Prezados,

Apresento o documento “São Paulo reflexo do CAOS JURÍDICO Brasileiro”, http://pt.scribd.com/doc/112400597 , onde efetuamos algumas reflexões sobre as distorções existentes na desleal, e desproporcional, disputa entre as Autoridades Brasileiras e os traficantes de drogas.

Abraços,

Plinio Marcos

Exibições: 58

Responder esta

Respostas a este tópico

PLÍNIO: Infelizmente, nossa sociedade, quase toda classe média, pouca importância tem dado a esse grave assunto.

Aqui mesmo neste SITE, esta minha publicação passou totalmente desapercebida. Este seu tópico, tão importante, caminha nessa mesma direção!

Tudo que tenho publicado, sempre tem alguma referência sobre esse tema. Acredito que dentro do nosso sistema político, onde dá guarida a personalidades com esse senador que recentemente perdeu o mandato, não temos condições de extirpar esse câncer que se alastra no corpo da nossa sociedade. Por isso tenho publicado asuntos, aqui, que recebem o mesmo trato, pois despertam, também, desinteresse. Seguramente, muitos só querem discutir, fugindo do caminho das soluções que passam a ser considerados temas utópicos! Estão, em grande parte, satisfeitos com o status quo. É só passar um curativo e quando as dores forem insuportáveis, então, que se aplique uma pequena dose de morfina.

Algumas publicações: MOVIMENTO POR UM PARTIDO; PAÍS UNITÁRIO III; UM PROJETO PARA A EDUCAÇÃO NO BRASIL ETC.

 

O CRIME ORGANIZADO
CACHOEIRA, DEMÓSTENES E DEMAIS ENVOLVIDOS
O CRIME ORGANIZADO E A LAVAGEM DE DINHEIRO


Deveriamos abrir uma ampla discussão sobre esse assunto. A ocorrência é grave demais e devemos exigir uma ampla investigação, pois o crime organizado permeia vastas áreas do nosso país. O Demóstenes e demais parlamentares investigados pela Polícia Federal devem ser punidos exemplarmente. Estudos sérios estimam que há, aproximadamente, 3% de psicopatas no meio da sociedade. Consirerando um país com população de 190 milhões, eles são, assim, 5.7 milhões. Eles são inteligentes,dissimulados, autoritários e bem informados. Conseguem, com suas artimanhas, manter muitos políticos sob sua batuta, depois de corrompê-los.


VEJAM ESSE RESUMO DA PUBLICAÇÃO
Itália: “Ndrangheta, a máfia calabresa que controla 80% do tráfico mundial de cocaína”.

05/09/2008 - 22:12 | Editado por correio internacional
Le Nouvel Observateur
Graças a negociações com os colombianos, a ‘Ndrangheta prospera. Familiar e sangrenta, ela se infiltrou na Europa e não para de crescer.
A Cosa Nostra e sua prima longínqua, a ‘Ndrangheta, estão se preparando para agir. A Sicília e a Calábria, seus respectivos bastiões, serão brevemente ligadas por uma das maiores pontes suspensas do mundo. Uma imensa obra de arte que correrá por 3,3 km sobre o Estreito de Merssina. As duas máfias estão menos preocupadas com as proezas tecnológicas do que com a ponte de ouro que representa este investimento de 6 bilhões de Euros. Terceirizações, expropriações, desvios diversos e variados… Esta passarela jogada entre as duas famosas armadilhas de Caríbdis e Cila deveria permitir mensurar a potência de dois monstros da mitologia moderna. E, neste exercício, não é certo que seja a ‘Ndrangheta quem perca.
Nós a víamos como uma organização folclórica, selvagem e limitada a sua terra natal, especializada em seqüestros dignos de outra época. No dia 15 de agosto de 2007, ela ingressou no grupo dos grandes do crime organizado com um massacre em Duisburgo, na Alemanha. Seis mortes, todos jovens mafiosi emigrados na República Federal [Alemã] e abatidos a tiros de metralhadora em nome de uma faida, uma antiga vingança entre famílias calabresas. Neste dia, o mundo descobriu uma máfia ultramoderna, que havia investido em redes de pizzarias, que possuía um verdadeiro capital imobiliário, sobretudo nos países do Leste [Europeu], e lavava o dinheiro sujo em grande escala. Desde então, o chefe do principal clã familiar, Guiseppe Nirta, foi detido. Outras detenções seguiram: financeiros, armeiros… 52 prisões ao todo. Embora sangrada, a organização não foi decapitada. Longe disso.

A ‘Ndrangheta (do grego andraghatos: homem valoroso!) é um império que reivindica 7 mil afiliados. Como confirma o historiador Enzo Ciconte, ela “controla 80% do tráfico mundial de cocaína”. Ela superou a Cosa Nostra junto aos traficantes colombianos. Seu faturamento foi avaliado em 44 bilhões de Euros em 2007, seja 3,5% do PIB italiano, segundo o instituto Eurispes. Mais que qualquer outra organização, ela tem capacidade de realizar, hoje, todo o tipo de transação internacional, lavar o dinheiro da droga, coletar um “imposto”, o pizzo, e oferecer oportunidades inesperadas de lucro e prosperidade social em um contexto onde o desemprego alcança 30% dos jovens. Uma influência adquirida lentamente, na sombra, no silêncio e no medo.

“A Europa e o mundo estão lotados de ‘ndranghetistas”, confirma Ciconte. “Na Alemanha, na Holanda, na Espanha e mesmo na França (Juan-les-Pins, Nice, Saint-Etienne), sem esquecer o Canadá, a América Latina e a Austrália”. Como explicar esse formidável sucesso? Primeiro, o declínio da Cosa Nostra sobre o mercado do crime. A velha máfia siciliana perdeu sua credibilidade após a prisão de diversos de seus integrantes, o que decapitou a organização (seus principais chefes estão presos, de Toto Riina a Bernardo Provenzano, passando pelo herdeiro designado, Salvatore Lo Piccolo, preso ano passado em Palermo). Um pizzino (bilhete) assinado por Mateo Messina Denaro, um dos raros chefes a ter escapado à prisão, resume a situação em 2006: “Logo, não haverá mais ninguém… vão prender até mesmo as cadeiras…”. Mas, em razão de sua estrutura piramidal, quando um capomandamento – um chefe da Cosa Nostra – é detido, uma seção inteira da organização desmorona. Pior: o mafioso confessa tudo e se torna um arrependido, colaborando com o Estado.
Este é um risco que não assume a ‘Ndrangheta. Sua estrutura a base de locali territoriais, sem ligação entre si, dissuade os desejos de deserção. “Não há arrependido na máfia calabresa, com exceção de dois colaboradores de pequena importância”, lembra Nicolas Grattieri, o magistrado encarregado das investigações sobre Duisburgo. Mas além da compartimentação rígida, é a consangüinidade que salva a unidade da ‘Ndrangheta. Pode-se contar quatro gerações de casamentos cruzados desde 1900, o que reduz o risco de colaboração com a Justiça: não podemos entregar nossa própria família! Tudo isso contribui para forjar um organismo criminal tão sólido quando o granito. Um interlocutor sério e eficaz para os cartéis colombianos, que paga à vista os carregamentos de cocaína. As ligações se multiplicam por toda parte. “Eu contei 24 hotéis-restaurantes da ‘Ndrangheta na ‘zona vermelha’ de Bogotá”, confirma o magistrado Grattieri. Estes calabreses imigrantes vivem como agentes convenientes, adianta. Eles têm contatos permanentes com os fornecedores colombianos e compram a “coca” no Cartel de Cali a 1.200 Euros por quilo, quando a matéria tem 98% de pureza. Mas, no mercado europeu, um grama de cocaína misturada custa 70 Euros, obtendo, assim, 70000 Euros por cada Kg. Podemos imaginar os lucros! Um milhão de Euros transforma-se em cinqüenta e oito milhões. Mas como lavar este dinheiro?

Aí, é preciso distinguir entre a reciclagem local e internacional. O primeiro caso é ilustrado de maneira exemplar pela cidade de Reggio, na Calábria, 190 mil habitantes na ponta da “bota”. Corso Garibaldi: 2 Km de butiques ultra-chiques ao longo de uma via reservada aos pedestres. Pode-se adquirir o que há de melhor em matéria de moda e design: roupas assinadas por Valentino ou Calvin Klein, bolsas Vuitton ou móveis Armani. Mas estas butiques estão vazias. Ninguém compra nada! Um mistério logo explicado por Vicenzo Macri, magistrado: “Estas lojas não são mais que vitrines. Pouco importa que não vendam nada. O proprietário emite a cada noite tíquetes de caixa como se houvesse vendas. E assim é lavado o dinheiro sujo da droga…”.

Ao nível internacional, os mafiosi calabreses apresentam-se como perfeitos homens de negócios. “Consegui capturar seis que faziam tráfico de drogas entre a Bélgica, a Holanda e a França, movendo somas importantes de capitais. Eles falavam quatro línguas. E estavam irreconhecíveis para um calabrês como eu”, conta Grattieri. “A Europa está cheia de ‘ndranghetistas”, confirma Salvatore Boemi, procurador adjunto de Reggio. Eles se apóiam sobre os locali, de aproximadamente 50 pessoas cada um, instalados de maneira fixa sobre o território. “Nós sabemos que há um locali em Nice, por exemplo”, segue Boemi.

Mas segundo ele, é nos países do Leste que a ‘Ndrangheta se desenvolve mais rapidamente. Uma escuta telefônica já considerada velha, pois data de 1989, é explícita sobre esse assunto: “Compre tudo!”, diz um ‘ndranghetista a seu interlocutor. “Tudo o que?”, responde. “Tudo: imóveis, cafés, restaurantes, hotéis. O Muro [de Berlim] caiu”.


A ‘Ndrangheta sabe explorar as carências da legislação internacional e a má cooperação entre os serviços de policiamento. Com sua fabulosa mescla de arcaísmo (para os valores) e modernidade (para os métodos), ela se tornou a organização criminosa de ponta no Ocidente. “Espera-se que os governos europeus de dêem conta”, dizem em coro os magistrados Boemi, Grattieri e Macri. Estes não são mais que combatentes solitários às máfias.
Marcelle Padovani
Pergunto: E no Brasil?

Prezado Lafaiete de Souza Spínola,

           Entendo que estejamos em um "revolução" sem armas, mas, com toda a certeza, de espectro, de magnitude, significativa...

           Pelo simples fato desta "revolução" colocar em "xeque" privilégios históricos, que colocam, a "elite" (qualquer pessoa que possua condições sociais, culturais, econômicas, funcionais, políticas e/ou religiosas acima da média brasileira) em IGUAIS CONDIÇÕES a de qualquer "pobre mortal"...

           Por isso, tenho certeza de que a Democracia Brasileira somente se fará presente quando existir SEGURANÇA JURÍDICA, aquela que em sendo Respeitada a Constituição Brasileira, através da concreta, objetiva e necessária FUNDAMENTAÇÃO no Direito de TODAS as Decisões Judiciais...

           Logo, qualquer discussão, por mais nobre, por mais sábia, NUNCA produzirá o menor efeito se permanecermos com o Judiciário bitolado, obtusado, cegamente envolvido em um período longínquo como o Império...

           Que consigamos, pelo menos, tocar a consciência de alguma(s) Autoridade(s) Brasileira(s), ou mesmo, o coração de algum(uns) integrante(s) desta "elite", de tal forma, venham a incorporar este movimento legítimo e necessário....  

            Abraços Respeitosos,

            Plinio Marcos

PS. Nossa dificuldade esbarra até na mídia brasileira, que é capaz de dar destaque a qualquer ato ridículo, contudo, não da destaque a fatos como a(s) denúncia(s) na Polícia Federal contra o Plenário do Supremo Tribunal Federal, a denúncia encaminhada à Comissão Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos contra o Julgamento do "Mensalão" como esta ocorrendo, que nada mais faz, do que CRISTALIZAR o FORO Privilegiado, em uma Democracia que tem como princípio que "TODOS SÃO IGUAIS PERANTE A LEI", entre outras coisas...

RSS

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço