Portal Luis Nassif

No meio de tantos posts importantes que nos levam a construir conhecimento como propos o Nassif,Guinter deu a idéia de colocarmos posts mais leves, para momentos de lazer.

Criou o post "Jogando conversa fora". Logo em seguida o Eurípedes colocou o post "Sonhos.Quem ainda os tem?". Dois posts gostosos que nos dá um intervalo nas discussões sérias e muitas vezes pesadas.

Criando coragem, estou colocando este post "'Tango",para os amantes deste ritmo.

È um ritmo que fez muito sucesso na minha época e que está vivo até hoje.

 

"O tango é a dança da carne, do desejo, dos corpos entrelaçados. É um diálogo novo, a sedução feita movimento, o ir e vir, encontro de dois mundos. É um baile exibicionista, esteticamente belo, e ronda sem temores o universo do lúdico. O casal de baile roça seus sapatos entre sensuais carícias enquanto o atônito espectador ocasional, eterno voyeur, se fascina e deslumbra com o ardor do tácito romance entre os dançarinos...

Originariamente, o tango nasce no final do século XIX de uma mistura de vários ritmos provenientes dos subúrbios de Buenos Aires. Esteve associado desde o princípio com bordéis e cabarés, âmbito de contenção da população imigrante massivamente masculina. Devido a que só as prostitutas aceitariam esse baile, em seus começos era comum que o tango fosse dançado por um casal de homens.

Mas o tango como dança não se limitou às zonas baixas ou a seus ambientes próximos. Estendeu-se também aos bairros proletários e passou a ser aceito "nas melhores famílias", principalmente depois que a dança teve sucesso na Europa.

A melodia provinha de flauta, violino e violão, sendo que a flauta foi posteriormente substituída pelo "bandoneón" (espécie de sanfona). Os imigrantes acrescentaram ainda todo o seu ar nostálgico e melancólico e desse modo o tango foi se desenvolvendo e adquirindo um sabor único.
Carlos Gardel foi o inventor do tango-canção. Falecido em 1935 aos 45 anos de um acidente aéreo, ele foi o grande divulgador do tango no exterior. Nos anos 60, porém, o gênero foi ignorado fora da Argentina. Ressurgiu renovado por Astor Piazzolla, quem lhe deu uma nova perspectiva, rompendo com os esquemas do tango clássico.

Hoje em dia o tango vive, não como o fenômeno de massas que o engendrou, mas sem nenhuma dúvida como elemento identificatório da alma portenha e em permanentes evocações espalhadas por todo Buenos Aires.

http://www.mibuenosairesquerido.com/Tango1.htm "

 

Como também amo Boleros,acrescentei mais este tópico hoje.

 

Exibições: 5589

Responder esta

Respostas a este tópico

Joel, Besame Mucho é um clássico dos Boleros. Talvez o mais tocado

Obrigado

GÜNTER

e CATREVAGE,

Eis que acaba de chegar

de Madrid, para enriquecer

este seu tópico, 

PLACIDO DOMINGO,

em um de seus mais

belos clipes.

A música, de tão bela,

chega a abalar até

os mais petrificados 

corações.

QUEREME MUCHO

http://youtu.be/hdcQctqgDN4


CORRIJO:

"Quiereme  mucho"

GÜNTER

CATREVAGE,

Se o que acontece aqui

é NOSTALGIA pura, quem

é que não se lembra desta?

BONECA COBIÇADA

com

PALMEIRA e BIÁ

(Anos 50, ou 40?)

http://youtu.be/oE5l8NXMDd4


MARLI,

Veja este vídeo de

BOLERO DE RAVEL,

com o mineiro

PEREIRA DA VIOLA.

http://youtu.be/7ljW6hTe5Gc

Lindo Marli. Obrigado

Eu prefiro cantada por Ney Matogrosso:

Marco ela continua encantadora.:

Não sei se este vídeo

já foi postado aqui.

Se não, taí.

http://www.youtube.com/watch_popup?v=5hIc2ODfRxQ


Bonito video Marco Antonio

Marco quando eu penso que este post está morto,tu vens e ressuscita.

Joselito é encantador.Eu acho que vi todos filmes dele.

Obrigado

RSS

Publicidade

© 2017   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço