Técnicas de manipulação na guerra eleitoral - Dilma x Serra

        TÉCNICAS DE MANIPULAÇÃO ELEITORAL 
           Segundo Turno - Eleições Presidenciais de 2010
 
 "A guerra é a continuação da política por outros meios" - Clausewitz
 "A política é a continuação da guerra por outros meios" - M.Calil     
         
                                                                                
Prosseguindo em nosso esforço para conscientizar os eleitores brasileiros a respeito das técnicas de manipulação utilizadas nas campanhas eleitorais, apresentamos a matéria 4 desta assessoria estratégica dupla para Serra e Dilma. Podem entregar este material para as assessorias dos dois candidatos, pois certamente temos aqui algumas contribuições que poderão ser aproveitadas, já que estamos utilizando a mesma metodologia adotada nas campanhas de FHC (1985) e Quércia (1986). Quércia, que naquela altura tinha muito mais experiência que FHC seguiu todas as orientações dadas e foi eleito (governador). Já FHC, quando orientado para não aparecer ao lado de Montoro na televisão, me disse ao telefone que tinha compromissos políticos com Montoro e que não poderia fazer isso. Esta foi uma das razões pelas quais FHC perdeu para Jânio Quadros, que foi eleito porque o povo estava identificado com a paranóia dele, conforme revelou pesquisa feita em consultório de psicoterapia. Quanto a Montoro ele tinha uma boa imagem no interior e péssima imagem na capital, sendo que a eleição era para a Prefeitura. Na ocasião eu trabalhei para FHC pois estava defendendo a redemocratização do país. Nem se falava em corrupção na época.
 
Mtnos Calil *
 
* Ex-consultor de marketing político, ex-publicitário (duas profissões especializadas na manipulação de eleitores e consumidores - todas as manipulações serão agora largamente divulgadas por mim na internet. Mostrarei como grandes anunciantes manipulam os consumidores e como as empresas estatais utilizam o dinheiro do povo para manipular o próprio povo e às vezes fazem campanhas tão inóquas que não servem nem para manipular os consumidores. Isso não signfica que a propaganda e o marketing não podem ser utilizados de uma forma ética. Podem sim. Bastaria que as grandes agências de publicidade fizessem um acordo para mudarem seus métodos de trabalho. Ocorre que existe uma mentalidade no mercado, segundo a qual é imprescindivel manipular os consumidores para conseguir bons resultados de venda.
Ora se todas as indústrias automobilisticas deixassem de usar as técnicas de manipulação  que usam,  elas deixariam de vender automóveis? Se a Coca Cola deixasse de vender fantasias bobas em seus anúncios, os consumidores deixariam de consumir este tradicional refrigerante? (que eu gosto muito, principalmente a coca zero). Mas o pecado mais grave dos grandes anunciantes é que eles estão financiando a baixaria de nossas emissoras de televisão, as quais,  em nome da liberdade de imprensa, deitam e rolam, fazendo da ética da comunicação um conceito jurássico.  Quanto às eleições no Brasil, só existe uma solução: UMA PROFUNDA REFORMA POLÍTICA. 
 
 
                          MATÉRIA 4 - ANTI-SERRA
                     REDIGIDA ANTES DO PRIMEIRO DEBATE
                              ENTRE OS DOIS CANDIDATOS
                         
A política é a sublimação da guerra. O esporte é a sublimação da guerra. O ser humano tem uma necessidade inata de competir, sendo que a violência é uma boa estratégia de competição - os mais fracos vão inevitavelmente ao chão. Como estamos ainda a meio caminho do processo civilizatório, a política é a continuação da guerra por outros meios, sendo a televisão e a internet os dois principais campos de batalha.  Enganam-se aqueles que se opõem à "baixaria" nas campanhas eleitorais. Dois candidatos em confronto, se quiserem ganhar a peleja, têm que se posicionar como se estivessem num ringue para uma disputa de boxe virtual. Pensar que a conduta mais civilizada leva a vitória é pura ingenuidade. (do eleitor).
 
Qualquer marketeiro político iniciante sabe que o ataque ao adversário pode muitas vezes ser decisivo numa campanha eleitoral. E agora, com a Internet, ficou muito mais fácil atacar, pois o ataque pode ser feito pelas costas, de surpresa e no anonimato!  Por isso, vamos insistir nesta estratégia para os dois candidatos.  A outra alternativa seria os dois se unirem pelo bem do Brasil. Mas no estágio ainda não civilizado em que se encontra a pseudo-ciência politica, se Serra e Dilma resolvessem se unir pelo bem do Brasil seriam execrados por seus partidos políticos, como já está acontecendo com o PV que não aceita  a neutralidade de sua candidata, para não perder os inúmeros cargos (empregos bem remunerados) que ganharia com a eleição de Serra.
 
Ocorre que em matéria de ataques, a campanha de Serra está ganhando da campanha de Dilma. Prova disso é que os marketeiros do PT lançaram uma campanha na televisão alertando os eleitores para as calúnias que circulam na internet contra a Dilma, que teria sido assaltante de bancos, terrorista, guerrilheira, sequestradora, assassina, etc.  Não precisamos entrar no mérito destas acusações, pois esperar que numa guerra os contendores adotem a verdade e a ética como premissas de sua estratégia militar seria de uma infantilidade à toda prova.
 
Quem têm que ser tratados como crianças são os eleitores se comportam de um modo infantil, por uma razão já suficientemente estudada na psicologia dos grupos e que pode ser resumida em poucas palavras: os eleitores projetam nos candidatos a figura paterna e materna, passando a se relacionar com eles, no plano inconsciente, como se fossem pai e mãe. Quando a estratégia de manipulação é sofisticada, a figura paterna ou materna assume as caracteristicas de MITO. Como se sabe, os mitos atendem a uma necessidade básica dos seres humanos. Joseph Campbell, nos alertou com toda a propriedade de quem estudou profundamente os mitos, em seu livro o Poder do Mito, escrito na década de 80 que A HUMANIDADE PRECISARIA DE UM MITO MODERNO para evitar um tombo de conseqüências imprevisiveis. Nenhum dos dois candidatos tem, infelizmente, pré-requisitos adequados para serem oferecidos aos eleitores como os mitos da salvação. Mesmo assim, nada impede que as campanhas produzam uma atmosfera mitica a qual pode ser facilmente criada se os publicitários petistas forem bem orientados. E se um candidato se apresenta como mito, cabe ao adversário atacar o mito, tentando destrui-lo.
 
Outro aspecto importante a considerar na guerra militar e política é a imprevisibilidade. Tanto Serra como Dilma podem ser eleitos, dependendo exclusivamente da estratégia a ser utilizada no confronto, já que a diferença nos indices de intenção de voto não é signfiicativa. Quanto à influência da Marina no desfecho desta
guerra tudo indica que será pequena, pois ela não pode se alinhar com nenhum dos candidatos se quiser preservar a sua imagem de MITO EMERGENTE.
 
Existe a alternativa de ela ser Ministra da Dilma visando as eleições de 2014. Mas Dilma não poderá assumir com ela qualquer compromisso sem correr o risco de receber um bombardeio do PT. A menos que Marina voltasse para o PT. A lógica (e a ética defendida pela Marina) sugere então que ela fique neutra, como o próprio presidente do PV já admitiu publicamente, resignado, expressando muita "penna". 
 
Vamos então à estratégia de ataque contra Serra VIA INTERNET, onde o jogo sujo pode ser feito com toda a tolerância da justiça eleitoral que assistiu aos ataques contra a Dilma sem tomar qualquer conhecimento.                                                             
                                                                                                  
1. Serra é um mentiroso COMPULSIVO OU MITOMANIACO.
 
Todos os políticos mentem! Aliás todos os seres humanos mentem. Nada mais natural, portanto que Serra seja um mentiroso contumaz. Talvez ele nem tenha sido bem treinado na arte de mentir. Ocorre porém que existem dois tipos de mentira: a mentira socialmente aceita, praticadas por pessoas normais, e as mentiras patológicas. Serra pode perfeitamente ser apresentado aos eleitores como um mentiroso compulsivo ou mitomaníaco, face à lista ENORME de mentiras que já cometeu na sua longa carreira política. Assim, a maior experiência que ele tem em relação à Dilma é NEGATIVA. O que a política precisa é de sangue novo e de boa qualidade. COMO VÁRIAS PESQUISAS JÁ COMPROVARAM AS MULHERES MENTEM MENOS QUE OS HOMENS, SÃO MAIS HONESTAS (e também mais sorridentes que os homens). 
 
Mas não se deve cometer, na divulgação das mentiras de Serra,  o erro que os assessores da Marina cometeram ao divulgar  QUARENTA E TRÊS RAZÕES PARA VOTAR NELA. Isso é anti-propaganda. Não é preciso nem ser publicitário para entender que mensagens políticas não podem ser tão longas.
 
Um bom anúncio sobre a compulsão de Serra poderia ter este título:  
AS 7 MAIORES MENTIRAS DE SERRA.
 
2. Serra torceu pela crise no Brasil por causa das eleições e se ferrou.
 
Serra, FHC e o PSDB torceram para que a crise mundial exigisse do Governo Lula uma redução drástica nas despesas públicas e ridicularizaram Lula quando ele declarou que se em outros países a crise provocaria um tsunami, no Brasil teriamos apenas uma marolinha.
 
Nesta página http://davefreitas.blogspot.com/2010/10/entenda-como-e-por-que-serr...
está inserido um excelente vídeo que atende a várias finalidades: 
 
a) Provar que Lula acertou em cheio na análise dos efeitos da crise
b) Provar que Serra errou em cheio no mesmo assunto
c) Convencer os eleitores que não vai haver crise nenhuma com a Dilma no Governo ( SE ATÉ O FMI ESTÁ PREVENDO O AUMENTO DO PIB DE 4,2%, para 2011, é lógico que não vai haver crise alguma). CRISE VAI TER É NO PSDB . Haja a vista a queda do senador Arthur Virgilio  no Amazonas, que atribuiu a sua derrota ao próprio Serra, como  ele mesmo declara nesta entrevista que concedeu ao Terra:
 
Terra - No primeiro turno, sua participação na campanha de José Serra foi bastante tímida. Como será a postura neste segundo turno?
 
Arthur Virgílio - Eu era candidato e enfrentei duramente uma batalha no Amazonas até o último minuto. Isso inegavelmente acaba tomando a maior parte do tempo. Eu não podia lutar contra uma realidade naquele momento, que era a rejeição dele (Serra) no Estado. Isso poderia prejudicar diretamente minha candidatura. Agora o fantasma está exorcisado. Não só eu, mas todos os nossos partidários e apoiadores, tanto os que ganharam ou disputam o segundo turno, como os que perderam estarão empenhados em trabalhar por ele. Estamos agendando visita para Serra ao Amazonas nos próximos dias e queremos fazer uma grande festa para recebê-lo.
 
                                                                                                                                                                    
                              MATÉRIA 3 - anti-Dilma
 
Prosseguindo em nosso trabalho para conscientizar os eleitores brasileiros a respeito da farsa eleitoral que caracteriza a pseudo-democracia vigente em nosso país, apresentamos a matéria 3 desta assessoria estratégica dupla para Serra e Dilma. A matéria 3 é anti-Dilma. A matéria 4 será anti-Serra.
Essa obra de ficção de marketing político contém algumas recomendações que podem perfeitamente ser úteis para os marketeiros das duas campanhas.
Trata-se de um trabalho voluntário com o objetivo de conscientizar os eleitores. VOTO CONSCIENTE SÓ EXISTIRÁ NO BRASIL QUANDO OS ELEITORES ESTIVEREM BEM INFORMADOS SOBRE AS TÉCNICAS DE MANIPULAÇÃO UTILIZADAS PELOS MARKETEIROS QUE  LIDAM COM OS CANDIDATOS DA MESMA FORMA QUE SE FAZ O MARKETING E A PROPAGANDA DE PRODUTOS DE SUPER-MERCADO.
 

Que está acontecendo com os coordenadores da campanha vitual de Serra contra a Dilma?
Estão descansando da estafa do primeiro turno?
Cadê a campanha do "terrorismo linguístico"?
Já faz 5 dias que não recebo sequer uma mensagem!
Enquanto vocês ficam descansando (em pleno 7 de outubro) a turma da Dilma está preparando um manifesto contra a  nossa " guerra suja".
Os babacas acham porventura que existe "guerra limpa"? Muitos petistas estão querendo que o Lula volte a encenar o papel de "Lulinha, Paz & Amor". Seria ótimo que ele fizesse isso, pois aí dariam mais uma arma para demonstrarmos como o PT é falso.
Tem uma coisa muito importante que o nosso psicanalista observou: o Lula está perdendo a cabeça. Parece que é a vida dele que está em jogo. Se ele não ganhar essa eleição, corre o risco de entrar numa depressão profunda e até se suicidar. Já imaginou se isso acontece? Aí o PT vai dizer que matamos o Lula e teremos uma guerra civil no Brasil. Alguém precisa dar um recado para a esposa do Lula ficar prevenida e não descolar do marido nem um minuto.
Vejam até que ponto chegou o desequilibrio mental do homem:
 
"Lula diz que polícia vai "bater em quem tem que bater" no Rio"
 
http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI4723102-EI7896,00...
 [De acordo com o presidente, em favelas pacificadas como Manguinhos, Complexo do Alemão e Pavão-Pavãozinho, a polícia vai "bater em quem tem que bater" "E é o que nós estamos fazendo nas favelas do Rio de Janeiro e, se Deus quiser, vamos fazer nas favelas de todos os Estados brasileiros"]
 
ATENÇÃO AGORA, MARKETEIROS DO SERRA: Como todo o mundo já sabe, a campanha do terrorismo linguistico contra a Dilma está dando certo.  Mas agora temos um nova e poderosa arma da mão: o desequilibrio mental de Lula. Por um lado, Dilma é terrorista e guerrilheira. Por outro lado o seu chefe está enlouquecendo e por uma razão que todos vão entender facilmente: ELE SE APAIXONOU PERDIDAMENTE PELO PODER. DE TAL MODO ELE SE IDENTIFICOU COM O ESTADO, QUE ELE NÃO PODE VIVER DESCOLADO DO OBJETO DO SEU DESEJO.  DESCOLAR-SE DO ESTADO, SIGNIFICA PERDER A PRÓPRIA IDENTIDADE. Lula está sofrendo de uma nova sindrome de pânico - o medo terrível de perder o poder. Por isso ele teve este surto quando declarou que vai mandar a polícia bater nos favelados de todo o Brasil. 
 
Portanto, peçam imediatamente para a agência criar duas campanhas anunciando o enlouquecimento do chefe da Dilma:
 
a) Campanha "light" para ser exibida na televisão.
Tema: O que está acontecendo com o Presidente Lula - e aí mostrar os surtos do pânico em que ele aparece falando as bobagens costumeiras, mas que PRECISAM SER SELECIONADAS.  O critério de seleção é simples - o que interessa são FRASES AGRESSIVAS - as pessoas desequilibradas revelam com mais impacto a sua loucura através de palavras e gestos agressivos. Uma sucessão de cenas encadeadas mostrando as pataquadas agressivas de Lula vão dar aos telespectadores a nítida impressão de que o homem endoidou mesmo!
 
b) Campanha "heavy" para a internet. Aí fica mais fácil. O tema central aqui é o alcoolismo. Narcisista e alcoólatra atacado por uma síndrome de pânico provocada pela perda do poder, tendo ao seu lado uma guerrilheira e terrorista? Barbaridade! Se uma campanha como essa não derruba a Dilma, vinha avó era bicicleta, como se dizia antigamente. O BRASIL ESTARÁ LITERALMENTE PERDIDO NA MÃO DESSES DOIS MALUCOS. Essa campanha vai criar nos internautas a maior sindrome de pânico virtual que já se viu no planeta! Até eu já estou me convencendo que existe um plano semelhante ao dos comunistas de 64. ONDE ESTÃO AS NOSSAS FORÇAS ARMADAS? OS ESTADOS UNIDOS NÃO QUEREM SALVAR O BRASIL DO NÉO-COMUNISMO LULO-CHAVISTA,  que sacanamente pegou uma mulher - que agora não para de sorrir o tempo todo para enganar o povo?  Os marketeiros mandaram ela sorrir e ela sorri agora até na hora de chorar!
 
Já que o OBAMA está envolvido com a crise dos EUA, dessa vez a gente tem que virar sem a ajuda dos nossos irmãos do norte. MAS, GRAÇA A DEUS, QUE É O MESMO DEUS DOS CRISTÃOS E EVANGÉLICOS QUE PRECISAM SE UNIR PARA CUMPRIR ESSA MISSÃO DIVINA, TEMOS QUE VAI SALVAR O BRASIL: É O SERRA... aí tem que entrar o "gingle da salvação" -  o melhor gingle da história do marketing político do Brasil é o "Varre, varre vassourinha, varre varre a bandalheira" que pode inspirar o pessoal de criação. Nesta campanha heavy da internet  precisamos rapidamente criar o MITO SERRA. O problema é que a figura dele não ajuda na construção do mito. Mas de qualquer forma é possivel sim apresentá-lo como o SALVADOR DA PÁTRIA. Pátria de todos os brasileiros, pátria de todos os trabalhadores da cidade e do campo. E para dar uma demonstração de que Serra não está brincando em serviço, criar alguma coisa como o VALE ALIMENTAÇÃO  (algo parecido com o que foi feito no Japão) que seria distribuido para 50 milhões de brasileiros.
 
Importante - essa imagem de salvador da pátria pode ser facilmente construida na televisão atráves de filmes bem cinematográficos onde Serra aparece ora caminhando na terra, ora nas núvens ora no mar, fazendo gestos que ora denotam amor pela humanidade ora expressam a firmeza e a dureza dos deuses implacáveis com os inimigos do povo! 
                  
                                   Matéria 02 -Anti-Serra 

 
O principal ponto fraco de Serra  é o de ser o candidato de oposição a Lula. Em torno desta posição natural os marketeiros e apoiadores de Serra cometeram um erro grosseiro.
Que sentido tem numa campanha eleitoral um candidato  se opor à figura mais popular do Brasil?
Enquanto cerca de 80% dos eleitores têm uma boa imagem de Lula, mais de 40% deles identificam Serra como adversário de Lula.
Evidentemente a estratégia anti-Serra deve explorar ao máximo este ponto fraco.
 
Depois que perceberam que esta estratégia ia provocar um desastre eleitoral, Serra passou a reconhecer a competência de Lula
como Presidente colocando-se no mesmo nível que ele! Portanto, a partir daí Lula passou a ser a referência para Serra.
Embora correta, a nova estratégia chegou tarde.
 
TODAS AS DECLARAÇÕES DE SERRA CONTRA LULA PODEM AGORA SER UTILIZADAS PARA DEMONSTRAR A FALSIDADE DO CANDIDATO TUCANO.
 
É óbvio que os "elogios" de Serra a Lula foram falsos.
 
A campanha anti-Serra deve se constituir num conjunto de sub-campanhas temáticas, sendo uma delas: SERRA, O MAIOR ADVERSÁRIO DE LULA. Com este mesmo tema devem ser criados diferentes comerciais de TV, com duração de 30 segundos cada um, além de anúncios impressos e MILHÕES DE PANFLETOS
distribuidos em todo o Brasil. Essa campanha, não deve, porém pedir votos explicitamente para Dilma. O objetivo é fixar na mente dos eleitores a imagem de que Serra é um inimigo de Lula, de modo que ele passe a representar uma ameaça às conquistas sociais que o povo conseguiu graças a Lula. (essa associação vai acabar trazendo votos para Dilma - uma pesquisa feita logo após a exibição dos comerciais de TV, através de uma pergunta do tipo "Porque você não vai votar no Serra" deverá ter respostas (verdadeiras) como essa: "porque ele é adversário de Lula". Lembro mais uma vez que todas as táticas eleitorais aqui propostas devem estar sempre integradas com pesquisas junto aos eleitores, sendo algumas do tipo "pesquisa relâmpago". (não é necessário falsificar os dados de nenhuma pesquisa - pelo contrário, as entrevistas devem ser  gravadas, de modo a se ter a prova documental se for exigida - se forem veiculados alguns comerciais de TV na Globo, fatalmente algumas pessoas vão repetir o que viram na tv, ao darem a entrevista - esta é uma técnica subliminar permitida por lei, porque não usa nenhum truque nem na filmagem nem na projeção das imagens.
 
Para provar que Serra é um candidato falso, basta exibir as gravações onde ora ataca Lula ora ele o elogia.
Existem outras gravações em que o candidato tucano mentiu ostensivamente e que estão na internet.
 
Se as declarações de Serra ora atacando Lula ora  o defendendo, PROVAM CABALMENTE que ele é falso,  tudo que ele disser em relação a dar continuidade ao Governo Lula também pode ser falso. A acusação de falsidade pode (e deve) ser ainda reforçada pelo histórico de Serra, que deve ser mostrado na TV muitas vezes ao lado de FHC. É preciso colocar FHC sob os holofotes desta campanha ao lado de Serra. Afinal o papel de Serra, o Zé Pedágio, que é filhote de FHC, deve ser o de dar continuidade a tudo de ruim que o Governo FHC fez, a exemplo da privatização. As consequencias maléficas da privataria fernandista estão aí visiveis a olho nu: pedágio, companhia telefonica em São Paulo são apenas dois exemplos. Outros devem ser explorados . Penso que deva ser criada uma mini-campanha especifica contra a cia. Telefonica que foi campeã da exploração indevida, fraudulenta mesmo, da população. Aqui temos um detalhe importante: é preciso chamar a atenção para o fato de que as privatizações prejudicaram também a classe média onde está o grande reduto eleitoral de Serra. 

                                  Matéria 01 -Anti-Dilma
 
Damos inicio a esta inusitada assessoria dupla, que tem como principal finalidade CONSCIENTIZAR os eleitores a respeito das técnicas de manipulação utilizadas pelos marketeiros e psicólogos eleitorais.  A única diferença entre essa assessoria e uma assessoria profissional remunerada é que as idéias aqui expostas seriam alvo de pesquisas qualitativas junto aos eleitores, feitas diariamente, para alimentar os discursos dos candidatos, como fizemos na campanha do Quércia em 1986, que foi eleito com base nesta estratégia. Assim sendo, os assessores dos dois candidatos poderão perfeitamente fazer uso desta assessoria submetendo as idéias e discursos sugeridos, ao crivo de pesquisas qualitativas.
 
Tópico: Discurso dirigido especificamente para a classe média tradicional.
 
Obs. Hoje, ao contrário do que ocorria no passado,  existem DUAS classes médias: a tradicional e a emergente (também chamada de "nova classe média", constituida por camadas pobres e incultas da população, que favorecidas pelo crédito podem comprar automoveis financiados em 100 prestações, o que era inconcebivel no passado. Na área de bens de consumo doméstico, as casas Bahia contribuiram de forma significativa para a emergência da nova classe média.
 
Um dos principios elementares do marketing eleitoral, que Maquiavel aprovaria com louvor, é este: para cada público o candidato deve fazer um discurso especifico. Por exemplo, se ele estiver falando para uma platéia nacionalista, ele deve usar o sentimento de "orgulho nacional" para cativar e emocionar seus ouvintes. Obviamente
a emoção é um componente essencial de qualquer discurso. Assim vamos redigir a pauta de diferentes discursos, dirigidos a diferentes públicos-alvos.
 
Contribuições para o discurso dirigido à classe média tradicional.
 
1. Meus amigos, minhas amigas.
 
Atravessamos hoje um periodo delicadissimo da história do Brasil. Não há ninguém neste país que pode prever com segurança o que a Dilma fará se for eleita Presidente da República. Lula tentou vender a idéia de que a Dilma simplesmente dará continuidade ao seu governo. Com isso ele tenta tranquilizar a população afastando o temor que todos nós temos em relação às loucuras que ela pode fazer, como aliás já fez no passado. O fato de ela estar hoje se comportando bem, a ponto de vender a falsa imagem de "mãe dos brasileiros" - que pretensão hein??? .... Como eu dizia, o fato de ela estar hoje se comportando bem, a ponto de vender a falsa imagem de "mãe dos brasileiros" é pura jogada de marketing eleitoral. Isso deve ser idéia do Duda Mendonça que deve estar trabalhando escondido na campanha da Dilma, porque foi pego em flagrante no escândalo do mensalão. Vocês lembram daquela campanha do Lula em que aparecia uma mulher grávida mostrando a barriga? É assim que os marketeiros de Lula manipulam a opinião pública - para valorizar as mulheres colocaram uma mulher grávida desfilando na praia.
 
Mãe dos brasileiros? Quer dizer então, que todos nós viramos as criancinhas protegidas pelo Lula e pela Dilma? Você acredita que uma mulher que foi guerrilheira, se estiver na Presidência da República vai fazer apenas que o Lula e o Meirelles mandarem? O próprio Lula deve estar iludido com isso. Essa ilusão é fácil de compreender.
Quando um sujeito se apega ao Poder como Lula fez, ele quer continuir usufruindo do prazer de mandar. É por isso que os politicos ambicionam o poder: para ter o prazer de mandar. Como a Dilma é uma candidata fabricada pelo Lula, ele acha que ela vai seguir as ordens dele. O Lula, sem dúvida, é um camarada muito inteligente. Mas a vaidade está emburrecendo o Lula, a ponto de ele acreditar que vai continuar sendo o chefe da Dilma. Outra bobagem que o Lula fez foi aproximar a Dilma do Chávez. Vocês acham que a Dilma, como Presidente do Brasil, vai perder a oportunidade de ser a nova comandante do socialismo para a América Latina. Não podemos deixar que a nossa ingenuidade chegue a esse ponto. Uma mulher que batalhou a vida toda pelo socialismo e pelo comunismo vai abandonar seu grande sonho ao chegar ao posto de Presidente de um país do tamanho do Brasil? Para que o povo brasileiro teria que correr este risco? Pagar pra ver o que ela vai fazer? Por causa do bolsa-familia?
Ora, meus amigos e minhas amigas. A coisa mais fácil de fazer é dobrar os recursos que estão sendo destinados ao Bolsa-Familia. Para isso não faltará dinheiro nos cofres de Brasilia.
 
Obs.
 
a) Este discurso é moderado e tem o estilo de comunicação do Serra, inclusive o vocabulário, como o observador atento pode perceber em algumas passagens.
 
b) Já para a internet, devem ser preparadas mensagens de cunho sensacionalista sobre o passado terrorista da Dilma. Mas devem ser montadas em lay-outs que suavizem o sensacionalismo. Um formato que poderia dar excelentes resultados na internet é o da revista em quadrinhos, contando a história da Dilma, ligada aos assaltos. Certamente existem no mercado especialistas nos quadrinhos que poderiam ser imediatamente contratados para escrever essa revistinha em quadrinhos, que poderia ter inclusive uma versão impressa. É importante lembrar, porém, que para a que esta comunicação tenha CREDIBILIDADE, ela precisa mencionar documentos históricos devidamente reconhecidos. Além disso deve ser sutil - na comunicação dirigida à classe média tradicional, é só através de sutilezas que se atinge eficazmente o inconsciente das pessoas. O objetivo é inundar o mundo emocional das pessoas com um sentimento de PAVOR, que vai sendo construido ao longo da campanha.
 
A idéia de que Serra é a salvação do Brasil pode ser utilizada, mas não com esta linguagem caricata de SALVADOR DO BRASIL.  Com certeza os psicólogos ou psicanalistas que foram contratados para assessorar a campanha encontrarão uma simbologia mais sutil do que essa. Lembro que é importante ter a ajuda de um psicanalista freudiano, pois como se sabe, os psicanalistas estão muito mais treinados no acesso ao inconsciente das pessoas do que os psicólogos em geral.
 
                                                                                              
a) Campanha "light" para ser exibida na televisão.
Tema: O que está acontecendo com o Presidente Lula - e aí mostrar os surtos do pânico em que ele aparece falando as bobagens costumeiras, mas que PRECISAM SER SELECIONADAS.  O critério de seleção é simples - o que interessa são FRASES AGRESSIVAS - as pessoas desequilibradas revelam com mais impacto a sua loucura através de palavras e gestos agressivos. Uma sucessão de cenas encadeadas mostrando as pataquadas agressivas de Lula vão dar aos telespectadores a nítida impressão de que o homem endoidou mesmo!
 
b) Campanha "heavy" para a internet. Aí fica mais fácil. O tema central aqui é o alcoolismo. Narcisista e alcoólatra atacado por uma síndrome de pânico provocada pela perda do poder, tendo ao seu lado uma guerrilheira e terrorista? Barbaridade! Se uma campanha como essa não derruba a Dilma, vinha avó era bicicleta, como se dizia antigamente. O BRASIL ESTARÁ LITERALMENTE PERDIDO NA MÃO DESSES DOIS MALUCOS. Essa campanha vai criar nos internautas a maior sindrome de pânico virtual que já se viu no planeta! Até eu já estou me convencendo que existe um plano semelhante ao dos comunistas de 64. ONDE ESTÃO AS NOSSAS FORÇAS ARMADAS? OS ESTADOS UNIDOS NÃO QUEREM SALVAR O BRASIL DO NÉO-COMUNISMO LULO-CHAVISTA,  que sacanamente pegou uma mulher - que agora não para de sorrir o tempo todo para enganar o povo?  Os marketeiros mandaram ela sorrir e ela sorri agora até na hora de chorar!
 
Já que o OBAMA está envolvido com a crise dos EUA, dessa vez a gente tem que virar sem a ajuda dos nossos irmãos do norte. MAS, GRAÇA A DEUS, QUE É O MESMO DEUS DOS CRISTÃOS E EVANGÉLICOS QUE PRECISAM SE UNIR PARA CUMPRIR ESSA MISSÃO DIVINA, TEMOS QUE VAI SALVAR O BRASIL: É O SERRA... aí tem que entrar o "gingle da salvação" -  o melhor gingle da história do marketing político do Brasil é o "Varre, varre vassourinha, varre varre a bandalheira" que pode inspirar o pessoal de criação. Nesta campanha heavy da internet  precisamos rapidamente criar o MITO SERRA. O problema é que a figura dele não ajuda na construção do mito. Mas de qualquer forma é possivel sim apresentá-lo como o SALVADOR DA PÁTRIA. Pátria de todos os brasileiros, pátria de todos os trabalhadores da cidade e do campo. E para dar uma demonstração de que Serra não está brincando em serviço, criar alguma coisa como o VALE ALIMENTAÇÃO  (algo parecido com o que foi feito no Japão) que será distribuido para 50 milhões de brasileiros.
 
Importante - essa imagem de salvador da pátria pode ser facilmente construida na televisão atráves de filmes bem cinematográficos onde Serra aparece ora caminhando na terra, ora nas núvens ora no mar, fazendo gestos que ora denotam amor pela humanidade ora expressam a firmeza e a dureza dos deuses implacáveis com os inimigos do povo!

Exibições: 180

Responder esta

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço