A influência da música africana, especialmente de Angola, na música brasileira é marcante. Contudo, há um forte desconhecimento da música africana no Brasil, particularmente devido à fraca ou quase nenhuma divulgação. Porém, sempre que ofereço discos de músicos angolanos e de outros países de África a brasileiros, noto que eles adoram. Escutam sempre com um misto de surpresa e admiração e quando se trata de semba, estilo musical oriundo de Angola, o comentário é quase sempre o mesmo: se parece com o samba. E eu, geralmente, replicou com o seguinte: samba é que se parece com o semba, porque este, o semba, nasceu primeiro e foi transformado em samba no Brasil, ganhando novas sonoridades e identidade própria.

Exibições: 2808

Respostas a este tópico

Caro Raimundo, eu me incluo entre os que ignoram o Semba. Sei de sua existência, mas creio que nunca ouvi nada deste gênero. Espero conhecer mais, por seu intermédio. Obrigado.
Esta tese me parece complicada. O samba, pelo menos no Rio de janeiro, vem do maxixe, por um lado, e da religião africana, por outro.
Oi, Raimundo.

Até onde eu sei a palavra "Semba" é empregada para designar um tipo de dança popular, originária de Luanda (África).
Segundo o Dicionário Houaiss Ilustrado - Música Popular Brasileira, as mais antigas refências ao termo aparecem nos escritos dos portugueses Alfredo Sarmento e Alfredo Troni,publicados em 1880.Eles atribuem ao vocábulo o significado de "umbigada"
De etimolologia controvérsia, para alguns autores o vocábulo teria dado origem a palavra "Samba".
Controvérsias a parte o certo é que "Semba" ou "Samba" é gostoso de ouvir e de dançar, não é mesmo?
Um grande abraço.
Laura Macedo
Raimundo
Confesso que tive de pesquisar para tentar entender melhor o assunto. Encontrei um texto interessante que reproduzo parte aqui:

Tipos de Samba

"A partir do semba que os viajantes portugueses descobriram no século 18 em Angola e no Congo, o etnólogo Câmara Cascudo descobriu três tipos de dança que continham a base do ritmo que originou os sambas brasileiros.

Essas danças são: a dança da umbigada, a de pares e a de roda. Essa música e essas danças foram trazidas para o Brasil pelos escravos e desenvolveram-se em uma área que vai desde o Maranhão até São Paulo. Receberam, em cada Estado brasileiro, um nome diferente e um jeito diferente de ser tocadas. Dos nomes e das ramificações desse ritmo africano temos hoje o tambor de crioula no Maranhão; o bambelô no Rio Grande do Norte; o coco, o milindo, o piaui e o samba no Ceará e na Paraíba; o coco de parelha trocada, o coco solto, o troca parelha ou coco trocado, o virado e o coco em fileira em Pernambuco; o samba de roda e o batebaú na Bahia; o jongo, o samba-lenço, o samba-rural e o samba de roda em São Paulo; o caxambú, o jongo, o samba e o partido alto no Rio.

Portanto, é certo afirmarmos que o samba pode ser visto hoje como um ritmo que engloba vários outros, já que suas ramificações não param de crescer. Por exemplo, o pagode —ritmo que surgiu nas mídias entre as décadas de 70 e 80— é uma dessas novas manifestações advindas do samba."


Fonte: http://almanaque.folha.uol.com.br/samba.htm
As histórias que eu ouvi sobre a origem do samba não incluem esse ritmo, semba. Falam sempre de outras influências (naturalmente, africanas). Agora, eu também não sou um especialista no assunto...
Enviarei alguns sembas pra que possas ouvir e depois tirar as tuas próprias conclusões
Abraço

RSS

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço