Portal Luis Nassif

Informação

Defesa Nacional

Tecnologia Militar será o primeiro tema do Brasilianas.org. Neste grupo vamos discutir a indústria da Defesa. Participe e amplie essa discussão.

Membros: 99
Última atividade: 28 Set, 2013

Indústria da Defesa

Veja aqui o Brasilianas.org - exibido em 08/03 na TV Brasil

Aqui um vídeo do Seminário de Defesa.

Clique aqui para ver os demais.

Fórum de discussão

Carta aberta à Presidente Dilma Rousseff, sobre as empresas de Eike Batista

Brasil 247Carta aberta à presidente Dilma Rousseff                       EVERALDO GONÇALVES 11 de Abril de 2013 às 14:09A presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, sinaliza que a empresa vai…Continuar

Iniciado por Everaldo Gonçalves 12 Abr, 2013.

Eike, o ouro de Midas gorou!

Brasil 247Eike, o ouro de Midas gorou!                       EVERALDO GONÇALVES 13 de Março de 2013 às 21:56Não existe base sólida nos investimentos do Grupo X, cujos projetos e ações se desmancham…Continuar

Iniciado por Everaldo Gonçalves 15 Mar, 2013.

Eike, o ouro de Midas gorou!

Brasil 247Eike, o ouro de Midas gorou!                       EVERALDO GONÇALVES 13 de Março de 2013 às 21:56Não existe base sólida nos investimentos do Grupo X, cujos projetos e ações se desmancham…Continuar

Iniciado por Everaldo Gonçalves 15 Mar, 2013.

“Intervenção branca” na Embraer? 1 resposta 

  Segundo reportagem…Continuar

Iniciado por Ricardo. Última resposta de Ivan Bulhões 28 Abr, 2012.

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de Defesa Nacional para adicionar comentários!

Comentário de Dalton Kazuo Watanabe em 10 março 2010 às 4:28
OS EQUIPAMENTOS GERADOS NA INDUSTRIA BÉLICA É CONHECIMENTO DE PONTA GERADORA DE TECNOLOGIA PARA VÁRIAS AREAS. AS FORÇAS ARMADAS BEM EQUIPADA E CAPACITADA COM INTELIGENCIA EVITA A ENTRADA E DESENVOLVIMENTO DA GUERRILHA E DO TERRORISMO NAS FROTEIRAS. A LOCOMOÇÃO EM QUALQUER TIPO DE CONFLITO, HOJE EM DIA, PRECISA SER MUITO RÁPIDA E ISTO REQUER ESTRATÉGIA E EQUIPAMENTOS EFICAZES.
Comentário de Carlos Guilherme Somlo em 10 março 2010 às 2:34
Senhor Almir Aparecido da Silva, discordo porque acho que nem os fuzis são necessário ! Vide a India de Gandhi que se libertou somente com a determinação, não violenta, dos seus seguidores e demais compatriotas. Depois que faleceu Gandhi, os indianos adquiram até bombas atômicas.
Comentário de Almir Aparecido da Silva em 10 março 2010 às 0:46
Em minha opinião, deveríamos ter apenas fuzis como armas de defesa. Qualquer outro aparato de guerra mais ostensivo, só trará o efeito de forçar o vizinho a se armar mais e mais.
Na geopolítica atual, não adianta estar sentado sobre tanques, canhões, caças e etc...quando ali e acolá tem uma galera que guarda umas 3.000 ogivas nucleares prontinhas para serem detonadas.
Melhor usarmos a metralhadora giratória diplomática do Itamarati & Cia. do que bancarmos os valentões, a lá Rafael Videla.
Só no 171, o Amorim, já venceu umas 10 batalhas mundo afora!!!
Comentário de Carlos Guilherme Somlo em 9 março 2010 às 12:52
Ao JOSÉ PUEBLA: concordo em genero, número e grau !!!
Se você ler este comentário, procure pelo meu, abaixo, que menciona também os coitados dos argentinos conscritos quando morreram mais de 900 recrutas, nas ilhas Malvinas.
Comentário de José Puebla em 9 março 2010 às 12:37
A defesa nacional passsa por uma sala de aula adequada, professores bem atualizados e remunerados, ambulatório/dentário/geral em todo o território nacional com severas punições a falta de gestão educativa. Um fuzil na mão de um idiota faz mais estrago que se possa imaginar. Nem precisa imaginar, já estamos passando por isso.
Comentário de sídney guedes de oliveira em 9 março 2010 às 10:26
HÁ TEMPOS LI UM ARTIGO MUITO CURIOSO SOBRE O USO DA NANOTECNOLOGIA A SERVIÇO DAS TROPAS MILITARES DOS U.S.A .O ARTIGO MENCIONAVA AS VANTAGENS QUE UM SOLDADO AMERICANO PASSOU A TER DEPOIS DA IMPLANTAÇÃO DESSA TECNOLOGIA NAS FORÇAS AMARDAS DO SEU PAÍS.GOSTARIA DE SABER O QUE VEM SENDO DESENVOLVIDO NESSE SENTINDO ,NAS NOSSAS FORÇAS ARMADAS DO NOSSO PAÍS .
Comentário de Alcides Eduardo dos Reis Peron em 9 março 2010 às 0:37
Quem seria o mercado consumidor da industria brasileira de material de defesa? O exército nacional? Mas não há demandas de defesa atalmente? não há corrida armamentista na América Latina: Vide OFTA 2007, no site da SAEI
Comentário de Alcides Eduardo dos Reis Peron em 9 março 2010 às 0:33
Alguem acredita que a industria brasileira de material de defesa seria capaz de gerar inovações a partir do dito processo de transferencia de tecnologia do programa FX-2?
Comentário de Otto Ramos em 8 março 2010 às 23:06
Alguém tem notícia sobre quando é que a tal resposta à licitação da FAB virá a público?
Comentário de Carlos Guilherme Somlo em 8 março 2010 às 22:50
O problema da defesa de nosso território, riquezas e cultura é menos estratégido e material do que de recursos humanos. As únicas tropas devidamente preparadas e equipadas são os fusileiros navais e os paraquedistas. A excelência dos nossos pilotos ainda não foi comprovada, já que falta dinheiro para a querozene e equipamento aéreo hábil para fazer frente às forças aéreas atualizadas. O desastre das Malvinas mostrou como soldados apenas conscritos e oficiais arrogantes contribuiram para aquela triste página da história dos nossos vizinhos. (ressalva deve ser feita aos pilotos da força aérea argentina, cuja eficiência e coragem ficaram na nossa lembrança) Enfim, não importam os fuzis ou tanques ou fragatas mas sim a qualidade e treinamento daqueles que compõe o contingente, seja em que nível hieráquico for, o que nos faz concluir que o profissionalismo e a disciplina devem imperar.
 

Membros (98)

 
 
 

Publicidade

Blogs Brasilianas

© 2017   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço