medida composta. O IDH médio do mundo cresceu em 18% desde 1990.

Fonte: ONU-Relatório sobre o Desenvolvimento Humano

O comércio ilegal da flora e da fauna selvagens no mundo representa um volume de negócios anual entre 7,8 e 10 bilhões de dólares.

Fonte: Traffic International/GFI

Nas escolas secundárias, a proporção de escolarização entre meninas e meninos passou de 76 meninas para 100 meninos, em 1991, a 95 para 100, em 2008.

Fonte: ONU/Relatório sobre Desenvolvimento Mundial

Uma espécie de vertebrados (mamíferos, pássaros, anfíbios, répteis e peixes) em cada cinco no mundo é considerada em perigo de extinção.

Fonte: UICN (União Internacional para a Conservação da Natureza)

As energias renováveis representam 12,9% do consumo primário de energia no mundo. A energia nuclear, 5,8%.

Fonte: Agência Internacional de Energia (AIE)

Em 2009, as vinhas cultivadas de acordo com os princípios da agricultura orgânica representavam 190.000 hectares, ou seja, 2,6% das superfícies mundiais dedicadas ao cultivo da uva.

Fonte: IFOAM (International Federation Of Organic Agriculture Movements)

No mundo, 42% das pessoas são proprietárias da sua habitação.

Fonte: UN-Habitat

Os últimos 20 anos estão entre os mais quentes já registrados.

Fonte: PNUMA

As emissões anuais de CO2 na atmosfera aumentaram em 38% entre 1990 e 2009. A taxa de crescimento dessas emissões foi maior a partir do ano 2000 do que durante os anos 1990.

Fonte: AIE

62% das emissões de gases de efeito estufa provêm de três setores: produção elétrica e de aquecimento (26%); indústria (19%); exploração florestal (17%).

Fonte: GIEC(Georgian International Energy Corporation)

Em 2010, mais de 38 milhões de pessoas foram deslocadas devido a catástrofes relacionadas a eventos meteorológicos extremos.

Fonte: IDMC (Internal Displacent Monitoring)

No mundo, 10% das terras irrigadas se tornaram saturadas em água ou salgadas.

Fonte: World Water Assessment Programme

Durante a década de 2001 a 2010, as catástrofes naturais mataram 1,2 milhão de pessoas e custaram 1.023 bilhões de dólares. Se os terremotos são os mais assassinos, os ciclones e as tempestades tropicais geram os estragos mais dispendiosos.

Fonte: ONU / Centro de Investigação sobre a Epidemiologia dos Desastres (CRED, na sigla em inglês)

No mundo, 884 milhões de pessoas não têm acesso a uma fonte de água potável. 2,6 bilhões não têm acesso a um sistema de saneamento aperfeiçoado.

Fonte: UNICEF / OMS

Em 20 anos, os espaços florestais regrediram em 300 milhões de hectares, uma superfície superior à da Argentina.

Fonte: FAO

Em 1992, no Rio, os países industrializados prometeram dedicar 0,7% do Produto Nacional Bruto (PNB) ao auxílio para o desenvolvimento. Em 2010, a ajuda pública ao desenvolvimento totalizou 129 bilhões de dólares, representando apenas 0,32% do PNB desses países.

Fonte: ONU

No mundo, o número anual de mortes de crianças com menos de 5 anos passou de 12,4 milhões em 1990 a 8,1 milhões em 2009.

Fonte: OMS

Com as técnicas atuais de produção agrícola, a Terra poderia alimentar 12 bilhões de habitantes. No entanto, 800 milhões de pessoas sofrem com a fome no mundo, apesar de sermos apenas 7 bilhões.

Fonte: GoodPlanet Info

Estima-se que o número de carros e caminhões vai triplicar até 2050, passando de quase 1 bilhão para 2,6 bilhões. Cerca de 80% desse aumento acontecerá nos países em desenvolvimento.

Fonte: Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA)

Os 10 anos mais quentes desde 1880 foram todos registrados depois de 1998.

Fonte: UK-Met Office (Reino Unido/JMA(Japão))

Entre 1992 e 2010, o Produto Interior Bruto (PIB) mundial, que é o meio de medir o crescimento econômico, cresceu em 75%. Mas em valor absoluto, as diferenças de riqueza entre países aumentaram em 20% entre 1990 e 2005.

Fonte: Banco Mundial

Entre 1992 e 2010, o Produto Interior Bruto (PIB) por habitante aumentou em 40%.

Fonte: PNUMA

Em 20 anos, numa amostra de 30 geleiras, o ritmo anual de degelo quase duplicou.

Fonte: WGMS (World Glacier Monitoring Service)

Atualmente, 27% da população mundial vivem na pobreza absoluta contra 46% em 1990, quer dizer, com menos de 1 dólar por dia (o limiar é de 1,25 dólar desde 2008).

Fonte: ONU/BANCO MUNDIAL

Entre 1990 e 2005, 113 milhões de hectares de florestas passaram do público ao privado.

Fonte: GoodPlanet Info

38% da população mundial vivem a menos de 100 km de um litoral.

Fonte: Portal GEO Data PNUMA

O custo para a economia mundial dos estragos causados pelas espécies invasoras foi estimado em 1.400 bilhões de dólares por ano, ou seja, 5% da riqueza produzida(PIB).

Fonte: CBB

Desde 1992, nos países tropicais úmidos, as superfícies de palmeiras para produção de óleo aumentaram em 120%, as usadas para o cultivo de soja em 75%, e as usadas para a cana de açúcar, em 30%. Em geral, essas produções agrícolas não são destinadas diretamente à alimentação humana, e sim à fabricação de combustível, à alimentação animal ou à química.

Fonte: Portal GEO Data PNUMA/FAO

Entre 1992 e 2010, o número de assinantes de telefone aumentou em 23.000% e o número de utilizadores de Internet aumentou em 29.000%.

Fonte: PNUMA

A produção mundial de cimento aumentou em 170% desde 1992.

Fonte: USGS

As vendas do comércio justo representam menos de 0,1% do comércio mundial.

Fonte: Fair Trade Federation

O número de reatores nucleares em atividade passou de 360 a 437 entre 1992 e 2011, ou seja, um aumento de mais de 20%.

Fonte: Associação Nuclear Mundial-WNA

No final de 2010, havia 43,7 milhões de pessoas deslocadas à força no mundo, o número mais elevado há 15 anos.

Fonte: ACNUR (Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados)

Cerca de 1/3 da produção alimentícia mundial destinada ao consumo humano é desperdiçado – 1,3 bilhão de toneladas – por ineficácia do sistema de fornecimento de alimentos.

Fonte: FAO

A produção de energia por pessoa é a mais alta nos países desenvolvidos, mas é nos países em desenvolvimento que o aumento da produção de eletricidade por pessoa é maior (+68% contra +22%).

Fonte: PNUMA

Em 1990 e 2010, a proporção de pessoas vivendo em favelas diminuiu de 46% para 33%, mas o número de pessoas vivendo lá aumentou, passando de 656 milhões a 827 milhões.

Fonte: PNUMA

70% da água consumida no mundo são destinadas ao uso agrícola.

Fonte: UNESCO

As superfícies destinadas à agricultura orgânica (que não utilizam pesticida nem fertilizantes sintéticos) aumentaram em 240% desde 1999.

Fonte: Organic Word

Desde 1992, as superfícies agrícolas irrigadas aumentaram em 21%

Fonte: Portal GEO Data PNUMA/FAO

O pH do oceano passou de 8,11 em 1992 a 8,06 em 2007. Esse fenômeno de acidificação é provocado pela absorção de CO2 da atmosfera.

Fonte: PNUMA/Feely e Outras 2009

Entre 1999 e 2009, mais de 12.000 novas espécies de plantas e vertebrados foram descobertas, isto é, uma a cada três dias.

Fonte: Portal GEO Data PNUMA/PNUD

No mundo, 796 milhões de adultos ainda são analfabetos. Dois terços dessas pessoas são mulheres.

Fonte: UNESCO

Desde 1970, a produção de algas cresceu num ritmo anual de 7,7%, chegando a 15,8 milhões de toneladas em 2008.

Fonte: FAO

Em 2008, estimava-se em cerca de 306 milhões de crianças, com idades entre 5 e 17 anos, economicamente ocupadas no mundo. Esse número é inferior ao de 2004 em 17milhões.

Fonte: DIT (Divisão Internacional do Trabalho)

São recenseados cerca de 1.500 vulcões ativos que tiveram erupções nos últimos 10.000 anos. A cada ano, de 50 a 70 deles entram em erupção.

Fonte: SmithSonian/Programa Global de Vulcanismo

O aumento das temperaturas favorece a propagação do mosquito responsável pela malária. No Quênia, a malária é a causa da morte de uma criança em cada 4.

Fonte: Banco Mundial

No mundo, 428 milhões de mulheres trabalham no setor agrícola. Na África subsaariana e na Ásia do Sul, dois terços das mulheres que trabalham são empregadas nesse setor.

Fonte: DIT (Divisão Internacional do Trabalho)

Havia 197 milhões de desempregados no mundo em 2011, ou seja, 6% da população ativa mundial.

Fonte: DIT (Divisão Internacional do Trabalho)

Em 2012, a parte da soja geneticamente modificada no mercado brasileiro era de 70%.

Fonte: GoodPlanet Info

Na escala planetária, a cultura do algodão utiliza 16% das quantidades de pesticidas em 2,5% das superfícies cultivadas.

Fonte: EJF

A população mundial aumentou em 26% em 20 anos, passando de 7 bilhões de indivíduos por volta de 31 de outubro de 2011.

Fonte: PNUMA

Em 1990, 77% da população mundial tinham acesso à água potável. Essa proporção era de 87% em 2008, representando 5,9 bilhões de pessoas.

Fonte: Portal Geo Data PNUMA/OMS (Organização Mundial da Saúde)/UNICEF

Desde 2006, entre 15 e 20 milhões de hectares de terras agrícolas foram objeto d transações ou negociações com investidores estrangeiros nos países em desenvolvimento.

Fonte: Relator Especial das Nações Unidas Sobre o Direito a Alimentação

Estima-se que 70 % da população mundial viverá em cidades em 2050, contra os 50 % atuais, o que representa um aumento de 1,4 milhão de pessoas por semana.

Fonte: UN – Habitat

Entre 1992 e 2009, a Antártica e a Groenlândia perderam a cada ano, em média, 36,3 bilhões de toneladas de gelo a mais do que o ano anterior.

Fonte: NASA

A biodiversidade na Terra diminuiu em 12 % na escala planetária entre 1992 e 2007, com uma queda de 30 % nos ecossistemas tropicais.

Fonte: PNUMA

Em termos globais, estima-se que uma espécie de vertebrados (mamíferos, pássaros, anfíbios, répteis e peixes) em cada cinco esteja sob perigo de extinção.

Fonte: União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN)

O nível médio dos mares subiu num ritmo anual médio de 2,5 mm entre 1992 e 2011.

Fonte: Universidade de Colorado

Em 2010, mais de 38 milhões de pessoas foram deslocadas devido a catástrofes relacionadas a eventos meteorológicos extremos.

Fonte: IDMC

Estima-se que a produção de carne é responsável por 18 a 25 % das emissões de gases de efeito estufa.

Fonte: FAO

Em 2010, o consumo anual mundial de petróleo passou dos 32 bilhões de barris. É o dobro do total das reservas de petróleo brasileiras confirmadas na data atual.

Fonte: AIE(Agência Internacional de Energia) e ANP(Agência Nacional de Petróleo)

O número de reatores nucleares em atividade passou de 360 a 437 entre 1992 e 2011, ou seja, um aumento de mais de 20 %.

Fonte: Associação Nuclear Mundial – WNA

Entre 1992 e 2010, a produção mundial de plástico passou de 116 a 265 milhões de toneladas.

Fonte: PNUMA

A produção mundial de aço aumentou em 100 % desde 1992.

Fonte: Associação Mundial do Aço

Cada carioca gasta, em média, 215 litros de água por dia. É o consumo por habitante mais alto do país inteiro.

Fonte : CEDAE

Menos de 10 países compartilham 60 % dos recursos de água doce do globo.

Fonte: GoodPlanet Info

70 % da água consumida no mundo é destinada ao uso agrícola.

Fonte: Unesc

Cerca de 1/3 da produção alimentícia mundial destinada ao consumo humano é desperdiçada – 1.3 bilhões de toneladas – por ineficácia do sistema de fornecimento de alimentos.

Fonte: FAO

2 milhões de pessoas morrem de tuberculose por ano em todo o mundo.

Fonte: PNUD

A malária mata 1 milhão de pessoas por ano, principalmente na África.

Fonte: PNUD

Em 2005, mais de meio milhão de mulheres morreram durante a gravidez, no nascimento ou nas 6 primeiras semanas após o parto. Cerca de 99% dessas mortes ocorreram em países em desenvolvimento, como da África subsaariana e do sudeste da Ásia.

Fonte: PNUD

Na África subsaariana, o risco de uma mulher morrer ao longo de sua vida por causa de uma doença tratável é de 1 em 22, enquanto que nas regiões desenvolvidas este risco é de 1 em cada 7.300.

Fonte: PNUD

Em 1974, a Conferência Mundial sobre a alimentação fixava meta de eliminar a fome no mundo até 1984. Foi um sonho impossível como admitiram, em 1996, os representantes da FAO reunidos em Roma.

Fonte: FAO

A cada 5 segundos 1 ser humano morre de fome.

Fonte: IFPRI (Previsões para o ano de 2020 sobre alimentação mundial)

O número de crianças fora da escola caiu em 115 milhões em 2001 para 72 milhões em 2007, mesmo com o crescimento da população mundial.

Fonte: PNUD

A taxa global de mortalidade de bebês e crianças até 5 anos caiu de 101 óbitos por 1000 nascimentos em 1990 para 74 em 2007.

Fonte: PNUD

Cada dia morrem por causa da fome 24 mil pessoas. 10% das crianças em países em desenvolvimento morrem antes de completar 5 anos de idade.

Fonte: IFPRI (Previsões para o ano de 2020 sobre alimentação mundial)

Prevê-se que uma massa de 1 bilhão e trezentos milhões de pessoas ainda passarão fome em 2020, sendo que as crianças subnutridas somarão 132 milhões. Um pouco abaixo dos 166 milhões de 1997, mas ainda muitas: uma a cada 4 crianças passará fome no mundo.

Fonte: IFPRI (Previsões para o ano de 2020 sobre alimentação mundial)

Existe uma previsão que a África terá um assustador aumento da fome: a desnutrição infantil passará dos 33 milhões em 1997 a algo entre 39 e 49 milhões em 2020.

Fonte: IFPRI – International Food Policy Research Institute

Pesquisa do Jornal O Dias 2012

Exibições: 73

Responder esta

Publicidade

© 2018   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço