Angélica ( Kika) Almstadter
  • Feminino
  • Campinas SP
  • Brasil
Compartilhar no Facebook Compartilhar

Amigos de Angélica ( Kika) Almstadter

  • Guilherme Cardoso de Sá
  • Nonato Pereira
  • Dalton Kazuo Watanabe
 

Página de Angélica ( Kika) Almstadter

Informações do Perfil

Profissão
Desingner, poeta e livre pensadora

Liberdade

Angélica T. Almstadter

É muito fácil falar em liberdade, é fácil pregar a liberdade, mas será que sabemos usá-la?
O que você estende por liberdade pode não ser exatamente o que pensa a maioria das pessoas, eu por exemplo, acho que liberdade é o direito de ir e vir, de me expressar e agir, entretanto nem sempre a liberdade que eu procuro exercer na minha vida agrada as pessoas ao meu redor.
Existem regrinhas importantes e nem sempre seguidas; quando eu exerço a minha liberdade não posso desconsiderar as pessoas à minha volta, porque se ao exercer a minha liberdade eu ferir as pessoas não estarei usando a minha liberdade com responsabilidade.

A condição suprema de exercer direitos implica em assumir deveres.

Fala-se muito, briga-se muito pela liberdade seja a que preço for, parece que virou um modismo desenfreado proclamar liberdade sem a dimensão exata do que essa simples palavrinha quer dizer. Ninguém desembainha uma espada e dá um grito de liberdade ou sai por aí atropelando os outros para ser livre.
Liberdade se conquista palmo a palmo e só a conquista quem sabe o seu valor.
Liberdade não é um prêmio para egoístas, não é um presente por bom comportamento.
Ninguém que tem o desejo de ser livre sai por aí pisoteando nas regras, ao contrário; quem deseja ser livre luta honestamente para reverter o que não acha justo e luta com armas sensatas, argumentos irrefutáveis, e se as regras são injustas luta-se para modificá-las. Regras constroem a sociedade, as comunidades, lutar para torná-las justas e humanas é correto, desafiá-las não.

Mesmo nas jornadas mais difíceis e longas não há que se jogar sujo, porque liberdade não combina com corrupção, não combina com armações, não combina com preconceito e muito menos com falta de orientação. A liberdade vem com a maturação, porque sempre que ela vem sem amadurecimento ela se perde do seu verdadeiro ideal

Demos um salto muito grande de gerações em muito pouco tempo, nesse interim abriu-se um rio de liberdade e ao que parece não estávamos preparados para usá-la; metemos os pés pelas mãos, pais se perderam na hora de educar os filhos esquecendo que impor limites também é saudável, educar não é liberar de vez, é saber dosar.
Vamos aprender, mesmo que isso ainda doa muito, não devemos retrosceder, mas olhar adiante com olhos de ver.

Liberdade é um bem precioso se usado com responsabilidade, afinal liberdade não é sinônimo de libertinagem.

Blog de Angélica ( Kika) Almstadter

A beleza da unicidade

 

 

Cada pessoa é um ser único no universo, cada criatura tem como marca a sua própria essência divina, e ainda que tenha herdado características da sua árvore genealógica  a sua natureza física , psíquica e emocional será única e diferente de seus antecessores.
Em uma família vários…
Continuar

Postado em 11 fevereiro 2011 às 23:53

O ódio mora dentro do amor

 

Já se falou muito da linha tênue que separa o ódio do amor, e sempre nessa ordem; o ódio pode ser um amor camuflado, mas eu ainda vou além; o amor assumido  também pode conter uma grande carga de ódio.

Parece estranho dizer que um ódio intenso possa ser sinal de amor, e é, na verdade quando não se quer admitir o amor, ou quando admitir o amor pode soar como fraqueza, o ódio surge como a alternativa…

Continuar

Postado em 8 fevereiro 2011 às 23:24

Eu sou, mas quem não é?

Angélica T. Almstadter
Em algum momento da vida, seremos ridículos. Não tem nada a ver com postura, com a maneira de ser ou com o que se fala, tem muito mais a ver com o que as pessoas ao nosso redor vêem ou sentem de nós ou na nossa presença.
Nós, humanos, temos por hábito observar o outro buscando encontrar nele alguma característica que nos diferencie dele, ( sempre nos achamos melhores) muito mais com o…
Continuar

Postado em 5 fevereiro 2011 às 23:57

São Paulo - uma cidade encantada

Angélica T. Almstadter

Desvairada quatrocentona
que se ergue majestosa
nas construções seculares
bem como se encharca
pelos túneis e…
Continuar

Postado em 1 fevereiro 2011 às 0:53

Caixa de Recados (2 comentários)

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Às 3:34 em 8 março 2011, Nonato Pereira disse...
Desejo a você e a todas as mulheres a superação das restrições sociais, os obstáculos e as sobrecargas domésticas e desejo a igualdade de gêneros.
Abç
Nonato Pereira
Às 21:56 em 21 novembro 2010, Guilherme Cardoso de Sá disse...
bom texto, penso que a liberdade é condicional, nunca convenciaonal. Explico, ela esta condicionada ao coletivo e nunca convictamente em apenas um indivíduo. Utilizam um sentido burguês-protestante, surgido no contexto da revolução protestante e consolidado na revolução inglesa e francesa, liberdade parece algo que é de direito do indivíduo, porém a reflexão sobre os preceitos da democracia revelam o contrário, liberdade só existem em sentido coletivo. parabéns pelo texto, um abraço, Guilherme
 
 
 

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço