Portal Luis Nassif

Flavio Lyra.

Confirmada a vitória de Bolsonaro, certamente utilizando os métodos mais reprováveis moralmente de todas nossas experiências eleitorais pós-restauração democrática, só nos cabe agora, aos 45% da população que optaram por uma alternativa moral mais saudável, preparar-nos para fazer-lhe oposição no que se propuser a pôr em prática, principalmente, contra os interesses da classe trabalhadora e a soberania nacional, sabendo que a vitória moral foi nossa.

Ficam perguntas no ar, entretanto, alcançamos realmente uma vitória moral, apesar da derrota eleitoral? Em caso afirmativo, que valor terá essa vitória moral nos desdobramentos futuros da vida política do país?

É fora de dúvida que comparando as campanhas dos dois candidatos que chegaram ao embate final, a candidatura de Haddad revelou-se mais consentânea com os valores que prevalecem em nossas sociedades ditas democráticas. Recorreu menos à mentira (veja-se o episódio das “fake news”, por exemplo), não recorreu a ameaças contra os partidos e forças da oposição, não fez ameaças à manutenção da ordem constitucional vigente, não fez referências discriminatórias e pejorativas contra grupos sociais e minorias.

A História da Humanidade tem exemplos marcantes da força de princípios morais na conformação do pensamento das sociedades. O Cristianismo, provavelmente, é o exemplo mais notável de uma derrota, com a crucificação de Cristo, que acabou resultando numa vitória de valores que ainda hoje (dois mil anos, depois) conduzem nossas sociedades. A própria vitória contra a Alemanha Nazista, também se insere nesse quadro de grandes vitórias morais da Humanidade, não obstante o enorme custo social incorrido durante os anos em que predominou o Nazi-fascismo na Europa.

A mudança do discurso do candidato vitorioso na fase final de sua campanha, em favor de maior moderação nos ataques à oposição e às instituições democráticas, revela que os aspectos morais são capazes de produzir mudanças importantes na conduta de dirigentes e dirigidos.

Diante da derrota nas urnas, resta-nos, pois, o conforto de termos tido uma vitória moral que certamente vai influenciar a vida da sociedade brasileira daqui por diante e nos fortalecer para os próximos embates.

Brasília, 29 de outubro de 2018.

Exibições: 24

Responder esta

Publicidade

© 2018   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço