Portal Luis Nassif

Informação

Mídia

Grupo para discussões sobre a mídia. Solicita-se que as discussões sejam técnicas e gerais, evitando a partidarização e as acusações.

Membros: 383
Última atividade: 28 Set, 2013

Grupo de Mídia

MODERADORES

Luís Nassif

Weden



Por uma comunidade mais plural.

Olá pessoal, é importante deixar um aviso aqui para toda a Comunidade de Mídia.

Esta é uma comunidade de discussão sobre mídia, qualquer mídia: mainstream, alternativa, sindical, especializada, comunitária etc. E o exercício da crítica de mídia (que não é necessariamente apontamento das práticas ruins, mas que pode também ser a contemplação de bons exemplos, e sabemos que existem muitos) é uma atividade que idealmente deve ser marcada pela pluralidade.

Isto não quer dizer que teremos que esconder nossas preferências - aliás, ao contrário da grande mídia, temos mais é que mostrar transparência em nossas posições. Mas sabemos que nossas preferências não são a priori as melhores preferências, só porque são nossas.

Do contrário, estaríamos com isso repetindo exatamente o erro que apontamos na nossa midia mainstream.

Vamos evitar que a comunidade se transforme num exercício de militância partidária (daí que os autores de posts muito partidários serão advertidos). Nossa única militância é a luta por uma mídia cidadã, que contemple as muitas vozes sociais. E temos que ser os primeiros a dar exemplos.

Abraços múltiplos.

Fórum de discussão

O efeito Al Jazeera

por Mohammed El Oifi/Le Monde DiplomatiqueNo dia 2 de março, em discurso perante os membros da comissão das relações exteriores do Senado estadunidense, Hillary Clinton pronunciou as palavras que o…Continuar

Iniciado por Guilherme Cardoso de Sá 20 Out, 2011.

A INDÚSTRIA GRÁFICA, FACE-A-FACE COM O FUTURO (parte I)

 Idéias novas atravessam três etapas:1) Isso não funciona; 2) Pode ser que funcione, mas não vale a pena; 3) Eu sempre soube que era uma excelente idéia!Arthur C. Clarke Em julho de 2001, fui…Continuar

Tags: Internet, livros, educacao, DTP, Eletronica

Iniciado por André Borges Lopes 18 Out, 2011.

Material Impresso: sua reinvenção perante a era digital 2 respostas 

Boa noite caros colegas, Sou nova no grupo, entrei nesta comunidade pelo fato de ser um ambiente para discutir assuntos importantes, curiosos e pertinentes com pessoas formadoras de opinião e…Continuar

Tags: reinvenção, informação, projeto, monográfico, analógico

Iniciado por Lisiê Nolasco de Souza. Última resposta de Andrea Rodrigues da Costa 5 Maio, 2011.

O encontra ente blogueiros sujos e o presidente nova era na internet brasileira.

Ondem 24/11, Lula inaugurou entre nós brasileiros, no evento dos blog sujo, uma nova era em nossa internet. A imprensa do coronelato financeiro não gostou nadinha, mas temos agora uma via de…Continuar

Tags: livre, imprensa

Iniciado por Carlos D'Aguapé 25 Nov, 2010.

Polarização das revistas Veja e IstoÉ 1 resposta 

A campanha eleitoral deste ano, ao invés de começar pelos partidos políticos e candidatos, começou pelas revistas Veja e IstoÉ, cada uma tomando a defesa de um dos principais presidenciáveis. A…Continuar

Iniciado por Iremar Marinho de Barros. Última resposta de Marlon Leal Rodrigues 2 Nov, 2010.

O jornalismo hilário da Folha 2 respostas 

O mundo discutindo multilateralismo, o descentramento do poder mundial, novas estratégias para políticas externas baseadas no diálogo, e não na força, e a Folha vem com a voz do Departamento do…Continuar

Iniciado por wedencley alves. Última resposta de Antonio Barbosa Filho 17 Jul, 2010.

Mídia de livre expressão 1 resposta 

Já a temos, a web a permite, porém as ameaças legais (e econômicas) são constantes, pior, devemos calar ante autoridades que determinam os limites. Mas podemos ir mais longe e manter firme o direito…Continuar

Tags: livre-expressão

Iniciado por nilo dias cabral. Última resposta de Cristovam Nunes 26 Maio, 2010.

O caso Antonio Carlos: racismo à brasileira enfrenta resistência na rede 3 respostas 

O ex-zagueiro Antonio Carlos Zago, em 2006, cometeu falta violenta no jogador Jeovânio do Grêmio, e saiu de campo "esfregando a pele", referindo-se à cor da vítima.O gesto é típico no racismo à…Continuar

Iniciado por wedencley alves. Última resposta de José Roberto Ferreira Militao 8 Mar, 2010.

OS TRFs, OS MPFs E A GAFI - NEM TODA A HISTÓRIA ESTÁ SENDO CONTADA

Nassif,        Eu venho acompanhando alguns trabalhos  do TRF/DF e os resultados contrariam pelo menos  em parte do resultado do GAFI.       Aqui no DF eu venho utilizando os serviços dos…Continuar

Iniciado por Ana Cruzzeli 2 Mar, 2010.

Globo faz merchandising eleitoral em novelas 5 respostas 

Um capítulo de Tempos Modernos, novela "das sete" na Globo, trouxe uma surpresa. Sábado à noite, por volta das 19:55, uma cena com crianças sorridentes e saudáveis saindo de uma escola parecia ser…Continuar

Iniciado por wedencley alves. Última resposta de Nelson Marzullo Tangerini 25 Abr, 2010.

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de Mídia para adicionar comentários!

Comentário de Paulo Kautscher em 17 setembro 2008 às 3:29
A Manipulação do Homem através da Linguagem.

Alfonso López Quintás


manipulaöäao do homem atraves.pdf
Comentário de Eduardo Luiz Viveiros de Freitas em 10 setembro 2008 às 20:16
Li o artigo desse professor da ECA-USP (um cacófato?) e, resumindo, acho pobre a análise que afirma ser apenas a vaidade e a competição entre colegas o que move o trabalho jornalístico. Deixar de lado, ou diminuir, a importância de fatores econômicos e políticos e sua influência sobre a produção jornalística (e da comunicação em geral) não é valorizar a análise de Bourdieu. É diminuir o alcance teórico do sociólogo francês.
Comentário de luzete em 6 setembro 2008 às 15:32
Weden, cadê a síntese de agosto? sumiu...
Comentário de luzete em 1 setembro 2008 às 13:00
TOC... TOC... TOC...
Cadê o resumão, hein, hein? Estou curiosa.

da série blogueiro sofre...
Comentário de Luiz Humberto Prisco Viana Neto em 29 agosto 2008 às 16:58
Prezados, sou novo por aqui. Ainda estou em processo de adaptação com a tecnologia. MAs alerto que este grupo de discussão foi o principal motivo para minha entrada. Artigo conscientes e seguros (por vezes irônicos) sobre a centralidade da mídia em nossas sociedades.
Comentário de Antonio Barbosa Filho em 7 agosto 2008 às 12:57
Caro Mauro: realmente o Azevedo (quase digitei Azedo...) é um exemplo acabado do que vc chama marionetização do jornalista. Ele se presta ao papel sujo de defender a revista, o patrão, a "ideologia" da casa, como um autômato. Faz verdadeira ginástica mental para isentar e louvar seu colega de empreitada, Diogo Mainardi, mesmo quando este comete verdadeiros absurdos éticos. Como um rotwaller sem focinheira, chama membros do governo de "terroristas", "ladrões", "imbecis", sem a menor necessidade de fundamentar suas ofensas. Sabe que tem imunidade total, já que este governo foge de um confronto com a mídia golpista e tolera as infâmias. Não admito que o governo censure os fascistas, mas gostaria de vê-lo exercendo o básico direito de resposta, acessível a qualquer cidadão. Por que o presidente da República não usa rede nacional de rádio e TV - recursos plenamente legal e democrático - para mostrar as mentiras e calúnias de certa mídia? Aquele histórico discurso de Lula na FAO, há poucas semanas, não foi mostrado ao povo brasileiro. A extraordinária notícia sobre o aumento da classe média, nesta semana, também merecia ser comunicada aos brasileiros por uma rede nacional, mas ficou confinada a algumas linhas, em páginas internas, e curtas menções na TV e no rádio. Na CBN, ouvi que isso é um fenômeno mundial...
Se isso ocorresse num governo tucano (assim como o investment grade) teríamos uma semana de Carnaval. Há clara censura na mídia brasileira, mas ela é feita pelas seis ou sete famílias que a controlam totalmente, como se as concessões fossem propriedade privada.
Não me conformo com a passividade do governo Lula, que permite florescer o uso abusivo da liberdade, e a deturpação de fatos. O Chávez, que jamais prendeu um jornalista ou fechou uma emissora, pelo menos mostra as capas dos jornais no seu programa de TV e aponta: "isso aqui é mentira, os dados são tais", ou "isso foi escrito por um jornalista ou proprietário que sonega impostos, ou que recebe dinheiro da Embaixada norte-americana", etc. O povo fica sabendo dos dois lados, dos interesses que estão por trás da "notícia". Aqui não: os Frias, Mesquita, Marinho, Saad, Abravanel, as TVs "públicas" tucanas, podem mentir, intrigar, sonegar infomações, e até xingar grosseiramente (como faz esse Reinaldo mentalmente problemático) e nada, nada, é contestado.
Só a baixa credibilidade da mídia envolvida nesta campanha impediu até agora que a população se contamine com tais mentiras. Mas eles insistem e um dia podem implacar o desejado golpe: agora já "provam" quer Lula pertence às FARC... ou quase isso.
Comentário de Mauro Nogueira em 21 julho 2008 às 22:24
Existem certas mudanças que são culturais e além de só acontecerem com o tempo, é difícil de criar leis para elas. Um exemplo disso é a autonomia que um jornalista tem em relação à linha editorial adotada pelo veículo de imprensa no qual trabalha. Acabam fazendo a vontade de quem lhes paga. Manda quem pode, obedece quem tem juizo. O jornalista Reinaldo Azevedo não dorme a noite de tão "marionetizado" que se sente. Acabo de ver em seu blog, críticas à Celso Amorin, o qual na Rodada de Doha, está defendendo interesses do Brasil ao criticar o protecionismo dos países ricos contra os produtos agrícolas dos países em desenvolvimento. Ora, é uma posição corajosa que merece o apoio de toda a nação, mas o referido jornalista defende os interesses do Tio Sam e Cia, o que é claramente a linha editorial de Veja. Chega até a ser falta de patriotismo. Duvido que ele por conta própria defenderia tais interesses que vão inclusive contra a própria economia de mercado por eles tão ferrenhamente defendida.
 

Membros (380)

 
 
 

Publicidade

Blogs Brasilianas

© 2017   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço