Certa vez perguntei a Radamés Gnatalli sobre Garoto. Perguntei várias coisas.. Uma das afirmações do maestro foi a de que, embora Garoto fôsse um revolucionário no violão (na harmonização e nas composições) como instrumentista atingiu seu auge com instrumentos de palheta: cavaquinho, violão tenor, bandolim. Violão ele tocava com dedos sem unha, o que dificultava a velocidade.

Tempos depois ouvi "Dinorá", interpretada por ele, e lancei a tese de que o bandolim de Jacob foi diretamente influenciado por Garoto. Este teria criado o estoque de sons do moderno bandolim brasileiro. Jacob teria se baseado nesse fraseado criado por Garoto, introduzido a influência portuguêsa e, depois, elaborado e reelaborado até atingir o auge nos anos 60.

Barão do Pandeiro, que conhece tudo, datas de gravação, histórias e estilo, me garante que não, que as gravações de Garoto no bandolim ocorreram simultaneamente às de Jacob. E que Jacob já exercitava o conjunto de fraseados que o consagraria posteriormente.

Na semana passada, Barão me presenteou com uma infinidade de gravações de Garoto - que nunca foi tão rigoroso quanto Jacob na escolha do repertório. Há músicas para dançar, há a terrível guitarra havaiana, há violão e também um grupo de gravações, com regional, em que mergulha nos instrumentos de corda, mostrando todo seu virtuosismo.

Aí vão as gravações, que estão na Comunidade do Blog. Os amigos bandolinistas, músicos e amantes da música que quiserem o download, favor se inscreverem lá, na Comunidade e no Grupo Músicas, deixando também suas colaborações.

Exibições: 15

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço