Portal Luis Nassif

Informação

Saneamento

Este grupo pretende discutir a política e gestão do Saneamento no Brasil. O tema será abordado no Brasilianas.org. Participe e amplie essa discussão

Membros: 76
Última atividade: 14 Abr, 2012

Saneamento Básico

Vamos discutir aqui os programas para a universalização do Saneamento Básico.

Até 2020 o investimento para a universalização do sistema de água e esgoto no país deverá ser de R$ 178 bilhões, conforme estimativa da ONU em 2000.

Uma das apostas para expandir os serviços é o PAC-Saneamento, cujas metas são:

Fonte: http://www.brasil.gov.br/pac


Para atingir as metas, o valor total previsto para investimento no setor é de R$ 40 bilhões, considerando recursos do Orçamento Geral da União, Recursos de Amparo ao Trabalhador (FGTS/FAT) e Contrapartida de Estados, Municípios e Prestadores.


Apesar dos recursos o setor ainda enfrenta dificuldades na expansão do atendimento e serviços.

Vamos tentar entender os motivos, as leis estaduais, as políticas de financiamento e as dificuldades para elaboração e aprovação de projetos.

No Canal Temático de Saneamento você encontra um conjunto de matérias sobre o tema. Confira aqui.

Programa Exibido em 15/03/2010

Fórum de discussão

Com o lixo, todos ganham e ninguém perde

Olá,Sobre este tema, leiam o artigo de Pedro Campos, Secretário Executivo da AMAT "Com o lixo, todos ganham e ninguém perde" em…Continuar

Iniciado por Jair Pedrosa 6 Jun, 2010.

Incineração: saída para lixo ou risco iminente? 8 respostas 

LILIAN MILENADa Redação - ADV A queima do lixo, reduzindo em cinzas o montante de rejeitos, com produção de energia termelétrica, é proposta atraente às políticas de gestão de resíduos sólidos. As…Continuar

Tags: saneamento, incineração

Iniciado por Saneamento. Última resposta de Rogério Maestri 19 Maio, 2010.

Uso sustentável de recursos hídricos e sanitários nos oásis de geração de energia elétrica

Na minha infância e e adolescência morei em Paulo Afonso-BA, com cinco usinas pertencentes à CHESF, um verdadeiro oásis de prosperidade no meio do sertão foi erguido com a implantação de uma Cidade…Continuar

Iniciado por Eduardo Rocha 18 Mar, 2010.

RESIDUO URBANO (doméstico) 1 resposta 

Estou como outros iniciando a minha participação no conjunto temático da discussão e interessa-me sobremaneira levantar as formas e possibilidades da população enquanto cidadã efetivamente atuar…Continuar

Iniciado por UbiratanBarbosa. Última resposta de UbiratanBarbosa 14 Mar, 2010.

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de Saneamento para adicionar comentários!

Comentário de Gustavo Cherubine em 29 março 2010 às 16:49
Amigas/os, será o nascimento de um novo formato de parque tecnológico no Sul?

Vamos acompanhar, e torcer para que sim.

Abraços, Gustavo.




http://gtup.wordpress.com/

Na semana que vem iniciam as atividades das Calouradas promovidas pelo Fórum por um Parque Tecnológico Alternativo. Serão debates em todos os campi, para o qual foram convidados professores, entidades e movimentos sociais com domínio sobre a temática escolhida. A semana se encerra com a segunda Audiência Pública sobre o Parque, na quarta-feira às 18h no Salão Nobre do Direito. Após isso, os participantes se dirigem para o Luau do Outro Lado do Parque, finalizando em ritmo de festa os três dias de intensos debates.
Participe!

SEGUNDA-FEIRA (29/03)

CAMPUS CENTRO
18h30 - Pra que serve teu conhecimento: produção, distribuição e financiamento da Pesquisa no Brasil – Debatedores: Bernadete de Menezes (ASSUFRGS), Prof. Sueli Goulart (Administração – UFRGS), Cadori (MST).

Local: Anfiteatro Alfredo Leal – Faculdade de Farmácia

TERÇA-FEIRA (30/03)

ESEF
12h – Apresentação do projeto do Parque e pontos críticos
Local: Em frente ao DAEFI.

CAMPUS DO VALE

14h30 - Tecnologia social e novas formas de produção – Prof. Carlos Schimidt (Núcleo de Economia Alternativa – NEA), Prof. Paulo Brack (Biologia -UFRGS), Saraí Brixsner (Movimento de Pequenos Agricultores)

Local: Sala do Pesquisador,111 (ILEA-prédio do IFCH)

CAMPUS CENTRO
18h30 – Universidade pública e o acesso ao conhecimento.

Debatedores: Glauco Ludwig de Araújo (Fórum por um projeto alternativo de Parque), Bernadete de Menezes (ASSUFRGS), ANDES-SN.

Local: Auditório da Faculdade de Economia

QUARTA-FEIRA (31/03)

CAMPUS CENTRO
12h - Apresentação do projeto do Parque e pontos críticos
Local: Em frente à FACED

18h30 – Audiência Pública para discutir o Parque Tecnológico da UFRGS.

Local: Salão Nobre da Faculdade de Direito (Campus Centro)

22h – 00h LUAU do outro lado do Parque (Espaço CERI-DAECA)

Contribuição: R$1,00

Comentário de FABIO em 25 março 2010 às 17:37
Olá para todos,

Acho que estou perdendo uma BOA DISCUSSÃO.
Cristiane e Alfredo do que se trata ??
Comentário de Cristiane Larsen Rocha em 24 março 2010 às 13:28
otimo, por isso mesmo so um louco delirante pode pensar ter a resposta. Para termos dimensao da verdade, precisamos compor uma Tessitura de Recursos para avaliacao do desempenho... o resto eh especulacao... : /
Comentário de alfredo machado em 24 março 2010 às 12:43
Cara Cristiane:
Os resultados pífios da reunião de Copenhague, sem que se tenha chegado a qualquer consenso por parte dos países, responde à sua pergunta.
A abordagem do assunto aquecimento global, que, de uma hora prá outra, acharam por bem renomear para mudança climática, continha inúmeos exageros e mentiras.
Você e muitos podem continuar entendendo toda aquela abordagem, desmascarada como sendo uma farsa após a divulgação da correspondência entre cientistas do IPCC, como a mais legítima das verdades, ou seja, cada um e cada um, cada um acredita naquilo que quer. Sobre isto, os exemplos são fartos:
O homem pisou na lua?
O ataque às torres gêmeas foi daquele jeito mesmo?
Existem extra-terrestres?
Aqui e agora, o casal Nardoni éculpado ou inocente?, etc...
Para os mais diversos assuntos, sempre existirão diversas opiniões; em alguns assuntos, as nossas opiniões convergirão, em outros não, é assim que o mundo funciona.
Um abraço
Comentário de Cristiane Larsen Rocha em 24 março 2010 às 10:50
alfredo, entao vc pensa ser a agenda 21, um delirio??????
Comentário de alfredo machado em 24 março 2010 às 1:17
Caro Fabio:
É como funciona, realmente, a maioria do empresariado nacional, é uma questão de DNA.
ETE para cortume, só debaixo de vara, né?
Cara Cristiana:
O maior problema ambiental são os dogmas que se criam em torno do assunto, sempre a atender os interesses dos ricos, é claro.
Quando eu dizia, há mais de dois anos, que esta história de aquecimento global(isto é, como era transmitida aos quatro ventos pela turma do IPCC) era conversa fiada, tinha que discutir com vários ao mesmo tempo- no blog foi a mesma coisa; agora taí o resultado, com o espatacular fracasso de Copenhague, em novembro p.p.
Um abraço aos dois.
Comentário de Afonso Gurgel em 23 março 2010 às 23:05
Construi algumas ETEs para industrias de couro e textil e pude perceber que as industrias só tomam alguma atitude quando estão com o lacre quase sendo colocado na porta pelos orgãos ambientais, nem um dia antes.
Comentário de Cristiane Larsen Rocha em 23 março 2010 às 10:29
Alfredo, o problema ambiental, eh um problema politico, pois os industriais de hj precisam mudar o parque industrial, isso eh complexo.
O ideal eh a otimizacao dos recursos, mas para isso, todos precisam agir com transparencia, mas os brasileiros de adaptaram ao esquema das apareencias, e fica dificil mudar o status quo...
Comentário de alfredo machado em 22 março 2010 às 17:45
Caro Fabio:
Naquele caso, o destino seria para fertilizante - existia a idéia de criação de uma estrutura para o confinamento de gado, não havendo o aproveitamento do gás; na época, conheci uma pequena propriedade rural que aproveitava o gás para geração de energia elétrica, além do fertilizante, tudo muito eficiente e simples de fazer.
Na época, usei tecnologia da Emater, aqui do RJ, através do consultor especializado contratado para todo o Projeto de suinocultura.
Lá se vão quase trinta anos, mas vou tentar me lembrar (com o tempo, as plantas de construção se extraviaram): eram tres tanques de decantação interligados -(as dimensões variam, dependendo de cada caso) e uma campânula, para extrair-se o gás, caso fosse necessário.
Existem outros modelos menores, para residências unifamiliares; ocupam quase nenhum espaço e são muito eficientes.
O BB financiou, há poucos anos, um belo Projeto na região de Itaipava-RJ, que atende a uma comunidade de umas tres mil pessoas, ou seja, tem projetos prá todos os tamanhos.
Procure no site da Emater ou, então, busque contato telefônico.
Um abraço de boa sorte.
Comentário de FABIO em 22 março 2010 às 17:05
Alfredo,

Fiquei curioso em saber sobre o biodigestor que vc construiu em 1981 para atender a um complexo de suinocultura. Gostaria de saber qual era uso (combustível, cozinhar, geraçao de energia elétrica) do biogás resultante dessa tecnologia. Desculpe a curiosidade em seu trabalho. Tenho interesse em fazer algo parecido em uma propriedade de um primo meu e agradeço se vc tiver tempo disponível para dar algumas dicas. Vi sua sugestão de sites, mas gostaria de saber especificamento sobre o que vc construiu.

OBRIGADO.
 

Membros (75)

 
 
 

Publicidade

© 2017   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço