Portal Luis Nassif

"Vazamento petista" que Tuma Júnior acusa já era informação pública em 2008

No seu livro 'Assassinato de Reputações', o ex-secretário de Justiça Tuma Júnior traz, entre outras acusações, que o PT queria que ele vazasse, em 2008, que havia um cartel de trens em São Paulo. Isto para, segundo ele, atingir os tucanos nas eleições municipais daquele ano. Tuma Jr. disse que se negou em ceder ás pressões do PT porque "discordava desse modo de agir", pois acreditava que “nunca se chegaria ao final da investigação”. (clique AQUI para a matéria)

Acontece que em 2008 as denúncias relativas ao cartel de trens já eram informações públicas (confira os links abaixo disponíveis na Folha Online). Segundo uma das matérias (clique AQUI), o então governador José Serra descartou abrir qualquer investigação sobre as supostas irregularidades envolvendo contratos da multinacional francesa Alstom. Segue um trecho da matéria referente à fala do governador Serra:

"Não há o que investigar. O Ministério Público Estadual e o Ministério Público Federal já investigam o caso. Já há também uma apuração própria do Metrô", afirmou o tucano durante inauguração de uma estação de tratamento de esgoto em Mococa (SP).

Ao que parece, o título do livro, "Assassinato de Reputações", é referência ao próprio autor. Numa das passagens, Tuma Jr. disse que, na condição de "investigador subordinado", acompanhou o pai dele, Romeu Tuma (então chefe do Dops, órgão oficial de repressão) num interrogatório com o então sindicalista Lula. Foi assim, na condição de "investigador", que Tuma Jr alega ter testemunhado que Lula era informante. Mas, conforme denunciou o jornal Brasil 247 (clique AQUI), Tuma Júnior mentiu. Pois Lula foi levado para o Dops em 19 de abril de 1980, onde ficou por 31 dias. Nesta época, Tuma Jr tinha 17 anos incompletos. Logo, é tremendo nonsense imaginar um menor como "investigador subordinado" num órgão de repressão do regime militar, quando, para alçar qualquer cargo público, é obrigatória a maioridade.

PT pede criação de CPI para investigar contratos da Alstom com governo de São Paulo - Folha, 15 de maio de 2008

http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u402322.shtml

Metrô fechou R$ 556 milhões em contratos irregulares, diz TCE - Folha, 16 de maio de 2008

http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u402451.shtml

PT enfrenta dificuldades para conseguir assinaturas para CPI da Alstom - Folha, 19 de maio de 2008

http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u403448.shtml

Serra descarta investigação em caso Alstom; e Alckmin se cala - Folha, 31 de maio de 2013

http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u407372.shtml

Exibições: 213

Responder esta

Respostas a este tópico

Michael.

Me parece que o livro do Tuma Jr. é uma grande marmita requentada pela terceira ou quarta vez, ele juntou todas as coisas que não podem ser investigadas pelo tempo ou que já foram investigadas e não deram em nada e requentou mais uma vez. Só passou de marmita a panela, mas a gororoba continua a mesma.

Exatamente isso, Rogério. O sujeito faz referência a um "denunciante de codinome Barba" nos arquivos do Dops insinuando que é Lula. Daí o incauto acredita sem levar em conta a quantidade de homens (ainda mais da esquerda) que usavam barba na época. 

RSS

Publicidade

Blogs Brasilianas

© 2017   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço