Jornal Valor Econômico

SÃO PAULO - O governo estuda criar a Empresa Brasileira de Pesquisa Industrial (Embrapi), uma instituição semelhante à Embrapa, da agricultura, com o objetivo de impulsionar a inovação na indústria. O ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, apresentou a ideia hoje a empresários em reunião na sede paulista da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e disse que o projeto deve ser fechado no dia 27 de junho. A empresa reuniria os principais centros de apoio à inovação do país, que devem se cadastrar e passar por avaliação. Entre as instituições participantes estariam o Senai e o Inmetro. A Embrapi deve ser constituída em um modelo de parceria público-privada (PPP). ”Queremos que ela tenha maioria do setor privado na gestão e não do governo, para ter agilidade”, disse o ministro, acrescentando que o governo teria uma “golden share”, com poder de vetar o orçamento e determinadas operações. O ministro não quis falar em valores, mas o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, considerou que a empresa deve começar com capital de R$ 40 milhões a R$ 50 milhões. A criação da Embrapi não deve envolver grande mobilização de recursos, segundo Andrade. Ela deve ser capaz de direcionar as políticas de investimento. “O importante é que essa empresa tenha capacidade de fazer a gestão de fundos setoriais e fundos privados que estejam interessados no investimento em empresas inovadoras. Esses fundos teriam valores muito mais elevados”, disse. Segundo Mercadante, a Embrapi deve formar uma joint venture com a fundação alemã Fraunhofer, que faz incentivo à inovação no país. (Luciana Seabra | Valor) .

Exibições: 18

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço