Villa-Lobos, cinquententário da morte

Informação

Villa-Lobos, cinquententário da morte

Videos, áudios, trabalhos, estudos, mp3 sobe o maior compositor brasileiro

Membros: 76
Última atividade: 11 Jun, 2016

Fórum de discussão

INTERPRETES DE VILLA LOBOS: 5 respostas 

Iniciado por Marcia. Última resposta de VILMAR BARBOSA SANTANA 26 Nov, 2010.

Caixa de Recados

Comentar

Você precisa ser um membro de Villa-Lobos, cinquententário da morte para adicionar comentários!

Comentário de Marise em 5 julho 2009 às 22:24
Comentário de Marcia em 5 julho 2009 às 21:55
Em todos os lugares do mundo civilizado a música do Maestro é tocada:



Vejam a lista dos intérpretes:


Acacio Oliveira

Andrés Segóvia

Antonietta Rudge (Raul Home Page)

Benjamin Bunch

Christopher Parkening

Clélia Iruzun

Coral Todo Tom

Dagoberto Linhares

David Leisner

Duo Assad

Egberto Gismonti

Felicja Blumental

Frederick Noad

Geisa Dutra

Guiomar Novaes (Raul Home Page)

John Williams

José Feghali

Leopold Stokowski

Magda Tagliaferro (Raul Home Page)

Manuel Barrueco

Maria Livia São Marcos

Mats Bergström

Orquestra de Câmara Solistas de Londrina

Orquestra Petrobras Pró Música

Orquestra Sinfônica Brasileira

Orquestra Sinfônica de Porto Alegre

Orquestra Sinfônica de Santa Bárbara

Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo

Pepe Romero

Quarteto Latinoamericano

Quinteto Villa-Lobos

Robert Bonfiglio

Serge Koussevitzky

Sonia Rubinsky

Souza Lima (Raul Home Page)

Trio Violão Brasileiro

Turibio Santos

Wilfried Berk

Yo-Yo Ma

http://www.museuvillalobos.org.br/links/interpre.htm Compartilhar
Comentário de Marcia em 5 julho 2009 às 21:44

Comentário de Marcia em 5 julho 2009 às 21:38
Villa Lobos - Bachiana nº 5 - Amel Brahim(LINDO)


Comentário de Marcia em 5 julho 2009 às 21:35
me playing villa lobos valsa choro number 3 from the suite populaire bresilienne on my yamaha slg100 classical guitar


Comentário de Marcia em 5 julho 2009 às 21:33
Quadro Antiquo Kristina Augustin (viola da gamba e flautas), Mário Orlando (viola da gamba), Sonia Leal Wegenast (voz e percussão) e Rosimary Passa (violão, alaúde, viruella) formam o Quadro Antiquo. Todos são especializados na música dos séculos XVI e XVII. O grupo foi formado em 2006 e é sediado na cidade de Niterói (RJ). Os instrumentos utilizados são variados, de acordo com o programa a ser executado.

Em março de 2007, o Quadro Antiquo encampou no programa Versus Cantados. A iniciativa reunia o trabalho de cancioneiros ibéricos do século XVI. Juntos, os integrantes fizeram turnê por sete municípios nordestinos. Depois, em julho do mesmo ano, seguiram em apresentações pelo restante do País, em cidades mineiras, a exemplo de Belo Horizonte, Tiradentes, São João Del Rey e Barbacena. Os concertos aconteceram ainda em Niterói e Rio de Janeiro. O resultado foi a gravação de um álbum, que levou o mesmo título do projeto.

No ano passado, o grupo participou das comemorações dos 200 anos da presença da família real portuguesa no Brasil. Os concertos aconteceram no Rio de Janeiro. O mesmo programa levou o quarteto a várias cidades da Europa.



choros nº 1 - villa-lobos (quadro antiquo)



Comentário de Marcia em 5 julho 2009 às 21:31
Maria Bethânia - Melodia Sentimental


Comentário de Marcia em 5 julho 2009 às 21:28
Mais do ENORME Villa


Delicatto - Melodia Sentimental




Comentário de Marcia em 5 julho 2009 às 21:23
Heitor Villa-Lobos nasceu a 5 de março de 1887, no Rio de Janeiro. Filho de Noêmia Villa-Lobos e Raul Villa-Lobos, funcionário da Biblioteca Nacional e músico amador. Recebeu sua primeira instrução musical aos seis anos, vinda do pai, que adaptou uma viola para que o filho pudesse estudar violoncelo.

Sua formação musical foi muito inflenciada pelas noites de sábado da casa dos Villa-Lobos que recebiam grandes nomes da época para cantar e tocar até de madrugada. Sua tia Fifinha lhe apresentou os Prelúdios e Fugas do Cravo bem temperado de J. S. Bach, compositor que lhe serviu como fonte de inspiração para a criação das nove Bachianas Brasileiras.

Seus biógrafos afirmam que ele estudou no Instituto Nacional de Música, mas o próprio Villa-Lobos disse que detestava tal escola. Autodidata, viajou pelo interior do Brasil pesquisando seu folclore e entrando em contato com uma música diferente da que estava acostumado a ouvir: modas caipiras, tocadores de viola e outros tipos que mais tarde viriam a universalizar-se através de suas obras.

Villa-Lobos passa a apresentar-se oficialmente como compositor a partir de 1915, com uma série de concertos no Rio de Janeiro. Foi duramente criticado pela imprensa pela “modernidade de sua música”. Em fevereiro de l922, participou da Semana de Arte Moderna apresentando, dentre outras obras, as Danças características africanas.

Começa a ganhar a Europa em l923. No seu retorno de Paris, no ano seguinte, Manuel Bandeira saudava-o da seguinte maneira: “Villa-Lobos acaba de chegar de Paris. Quem chega de Paris espera-se que chegue cheio de Paris. Entretanto, Villa-Lobos chegou cheio de Villa-Lobos”.

Retorna à Paris em l927, para organizar concertos e publicar várias obras. No segundo semestre de 1930, volta provisoriamente ao Brasil para a realização de um concerto em São Paulo. Apresenta um revolucionário plano de Educação Musical à Secretaria de Educação do Estado de São Paulo e, com a aprovação do mesmo, acaba mudando-se definitivamente para o Brasil.

Após dois anos de trabalho em São Paulo, Villa-Lobos foi convidado pelo Secretário de Educação do Estado do Rio de Janeiro - Anísio Teixeira - para organizar e dirigir a Superintendência de Educação Musical e Artística (Sema), que introduzia o ensino da Música e o Canto Coral nas escolas. Apoiado pelo então Presidente da República, Getúlio Vargas, organizou Concentrações Orfeônicas, chegando a reunir, sob sua regência, até 40 mil escolares. Em 1942, criou o Conservatório Nacional de Canto Orfeônico.

Convencido pelo Maestro Leopold Stokowski, seu amigo desde Paris, aceitou, em 1944, o convite do Maestro norte-americano Werner Janssen para uma turnê pelos EUA, para onde voltou várias vezes.

Heitor Villa-Lobos morreu de câncer em 17 de novembro de 1959, no Rio de Janeiro.


On line desde 24 de maio de 1998

http://www.memoriaviva.com.br/villalobos/



Heitor Villa Lobos Prelude Bachianas No. 4



Comentário de luzete em 5 julho 2009 às 21:14
Quero registrar um dos momentos mais lindos da música de Villa-Lobos, na voz divina de Bidu Sayão
 

Membros (75)

 
 
 

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço