Vamos lá, acabamos de falar em tecnologias de uso dual, como sendo bem sucedidas, ou seja, industrias do setor civil (que, teoricamente, seriam capazes de produzir alguma tecnologia de relevancia) produzzem uma tecnologia "aplicável"  ao setor militar.

Pergunto, por que investir na industria de defesa, a qual rdificilmente seria capaz de inovar, vide, por exemplo, a inexistencia de um sistema integrado entre os setores "produtores" de conhecimento cientifico e a industria produtora de tecnologia?

Exibições: 247

Respostas a este tópico

Grande parte das tecnologias que transformaram o modo de percepção global (rádio, computador, internet...), foram criadas para o uso militar, ou seja, nas indústrias de defesa. Quando se limitam as aplicações de recursos, excluindo-se este ou aquele setor, acaba-se por limitar também o surgimento e/ou desenvolvimento de novas tecnologias.
Criar uma política de desenvolvimento tecnológico onde fosse possível beneficiar o maior número de setores possíveis – tanto militares, quanto civis – seria a melhor saída para o desenvolvimento; até porque não há desenvolvimento com isolamento de setores.
E ainda. Os investimentos no setor bélico não se fazem primordiais, mas tornam-se necessários quando num cenário global de conflitos por recursos naturais cada vez mais ausentes.
Alcides, acho muito bem colocada essa sua questão.

Em minha opinião, valeria muito a pena investir sim em tecnologia militar e também em variações dessas tecnologias para uso civil.

Existem muitos exemplos de tecnologias que foram desenvolvidas para uso militar mas que caíram nas graças da população civil. O motor com refrigeração a ar, desenvolvido pela Volkswagen, diversos sistemas de telecomunicação e até medicamentos, derivados de armas químicas.
Esta transferencia de tecnologias do âmbito militar para o civil inspirou muita gente a dizer que a evolução tecnológica era altamente dependente de guerras! Hoje acho esse pensamento muito obsoleto. Talvez pudéssemos até inverter o sentido dessa transferência.
Inexistência de um sistema integrado? E a Embraer? Não creio que inxiste um sistema integrado, mas fragilizado.

RSS

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço