Celso Orrico
  • Masculino
  • Alegre - ES
  • Brasil
Compartilhar no Facebook Compartilhar

Amigos de Celso Orrico

  • Carlos Graça Aranha
  • Tadeu
  • Marise
  • Gloria Lafetá
  • Alexandre César Weber
  • Antonio Carlos Teles da Silva
  • Cafu
  • Nei Simas Andrade de Oliveira
  • Marco Carvalho
  • sue saphira
  • Cida Medeiros
  • Helô
  • Antonio Barbosa  Filho
  • Dulce Leão
  • Cabocla

Música

Carregando...

Grupos de Celso Orrico

Discussões de Celso Orrico

Energia Nuclear, precisamos? estamos preparados?
11 respostas 

Iniciou esta discussão. Última resposta de Gabriel 11 Dez, 2008.

Mauro Carrara responde à Soninha Francine
18 respostas 

Iniciou esta discussão. Última resposta de Celso Orrico 4 Nov, 2008.

Repensando um Novo Mundo
2 respostas 

Iniciou esta discussão. Última resposta de Celso Orrico 3 Nov, 2008.

Presentes recebidos (1)

 

Página de Celso Orrico

Informações do Perfil

Profissão
Aposentado (vagabundo no conceito FHCiano)

Raio em Alegre-ES



Crise de humanidade

A crise econômico-financeira, presivísvel e inevitável, remete a uma crise mais profunda. Trata-se de uma crise de humanidade. Faltaram traços de humanidade minimos no projeto neoberal e na economia de mercado, sem os quais nenhuma instituição, a médio e longo prazo, se agüenta de pé: a confiança e a verdade. A economia presupõe a confiança de que os impulsos eletrônicos que movem os papéis e os contratos tenham lastro e não sejam mera matéria virtual, portanto, fictícia. Pressupõe outrossim a verdade de que os procedimentos se façam segundo regras observadas por todos. Ocorre que no neoliberalismo e nos mercados, especialmente a partir da era Thatcher e Reagan, predominiou a financeirização dos capitais. O capital financeiro-especulativo é da ordem de 167 trilhões de dólares, enquanto o capital real, empregado nos processos produtivos (por volta de 48 trilhões de dólares anuais). Aquele delirava na especulação das bolsas, dinheiro fazendo dinheiro, sem controle, apenas regido pela voracidade do mercado. Por sua natureza, a especulação comporta sempre alto risco e vem submetida a desvios sistêmicos: à ganância de mais e mais ganhar, por todos os meios possíveis.

Os gigantes de Wall-Street eram tão poderosos que impediam qualquer controle, seguindo apenas suas próprias regulações. Eles contavam com as informação antecipadas (Insider Information), manipulavam-nas, divulgavam boatos nos mercados, induziam-nos a falsas apostas e tiravam dai grandes lucros. Basta ler o livro do mega-especulador George Soros A crise do capitalismo para constatá-lo, pois ai conta em detalhes estas manobras que destroem a confiança e a verdade. Ambas eram sacrificadas sistematicamente em função do ganância dos especuladores. Tal sistema tinha que um dia ruir, por ser falso e perverso, o que de fato ocorreu.

A estratégia inicial norte-americana era injetar tanto dinheiro nos “ganhadores”(winner) para que a lógica continuasse a funcionar sem pagar nada por seus erros. Seria prolongar a agonia. Os europeus, recordando-se dos resquícios do humanismo das Luzes que ainda sobraram, tiveram mais sabedoria. Denunciaram a falsidade, puseram a campo o Estado como instância salvadora e reguladora e, em geral, como ator econômico direto na construção na infra-estutura e nos campos sensíveis da economia. Agora não se trata de refundar o neoliberalismo mas de inaugurar outra arquitetura econômica sobre bases não fictícias. Isto quer dizer, a economia deve ser capítulo da política (a tese clássica de Marx), não a serviço da especulação mas da produção e da adequada acumulação. E a política se regerá por critérios éticos de transparência, de equidade, de justa media, de controle democrático e com especial cuidado para com as condições ecológicas que permitem a continuidade do projeto planetário humano.

Por que a crise atual é crise de humanidade? Porque nela subjaz um conceito empobrecido de ser humano que só considera um lado dele, seu lado de ego. O ser humano é habitado por duas forças cósmicas: uma de auto-afirmação sem a qual ele desaparece. Aqui predomina o ego e a competição. A outra é de integração num todo maior sem o qual também desaparece. Aqui prevalece o nós e a cooperação A vida só se desenvolve saudavelmente na medida em que se equilibram o ego com o nós, a competição com a cooperação. Dando rédeas só à competição do ego, anulando a cooperação, nascem as distorções que assistimos, levando à crise atual. Contrariamente, dando espaço apenas ao nós sem o ego, gerou-se o socialismo despersonalizante e a ruína que provocou. Erros desta gravidade, nas condições atuais de interdepedência de todos com todos, nos podem liquidar. Como nunca antes temos que nos orientar por um conceito adequado e integrador do ser humano, por um lado individual-pessoal com direitos e por outro social-comunitário com limites e deveres. Caso contrário, nos atolaremos sempre nas crises que serão menos econômico-financeiras e mais crises de humanidade

Leonardo Boff

Breve diálogo entre o teólogo brasileiro Leonardo Boff e
Dalai Lama.


Leonardo Boff explica:

"No intervalo de uma mesa-redonda
sobre religião e paz entre os povos,
na qual ambos participávamos,
eu, maliciosamente, mas também
com interesse teológico,
lhe perguntei em meu inglês capenga:
- "Santidade, qual é a melhor religião?"
Esperava que ele dissesse:
"É o budismo tibetano" ou "São as religiões orientais, muito mais antigas do que o cristianismo. "
O Dalai Lama fez uma pequena pausa,
deu um sorriso, me olhou bem nos olhos
- o que me desconcertou um pouco,
por que eu sabia da malícia
contida na pergunta -
e afirmou:
"A melhor religião é a que mais
te aproxima de Deus.
É aquela que te faz melhor."
Para sair da perplexidade
diante de tão sábia resposta,
voltei a perguntar:
- "O que me faz melhor?"
Respondeu ele:
- "Aquilo que te faz mais compassivo
(e aí senti a ressonância tibetana, budista,
taoísta de sua resposta),
aquilo que te faz mais sensível,
mais desapegado,
mais amoroso,
mais humanitário,
mais responsável.. .
A religião que conseguir fazer isso de ti
é a melhor religião..."
Calei, maravilhado,
e até os dias de hoje
estou ruminando sua resposta
sábia e irefutável

Fotos de Celso Orrico

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Vídeos de Celso Orrico

  • Adicionar vídeo
  • Exibir todos

Caixa de Recados (119 comentários)

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Em 5:06pm on junho 08, 2010, Gloria Lafetá deu para Celso Orrico um presente...
Presente
pra voce um presente que representa minha nova luta.
Às 17:05 em 8 junho 2010, Gloria Lafetá disse...
Celsoooooooooo,
Sumi tbem por um grande tempo..ms agora voltei. Onde andas? As coisas comigo melhoraram..mas a luta continua.
abs
Às 23:15 em 19 julho 2009, sue saphira disse...
Amigo querido, adorei sua ligação!
Beijão.
Às 14:11 em 5 maio 2009, Antonio Barbosa Filho disse...
Olá Celso, sentimos sua falta amigo!
Às 16:07 em 1 março 2009, Helô disse...
Ô Celso!
Vê se aparece. A turma tá com sodade.
Beijos.
Às 0:48 em 17 fevereiro 2009, Antonio Barbosa Filho disse...
Vim ouvir o Santana, que sempre me relaxa...e aproveito para perguntar onde anda o ilustre desaparecido? Prá vc tb o ano começo depois do Carná? Pensei que em Guarapari o verão já tinha terminado...rsrsrs
Apareça, amigão, tamos com sôdade (pode jogar o acento no lixo, eu agora não sei mais nada, nem de portugues......
Abraço.
Às 15:33 em 25 janeiro 2009, luzete disse...
Celso, eu demoro mas respondo.
de fato, em floripa.
e vc tá aonde?
tudo bem com vc?
abração e agora tô de volta às vera, no batente.
Às 11:54 em 21 janeiro 2009, Gloria Lafetá disse...
oie.Celso,
cheguei ontem, 58 dias! sai do freezer e vim pro forno.
Abs da minha terra.
Às 23:54 em 18 janeiro 2009, Antonio Barbosa Filho disse...
Celso, meu irmão, que sumiço é este? Não nos deixe grilados e com falta de sua palavra, sempre inteligente e generosa.
Acabo de chegar à minha aldeia, fatigado depois da viagem de Amsterdã prá cá (e olha que não vim nadando, hein?). Saudade do pessoal, vontade de abraçar todo mundo ao mesmo tempo.
Apareça, querido amigo. Depois te conto que viajei com um rapaz do Espírito Santo que passou um ano jogando futebol no Vietnã. É mole?
Axé!
Às 17:12 em 17 janeiro 2009, Gloria Lafetá disse...
Celso, vc sumiu.tenho te procuraado la..rs.Amanho 19.40 hs parto pra o sol.Dia 19, chego em casa.
abs.
 
 
 

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço